História War Of Hearts - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Drama, Sakamakis, Tortura
Visualizações 386
Palavras 1.964
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Lembram daquele outro lado da emmy que eu falei? então...

Capítulo 34 - Descobrindo o lado pervertido


Fanfic / Fanfiction War Of Hearts - Capítulo 34 - Descobrindo o lado pervertido


— Oque foi que você fez emmy..?.—
— e-eu estava só...—
emmy estava sentada no chão em frente ao espelho o rosto dela estava cheio de batom espalhado pelo rosto o sangue era das suas orelhas emmy as furou e pos os brincos da cordélia...
andei até ela e me abaixei ao seu lado 
— Porque fez isso...?—
— eu estava tentando ficar bonita pra você e o subaru voltarem a gostar de mim..— ela chora
suspirei tomando o batom da sua mão
— ..n-não funcionou né..?— ela diz baixinho com uma voz triste
— Não desperdice seu sangue desse jeito...— toquei seu rosto subindo a mão até uma das orelhas
toquei onde estava sangrando emmy deu um gemido baixinho de dor levei os dedos até a boca sentindo o gosto do sangue 
me inclinei um pouco encostando os joelhos no chão e levei a boca até a sua orelha chupando a pontinha
— isso machuca para!.— ela me empurra pra longe
— Quero falar com você.—
— e-eu não quero..—
emmy se levantou e tentou correr até a porta mas a segurei ela pela cintura a trazendo pra dentro do quarto de novo esticando o braço para fechar a porta
a soltei e ela sentou no chão abraçando as pernas, olhando para o outro canto do quarto me evitando
sentei ao lado dela olhando para a parede 
— está chateada comigo?.— começo quebrando o silêncio
— eu não vou perdoar você..— ela resmunga ainda sem olhar pra mim 
— Hã??? quem aqui ia pedir desculpas?? eu só estava perguntando.— rebato o comentário dela no mesmo tom
— eu não fiquei chateada...já respondi a sua pergunta me deixa ir agora...?—
— Uma mentira descarada dessas...você estava quase morrendo lá quando eu beijei a menina.—
— não é mentira...— 
— admita logo que ficou chateada e que gosta de mim— falei em um tom brincalhão 
— Eu já disse que eu não fiquei chateada!.— ela berra com o rosto vermelho de raiva e começa a chorar
tapei os ouvidos — não precisava gritar desse jeito...—
— mas mudando de assunto.— ri — você está apaixonada por mim né?.— falar isso só fez ela ficar mais vermelha de raiva
— Se está irritada desse jeito é porque eu estou certo.—
— Aaa me deixa sair daqui! seu..seu chato!.— ela subiu em cima de mim sentando em cima das minhas coxas com as pernas uma de cada lado do meu corpo
e dando socos no meu peito enquanto tentava me xingar mas ela não sabia falar palavrão então começou a se enrolar com as palavras
emmy parou de dar socos no meu peito e voltou a chorar segurando o tecido da minha blusa
— Eu não fiquei chateada..— ela choraminga enxugando os olhos — eu só fiquei surpresa...eu não sabia que vocês faziam coisas com as outras meninas...eu pensei que...eu era especial...—
quando ela diz isso sinto um sentimento ruim no peito..uma leve dorzinha.
toquei o rosto dela esfregando os dedos nos seus lábios manchando a ponta dos meus dedos de batom e espalhando ainda mais o borro no rosto dela..
envolvi seu rosto com as duas mãos o puxando para perto de mim emmy estava com aqueles olhos azuis bem abertos me encarando enquanto ainda deixava cair algumas lágrimas
aproximei os lábios dela pronto para beijá-lá mas emmy pos a mão na frente da minha boca me bloqueando
— Oque foi?.— perguntei nitidamente incomodado com a rejeição dela
— vo...você..não tem nojo..?.—
— Alguma vez eu disse que tinha?.— foi uma pergunta retórica, pois logo depois meus lábios ja estavam se aproximando dos dela de novo
''Você é perfeita do jeito que é..'' murmurei baixinho o suficiente para que ela não pudesse entender e juntei nossos lábios 
— de verdade..? você não tem..?.— emmy pergunta se referindo a fala anterior com a boca colada na minha seus olhinhos entregavam o quanto ela estava emocionada
— hm..— respondi aprofundando nosso beijo pedi passagem com a língua em sua boca e emmy não hesitou em deixar, nós demos um beijo terno e demorado. não tinhamos pressa
