História War Of Hearts - Capítulo 75


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Drama, Sakamakis, Tortura
Visualizações 303
Palavras 5.472
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 75 - Voltando para casa


Ps* o conteúdo do capítulo vai ter threesome em respeito a quem não gosta eu dividi pra pular essa parte é só caçar esse                    traço   --------------- obg pela atenção e boa leitura pra todos ^^


— pra onde a gente tá indo..?— 

— para o  nosso quarto.— carla respondeu concentrado em seguir para lá 

ela alternou o olhar entre ele e shin começando a ficar preocupada

carla entrou com ela e shin um pouco mais atrás enquanto eles adentravam o quarto, ele encostou a porta..

emmy olhou para o corredor pelo vãozinho da porta sentindo o estômago contrair em hesitação e receio

carla a pois sentada na cama e ela sorriu pra eles sem muita convicção

carla sentou ao lado dela e sem disfarçar as intenções levou uma mão até a coxa dela alisando e subindo lentamente

ela se encolheu, as pernas friccionando uma na outra o rostinho foi ficando vermelho 

ela mordeu o lábio inferior e ele puxou o queixo dela para si lhe dando um beijo calmo e lento...

quando carla se afastou ela corou ainda mais 

curvinhas se formaram a baixo dos olhos com o sorriso largo que ela deu

— nós vamos...?.— ela sibilou sem tirar o sorriso bobo do rosto

antes que carla respondesse shin veio e puxou o rosto dela para ele, da mesma forma que carla 

mas shin já partiu para um beijo mais agressivo enrolando a língua a dela antes que ela tivesse tempo de reagir aquilo.

shin segurou a nuca dela com cuidado a puxando mais pra ele, colocou uma mexa do cabelo dela atrás da orelha 

ela ficou espantada porque carla estava dizendo que eles iam de novo mas era o shin que estava beijando ela?

a sua cabecinha nesse momento girava em confusão

na tentativa de reagir ela acabou caindo deitada na cama junto com shin porque ele não largava a boca dela

carla deitou do outro lado dela fazendo ela ficar presa entre os dois 

ele enlaçou a cintura dela e shin desfez o beijo ela olhou assustada para os dois 

— oque que tá acontecendo..carla..? shin..?.— murmurou chorosa

carla em resposta deu um sorriso atencioso pra ela e isso de alguma forma a acalmou..por um tempinho apenas...

os três ficaram revezando beijos e toques no rosto por um momento 

quando ela já estava mais calminha e sentindo o coração aquecido com todo aquele amor

carla voltou a beijar ela dessa vez com mais intensidade

shin com o rosto afagado no seu pescoço distribuía beijos mais ríspidos e ela voltou a ficar assustada com a mudança repentina

carla soltou os lábios dela e foi para o outro lado do seu pescoço o braço foi se enrolando mais em sua cintura 

e shin já avançou com a mão no seio dela o apalpando

emmy estava literalmente presa ali no meio da cama

eles estavam ficando mais concentrados e nisso sufocando a menina

shin largou a cintura dela e ela respirou aliviada por um momento até ver que ele tinha partido para as pernas e carla também

os dois pareciam estar trabalhando em perfeita sincronia..ou talvez..uma competição fosse a verdadeira causa...?

ele pousou a mão na coxa esquerda e carla fez o mesmo na direita

o modo possessivo e intenso como eles subiam e desciam as mãos suadas pelas pernas dela enquanto atacavam seu pescoço
estava fazendo as duas serem apartadas cada vez mais
e emmy com a respiração ficando entrecortada estava morrendo de vergonha e constrangimento
abrir as pernas para uma pessoa já era extremamente difícil com duas pessoas então mil vezes mais constrangedor para a pequena emmy...
eles estavam ficando ofegantes pela excitação sem se dar conta estavam quase em cima dela 

ainda em sincronia eles subiram as mãos pelas coxas dela até ambas se chocarem, chegando ao tecido da calcinha

