1. Spirit Fanfics >
  2. Was Of Haets >
  3. Capítulo 7

História Was Of Haets - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus anjos como vocês estão?
Aqui está mais um capítulo para vocês espero que gostem.

Capítulo 7 - Capítulo 7


_ Mamãe, já voltamos!

_Mamãe?- falam todos ao mesmo tempo e Jace me solta e olha pra mim com uma expressão confusa, torço pra que ele não perceba nada, mas no momento em que ele olha Yasmine algo na expressão dele muda e eu vejo que ele percebeu.

Não sei o que vou fazer, não sei como agir! Pelo Anjo, eu só queria arrumar um buraco pra me esconder e não sair de lá nunca mais.

_ Sim ela é minha mamãe. – Todos olham de mim para a Yasmine e em seguida, para o Jace. Está na cara que eles vão saber, afinal ela é muito parecida com ele. Meu Deus, eu não queria que isso acontecesse desse jeito!

Jace se abaixa para ficar na altura dela e fica olhando bem o seu rostinho.

_ Eu sou o Jace, sou um amigo da sua mamãe há muito tempo, qual é o seu nome princesa? - A Yasmine olha para mim e mesmo com medo eu sorrio pra ela, ela sorri de volta e se vira pra Jace.

_ Eu me chamo Yasmine, mas a mamãe e o tio Sebs me chamam de Mine.

Jace lhe dá a mão para cumprimentá-la, mas é surpreendido quando ela o beija no rosto, ele sorri totalmente encantado e eu percebo que ele vai ama-la, mas vai me odiar.

_ É um prazer te conhecer Yasmine, quantos anos você tem?

_ Eu tenho estes anos. – Ela mostra 3 dedos para ele, Jace olha para mim e para Yasmine, e eu vejo os seu olhos mudar de carinho, saudade e amor, para outra coisa que não sei distinguir, raiva, talvez. Ele olha pra mim com um olhar duro e eu sei que antes mesmo de perguntar ele já sabe a resposta.

_ Ela é minha filha?- Todos estão olhando pra mim, esperando uma resposta, mas eu simplesmente não sei o que fazer, não sei como agir.

_ Acho melhor irmos conversa em outro lugar, estamos chamando muita atenção, venham para minha sala.- falou Magnus.

Eu pego Yasmine no colo e sigo eles até uma sala muito simples, mas acolhedora. Me sento em um dos sofás que havia na sala e fico sem dizer nada. Não consigo falar, não consigo respirar, não sei pra que lado olhar.

_ Me responde Clary, ela é minha filha?

_ Mamãe, o que tá acontecendo?

_ Calma Jace, deixa ela respirar, ela vai falar tudo.- Só aí que eu me toquei que o meu irmão estava conosco.- Magnus, posso pegar um pouco de água para a Clarissa?

_ Claro Sebs.

_ Não Jace, ela não é sua filha.- falo sem olhar para ele.

_ Clary para de mentir, está na hora da Yasmine saber a verdade, Jace tem o direito de saber também.

_ Cala a boca Sebastian.- Mas que inferno, por que ele estava fazendo isso comigo? Pego a mão da Yasmine para ir embora daquela sala que está me sufocando, mas minha filha solta a sua mão da minha e olha para mim com os olhinhos dela muito sérios e fala comigo.

_ Mamãe quem é o meu pai. Eu quero saber, QUEM É O MEU PAPAI. – Eu vejo a tristeza em seus olhos e olho para todos na sala, fico sem saber o que fazer.

_ Maninha, ela precisa saber a verdade!

-CALA A BOCA SEBASTIAN, POR QUE VOCÊ TÁ FAZENDO ISSO COMIGO? –Eu não consigo me conter, não consigo me controlar, lágrimas já começam a encher os meus olhos e tudo o que eu quero fazer é gritar. –Eles vão me odiar por isso e você sabe, eu não posso perder todo mundo. - falo isso olhando para todos.

_ Amiga, eu te amo, você não vai perder ninguém. – Fala a Izzy vindo me abraçar para que eu consiga me acalmar um pouco. Então pego a mão da Yasmine e me sento de novo no sofá com ela. Jace me olha o tempo todo a espera de uma resposta.

_ Meu amor, eu sempre quis te dizer quem é o seu pai, mas pensei que era melhor não saber porque ele não estava mais perto de nós, ele teve que ir embora para poder estudar.

_ Então o papai não quis saber de mim?

_ Filha o seu pai nunca soube de você, me perdoa por isso, eu não queria que ele soubesse, não queria que ele estragasse o sonho dele ou pior, não queria que ninguém te tirasse de mim.

_ Largar os meus estudos ou não era uma escolha minha, você devia ter me contado! –Jace, parecia nervoso e decepcionado ao mesmo tempo e não me sentia diferente.

_ Contar pra que? Você não ia voltar, vir pra cá é o que você sempre quis, não é? Não pensou duas vezes quando a carta chegou, nunca perguntou a minha opinião ou se perguntou como eu iria me sentir. –Eu estava nervosa, a mágoa guardada durante todos esses anos estava voltando a tona.

_ Desde que você conheceu sabia que eu iria vir pra cá com o Alec pra assumir a empresa dos nossos pais.

_ Tá vendo por que eu não queria contar, Sebastian? Era por isso, ele nunca ia querer ter uma filha, nunca ia abandonar o precioso sonho dele por nada, nem por mim, nem pela gente.- Pego Yasmine no colo que olha tudo com os olhinhos cheios de lágrimas e caminho em direção à porta, mas assim que coloco a mão na maçaneta, paro e volto a olhar pro Jace. – Ela é minha filha, não precisa de você nem de ninguém como pai, eu sou mãe e pai. Pode continuar com os seus estudos e com a sua vidinha perfeita, estávamos muito bem sem você e vamos continuar assim. E nem pense em tentar tirar a minha filha de mim! – Bato a porta de forma bruta e praticamente corro até o meu quarto. Assim que chego lá, bato a porta e a tranco, em seguida me deixo cair no chão chorando enquanto Yasmim faz o mesmo.

-Eu sinto muito meu amor, por favor, não me odeie! –Ela olha pra mim com os olhinhos cheios de lágrimas e me abraça fortemente.

-Eu amo você mamãe, vamos ficar sempre juntas!

Aquilo só me faz chorar mais ainda e sinto meu coração se partir ao perceber que minha filhinha também está chorando e eu simplesmente não consigo consolá-la.


Notas Finais


O que acham meus anjos?
Espero que tenham gostado, não se esqueçam de ficar em casa se protejam lavem as mãos smp
Bjs grandes que os anjos estejam convosco


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...