1. Spirit Fanfics >
  2. We are Bulletproof - Jikook >
  3. You wrong, me right

História We are Bulletproof - Jikook - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Novo capítulo, uhu.



Desculpa, eu não tô muito bem, desde ontem...



Fiquem com o capítulo e boa leitura.

Capítulo 4 - You wrong, me right


Fanfic / Fanfiction We are Bulletproof - Jikook - Capítulo 4 - You wrong, me right

Jungkook on

Jimin é um homem lindo, devo admitir. Mesmo magrinho e fraquinho, ele tem um belo corpo. Se eu dissesse que não me sinto atraído, estaria mentindo na cara dura.

Depois de sairmos do elevador, entramos no carro e eu dirigi até o Mc Donald's, com certa pressa.

Ver Jimin sorrindo de maneira tão inocente e sincera aquece o meu coração de uma forma totalmente inexplicável. 

Me repreendi mentalmente por encará-lo tão intensamente por tanto tempo.

- Então, vamos entrar? -perguntei gentilmente. 

- Oh, claro! Vamos, sim -exclamou sorrindo.

Saí do carro e entrei no estabelecimento, com Jimin ao meu lado.

- O que quer comer? -questionei, assim que nos sentamos à mesa. 

- Uh, o mais barato, não quero abusar -sentenciou educadamente.

 - Hey! Não é abuso! Peça o que quiser -sorri colocando minha mão sobre a sua, que repousava sobre a mesa. 

 - Pode ser... aquele ali -apontou para o Bic Mc com Bacon e eu sorri. 

- Claro! Espere aqui, farei nossos pedidos -me levantei- Oh, o refrigerante! Qual você prefere? -perguntei encarando-o.

- Uh... -pareceu pensar, talvez um pouco confuso. 

- Pode ser uma... Coca-Cola? -sugeri e ele, rapidamente, assentiu.

Fui ao balcão e fiz nossos pedidos, voltado a mesa, em poucos minutos, com os lanches em mãos. 

- Aqui está! -exclamei, entregando-lhe seu pedido, o vendo sorrir largo. 

- Muito obrigado, Ggukie -agradeceu.

- Ggukie? -repeti, tentando esconder o enorme sorriso em meus lábios com minhas mãos. 

- Oh, d-desculpa! E-eu não deveria... Aish... Perdão... -baixou a cabeça, envergonhado.

- Está tudo bem, não precisa se desculpar -levei minha mão até seu queixo, o erguendo, fazendo-o encarar-me -Eu gostei, de verdade. É o meu melhor apelido, mas... só você pode me chamar assim, uh? -sorri para o loiro que apenas devolveu o sorriso e começou a comer seu lanche, todo tímido.

Alguns instantes depois, vi uma moça se aproximar sorrindo.

- Olá! Você é o policial Jeon, certo? -perguntou ela, apontando para mim. Assenti lentamente- Esse moço é seu amigo, hm? -repousou sua mão no ombro de Jimin.

- Oh! Ér... Sim, sim! -respondi um tanto quanto incomodado com tal situação.

- E... ele está acompanhado? -massageou o ombro do menor, deixando-me um pouco ㅡ muito ㅡ irritado.

- Eu estou aqui, não está vendo?!? -questionei alterado, não sei ao certo o que sinto, talvez... ciumes... ? 

- Quero dizer, ele tem namorada? -encarou-me sorrindo maliciosa. 

Olhei para Jimin e percebi o quão assustado ele está. Seus olhinhos estão marejados e suas mãos estão trêmulas. 

- Okay, já chega! -exclamei batendo as mãos na mesa com certa força- Você poderia deixá-lo em paz? Ele está comigo, ainda não entendeu? -lancei-a um olhar mortal.

- Vou indo então... -murmurou e se afastou. 

- Já vai tarde... -pensei alto.

- Obrigado... -Jimin sussurrou. 

- Não foi nada, aliás irei te proteger de tudo, esqueceu? Até mesmo de mulheres atiradas -pisquei para ele.

...

Depois de nossa pequena discussão com a senhorita nojenta, terminamos nosso lanche e viemos até a delegacia, preciso falar com o meu chefe urgentemente.