— u-un!!.— 

emmy sentiu o toque dos dois e soltou um grunhido apertando as pernas quase que no mesmo instante para bloqueá-los

ela olhou apreensiva para eles

— shh...você não precisa fazer nada..só fica deitadinha ai, deixa que eu e o nii-san vamos cuidar de tudo.— 

shin disse com um sorriso de canto e sentou na cama, arrancou a camiseta dele
e carla também começou a agir oque só fez ela se alarmar mais 

os dois juntaram na calcinha dela tentando arrancar mas como eles estavam quase em cima dela isso dificultou as coisas
se afastaram um pouquinho ela inclinou o corpo para cima e eles conseguiram puxar a calcinha pelas pernas dela

shin sem demora meteu a mão entre as pernas dela e ela arregalou os olhos  ainda não tinha se acostumado com as mãos bobas 

carla tinha parado um momento para tirar as roupas dele
voltou a deitar ao lado dela segurou o seu rosto e começou a beija-lá enroscando as línguas 

ela foi se envolvendo no beijo com carla enquanto shin terminava de tirar as roupas

ele aproveitou a distração dos dois e veio por trás encochando ela 

agora estavam os três sem as roupas shin encochando ela fez emmy ficar colada ao corpo do carla 

ela começou a sentir a ereção dos dois roçando nas pernas dela

shin encaixou o membro entre as pernas dela forçando o corpo para frente pra poder se esfregar 

— mn..só esfregar ele assim...já é tão bom aa....—

murmurou em meio aos gemidos o rosto apoiado nas costas dela distribuindo beijos molhados
carla ainda estava beijando ela mas quando shin começou a se esfregar ela não aguentou e precisou parar o beijo
emmy abraçou a cintura de carla esfregando o rostinho contra o ombro dele
gemendo manhosa por conta de shin se masturbando contra a intimidade dela

carla estava com uma das pernas por cima da coxa dela as canelas se enroscavam com as do shin 

ele levou as mãos até as nádegas de shin ajudando ele a forçar o corpo contra o dela

enquanto distribuía beijos no ombro da pequena, ela ficou completamente escondida entre os corpos dos dois 

as intimidades se tocando , os seios dela roçavam e se espremiam contra o tórax suado de carla 
ele percebeu que emmy estava choramingando e fincando as unhas na pele dele

— oque foi...?.— perguntou arfando

— m-mais..— ela olhou pra ele suplicando 

é claro que devia estar sendo uma tortura shin e ele estavam literalmente brincando com o corpo dela

shin e ele se entreolharam como que dizendo ''está na hora''

carla fez um esforço para se desgrudar dela e sentou na cama ao mesmo tempo empurrando shin no colchão

emmy alternou o olhar entre os dois sem entender

— emmy...vem cá..—

shin deu um tapinha na barriga dele e ela foi meio trêmula ficou de joelhos no colchão e apoiou as mãos no peito dele

— oque.. a gente tá indo dormir agora...?.— resmungou olhando pra ele com uma carinha fofa de quero mais

shin nem teve tempo de responder carla segurou ela pela cintura e puxou emmy para cima
colocando ela sentada em cima da barriga dele com uma perna de cada lado da barriga

shin sentiu uma coisinha quente e molhada sob a barriga dele mas não por muito tempo

porque carla puxou ela mais para baixo de encontro as partes deles 
o modo como carla puxou ela para baixo fez emmy ficar deitada de bruços sob a barriga de shin,

ela encarou ele e no mesmo instante soube que era hora dele usar ''aquilo''

mais nenhum deles tinha preparado ela para o extra...

ela ficou deitada de quatro os joelhos dobrados um de cada lado da cintura de shin

— emmy..tudo bem..?.— shin perguntou apreensivo e ela assentiu 

ele com um pouco de dificuldade conseguiu encaixar o membro na entrada dela

ela sentiu o coração acelerar e deitou a cabeça no peito dele com medo da dor que sentiu da outra vez
pode sentir a ardência percorrendo a barriga quando shin enterrou o membro dentro dela mas para a surpresa dela não tinha doido tanto

ela baixou os olhos com vergonha das coisas que shin falava enquanto forçava o quadril dela para baixo devagarzinho ele estava tentando ser mais razoável já que era a emmy ali..

