1. Spirit Fanfics >
  2. We are bulletproof - imagine BTS >
  3. Capítulo 7

História We are bulletproof - imagine BTS - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction We are bulletproof - imagine BTS - Capítulo 8 - Capítulo 7

Ponto de vista da Rita*


Acordo, mesmo de olhos fechados eu sei que estou abraçando algo, dese ser alguma pelúcia, mas...pelúcia não se mexe. Abro meus olhos devagar por causa da claridade, vejo Hoseok de frente para mim, minhas mãos estavam em sua cintura.

Passo meus dedos entre seus cabelos, eram macios, fico mexendo e não percebo que ele havia acordado.

(Hoseok):- Gostou mesmo do meu cabelo hein!

Ele ri baixinho, como eu estava com saudade dessa risada, tão boa.

Alguém abre a porta sem bater.

(taehyung):- O casalzinho aí tem que se arrumar para a faculdade, vão logo.

Ele fecha a porta, logo me levanto e vou para o quarto da Sunmi pedir uma roupa emprestada para ela.

 Desço para a sala já pronta, quase todos estão lá, menos o Hoseok e o Jimin. Falando no Jimin, ele está na Europa fazendo uma seção de fotos para uma revista famosa.

(Rita):- Bom dia Guys!

(Todos):- Bom dia!

Logo Hobi desce as escadas e todos nós tomamos café, depois indo para a faculdade.

Eu estava me preparando mentalmente para ver o Taemin e não dar um soco na cara daquele idiota, não aguento mais ficar perto dele.

Quando chega na sala vejo que Taemin não está, no seu lugar está uma mulher ruiva, pelo seu sotaque com certeza não é coreana.

(Professora):- Oi, meu nome é Lalisa Manoban, mas podem me chamar de Lisa e vou ser a professora de vocês só hoje, pois amanhã virá uma nova professora.

 Naomi, que não sabia o que tinha acontecido, pergunta:

(Naomi);- Mas...cadê o Taemin?

(Lisa):- Ele se mudou, parece que foi para a China com a namorada dele.

Lisa explicou muito bem como era a coreografia, logo aprendemos e dançamos perfeitamente.

(Lisa):- A aula acabou por hoje, foi muito bom conhecer vocês, até outra vez.

Me depedi dos meninos, estava muito cansada. Chegando lá, vejo no telefone fixo várias chamadas perdidas de um número desconhecido, decido olhar na caixa postal para ver se tem algum recado, a única mensagem que tinha era:

Prezada Maria Rita, seus progenitores sofreram um acidente e vieram a óbito. Sentimos muito pela sua perda, que Deus te abençoe. 


Hospital Real Brasileiro


Caio de joelhos e desabo em lágrimas, eu não poderia nem ir ao enterro pois estou do outro lado do mundo. Eu agora era a última pessoa da minha família, ainda não conseguia acreditar nisso.

Ouço batidas na porta, tento acalmar meu choro mas é em vão. Vou até a porta e pergunto com a voz trêmula:


(Rita):- Que-quem é?


(Hoseok):- É o Hobi, o que aconteceu?


Abro a porta e deixo ele  entrar, quando o mesmo vê minhas lágrimas, ele me abraça forte, sua mão afaga meus cabelos, não aguento e volto a desabar, a camiseta do mais velho já estava molhada.


(Rita):- Hobi, meus pais morreram.

Seus olhos se arregalam e ele fica sem conseguir falar.

(Hoseok):- Eu não sei o que dizer diante disso.

Um silêncio mórbido se instalou no local, até o celular dele tocar e ele atender, presto atenção no que ele fala.

(Hoseok):- Alô...sim, já estou na casa dela...aconteceu um imprevisto...eu não sou igual você e o Jin não, ok?...depois ela conta pra vocês...tá, tá...tchau.

Ele me olha sem expressão

(Hoseok):- O Nanjoom pediu pizza e queria saber se você quer ir.

Balanço a cabeça negativamente.

