História War Zone - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Linkin Park
Personagens Brad Delson, Chester Bennington, Dave Farrell, Joe Hahn, Mike Shinoda, Rob Bourdon
Tags Bennoda
Visualizações 37
Palavras 1.824
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


:'3

Capítulo 36 - 36. Mike


P.O.V Mike

Lembranças On:

-Boa tarde, me atrasei? -Perguntou.

-Não, Otis e Tyler pediram pra cancelar essa reunião, disseram que você tinha algo importante pra me falar então podemos ir?

-Vocês estão malucos? -Perguntou.

-Vai logo. -Eles falam rindo.

Então ele me segue pro estúdio.

-Sente Chester...-Digo

-Não me chama assim sabe que odeio quando me chama assim.-Falo.

-Tudo bem Charles sente.-Brinco mas acho que agora era ele que não estava pra brincadeira. Mas ele desiste e senta ao meu lado.

-Fala agora o que foi?

-Eu sinto muito Mike...-Ele começa se desculpando.

-Pelo quê?

-Por ter feito você esperar esse tempo inteiro, por não ter enfrentado meus medos com você, por não ter sido eu mesmo...

-Ah sobre isso, Chaz eu te disse agora eu que preciso pensar. -Eu digo e meu coração estava quebrado em mil, ainda por cima quando vi os olhos dele encherem de lágrimas, mas agora era eu que precisava de um tempo.

-Eu sei Mike, eu vou esperar por você, eu vou lutar por você escreva o que eu digo. -Roubou um selinho meu, passo minha mão na minha cabeça e olho buscando as respostas no olhar dele.

Eu estava mudo e sem reação é que realmente não esperava por isso agora.

-Chazy se tivesse me falando isso meses atrás, nesse momento nós provavelmente depois da reunião iríamos fazer alguma coisa de casal. -Eu o encaro sério...

-Ei eu sei Mike, sei que sou culpado, por essa confusão, mas saiba que eu estou disposto a lutar e esperar por você.-Digo enxugando a teimosa lágrima meu rosto.

-Vou pra casa, você precisa de um tempo. -Ele me abraça e dá um beijo no topo da minha cabeça.

Lembranças Off,

Se passaram meses desde desse dia, e não existe um dia que eu não pense nisso, não existe um dia que eu não queira largar tudo e correr pra ele, mas não posso não ainda, eu preciso ter certeza que vou ser o certo pra ele, eu não posso machucar ele, se eu fizer isso quem vai ajudar ele? Eu nunca tinha parado pra pensar nisso até o dia que ele realmente confessou ter medo...

-Você não vai falar com ele? -Brad pergunta.

-Não,ele sabe o motivo. -Nós não estamos brigado mas ele respeitou meu tempo, mas não tem um dia sequer que ele não tente me conquistar, mas mal sabe ele que ele não precisa fazer nada disso, apenas o sorriso dele me conquista, apenas isso.

-Então Mike, você quer passar o final de semana comigo? -Enzo pergunta bem na frente dele.

-Não Enzo, eu não posso. -Ele estava de costas mas posso ver ele relaxar ao ouvir minha resposta.

-Como não pode?

-Tenho coisas a resolver, estou cheio de coisas pra resolver Enzo, não posso me distraí, ou vou acabar...-Continuei dando um desculpa pra ver se ele caia e deu certo.

-Entendi Mike, então fica pra próxima.

-É quem sabe...-Ele não diz nada apenas sai.

Chester vem até mim e pergunta:

-Por que não foi com ele?

-Você sabe o motivo Chester, eu não vou fazer mais isso com você, mas ainda não estou pronto. E sim eu te amo. -Passo a mão no rosto dele. -E amo pra caralho, mas...

-Eu te entendo...-Ele me olha, junta minhas mãos no rosto dele.-E eu te espero. -Então saiu dali, provavelmente indo verificar se estava tudo certo pro show beneficente que iríamos fazer.

Meu Deus eu amo esse homem com todas as minhas forças e com toda a minha alma, mas me dói pensar se eu magoar ele? Se eu pisar na bola com ele?

-Ah Michael você precisa reagir. -Digo pra mim mesmo.

-Chester mandou eu te Chamar e avisar que está na hora. -Dave fala.

