História We Are Furious - Jikook - 2Jae - Chanbaek - Capítulo 88


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X, Seventeen, SHINee, Stray Kids, VIXX
Personagens Baekhyun, BamBam, Boo Seungkwan, Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Eunwoo, Han Ji-sung, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Hongbin, Hyuk, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jinyoung, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Kai, Ken, Ki Hyun, Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Min-ho, Lee Seokmin "DK", Lu Han, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, Moonbin, N, Park Jimin (Jimin), Sehun, Seungcheol "S.Coups", Show Nu, Soonyoung "Hoshi", Suho, Taemin Lee, Tao, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Carros, Chanbaek, Corridas, Furiosos, Jikook, Kpop, Taoris, Velozes, Vhope
Visualizações 386
Palavras 2.890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hehehe esse está divertido! quero ver bastante comentário aqui!

Capítulo 88 - Descoberta


Pov Normal

Aflição, medo, vontade de voltar lá e acabar com todos eles. Essa era a vontade de todos naquela sala agora, Jimin e do demai estavam sentados na mesa, apenas alguns da EBS voltaram. Vernon, Seungkwan, Jeonghan e Seoungcheol. Esses estava na ala médica da base, feridos e em camas de repouso.

Yoongi serra o punho, o que ele pôde fazer? Nada. Nem ver Jungkook ele conseguiu, e isso estava corroendo ele.

Rosnando para si mesmo, ele levanta a cabeça e bate com o punho na mesa, chamando a atenção de todos.

-“Calma Yoon.” Mark tenta acalma-lo, mas era inútil.

-“Não dá, Mark. Não dá.” Rosna e abaixa a cabeça de novo. –“Estamos sem quatro e ainda por cima, não pode ajudar e nem achar o Kook!” Brigava consigo mesmo. –“Nem soube se ele estava lá!”

Chanyeol e os demaus abaixam a cabeça também, estavam cansados. Não sabiam mais o que fazer, nem onde Jungsu iria agora, e ainda não tinham encontrado sinais do Kook. Isso estava destruindo eles pode dentro.

-“Vernon conseguiu dizer quem fez aquilo com eles?” Junmyeon pergunta á Soonyoung que estava encostado na parede atras dele.

-“Ele disse que foi um garoto de cabelos negros e roupa de couro, nada mais.” Responde. -“Ele também disse que não conseguiu ver o Kook, mas pensou ter ouvido a voz dele antes daquela explosão.”

Aquilo fez eles pensarem um pouco.

-“Sehun.” Junmyeon olha para o amigo. –“Consegue hackear as câmeras de segurança daquela embaixada?” Eles podiam não ter visto Kook com seus próprios olhos, mas se ele estava lá, as câmeras com certeza viram.

Sehun assente e vai para o computador da sala, usando o acesso de satélite para conseguir entrar no sistema de câmeras daquele lugar, e conseguiu. Depois de alguns minutos, ele consegue acesso às imagens e começa a procurar.

Colocando as mesmas imagens na tela da sala, eles viram os olhos para todos os lados procurando qualquer rosto parecido com o de Jungkook.

-“Ali” Jimin aponta. –“Hun, mostre a 32A.” Diz e Sehun coloca a câmera na tela, era o ângulo que mostrava o segundo andar daquela sala.

Olhando claramente a imagem, eles viram era ele.

Mas... Eles viram algo mais.

-“PARA ISSO AI!” Chanyeol praticamente berra no meio da sala, seu grito quase fez Baekhyun e Luhan terem um ataque cardíaco. O coração dele estava acelerado, muito acelerado. Os meninos olhavam para ele, confusos, o que foi que ele viu? –“Sehun... Volte a imagem.”

Ainda com o coração acelerado pelo susto dado por Chanyeol, Sehun faz como pedido, volta a imagem novamente.

-“Para!” Chanyeol grita de novo e Sehun para no mesmo instante, foi ai que ele se virou para ver o que ele tinha visto.

O coração de todos estava quase saltando para fora no peito no momento que viram aquela imagem. Para eles, era impossível.

-“J-Jaebum...?” Namjoon disse meio sussurrado, mas no silêncio da sala, dava para ouvir tudo.

Jackson e Yoongi estavam suando frio, seus dedos estavam tremando, e Chanyeol estava como eles.