shin mordeu os lábios reprimindo um palavrão ele estava sedento por sexo, os dois estavam e queriam ir pra cima dela com tudo era só uma questão de equilíbrio...um deslize e eles iriam perder o auto-controle

emmy gemia baixinho apreciando o ritmo lento dele com as mãozinhas dobradas sob o seu peito

os olhos vagando para um ponto qualquer do quarto

carla se encaixou atrás dela ficando dessa forma deitado por cima de shin, 

ele afogou o rosto em seu pescoço, mordiscando e molhando a pele dela enquanto as mãos deslizavam pelas costas dela até os seios

carla agarrou os dois com firmeza as peles se colavam constantemente por conta do suor deles

shin notou oque carla estava pretendendo e ficou receoso

— nii-san...acho que ela não está pronta para isso ainda...—

sussurrou mas mesmo assim emmy já olhou pra ele alarmada

— pronta pra que..?.— 

— ..!!— 

— Aai!.— ela deu um pulo de susto e olhou para carla quando sentiu um cutucão entre as nádegas

— oque você tá fazendo..? tá me cutucando..—

ela parecia ter perdido a concentração e shin preocupado que ela fosse embora 
em um ato rápido ele segurou as nádegas dela apertando as unhas ali para dar impulso 
e lhe deu uma estocada bruta e profunda o suficiente para ela sentir uma pontadinha de dor no útero
 
ela expirou fundo arregalando os olhos
carla aproveitou a chance para penetrar ela por trás enterrou o membro de uma vez nela se fosse devagar ela só ia ficar mais em pânico

ela gritou a plenos pulmões sentindo o corpo todo queimar por dentro 

emmy começou a chorar e olhou para trás

— n-não pode por ai..tira isso..t-tá doendo..— 

ela sentiu aquele líquido quentinho escorrer pelas pernas outra vez

— emmy...— shin a chamou

— pequena olha pra mim..— 

ela olhou pra ele chorando alto

— a dor vai passar..— 

ela negou com a cabeça
carla deu uma estocada nela e o corpo dela quase saltou para frente 
ela gritou fincando as unhas na pele do shin ele por outro lado gemeu entredentes 

carla impulsionando o corpo dela para cima e para baixo daquele jeito fazia ela receber a estocada de shin junto, ele ainda estava dentro dela

— P-PARA! EU VOU QUEBRAR!.— ela gritou em pânico carla estava começando a diminuir o ritmo lento das estocadas

— a-aa minha barriga tá muito cheia e-eu vou quebraar...— disse em meio aos soluços do choro incessante

o corpo dela amoleceu não conseguia parar de tremer ela escondeu o rosto entre as suas mãos e o peitoral do shin

carla e ele estocavam ela em uníssono e ela chorando

nenhuma revistinha, tv, ou kino sakamaki tinha preparado ela para aquilo..

ela sentiu os dois membros incharem dentro dela 

carla passou os braços pelas costas de shin abraçando ele e emmy ficou ainda mais espremida ali no meio

shin começou a ter espasmos a respiração ficando mais entrecortada

ele afundou a cabeça no travesseiro expirando lentamente e logo outro líquido quentinho escorreu pelas pernas dela 

shin ainda tinha disposição para umas três rodadas mas ele não queria se aproveitar do estado dela então relaxou na cama e tirou o membro de dentro dela

carla também tirou o dele e emmy deu um grunhido de dor quando ele se moveu para longe, mas foi apenas para ficar no lugar do shin

ele entrou com tudo na intimidade dela e deu mais umas cinco estocadas antes de se desfazer dentro dela 

carla descansou deitando por cima dos dois ele ficou ali recuperando o folego por um momento enquanto shin mexia no cabelo dele..

ele saiu de cima dela e puxou emmy para o meio dos dois ela ainda chorava baixinho pela ardência no corpo

shin olhou para ela se sentindo triste quando ela foi encostar a cabeça no peito dele fungando toda encolhida ali no meio

— o..meu amor não chora...— 

ele afastou o cabelo do rosto dela
carla deitou de lado com a cabeça sob o braço estava assistindo os dois em silêncio enquanto o sono vinha tomando conta
ele sorriu por ver os dois ali com ele antes de apagar...carla amava os de verdade, 
antes de dormir lhe veio a cabeça que queria acordar primeiro apenas para poder ficar os observando..

