História Watashi wa kare to kekkon shita - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Absolute Duo
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Ecchi, Hentai, Romance, Seinen, Shoujo, Vida Escolar
Visualizações 15
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem 🖤
Obrigada por ler 🌸

Capítulo 3 - Capítulo 3 - "Talvez eu deva desistir dela"


Fanfic / Fanfiction Watashi wa kare to kekkon shita - Capítulo 3 - Capítulo 3 - "Talvez eu deva desistir dela"

Cap 3

Já se passou 2 semana desde que aquilo aconteceu.

*Flashback

- Nossa escola recebeu ordens do governo, a partir de hoje a pessoa ao seu lado será seu marido. - Disse a professora.

- HÃ? - Todos disseram ao mesmo tempo.

- Observem que já organizamos vocês com um menino e uma menina. - Continuou a professora. - Ah, e vocês receberam um bebê de verdade para cuidar, sim, ele será seu filho e claro, vocês moraram juntos.

- Eu prometo nunca deixá-la na saúde ou na doença, na riqueza ou na pobreza. - Ele disse enquanto encaixava a aliança em minha mão.

Depois de eu fazer o mesmo.

- Eu os declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva. - Disse o padre.

- O quê? - Fiquei surpresa e envergonhada ao mesmo tempo. "Ter que beija-lo na frente de todo mundo? Impossivel!"

Mas Izumi de repente me agarrou, me inclinou como nos filmes e me beijou suavemente.

E para o meu azar, era o Sato Izumi .

- Izumi! Temos que ir ao mercado! - gritei.

Ele estava brincando com a Yui na sala.

- Tudo bem, mas eu tenho o trabalho de meio período hoje.. Nas acaba as 17:00, nos encontramos lá nessa hora, okay?

- Okay - Concordei.

Deu 16:20, decidi ir um pouco mais cedo e já ir comprando as coisas.

- Cheirosinha, agora sim! - Disse enquanto dava uma fungada na Yui que eu havia acabado de dar banho. De fato, ela tem traços meus e do Izumi.. Ela é ruiva como eu, e tem olhos azuis como os do Izumi. Ri disso, Izumi tinha toda razão, ela é muito fofa e lindinha.

Yui sorriu para mim.

Depois de arruma-la para sair.

- 16:50? Ótimo.

Chamei um táxi. Chegamos 10 minutos depois no mercado.

Izumi já estava lá quando chegamos.

- Ah, já está aqui? - Perguntei.

- Já passou uns 10min que eu cheguei, sai mais cedo hoje. - Ele respondeu.

- Ah, tá. Então vamos. - Entramos no mercado.

- Nossa, está muito cheio.. Vamos pegar o carrinho.

Estávamos indo em direção aos carrinhos, mas uma multidão levou eu e Yui para longe.

- Nos perdemos! - Procurei aos arredores.

- Onde o Izumi foi? - Pensando nisso, eu sem querer esbarrei em um homem que estava tomando suco de uva e manchou sua camisa.

- Ei, sua fedelha! O que pensa que está fazendo? Olhe pra onde anda! - Ele disse.

- D-Desculpe, foi sem querer. - Me desculpei.

- Como pretende pagar por isso? Vamos! Eu quero o dinheiro! - Ele começou à gritar.

- D-Desculpe, eu não posso pagar agora, mas.. - Yui que estava em meu braços começou a chorar.

- Como assim não pode pagar? E cala a boca dessa criança! - Ele segurou meu braço.

Alguém tirou o braço dele.

- Izumi! - Falei.

- O que pensa que está fazendo com minha esposa e minha filha? - Izumi disse enquanto segurava o braço do homem.

Corei ao ouvi-lo dizer "Minha esposa e minha filha"

- Ela sujou minha camisa! Como pretende pagar por isso? - Ele disse ainda arrogante. Ele deu um sorriso como se fosse amedrontar o Izumi.

Izumi se aproximou do cara e disse em seu ouvido.

- Cala a boca, ou eu te mato. Não mexa com a minha família novamente, ou terá que se ver com a família Sato. - Eu não consegui ouvir o que ele falou para o homem, mas funcionou.. Por que o homem se desculpou e foi embora.