parecia que tanto eu quanto ela queriamos aproveitar cada segundo quando lhe faltou ar parei o beijo para que emmy recuperasse o folego
emmy me deu um sorriso derretido — O seu rosto está todo manchado de batom agora.— ela disse e logo voltei a beijá-la desta vez com mais intensidade
passei as mãos pelas suas costas a trazendo para mais perto de mim se é que era possível..continuei o beijo com ela perfeitamente encaixada na minha frente e ela pos as mãos na minha nuca até ai estava tudo bem 
mas ai aconteceu uma coisa que me deixou um tanto...chocado?
parei o beijo quando percebi que emmy estava se esfregando e roçando em mim 
— Oque você está fazendo?.— olhei pra ela em descrença
— e-ee?..eu não sei...oque eu fiz?.—
— Você estava se esfregando em mim..—
— Como assim..? a..desse jeito?.— ela sorri se apertando mais contra o meu corpo rebolando o quadril e esfregando a intimidade no meu membro por cima do tecido da calça
e digamos que ele já estava bem acordado isso só despertou mais um lado dela que eu não conhecia até agora...não sei se conseguiria me segurar dessa vez emmy estava convidativa até demais
ela estava usando uma saia beje e ainda provocando daquele jeito...
— Oque deu em você??.—
— não deu nada.. é que isso meio que é gostoso..— ela faz uma carinha triste — eu não posso..? isso é errado..? se for eu paro...— ela diz com uma voz baixinha e chorosa
— Não é errado...é só que isso é um pouco...eu não esperava isso, não de você..— emmy me olha confusa mas logo sorri — então eu posso continuar?.— 
— eu não sei...isso é meio..— eu estou com medo do que isso vai dar
emmy nem esperou eu terminar e começou a roçar em mim de novo do que eu estava com medo mesmo...? pus as mãos na cintura dela apertando com força 
— Você...está andando com o laito..?.— perguntei soltando um gemido 
— un? oque tem o laito..?.— ela me olha confusa e começa a parar de se esfregar em mim
fui deslizando as mãos para baixo descendo pelas suas coxas até chegar na bunda
as infiltrei por baixo da saia e apalpei sua bunda com força arrancando um gemido dela forcei seu corpo para frente  ainda segurando ali atrás com as duas mãos e estimulando emmy a se esfregar e ela parece ter entendido já que voltou a roçar em mim
ela novamente me surpreende tomando a iniciativa quando toca o meu rosto o erguendo para ela e junta nossas bocas de novo sugando a minha boca ao mesmo tempo que sua língua procura pela minha
tirei as mãos de trás dela e toquei sua barriga por baixo da blusa subindo as mãos devagar até os seios avancei com minhas mãos por baixo do bojo do sutiã e segurei os dois nas minhas mãos apertando
de leve fiquei com um na mão apertando enquanto esfregava o biquinho do outro peito entre os meus dedos forçando um pouco para cima
emmy soltava gemidos baixos e gostosos de se ouvir suas bochechas já estavam completamente vermelhas
— a-ayato eu estou me sentindo um pouco estranha...— ela de repente para tudo estragando o momento e se afasta um pouco de mim...
— volte aqui.— sussurrei com a voz rouca em um tom intimidador emmy estremece — É normal se sentir estranha, venha.—
emmy engatinha entre as minhas pernas ainda relutante e se ajoelha na minha frente segurei as pernas dela e coloquei uma de cada lado do meu corpo apertando ela contra mim de novo
aproximei o rosto do seu pescoço roçando as presas ali e ficou uma marquinha vermelha emmy achou que eu iria morde-lá e apertou os olhos esperando...
dei um selinho cálido ali e emmy abaixou a cabeça corando ainda mais ela pos as mãozinhas no meu ombro ficando as unhas ali e apertando quietinha apenas aproveitando o carinho
fui subindo os beijinhos ternos pelo seu pescoço até chegar no rosto todo manchado de batom dei outro selinho no canto da sua bochecha enquanto esfregava minha ereção nela
— e-eu posso tentar..?.— 
— tentar...? oque?.—
— eu quero te dar carinho também..— ela cochicha com uma voz manhosa depois dos beijinhos 
ela teve que se erguer um pouco pra alcançar o meu rosto e isso claramente me deixou um pouco incomodado já que eu estava me esfregando nela 
