1. Spirit Fanfics >
  2. Watashi no Hikari (Minha Luz) - Kakashi Hatake >
  3. Capítulo 7

História Watashi no Hikari (Minha Luz) - Kakashi Hatake - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Capítulo 7


POV Hanare

— Então, você e o Kakashi se acertaram? — Asuma perguntou quando chegamos em casa.

— Não, ele não quer me entender!

— E você tentou entende-lo, Hana? — Asuma perguntou sério.

— Mas foi ele quem terminou comigo!

— E foi você quem partiu em uma missão de dois anos por escolha!

— Vocês pelo menos conversaram? — Kashin perguntou sério, interrompendo minha discussão com Asuma.

— Mais ou menos, nós nos falamos por alto na aldeia da névoa, mas depois que chegamos aqui ele ainda não falou nada — suspirei.

— Vocês dois merecem se acertar logo — Asuma falou.

— Ah, imagino que o Asuma não te falou — Kashin começou a falar e Asuma ficou vermelho — Ele e a Kurenai estão namorando.

— Sério isso? — sorri para meu irmão — Por que ela não está aqui?

— Ela disse que era hora da família e que não queria atrapalhar.

— Mas se ela estiver com você ela é da família — eu falei com ele — Não aceito, amanhã cedo eu vou ter uma conversa com ela.

Mais tarde naquela noite papai chegou em casa.

— Bem vinda de volta, filha — ele disse, beijando o topo da minha cabeça — Obrigada por ter atendido minha solicitação.

— Qual é otou-san, sabemos que não existe solicitação quando se é Hokage — falei rindo, sendo acompanhada por meus irmãos.

— Não importa, o que importa é que você está de volta para ajudar na segurança do exame chuunin, esse ano estou com um mal pressentimento.

— Não vai acontecer nada, o senhor vai ver — sorri para ele.

— É impressionante como, apesar de tudo, você sorri igualzinho a sua mãe — papai disse nostálgico — Por incrível que pareça, você é quem mais se parece com ela!

Eu me aconcheguei nos braços de papai e sorri pra ele.

— Vocês lembram como ela falava?

— Vem pertinho, se aconchega — Asuma disse, entrando também nos braços de papai, junto de Kashin.

Depois daquele momento em família cada um foi para seu quarto dormir, antes de ir para eu meu, eu passei no de Konohamaru.

— Filho? — chamei para ver se ele ainda estava acordado, mas não obtive resposta então entrei, o cobri direitinho e beijei sua testa — Bons sonhos!

Na manhã seguinte eu encontrei apenas Kashin em casa.

— Bom dia — ele sorriu para mim.

— Bom dia, onde está todo mundo?

— Otou-san já foi para o prédio hokage, Asuma foi treinar sua equipe de genins e aproveitou para levar Konohamaru a academia para mim.

Terminei meu café e decidi sair pela vila, eu só me apresentaria novamente a ANBU amanhã, então tinha o dia de folga.

Enquanto caminhava pela vila eu decidi ir até o campo de treinamento que Asuma costumava usar. Quando cheguei o encontrei treinando três genins, eles me pareciam familiares.

— Eu notei você ai já tem um tempo — Asuma gritou, de costas para mim e seus alunos pararam e me olharam imediatamente — Não vai descer ao campo?

— Claro — apertei minha bandana e dei uma risada.

Pulei no campo de batalha e corri na direção do meu irmão, ele se virou para mim e se colocou em posição de combate. Quando estava chegando perto dele eu saltei e me coloquei em suas costas, mas ele se virou e saltou para trás.

— Você está ainda mais rápida — ele riu.

— E você continua falando demais — ele sacou suas lâminas de chakra — Então a luta é pra valer?

— Desde o começo — ele disse, largando o cigarro.

— Asuma-sensei — a garota loira gritou — está tudo bem?

— Está sim, Ino — então essa era a filha de Inoichi — Não interfiram, é treino de jounins isso aqui.

Como estava sem minha katana, saquei minha kunai e esperei que Asuma viesse para cima, infundi meu chakra na kunai para evitar que sua lâmina a partisse em duas. Depois de lutar com nossas armas por vários minutos eu resolvi dar-lhe uma rasteira.