------------------------------------

Carla acordou e sorriu por ver que os dois ainda dormiam, ele olhou para a janela ainda estava claro devia estar a tarde

emmy dormia com o rosto afundado no pescoço de shin os bracinhos enlaçados no ombro dele

carla achou a coisa mais fofa do mundo ver os dois abraçadinhos daquele jeito e se pegou sorrindo de novo

ele esticou o braço até shin e puxou os dois para perto dele em um abraço 

shin resmungou incomodado com o abraço e virou de costas para os dois voltando para a ponta da cama

carla baixou os olhos para emmy que estava procurando o aquecedor dela ainda dormindo

ele sorriu e puxou ela para o lado dele ficando de costas para shin 

 deitou atrás dela ficando por cima das suas costas

ele levou a mão até o ombro dela fazendo carinho e ela começou a recobrar a consciência 

deu um beijinho no ombro dela e continuou seguindo uma trilha pelo pescoço até o rosto dela 

ela deixou os olhinhos entreabertos parecia exausta mal conseguiu levar a mão até o olho para esfregar

carla estava se empolgando de novo...sem perceber estava distribuindo beijos pelas costas dela

emmy gemia baixinho morrendo de dor ainda

até que então eles ouviram uma batida na porta...

carla parou oque estava fazendo e encarou a porta ainda por cima dela

''quem poderia estar perturbando,? emmy matou as empregadas e aquela ultima que ela deixou viva eu dei um fim então..''
carla pensou

eram batidas calmas e suaves ele notou e ficou mais tranquilo

— pode entrar...— 

mike abriu a porta empolgado pela volta mas congelou no mesmo instante em que viu emmy ali em baixo dele

— oque você quer soushi...?.—

carla perguntou com uma voz séria estava bravo por ter sido interrompido
mike levou um minuto para conseguir se recobrar do choque não conseguia desviar os olhos dela 
e ela também estava olhando pra ele com exaustão ela tinha olheiras em baixo dos olhos por ter chorado muito..

— e-eu só...e..— 

carla ficou incomodado com o olhar dele sob o corpo dela e puxou a coberta para esconder emmy em baixo dele

— eu só havia passado para dizer que estava de volta senhor...— 

— se é só isso então pode ir...tem muito trabalho pra fazer.. — disse suspirando

— como quiser...— ele fez uma reverência e saiu do quarto quase que travando as pernas 

carla voltou a se concentrar no que estava fazendo ela só expirou devagar apertando o tecido do lençol entre os dedinhos

...

shin já tinha acordado e vestido uma roupa formal ele e carla desceram para comer já que ficaram o resto do dia na cama

emmy não conseguia levantar da cama então tinha voltado a dormir pesadamente

eles chegaram na sala de jantar e mike já tinha preparado tudo, agora ele estava passando pano em uma das estantes ele não conseguia tirar aquela cena da cabeça ainda estava pálido e tenso...

shin sentou pra comer e carla de bom humor ia sentar junto com ele mas o telefone voltou a tocar

mike olhou para o telefone na intenção de atender mas carla impediu

— deixe que eu atendo..— ele foi até lá fulminando de raiva pegou o telefone e pois na orelha

— oque você quer agora??.— 

— espera espera...não desliga..eu só preciso saber de uma coisa...— subaru disse ao telefone a voz falha 

— seja breve..— carla disse e mike continuou passando o paninho dele na estante perto do telefone

— eu..tudo que eu preciso saber é se ela está feliz...— 

— ela está feliz...? vocês estão fazendo ela feliz..?, apenas me responda isso e eu vou parar de ligar...— 

carla ficou em silêncio por um momento...

— não se preocupe, com certeza estamos cuidando dela melhor que os antigos responsáveis.— disse sarcástico e desligou o telefone 

voltou para a mesa sentando junto com shin 

emmy naquele dia não chegou nem a levantar da cama..

tinha se passado um dia e meio o telefone não tocou mais..

ela sentou na cama com dificuldade os braços tremiam com o esforço feito para levantar 

olhou para a porta hesitante...resolveu sair ela se arrastou até a ponta da cama e quando foi firmar os pés no chão caiu de cara ali

choramingando ela se apoiou no cômodo-mudo ao lado da cama e levantou andou mancando e se apoiando nas paredes para fora do quarto 

os corredores estavam vazios e solitários...ela estava triste mike voltou das férias dele e nem tinha vindo conversar com ela...

decidiu ir atrás dele estava com saudades 

ela ficou caçando ele pelos corredores até parar em um quartinho com uma porta entreaberta e ouviu um choro vindo de lá...