mas eu estava curioso pra ver oque ela faria então fiquei quieto 
ela se levantou apoiando os joelhos no chão um de cada lado das minhas pernas e as mãozinhas apoiadas no meu ombro me olhando profundamente nos olhos e 
eu da mesma forma olhando nos dela esperando, ela se aproximou de mim e me preparei já achando que ela ia me beijar
mas quando ela aproxima o rosto dá um leve beijinho no canto da minha boca me deixando frustrado
ela começou a trilhar uma linha de beijos pelo meu rosto e foi descendo pela mandíbula, pescoço..mas quando chegou no pescoço 
senti algo molhado na minha pele que fez um arrepio percorrer a nuca, ela pos a pontinha da língua para fora e começou a lamber o meu pescoço ainda descendo os beijos chegando na clavícula
ela parou quando chegou no meu peitoral coberto pela camiseta e começou a desabotoar sem nem me pedir permissão com um sorrisinho bobo
— Você gostou do meu carinho..?.— ela pergunta toda orgulhosa 
— s-sim..— respondi um pouco desnorteado com oque estava acontecendo oque foi que deu nela de repente?
— mesmo?? então eu posso continuar?? eu gosto de fazer você feliz.— ela continua com aquele sorriso bobo terminando de desabotoar a minha camisa e volta a distribuir longos beijos pelo meu peitoral
aquilo já estava me deixando louco ela passou as mãozinhas pelo meu peitoral como se estivesse admirando
— AH! Já chega!.—  falo e no desespero para senti-lá de novo ponho as mãos na cintura dela forçando seu corpo para baixo 
e enterrando de uma vez seu corpo em cima do meu colo senti uma leve pontada de dor no meio das pernas e soltei um grunhido baixinho
—Está me provocando??.—
emmy também deu um gemido me olhando assustada esperando uma resposta — f..fique sentada aqui...—  murmuro em meio aos gemidos
— tá bom..—  ela responde baixinho e volta a distribuir os beijos pelo meu corpo
— Oque você está fazendo?.—  emmy então levou a mão até o meu peito tocando o biquinho tentando apertar entre os dedos arrancando uma risada minha
— e-eu estava tentando fazer igual você fez...— ela diz envergonha e afasta as mãos do meu peito
— Isso não é pra homens emmy...— 
— eu não sabia..— 
voltei a roçar nela a coisa começou a esquentar de verdade agora...
— está gostando?.— sussurro com a voz rouca no ouvido dela eu agora corria as mãos pelo seu corpo, ora em suas coxas, ora nos seios
sem nunca, em nenhum instante, deixarmos de roçar um no outro.
— uhn..— ela murmura em meio aos gemidos
eu tinha acabado de conhecer aquele lado dela e já era o meu favorito, senti-lá quente e sedenta daquele jeito era sem dúvidas o melhor lado dela 
e eu já me perguntava como eu ia fazer pra deixar ela daquele jeito mais vezes
— tem como deixar mais gostoso ainda..—  começo ciente de que estava brincando não com fogo, mas um incêndio.
— ..t-tem?..—  emmy já estava completamente manhosa e entregue
— sim...você quer..? só não pode se assustar...—  
— mme dá..eu quero..— ela geme manhosa esfregando a cabeça no meu peito em um apelo para que eu lhe desse mais
levei uma mão até o meu membro o tocando por cima do tecido enquanto a outra descia até as suas pernas se aproximando da sua calcinha
emmy me olhou levemente assustada mas não recuou
comecei a abrir o zíper da calça enquanto a outra mão afastava a calcinha dela para o lado 
está tudo bem eu tenho tudo sobre controle repito na minha cabeça engolindo a seco


Notas Finais


A toma no ku eu não aguento ficar longe aaaaaaa eu tinha que postar isso logo eu não tava aguentando de ansiedade jesus amado eu to muito sedenta alguém me segura pelo amor de cristo eu já escrevi até a foda dela com o laito tbm só tem que encaixar na historia e puta que pariu vai ser uma transa muito louca bixor '-' eu acho que os leitor vai ficar tudo chocado com os negócio que o laito vai usar nela ( não stou falando de vibradores) eu to muito sedenta aaaaaaa como que respira? eu vou morrer eu quero postar as safadeza logo infernooo

Perdão pelo surto já me recompus
Sendo Bem direta agora ^^ Vocês querem hentai?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...