— Sensei, usa o estilo vento — o gorducho gritou.

— Não da, ela usa estilo fogo — Asuma respondeu, rolando para o lado quando eu caí de joelhos no local onde ele estava — Te peguei!

Meu irmão colocou sua lâmina em meu pescoço, dei uma risadinha e um mortal para trás, parando atrás dele e o prendendo numa chave de braço.

— Acho que eu é que te peguei — eu não afrouxei o aperto até que ele bateu três vezes em meu braço, desistindo.

— Eu não devia ter te subestimado — meu irmão falou rindo.

— Admita a derrota, é mais bonito — dei uma gargalhada me sentando ao lado dele — então essa é sua equipe?

Os garotos se aproximaram, sentando na nossa frente.

— Sim, esse é o time 10, Ino, Shikamaru e Chouji.

— O trio Ino-Shika-Chou, olá garotos, eu sou Hanare, jounin da folha.

— Você e o Asuma-sensei são muito próximos? — Ino perguntou com um sorrisinho malicioso.

— Sim, mas não desse jeito, mente poluída — falei rindo alto, sendo seguida por Asuma e deixando a garota vermelha — Asuma é meu onii-chan.

— Ué, Asuma-sensei, você nunca contou que tinha uma imouto — Shikamaru falou, com cara de tédio.

— Estou quase ofendida — dei uma risadinha, me levantando — Agora eu vou encontrar a Kurenai.

— Ela deve estar no campo de treinamento seis — Asuma disse, meio corado.

— Eu sei, já rastreei ela, depois nos encontramos — beijei a bochecha do meu irmão — tchau, garotos.

Corri pelas árvores até o campo de treinamento seis e vi Kurenai com três genins, a garota tinha olhos perolados, com certeza uma Hyuuga.

— Kurenai-sensei — a menina disse baixinho, apontando para mim.

— Hanare? O que faz aqui? — ela se virou para mim e esticou a mão para os meninos, mandando pararem.

— Eu vim conversar um pouco com você, mas confesso que também queria olhar o nível dos genins dessa geração.

O cachorrinho que acompanhava um dos garotos começou a rosnar para mim. Um Inuzuka?

— Akamaru, o que foi? — a Hyuuga perguntou.

— Nós não gostamos do cheiro dela — o garoto disse, franzindo o nariz.

Isso me lembrou a primeira vez que eu vi o Pakkun.

— Kiba — Kurenai advertiu.

— Tudo bem, Kurenai, ele é um cachorro e eu amo felinos — falei sorrindo — é natural que eu tenha o cheiro deles e que cachorros não gostem muito disso.

Todos deram risada, incluindo o Kiba, enquanto Akamaru ainda mostrava os pequenos dentes.

— Pode ir treinando, eu vou conversar um pouco com Hanare.

Nos afastamos deles e nos sentamos no galho de uma árvore.

— Você e o Asuma, hein?

— Ah, ele te contou — ela falou corada.

— Como isso aconteceu?

— Não sei, quando vimos já estávamos apaixonados.

— Eu vivi para ver isso — dei uma risada alta — Espero, de verdade, que vocês sejam felizes, vocês dois merecem.

A abracei apertado, acenei para os meninos e segui pela floresta. No meio do meu caminho de volta para Konoha eu escutei um enorme estrondo, observei de longe e vi o time Kakashi treinando, Naruto estava acabado, então me aproximei um pouco.

— Você sabe que idiotice querer ataca-lo de frente, não sabe? — gritei do topo de uma árvore, fazendo os quatro olharem para mim.

— Então sugere alguma coisa — Naruto gritou desesperado.

Sakura e Sasuke estavam olhando para mim como se também quisessem uma dica, mas não dariam o braço a torcer.

— Eu não, a luta não é minha — dei de ombros.

— Aposto que você não consegue ganhar dele também, por isso ta fugindo — Naruto gritou.

Eu dei uma gargalhada, enquanto Kakashi ria baixo.

— Eu já ganhei dele — os três olharam para Kakashi, como se quisessem confirmar e ele assentiu de leve — Boa sorte para vocês tentando.

Virei as costas e saí pulando entre as árvores escutando Naruto gritar por ajuda atrás de mim.


Notas Finais


O que estão achando da história, leitores-chan?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...