chegou perto de fininho empurrou a porta e encarou as costas dele

— mike..?.— 

ele ergueu a cabeça para encará-la estava ajoelhado ao lado da cama a cabeça deitada no colchão

— p-porque você tá chorando...?.—

ela tentou correr até ele cambaleou e caiu no meio do caminho

— senhorinha...— ele olhou pra ela com uma imensa tristeza

— mike...oque que foi..?.— perguntou quase chorando junto 

ela estava ficando aflita em ver ele daquele jeito

— n-não chora...se não eu choro também..— 

ele sorriu triste pra ela enxugando as lágrimas com as costas da mão

ENQUANTO ISSO NA SALA ~

— EMMY??.— Subaru gritou a plenos pulmões 

ayato e shuu olhavam ao redor procurando por ela 

carla apareceu na sala andava calmo mas com uma aura assustadora ao redor

— posso saber...a que se deve essa...visita?.—

carla encarou subaru e subaru encarou ele de volta distilando o ódio um contra o outro

shin apareceu no outro canto da sala os olhos focando em um ponto no chão a aura tão sombria quanto a de carla

— viemos buscar ela...emmy vai voltar pra casa!.— ayato disse autoritário 

— entrar em uma casa...cercada de lobos quão otários vocês são...?.— shin disse e riu erguendo a cabeça

— não viemos para arranjar encrenca...viemos apenas buscar a emmy...— shuu disse calmo e tranquilo

— eu estou curioso...como foi que encontraram...— carla murmurou 

— Chega de papo furado! cade ela, seu..seu desgraçado!.—

subaru andou na direção dele mas shuu pois o braço na frente impedindo subaru de fazer alguma besteira

— nós precisamos dela...emmy tem que voltar pra casa...— 

— que piada...— shin riu sarcasticamente de novo

— essa é a casa dela...somos a família dela.— carla disse sério 

ayato olhou para ele incrédulo

— NÓS somos a família dela! EMMY! CADE VOCÊ? VAMOS VOLTAR PRA CASA.— subaru gritou de novo ignorando todo mundo

— vamos dar logo um fim nessa palhaçada...—

shin ficou com os olhos escuros se preparando para entrar na forma de lobo

e ayato o brigão já estava entrando na frente pra enfrentar ele

— eu não vou sair daqui sem a emm...— subaru disse sem desviar a atenção de carla que estava bloqueando o corredor

— shin...carla..?.— 

a voz doce e baixa surgiu atrás de carla e tudo parou por um momento...

subaru sentiu o coração disparar arregalou os olhos olhando para o ponto atrás dele...ela estava ali..

os olhos dele se encontraram com os dela e o coração dela também começou a martelar do peito

mas diferente de subaru ela olhou para ayato depois para shuu

e baixou os olhos com certa mágoa esfregou um dos braços olhando para um ponto qualquer do chão

os três ainda estavam em choque ali...

— você está...— ayato sussurrou sem conseguir terminar a frase

— vocês me encontraram...—

ela sorriu fraco sem muita convicção e voltou a ficar com uma expressão fria

— v-viemos te levar pra casa...—

subaru gaguejou ainda tentando encontrar as palavras certas

ela estava vestindo só as roupas intimas e uma camisa grande do carla se apoiou na parede com uma mão
encolheu os ombros e puxou um lado da camisa para esconder o corpo da visão deles

— emmy...você não precisa ficar aqui, volte para o quarto nós lidamos com isso rapidinho.— shin disse olhando pra eles com ódio

— e-eu posso ficar..tá tudo bem...— 

shin percebeu que ela estava fazendo um esforço para ficar em pé ela estava quase caindo de novo 

subaru alarmado foi tentar socorre-la mas shin correu chegando lá primeiro e pegou ela no colo

ele afastou o cabelo do rosto dela e perguntou se estava tudo bem em um sussurro no seu ouvido

ela assentiu e deitou a cabeça no ombro dele

ayato e subaru já estavam sentindo uma coisinha além do ódio..o famoso ciumes.

shin sentou no sofá e ajeitou ela no colo dele

— e então...como vai ser...— carla disse tirando eles da distração

— vocês vão ficar aqui, esperando eu chamar a matilha ou vão sair educadamente?.— 

