História Watashi Wa Kitsune Ne Daisuki - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Asuma Sarutobi, Baki, Chouji Akimichi, Dan Kato, Deidara, , Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Gyuuki, Haku, Hinata Hyuuga, Inari, Indra Otsutsuki, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Isobu, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Kabuto, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kokuou, Konan, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Matatabi, Menma Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Sai, Saiken, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shinki, Shisui Uchiha, Shizune, Shukaku, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Utakata
Visualizações 33
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem dessa fic :3

Capítulo 1 - O dia em que conheci um híbrido


Fanfic / Fanfiction Watashi Wa Kitsune Ne Daisuki - Capítulo 1 - O dia em que conheci um híbrido

Encheção de saco em pleno domingo de manhã!

-VAMOS LOGO OTOUTO!!! SE VOCÊ NÃO DESCER E IR LOGO ORA KONOHA EU VOU IR TE ARRASTANDO PELO ASFALTO!-Itachi gritava, para ele com certeza era um alívio. Para mim? Saaaaacoooo!

-Já vou! Já vou!- Bufei e desci levando as malas até seu carro e as colocando dentro do porta-malas.

Meu nome é Sasuke Uchiha, tenho 16 anos e sou emancipado. Quando tinha 8 anos, meus pais foram brutalmente assassinados na minha frente. Com esse acontecimento acabei me tornando alguém frio, egoísta e bem vingativo. Meu irmão age como se eu fosse um peso para ele, então foi ele quem providenciou uma emancipação,uma transferência, uma casa e uma cidade bem longe de Osaka. Tudo para que eu finalmente deixasse ele sozinho, só ele e a casa. Não é como se a minha família fosse contra isso ou que me desse atenção. Com a ausência dos meus pais, nenhum Uchiha desgraçado quis ficar com a minha guarda! Mesmo assim eu não me importo com eles, afinal isso vai ser uma boa oportunidade pra jogar na cara de todos que eles estavam errados. Eu iria mostrar pra cada um daqueles filhos da puta que eu não preciso de ninguém para viver e que eles são quem não tem honra o suficiente para carregar o sobrenome Uchiha. E também seria uma ótima deixa para esquecer aquela rosada. 

-Otouto? Você me odeia não é mesmo?-Itachi me olhou brevemente e logo voltou a atenção oara a estrada.

-Eu acho que é ao contrário! Você nunca se importou comigo não é?-Respondi sem olhar oara ele

-Eu... Sempre me importei com você, mas, eu achava que seria melhor te dar espaço.

-Você não me deu espaço, você praticamente me abandonou. Ou melhor, você está me abandonando-Retruquei começando a me irritar. Falar isso parecia que eu estava carente e desesperado para que ficasse com ele

-Merda Sasuke!-Ele bateu no volante com força.-Eu...Fiz isso para te proteger...Eu não quero que você viva ouvindo todo esse mimi dos nossos tios. Principalmente do Madara. Eu quero que você seja alguém livre, quero que você mostre tudo o que quer mostrar para eles. 

-Se eu tivesse todo o amor e carinho antes da morte dos nossos pais...Talvez eu não precisasse mostrar nada para ninguém, porque eu não iria me importar.-Rebati frio como sempre

-Sasuke... Você não me entende... -Deu um longo suspiro e eu ri incrédulo

-Não Itachi! Quem não me entende é você ,caralho! Você nunca, nunca me entendeu. Se você me entendesse, não estaríamos discutindo, você não estaria me levando para Konoha, eu não estaria fazendo nada disso! Nada- Berrei nervoso e ele apenas dirigiu até o aeroporto. Assim que me posicionei na fila para  entrar no avião, Itachi me abraçou e eu fiquei surpreso com a ação dele.

-Por favor não me odeie otouto, eu te amo...-Aquele havia sido o único "eu te amo" que eu havia ouvido desde oito anos atrás. Permaneci parado e ele me soltou-Até algum dia...-Ele se despediu e saiu do meu campo de visão.