-Ah certo, vamos. Viu o Enzo por aí? -Pergunto estranhando a ausência dele ali.

-Vi de relance, ele estava um tanto esquisito mais do quê o normal.

-Hum.

Eu tava com uma sensação horrível, sabe aquele aperto no peito? Onde você sabe que algo vai dá errado?

O show foi seguindo, até que em um momento os meninos param de tocar, eu olho pra eles sem entender, eles apontam pro Enzo que estava apontando uma arma pra mim; Chester reversava em me olhar e olhar pro Enzo, ele engatilha a arma, parecia em dúvida em quem iria atirar, a dúvida acaba e ela eu pensei que seria o meu fim, pude ouvir fãs gritarem e chorarem, mas dessa vez era de dor, foi então que percebi que Chester pulou na frente da bala pra me salvar.

Eu não conseguia reagir, os caras estavam agoniados, Joe ao telefone os outros perto de mim e Chester.

-Chazy...-Era muito sangue, ele chorava e estava realmente fraco.

-Mike eu...-Ele queria dizer alguma coisa.

-Não fala nada agora a ambulância está vindo não é? -Pergunto, Joe faz que sim.

-Não...Eu preciso falar isso, não posso... não posso morrer sem falar que, eu... Eu te amo e sempre amei. -Meu Deus eu sempre quis ouvir isso dele, mas não assim isso foi o suficiente pra me fazer entrar em uma crise de choro, alguém me tira de perto dele, então o levam pra ambulância.

-Quem vai acompanhar o paciente?

-Eu...eu que vou.-Eu tentava falar.

-Não pode ir nesse estado. -Eu engulo o choro e olho pra maldita Dra. Que ela Desculpe por pensar assim mas eu estou em pânico.

-Venha pode vir. -Ela me olhava com dó. Eu não quero piedade de ninguém ele não vai morrer, ele não é nem louco de me deixar aqui.

Ele estava desacordado, eu segurava a mão dele que estava mais fria que o normal, isso estava me fazendo entrar em pânico.

Eu não sei dizer mas depois do que pareciam longos minutos chegamos no hospital e o levaram de perto de mim.

Pouco tempo depois os caras estavam no hospital, uns nos celulares provavelmente estavam avisando e outros andando de um lado pra outro, exatamente como eu.

Chester tinha mudado nossa vida, e só de pensar em perder ele causava essa dor, eu não quero sentir a dor real, sei que ela vai me matar.

-Alguém precisa fazer a ficha do

rapaz que acabou entrar.-Falam

-Eu cuido disso Mike. -Joe diz.

-Obrigado.-Digo baixo.

Me sento e começo a chorar de novo parecia que não ia passar nunca.

-É minha culpa.-Digo

-Ficou maluco Mike? O Enzo é louco sim, mas não é sua culpa. -Dave diz.

-Eu não ouvia vocês...e olha o que aconteceu...

-Não se culpe por isso Mike, não é sua culpa e Chester... Ele é forte ele não é nem louco de nos deixar...Ele não vai nos deixar aqui.-Brad fala, chorava tanto quanto eu.

-Ele vai lutar Mike, ele sempre foi guerreiro, não vai se deixar morrer agora. -Dave fala.

-É verdade meu guerreiro...-Dou um sorriso.

-Avisaram a Talinda e ao Tyler?-Pergunto.

-Avisei ao Tyler. -Joe diz.

-Eu avisei pra Talinda. Logo os dois chegam aqui.

E foi exatamente assim Tyler com Otis e Talinda ao mesmo tempo.

-E o pai? -Ele pergunta.

-Não sei, não vieram ainda...

-Ele vai ficar bem pai, Ty você sabe que seu pai é forte, ele vai ficar bem, não chorem assim eu não aguento. -Otis diz.

-É impossível amor, eu tenho pânico de perder ele e você sabe disso, sabe que ele é a única pessoa que eu tenho pra..., ele é meu pai e minha mãe ao mesmo tempo, eu não posso perder ele, eu vou precisar dele até ele ser um velhinho de alargardor...-Ty fala com muita dificuldade.

-Eu também filho, sempre vou precisar dele, eu não posso perder ele...