— eu já disse que não vou embora sem ela!.— subaru bateu o pé protestando

— emm...vamos pra casa...—

subaru olhou para ela suplicando ela ainda não olhava para ele ou os outros nos olhos...

ela negou com a cabeça
— vocês vão me levar de volta pra me fazer mal...vão me entregar para aquele homem...— 

— olha...eu não sei como você sabe disso..mas emmy...as coisas mudaram...
ele não vai mais te machucar, e nos livramos da yui..você só precisa voltar pra nós...— ayato disse tentando convence-lá

— vocês me machucaram...— ela disse com certa frieza e dor na voz

— e-eu sei que erramos...— subaru tentou chegar perto e ela se encolheu no colo do shin

— emmy...volte pra casa...estamos desmoronando...sem você..essa família..
sem você não existe família...não existe nada...— shuu tentou convencer ela também

— emm...emm olha pra mim por favor...— subaru pediu sentindo o coração doer

— e-eu arrumei o seu quartinho...todos os seus brinquedos estão lá...
sinto muito por ter sido um idiota...me desculpa...— os olhos dele marejaram

— você não se lembra de como éramos felizes...? as coisas vão voltar a ser como antes emm...volte para casa...— 

— essa felicidade é uma mentira..vocês são uma mentira.— 

— emmy...— ayato chegou mais perto e ajoelhou no meio do tapete

— eu falhei com você...falhei feio...existem...— ele sorriu fraco 

— existem tantas coisas pra te explicar...tantos mal entendidos pra serem resolvidos...— 

— nós podemos ter um final feliz pequena...por favor vamos voltar...— subaru suplicou outra vez

emmy estava finalmente olhando pra eles...

shin olhou pra ela e depois pra eles um sentimento ruim crescendo no peito

— ela não vai voltar pra lá! ela está muito feliz aqui não é emmy??.— ele perguntou olhando pra ela apreensivo

— Isso não é você quem decide...é ela...— 
shuu disse olhando pra ela e ela olhou de volta shuu sentiu uma sensação ruim no peito também...

ele queria que ela tivesse uma chance de ser feliz longe daquela casa por isso a tirou de lá...
mas mais do que tudo ele percebeu depois de perde-lá que queria fazer parte do final feliz dela...
se ele não podia fazer parte disso então não existia mais um motivo para continuar com essa imortalidade fútil.

— precisa decidir emmy...eles ou nós..?.— 

shuu perguntou a ela aflito com a resposta mais provável um ''não'' bem merecido...

ayato ainda estava ajoelhado no tapete...ele voltou a olhar pra ela 

— emmy...antes de mais nada...eu gostaria que soubesse..eu escolhi você...
já tinha escolhido...muito antes de você me escolher...— 

— ela não vai escolher nada!.— shin protestou enrolando os braços na cintura dela

— shin...— carla olhou pra ele com certa tristeza...

— a escolha é dela...não podemos interferir...temos que deixá-la escolher...— 

— não! ela é minha não tem essa de escolher! nii-san chama os nossos lobos!.— shin disse e abraçou ela apertado

emmy se soltou do abraço e desceu do sofá andando até ayato devagarzinho...

— nii-san faz alguma coisa..— shin olhou pra carla quase chorando

ela ficou parada na frente dele mas mantendo certa distancia 

subaru já estava formando um sorriso nos lábios

ayato sorriu esperançoso quando ele foi falar alguma coisa foi surpreendido com um soco no rosto forte o suficiente para derrubar ele no chão

subaru levou um susto e até recuou alguns passos atordoado

igual a ayato no chão ele ficou com uma mão no local do soco voltou a encarar ela pasmo

— tudo bem...eu mereci isso..—

— eu...odeio você..— 

os dois ficaram se encarando por um momento...até ela suspirar e olhar para carla e shin

— eu..preciso de um tempo pra pensar...— 

— você pode pensar lá em casa emm...vamos embora, vamos.— 

— emmy...vai trocar essa roupa..nós terminamos a partir daqui.—

carla estava de um jeito...

shin não estava gostando daquilo...ele estava com aquela cara de quem está planejando algo...

ela olhou pra eles mais uma vez e sumiu da sala...subaru por um momento sentiu vontade de sair correndo atrás dela e abraçá-la...
mas se conteve e voltou a focar em carla

