1. Spirit Fanfics >
  2. We are Bulletproof - Jikook >
  3. You!

História We are Bulletproof - Jikook - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oie! Adivinha quem voltou?!? Euuuuuu! Bom dia, meus amores! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Mais um capítulo, irraaaaaaaaaaaa



Enfim, fiquem com o capítulo e boa leitura!

Capítulo 3 - You!


Fanfic / Fanfiction We are Bulletproof - Jikook - Capítulo 3 - You!

Jungkook on

Ao adentrar a casa, fiquei surpreso com tamanha simplicidade, mas relevei. 

Vasculhei a sala e a cozinha, porém não encontrei nada. Procurei em um pequeno quarto e nada. Então fui para o último cômodo da casa, que julguei ser o banheiro, porém a porta estava trancada.

- UOE! Abra a porta agora! -gritei, porém não houve resposta.

Com um chute, abri a porta, violentamente, dando de cara com um homem franzino claramente assustado.

- Você! -gritei e ele se encolheu ainda mais- Você está preso!

Você não deve estar entendendo nada, né? Então, esse cara é Park Jimin, o homem mais procurado da Coréia do Sul. Acusado de assassinato... Enfim! Já deu para entender, certo?

O menor nem se moveu, apenas chorou mais. Se ele não fosse um assassino, eu teria pena...

Já impaciente, ergui o "garoto" e o forcei a caminhar ao meu lado até uma viatura.

Pedi que os policiais deixassem-nos a sós no carro, apenas eu e o suposto assassino. 

- Então, Park... -o encarei pelo retrovisor, enquanto dirigia até a delegacia- Não irá se defender? -perguntei com deboche.

- E-eu não o mat-matei -respondeu-me baixinho, tremendo de medo.

- Engraçado, você não era o único presente no local do assassinato? -forcei uma expressão confusa, seu medo era totalmente perceptível.

- E-eu posso explicar, eu sou inocente, e-eu juro... -choramingou.

Parei o carro bruscamente, ouvindo o cantar dos pneus, logo encarando-o.

- Prove! -ditei seriamente.

- E-eu estava at-trás do meu amigo Dong-yul n-naquele dia -fungou- Eu não sabia onde ele iria, apenas o s-segui. N-não entendi muito bem, só sei que no final, o m-meu único amigo m-morreu -enxugou as lágrimas com as mãozinhas trêmulas- Os b-bandidos também iriam m-me matar, m-mas a Polícia apareceu e só eu fiquei lá, s-sem reação. Eu fugi por estar c-com medo... E-eles estavam lá para me matar hoje...  Eu s-sou inocente, eu juro... Eu nunc... - 

- Eu acredito em você -o interrompi e o menor me encarou surpreso.

- Jura? -perguntou com os olhinhos brilhando.

- Juro -sorri- Eu falarei com o meu chefe, irei te proteger, okay? -falei gentilmente e o loiro sorriu. Ele tem um belo sorriso. Não nego que meu coração se aqueceu com tal sena, porém antes de começar a babar virei-me para frente, voltando a dirigir.

- Está com fome? -perguntei, vendo-o assentir envergonhado- Irei te levar para comer, você parece um pouco fraco...

- M-muito obrigado, de verdade... -murmurou enxugando as lágrimas novamente.

Apenas sorri em resposta, voltando a prestar atenção na estrada. 

...

Mais alguns minutos dirigindo e finalmente chegamos ao nosso destino: o glorioso Mc Donald's.

- N-nós vamos comer aqui? -perguntou-me com os olhinhos arregalados.

- Sim, por quê? -o encarei desentendido.

- E-eu não tenho dinheiro e m-minhas roupas são tão... simples... -murmurou cabisbaixo.

- Tudo bem. Podemos passar na minha casa, acredito que não tenha ninguém lá a essa hora. Eu te empresto uma roupa. E a questão do dinheiro, de boa, eu vou pagar -falei com simpatia.

- Eu não quero incomodar, Jeon... -resmungou.

- Jungkook. Me chame de Jungkook... Ou como desejar. E, não se preocupe, não será incômodo algum -sorri meigo, vendo o sorriso tímido do menor, um fofo.

...

Seguimos o caminho para a minha casa e rapidamente chegamos. 

Os olhinhos arregalados do Park revelaram o quão surpreso ele estava com o tamanho do apartamento.

- Gostaria de um banho? -perguntei e ele assentiu timidamente.

Educadamente, pus minha mão em suas costas, direcionando-o ao banheiro de meu quarto. 

Peguei uma toalha limpa e lhe entreguei.

- Deixarei as roupas sobre a cama, me chame quando terminar, okay? -sorri, vendo o menor assentir com um sorrisinho fraco nos lábios cheinhos.

Jimin on

Depois que Jungkook saiu do quarto, entrei no banheiro e me desfiz de minhas roupas. Ao adentrar o boxe tomei um leve susto, ele tem uma banheira! Enfim, ignorei o fato e entrei na mesma, quando cheia, sentindo a água morna entrar em contato com a minha pele.

...

Tomei um banho longo e relaxante, logo vestindo as roupas que Jungkook havia separado para mim, sendo elas uma calça jeans preta, um moletom verde, uma camisa cinza e um par de meias brancas.

Já vestido e calçado, com o par de tênis que eu usava a horas atrás, me olhei no espelho uma última vez, sorrindo em seguida. 

Saí do quarto, lentamente, procurando pelo moreno.

- Jeon? -sussurrei- Jeon, você está aí? 

Senti uma forte mão segurar meu ombro e meu coração errou as batidas. Virei-me lentamente, com os olhos fechados.

- Sou eu, não me chame de Jeon, esqueceu? -disse o maior com a voz rouca, fazendo-me suspirar aliviado.

Jeon riu nasalado, soltando-me.     

- Vamos? -perguntou.

Jungkook estava diferente, havia vestido uma roupa mais casual, pude notar o quão lindo ele é, mas me livrei de tais pensamentos. 

- Vamos! -exclamou sorridente. 


Notas Finais


Prontuh! Amanhã saí mais um. Hoje eu não estou muito bem, na verdade eu tô muito mal por algumas coisas, mas... Ta aí o capítulo, espero que tenha ficado bom e que vocês tenham gostado.



Não esqueçam de favoritar e comentar o que vocês acharam da fanfic e desse novo capítulo.



Até o próximo capítulo, beijinhos no coração, amo vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...