-Meu Deus, não vamos perder ele. Por favor tudo o que o Chaz precisa agora é que vocês dois duas das pessoas que ele mais ama sejam positivos. E eu também não quero pensar negativo, eu também preciso daquele... aquele cara é...É tão importante pra mim que chega a ser impossível descrever...Então Por favor sejamos positivos. -Então ele sai me deixando com Tyler.

-Ele tem razão...-Falo

-Eu sei, ele sempre tem razão. -Ele dirigi o olhar ao Otis, que vinha com o médico.

-O rapaz me disse que vocês são os responsáveis pelo homem que deu entrada agora a pouco...-Ele fala.

-Sim como meu pai está?

-É seu pai? -O médico sorria, mas que porra quer roubar o...Ah Mike sem ciúmes essa hora.

-É mas fala como ele tá! -Tyler pergunta novamente.

-Bom garoto, seu pai teve que passar por uma cirugia pra retirar a bala, que por pouco não pegou no coração, ele ainda está fraco mas está bem, se continuar assim acredito que ele se recupera logo, claro que ele vai precisar passar um tempo quieto e um tempo aqui também.-Ele fala.

Eu não sabia se sorria ou chorava, ele está vivo, meu coração...

-Ele acordou já?-Pergunto.

-Não, acredito que só vai acordar amanhã ou pela madrugada.

-Tudo bem, obrigado.

-Desculpa mas sabe quem é o Mike?

-Sou eu, como você...

-Quando o levamos ele acordou chamando por você e dizendo que te ama, tivemos que acalmar ele antes de começarmos. -Meu Deus eu só quero entrar naquele quarto e cuidar dele.

-Acho que ele vai querer você de acompanhante então...

-É...

-Tudo bem então, daqui a pouco volto pra chamar você, diga ao resto dos parentes e amigos, que venham amanhã pela manhã.

-Pode avisar por mim Tyler, eu só quero ver seu pai não quero fazer mais nada. -Digo.

Então ele vai, Otis vem até mim e me abraça.

-Eu te disse...-Fala.

-Eu preciso te escutar mais vezes. -Falo. Tyler volta pra perto de nós e Otis o abraça e diz a mesma coisa que disse pra mim.

Pouco tempo depois o Dr. me chama pra ficar com ele, eu não queria saber a confusão que estava acontecendo entre Talinda e os caras, provavelmente ela queria ficar com ele.

Eu entro no quarto aliviado por ver ele, ali vivo.

-Meu amor, não faz mais isso comigo.-Sorte que ele estava dormindo, eu podia chorar de desespero e alegria ao mesmo tempo, chorar tudo o que não estava podendo.

~Mais tarde:

Eu saio pra beber uma água e encontro Enzo no corredor.

-O que você faz aqui desgraça? -Pergunto.

-O que você faz aqui? Era pra Talinda ficar aqui.-Ele me devolve a pergunta.

-O quê? Enzo olha vai embora! Vai e não volta nunca mais! -A polícia chega ali, não sei como ou porque mas chega, eu estava tão transtornado que esqueci completamente disso. Então recebi uma mensagem;

~Chamei a polícia, ele não vai mais encostar no Chaz. Vai apodrecer no inferno eu garanti isso por nós. Estou aqui nos fundos, quando tiver tudo okay eu vou embora, não se preocupe.

By: Brad.~

Sorri com isso, eu o respondo agradecendo e ele responde de volta:

~Agradeça cuidando pra que ele se recupere logo.~

Esses caras transformaram a minha vida, sei que posso contar com eles pra tudo.

Volto pro quarto, era madrugada e ele começa a dá sinais de querer acordar, eu não movo um músculo, então ele acorda sozinho.

Eu chamo o Dr. Ele examina Chester rapidamente e sorri pra mim.

- Está correndo tudo bem; ele está bem em vista de como ele chegou aqui.-Então sai.

-Mike eu...

-Shii não fala, poupa energia e sim eu também te amo. -Ele sorria e chorava ao mesmo tempo.-Eu pego a mão dele e fico fazendo um carinho nela até ele pegar no sono novamente.

Diferente dele eu fiquei acordado, acho que ainda estou paranóico por ter pego o Enzo, no meio do corredor.


Notas Finais


Até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...