— devíamos fazer um teste...— carla sugeriu

— teste...?.— shin e ayato perguntaram quase ao mesmo tempo

— já odeio, pode esquecer.— shin protestou

— ela precisa de tempo para decidir...eu sei que emmy tem tanto afeto pela gente tanto quanto teve por vocês algum dia
infelizmente ela é assim...mesmo que sejam uma escória que só mereciam o rancor dela...— 

— nii-san! não pode fazer isso! eles vão roubar ela!.— 

— shin! calado...eu já disse..a decisão não é nossa...— 

— vamos dar uma semana pra ela..ir com vocês...— 

— Isso é um absurdo!.— 

shin se inclinou para frente e deu um murro na mesinha de centro

— shin...— carla o repreendeu outra vez

— eu concordo! não tem essa de escolha ela vai ficar com a gente! a emmy sempre vai escolher a gente...— ayato diz indignado

— eu estou tentando arrumar uma solução pacífica apenas para o bem dela
mas vocês não estão colaborando...— carla respirou fundo tentando manter a calma

— são vocês quem não tem opção aqui, emmy precisa do tempo dela para escolher e todos vamos respeitar!.— 

— isso se ela...eu disse se, ela concordar com o teste.— ele completou e então um silêncio tomou a sala...
...

emmy apareceu depois de alguns minutos usando uma leggie e um moletom azul claro grande e largo

ela estava com um dos ursinhos pressionados contra o peito
mike veio junto com ela carregando uma mochila

carla vendo a mochila soube que ela já tinha escolhido ir com eles...

— e-eu só...—

ela se enrolou com as palavras e apertou ainda mais o ursinho contra o peito

shin olhou pra ela pasmo

subaru perdeu o ar por um momento
ele abriu um sorriso largo

carla decidiu ir falar com ela antes que shin tivesse um surto

— emmy...—

ele foi até ela e abaixou na sua frente tocando o ombro dela

— escuta...vamos fazer um teste..— 

ele baixou os olhos sentindo uma dorzinha no peito não queria deixar ela ir...

— vai ser só por uma semana...pra você se decidir...se..é isso oque você quer de verdade...— 

carla repetia mentalmente pra ela dizer que não queria ir

ela enrolou mais os braços no urso e ele entendeu o recado 

— não! não ela não vai!.— 

— shin...— 

— EU JÁ DISSE QUE NÃO!.—

ele gritou descontrolado batendo a mão em um vaso de flores em cima da mesinha e assustou ela

— shin..?.— ela chamou por ele com uma voizinha triste

ele saiu da sala xingando e quebrando as coisas

carla encarou os sakamakis com desprezo e voltou a se abaixar na frente dela

— emmy...é isso mesmo que você quer..?..olha..se for...soushi vai te dar o telefone daqui..
se acontecer qualquer coisa, é só você ligar e eu vou correndo pra lá tá bom?.— 

ela assentiu e ele suspirou pesadamente

subaru mal se aguentava de emoção não parava de sorrir

carla deu um abraço apertado e demorado nela
ele soltou ela do abraço e puxou a sua nuca para beijá-la 

nesse momento o sorriso de subaru se desfez e os três ficaram ali encarando, a atmosfera da sala mudou para uma assustadora...
ele só parou o beijo quando mike deu um tossido falso pra coisa não acabar mal...

carla voltou a se erguer segurando a mão dela eles dois foram até os sakamakis 
que agora encaravam carla com uma cara de quem está se preparando para cometer um assassinato...

— se vocês fizerem qualquer coisinha com ela...eu vou saber, e eu vou caçar vocês...— 

ele disse em um tom tão sombrio quanto a aura ao redor dos meninos

emmy hesitante deu alguns passos na direção deles quase travando os pés ali

respirou fundo abraçando o ursinho e andou até a porta mike já tinha colocado a mochila nas costas dela

subaru tentou tocar o ombro dela por um impulso e ela encolheu os ombros recuando 

— não encosta em mim..— disse com frieza e ele sentiu uma pontada de dor no peito

— t-tudo bem...eu fico longe..—

ele sorriu fraco erguendo as mãos para mostrar rendição

carla estava tentando não olhar pra ela porque ele estava se segurando pra não tirar ela dali entrar na forma de lobo e arrancar a cabeça deles

ele parou um momento para prestar atenção em mike..
semicerrou os olhos pra ele e voltou a olhar pra emmy...