- Pode entrar, Jeon -disse ele, dentro de seu escritório. 

- Fique calmo, uh? -falei para Jimin, então adentramos a sala, lado a lado.

- Oh! O que ele está fazendo aqui? Ele não deveria estar preso? -Namjoonie hyung perguntou, pondo-se de pé rapidamente.

- Fica tranquilo, hyung -revirei os olhos- Sente-se -falei para o loiro, vendo-o se sentar ao meu lado- Ele é inocente -afirmei.

- Como é? Ele é inocente? Eu ouvi bem? Jeon, você só pode estar louco! -exclamou raivoso. 

- Não, hyung. Eu não estou louco. Jimin me contou toda a história. Eu acredito nel... -Namjoon me interrompeu.

- Não seja tolo, Jeon. Esse imbecil é um assassino, ele está apenas te usando para escapar. Ele é um hipócrita... -olhou com desdém para o menor ao meu lado.

Encarei Jimin por um breve momento e, mesmo de cabeça baixa, vi seus olhos marejarem, essa foi a gota d'água. 

- Já chega! -gritei- Ele é inocente, hyung! Eu sei disso, confio nele... -baixei o tom de voz enquanto concluía a frase, não quero que Jimin se assuste ainda mais.  

- Não estou falando como seu amigo, Jeon. Estou falando como seu superior. Prenda-o ou eu mesmo o farei -ditou seriamente. 

- Não! Ninguém irá prendê-lo, não permitirei que isso aconteça -o encarei furioso. 

- Ele é um assassino! -Namjoon gritou.

- Não, hyung! Ele é inocente! Aceite! Você está errado, eu estou certo! Eu sei que ele nunca faria mal a ninguém. Eu confio nele, hyung... Eu tenho total certeza de que ele não matou ninguém, por favor, confie em mim... -pedi já um pouco mais calmo.

- Olha, tudo bem -suspirou- Quando eu chegar em casa nós conversamos, quero que me conte tudo, detalhe por detalhe -sentou-se novamente.

- Contarei! Obrigado por confiar em mim, hyung... -sorri fraco e ele riu nasalado. 

- Eu sei quando você diz a verdade, Coelho... -sorriu para mim.

- Okay, hyung, já vamos -levantei-me e Jimin fez o mesmo. 

- Ah, sim! Cuidem-se -murmurou- E Jimin! -exclamou, fazendo Jimin o encarar, acanhado- Espero que me perdoe pelas coisas que eu falei, eu estava alterado, mas... Eu confio nesse Coelhão. E... ele parece gostar de você...

- Hyung! -o repreendi. Onde já se viu expor as pessoas dessa forma? Eu hein.

- Eu perdoo -Jimin falou baixinho, sorrindo em seguida.

- Tchau! -exclamei e saí do local às pressas, tendo Jimin logo após mim.

Assim que fechei a porta do escritório, recebi um forte abraço de Jimin e, sem delongas, retribuí. 

- Obrigado por me defender... -balbuciou contra meu peitoral.

- Não precisa agradecer... -sorri o apertando mais em meus braços.

Nesse momento, eu só quero que Jimin se sinta protegido, quero que ele saiba que ele não está sozinho, eu quero que ele saiba que eu sempre estarei aqui para ele...


Notas Finais


É isso, meus amores. Por incrível que pareça, eu estou melhor depois de escrever. Acho que... escrever é a minha fuga. É como se nada mais importasse, como se... todos os problemas desaparecessem, é como se eu estivesse presa no meu próprio mundinho, onde nada pode me atingir e eu amo isso de paixão.



Enfim! Eu espero que vocês tenham gostado! Não esqueçam de favoritar e comentar aí o que vocês esperam da fanfic e o que vocês mais gostaram em cada capítulo. Se vocês tiverem alguma crítica sobre sobre história, sobre a escrita, sobre qualquer coisa, deixem aí nos comentários também, farei de tudo para que vocês gostem dessa fanfic. Obrigada por lerem até aqui, obrigada por me acompanharem, obrigada por ler, favoritar e comentar. Eu amo muito vocês!



Beijinhos no coração, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...