- O que você disse para ele, Izumi?

- Ah, falei que pago ele depois.

- Ele disse esposa e filha? Eleslp..jjjk.tada, não é?

- Vamos, querida. - Ele segurou minha mão. Eu fiquei ainda mais vermelha.

Peguei o carrinho e continuamos as compras.

- D-Desculpe, e.. Obrigada. - Falei sem jeito.

- Hã? Pelo quê? - Ele perguntou confuso.

- Por isso que aconteceu, foi minha culpa. Obrigada por me defender.

- Baka - Ele passou a mão em minha bochecha. - Você é minha esposa! Claro que eu a defenderia! E ele ainda ousou mandar a Yui calar a boca, imperdoável.

Sorri. Me senti feliz quando ele disse que eu era sua esposa, por quê? Ele é um cara insuportável, pervertido, idiota, mas..

De repente ele soltou minha mão. Senti um aperto no coração, eu não queria que ele soltasse?

Ele olhou para trás.

- O que foi? - Ele perguntou olhando bem para mim.

- Nada. - Virei a cara, que estava vermelha.

- Nada, é? Pode ser que você queira andar de mãos dadas comigo? - Ele perguntou dando um sorrisinho fofo.

- Eu não... Isso.. - Gaguejei, o que ele disse me fez refletir ainda mais. O que deveria responder? Se eu não gostei mesmo que ele tivesse soltado minha mão.

Ele sorriu.

- Boba. - Ele pegou minha mão e continuou andando.

Alguns minutos depois..

- Acho que compramos tudo que precisamos. - Eu disse olhando para o carinho.

- Então vamos embora?

- Vamos. - Respondi.

Fomos para o caixa pagar.

- Ah, que fofinha. - A menina da caixa disse apontando para a Yui. - Vocês 3 são irmãos?

- Não, ela é minha esposa e essa é minha filha. - Izumi respondeu sem nenhuma vergonha. Ele não se sente constrangido!?

Corei. Isso é tão constrangedor!

- Ah, desculpe! - A menina do caixa ficou surpresa. - Vocês são tão jovens.

Depois de comprar, fomos para casa. Yui havia acabado de dormi então a pus no nosso quarto para dormir.

- Izumi, você tem que parar de ficar falando isso pras pessoas!

- Por quê? É verdade.

- Mas é constrangedor! - Falei.

- Hã? Tem vergonha da sua família? - Ele perguntou fingindo estar triste.

- CLARO QUE TENHO, EU SOU UMA ESTUDANTE!

- Você se importa mesmo com isso? - Ele perguntou mais sério dessa vez.

- S-Sim. - Senti que o clima havia ficado mais pesado após eu responder.

- Tudo bem, vou parar.

- O-Obrigado. - Por que me senti mal? Eu não gosto quando ele diz para os outros que é meu marido, mesmo assim.. Por que eu me sinto tão mal?

- Izumi -

Depois de comprar, fomos para casa.

- Izumi, você tem que parar de ficar falando isso pras pessoas!

- Por quê? É verdade. - Respondi.

- Mas é constrangedor!

- Hã? Tem vergonha da sua família? - Eu perguntei fingindo estar triste.

- CLARO QUE TENHO, EU SOU UMA ESTUDANTE!

- Você se importa mesmo com isso? - Perguntei mais sério dessa vez. Por que ela se importa tanto com o que os outros pensam?

- S-Sim.

- Tudo bem, vou parar. - Respondi.

- O-Obrigado.

Levantei do sofá e fui para o quarto. Eu sei que somos estudantes, que somos novos, eu entendo tudo isso.. Mas eu não consigo evitar de ficar magoado com isso. Talvez ela realmente me odeie. Percebi que a Yui estava no nosso quarto também, provavelmente havia acabado de acordar.

- Yui, o que eu devo fazer? - Deitei ao lado dela. Cobri meus olhos com o braço. Senti uma mãozinha no meu rosto.

Tirei as mãos para olhar para Yui, e então ela sorriu para mim. Certamente são parecidas.. Yuki e Yui.

- Obrigado por me confortar, Yui. - Dei um beijo em sua testa.

Talvez eu devesse desistir dela.. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤
Obrigada por ler 🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...