(Rita):- Não, vou ficar em casa, essa notícia foi muito pesada para mim.

(Hoseok):- Conversa com a Júlia, ela já passou por isso e vai saber te ajudar.

(Rita):- Mais tarde, hoje vou ficar em casa.

Me sento no sofá e fico parada olhando para o além. Hobi senta ao meu lado e segura minha mão como forma de conforto.

(Hoseok):- Vou ficar aqui com você, espero que não se incomode.

(Rita):- Você nunca me encomoda, fique a vontade.

Me sento confortávelmente no sofá e me seguro para não voltar a chorar.  Ouço a campainha tocar novamente.

(Rita):- Quem é?

(Nanjoom):- Oi Rita, somos nós, os meninos,decidimos ver qual o que aconteceu.

Abro a porta e logo todos se acomodam no sofá e no chão.

(Jin):- O que aconteceu?

Pego o telefone fixo e coloco a mensagem para eles ouvirem, quando terminou, ninguém falou nada. Júlia veio e pegou minha mão:

(Júlia):- Rita, eu posso sentir sua dor, sei o quanto seu coração está abalado, mas vamos superar isso juntos e nos reconstruir.

Fico comovida e volto a chorar, todos me dão um abraço coletivo e minhas lágrimas não param.

(Rita):- Muito obrigada...por existirem...e serem a minha família...

Sunmi e Suga chegam perto de mim juntos.

(Sunmi):- Nada une mais os corações aflitos do que a tristeza de chorarem juntos.

(Suga):- Os verdadeiros amigos não são aqueles que secam as lágrimas mas aqueles que não as deixam cair.

(taehyung):- Vocês dois são estranhos.

(Suga):- Ah, vai tomar no c* Taehyung, estragou todo o clima!

(Sunmi):- Vai a merda, V!

Ficamos conversando por muito tempo, até eles irem embora, as meninas dormiriam aqui, cada uma pega seu pijama e vai tomar seu banho.

Júlia é a primeira a tomar banho, seu pijama era bem bonitinho, parecia um uniforme japonês.

A segunda a tomar banho fui eu, meu pijama era bem quentinho, era uma calça rosa e uma camisa comprida azul.

 A terceira foi a Naomi, o pijama dela era a cara dela, um vestido florido.

 A Sunmi foi a última, achei muito estranho o pijama dela, pois durante o dia ela está sempre de preto e a noite ela está assim, vestida de Pikachu?

 (Naomi):- Nossa Sunmi, durante o dia você é toda gótiga trevosa e a noite usa esse pijama?

Sunmi dá de ombros

(Sunmi):- Não sou a única, aliás, o pijama dos meninos também é assim, o do Joonie é um coala azul, o do Jin é uma alpaca, o do Jimim é um cachorrinho, o do Suga é...sei lá o que é aquilo, o do Hobi é um pônei, o do kook é um coelho e o do Tae é um coração. E qual o problema de usar roupas coloridas?

(Júlia):- Nada não, só achamos estranho mesmo.

(Sunmi):- Então bora assistir um filme?

(Naomi):- Que tal...50 tons de cinza?

Nós três olhamos assustadas para a Naomi.

(Júlia):- E eu achando que a Naomi era santa.

(Rita):- A única santa aqui sou eu!

(Sunmi):- Nada a ver, eu sou a santinha, você e a Júlia não são virgens e a Naomi assiste pornô, então sobra eu.

Ela dá um sorriso de canto.

(Naomi):- Nada a ver Sunmi, as vezes eu te encontro se pegando com o Suga por aí, vocês falam que vão comprar sorvete e ficam se comendo.

Ela faz cara de brava.

(Júlia):- É óbvio que ninguém aqui é santa! Agora vamos assistir detona wifi que é mais legal.

Ela pega o controle e se senta no chão, quem olhasse pensaria que era uma criancinha. 

E é assim que viramos a noite, fomos dorimir duas horas da manhã, mas foi bom esse tempo juntas. No dia seguinte ninguém aguentaria ir para a faculdade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...