Quebra de Tempo

Assim que cheguei em Konoha, a primeira coisa que eu fiz foi fazer minha inscrição na escola. Afinal, não queria me tornar um daqueles rebeldes que não sabem nem a raiz quadrada de dezesseis.

-Sasuke Uchiha, preciso desses documentos.-A secretária arrastou um papel pela mesa até as minhas mãos e eu o peguei olhando o que era preciso. Entreguei tudo o que pedia e então a inscrição havia sudo feita.

Andei por um tempo por Konoha e então suspirei aliviado. Pela primeira vez não sentia os olhares de reprovação sobre mim e nem o medo de fazer algo errado e todos rirem da minha cara.

Depois, fui até a casa a qual havia ganhado de Itachi. Ela era enorme, mas tinha uma aparência meio desgastada.

-Você não está interessado nesta casa, está?- Um garoto baixinho de cabelos espetados e castanhos perguntou ao meu lado. -Dizem que ela é assombrada... Chamam de  "A casa do espírito da Kitsune". Ela é meio assustadoras não é?

-Não estou interessado...Ela é minha agora. Acho que você não deve dar ouvidos à uma história tão ridícula como essa. Não é como se uma raposa fosse me atacar.

-Sua? Nossa...Nem se me dessem de graça eu moraria em um lugar como este. Só de olhar me dá calafrios.-O garoto estava trêmulo.- Eu acho que você deveria me ouvir moço...Todas as manhãs uma música tocada por um Guzhang é ouvida,  a noite é uma flauta, e quando são exatamente 3:00...Os uivos são ouvidos. Não é estranho para uma casa abandonada a dez anos? Dizem que essa raposa faz uma maldição a quem se atrever a tirar ela de lá.- Um ruído veio da casa e o garoto saiu correndo- VOVÓ!!!

-Que garoto idiota... É cada coisa besta que as pessoas contam...-Dei de ombros e então entrei na casa sentindo um arrepio. Olhei todos os cômodos dela, e vi que um deles estava trancado.-Eh? Por que isso estaria trancado...-Forçei mais um pouquinho, mas, a porta se recusava a abrir. Continuei a olhar todos os cômodos, quando cheguei perto da casa dos fundos ouvi um som familiar

Aquela música...Okaa-san tocava para mim...

Abri a porta e vi um pequeno jardim com uma enorme cerejeira, naquele jardim havia um garoto loiro dedilhando suavemente o guzheng formando a perfeita harmonia da música que sempre me acompanhou, aquela música que era a única lembrança da minha mãe

Spring River Flower Moon Night

Fiquei ali ouvindo atento a cada nota, olhava os movimentos do garoto que estava de um jeito assustadoramente encantador. Até que seus olhos encontraram os meus, no momento em que eles se chocaram, senti um leve aperto no peito e em seguida meu coração disparou. Engoli em seco encarando aquelas orbes cheias de vida, olhos que pareciam guardar tantos segredos, pareciam tão felizes.

Foi aí que eu o conheci

Nossa primeira troca de palavras foi algo estranho...

-Quem é você? O que está fazendo na minha casa?-O loiro, que possuía estranhas orelhas e uma calda felpuda me encarou confuso.

-Sua? Essa é a minha casa!- Não conseguia me manter firme... Até minha voz saía trêmula- Quem é você? Quer dizer, o que é você?- Recuperei a compostura e o encarei 

-Meu nome é Naruto Uzumaki Namikaze, e esta é a minha casa! Seu...Humano Teme!-Apertou os olhos 

-Teme?! Ora seu...USURATONKACHI!

-COM QUE DIREITO UM HUMANO COMO VOCÊ ME CHAMA DE IDIOTA?! EU VOU ACABAR COM VOCÊ!

Foi dessa discussão...

Que uma incrível e estranha história

de amor começou

Um amor entre um humano

E um híbrido





Notas Finais


Deixem aí seus comentários e favoritem :3
Link da música: https://youtu.be/ujzMHLac404


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...