ela olhou pra ele uma ultima vez se despedindo e foi embora com os três...

carla sentiu um vazio depois que ela saiu..já estava se remoendo pela falta dela 
tinha esquecido de como as coisas eram quietas e calmas antes dela chegar

ele parou com a tristeza por um momento...andou na direção de mike ficando com uma expressão macabra

mike no mesmo instante estremeceu...

carla parou ao lado dele shin tinha voltado para a sala...estava encarando a porta do hall de entrada quase chorando

— ela tem o direito de escolher shin...precisa entender isso.—

carla tentou explicar e ele saiu da sala de novo fulminando de raiva

ele se jogou no sofá suspirando os olhos baixos havia uma garrafa de vinho em cima da mesinha

ele abriu a tampa da garrafa com um estalo e despejou vinho na taça

mas estava mais concentrado em brincar com a borda da taça do que beber o vinho 

mike saiu da sala e carla ficou ali sozinho 

ele ficou ali um bom tempo apenas bebericando o vinho...por fim se levantou ajeitou o sobretudo e foi para os corredores andando com calma

estava indo em direção ao quarto do mike

parou na porta do quarto encarando as costas dele mike estava de joelhos outra vez...

ele sorriu fraco e se levantou virando para carla que ainda estava com aquela expressão calma e macabra

— eu estava esperando...— 

mike pois a mão no peito e fez uma reverência

— você tem feito parte dessa família deis de que eu me entendo por gente...— 

carla disse olhando para a janela do quarto as mãos no bolso do sobretudo 

— sempre foi o meu braço direito...— 

— e eu me sinto honrado que o senhor pense assim de mim...— 

carla desencostou da porta e foi até ele o prensando na parede

— foi você...você chamou eles...não foi...?.— 

mike sorriu triste em resposta

— eu não podia continuar assistindo vocês destruírem a criança linda que ela era..sinto muito por ter feito isso senhor...— 

— tem mais coisa, não tem soushi?.— 

mike continuou calmo e impassível

— sim...eu soltei o irmão dela...—

ele sorriu fraco de novo

— deveria ter sido apenas o irmão dela mas eu não consegui tirar as correntes sem soltar o outro isso meio que...
me faz culpado por tudo que está acontecendo agora...— 

— sabe que isso foi um ato de traição a nossa família não...?.— 

—hm...sei também qual é a punição...— 

os lábios dele ficaram trêmulos estava segurando o choro

— eu dediquei a minha vida inteira a essa família...sempre sob regras nunca quebrei nenhuma...nunca decidi nada por conta própia...— 

— mas a senhorinha...eu fiz isso por ela...foi a primeira vez que eu tomei uma decisão sozinho. 
eu fiz algo por alguém além dessa família pela primeira vez em todos esses anos..e tomei a atitude sozinho.
sem ninguém me ordenar...isso meio que me deixou feliz...— 

as lágrimas começaram a escorrer pelo rosto dele

— é por isso que eu vou aceitar a minha punição devidamente senhor...e vou aceitá-la muito..
muito feliz por ter feito oque fiz...— 

carla voltou a olhar para a janela por um momento...

mike permaneceu de cabeça baixa esperando...

sem olhar pra ele carla enfiou a mão em seu peito sentiu o coração dele pulsar em sua mão

mike arregalou os olhos olhando pra ele o sangue começou a escorrer pela sua boca se misturando com as lágrimas

carla puxou a mão para fora do peito dele carregando o coração junto e então fechou a mão com força o esmagando

mike gospiu uma quantidade incessante de sangue olhou para a ferida deixada em seu peito as mãos e as pernas trêmulas
ele finalmente caiu no chão sem conseguir suportar o própio peso

os olhos foram se fechando lentamente a visão sumindo junto com a vida dele...

— obrigada por ter servido a essa família...está dispensado dos seus serviços.— 

carla disse com certa frieza e raiva na voz...

.....


EM ALGUM LUGAR BEM LONGE DALI ~


a limousine seguia calmamente pela estrada vazia...

ele afastou o telefone do ouvido 

os lábios se contraíram naquele sorriso perverso 

— e...então quer dizer que a minha garotinha está voltando para casa...— 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...