Jaebum estava vivo.

-“Como isso?!” Foi a vez de Yixing se levantar da mesa. Os olhos de todos estavam arregalados vendo aquela imagem. Jaebum de pé ao lado de Jungkook...

O ar tenso na sala só aumenta, foi ai que Taeyang, ao ver as coisas daquele jeito, começa a suar e tenta sair dali, mas Park fica na sua frente.

-“Vai em algum lugar?” Jinyoung diz pra ele, o homem estava tremendo. Soonyoung se desencosta da parede e fica atras do moreno, encurralando ele.

-“Tem algo a dizer, Taeyang?” Soonyoung pede novamente, e desta vez, com um tom irônico em sua voz. Os olhares de Jimin e todos naquela mesa já estavam dilatados, esperando uma resposta.

Taeyang olha para os lados, pensando em como fugir dali, mas era impossível.

Jimin rosna. –“Você sabia sobre o Jaebum, disse que foi você quem achou o corpo dele! Estava mentindo!!!” Ele grita se levantando da mesa. Nesse momento a raiva em alguns deles não se conteve.

Namjoon se levantou da mesa quase quebrando o piso com seus pisadas, quando chegou perto de Taeyang, não poupou forças em socar seu rosto. Taeyang caiu no chão com força bruta, seu nariz sangrava, e mesmo vendo o rosto dele sangrando, aquilo não acalmou a fúria de Namjoon.

-“Explique isso. AGORA!!!” Jackson e Yixing arregalam os olhos, nunca tinham visto Namjoon assim. Dava para perceber a fúria em seus olhos, mas quem era eles pra falar algo? Chanyeol e Yoongi estavam iguais á ele.

Taeyang tosse um pouco antes de se apoiar para levantar, o jeito que ele olhava para Namjoon, não era dos melhores. Se levanta um pouco e cospe o sangue da boca no chão. –“Eu não preciso dizer nada á vocês.”

Aquilo foi o auge. Namjoon não se conteve, agarrou seu colarinho e deu outro soco em seu rosto.

-“CALMA NAMJOON!” Soonyoung tenta acalma-lo, segurando suas costas, mas era inútil.

-“CALMA NADA! É DO MEU FILHO QUE ESTAMOS FALANDO!!!”

Chanyeol bate os punhos na mesa. –“NOS DISSERAM QUE ELE ESTAVA MORTO!”

-“ELES NOS ENTREGARAM OS RELATÓRIOS DATANDO ELE COMO MORTO!” Jinyoung também eleva a voz.

-“É MAS ELE NÃO ESTÁ! NUNCA ESTEVE!” Yoongi se levanta da mesa e vai até Taeyang. –“Vai nos dizer isso, vai falar nem que tenhamos que quebrar todos os seus dentes!”

-“Nós passamos dois anos... DOIS ANOS ACREDITANDO QUE ELE ESTAVA MORTO!” Jimin disse já com lágrimas nos olhos.

O silêncio na sala só aumentava, só foi depois de muito tempo de silêncio que eles perceberam a presença na porta da sala.

De pé e de olhos espelhados pelas lágrimas, e uma descia pelo seu rosto.

-“Jae?” Jimin olha para o amigo, não hesitando em ir abraça-lo. –“O que está fazendo aqui...?” Dizia com o rosto enterrado no pescoço do amigo, mas Jae ficou em silêncio. Quando Jimin levantou o olhar pra ele, ele viu em seus olhos não apenas lágrimas, e sim também um brilho. Um brilho de esperança.

-“O Jaebummie... Tá vivo...?” Dizia com um sussurro, e então, abraça Jimin de volta. Jaebum estava vivo, seu amor estava vivo. Seu coração estava feliz.

Vendo isso, Soonyoung pede para Jinyoung fazer o interrogatório com Taeyang, que revelou trabalhar com Jungsu o tempo todo. E que foi pago para esconder Jaebum deles e data-lo como morto para não desconfiarem de nada. E o corpo que encontraram, na verdade era de Park Jaebum. E não do Jaebum deles.

Mas isso não importava mais agora, agora eles só tinham uma missão agora. Trazer não apenas 1, não apenas 2, e sim 5 de volta.

-“Jae, o que veio fazer aqui?” Taehyung diz indo abraça-lo também, foi ai que o rosto de Choi se fechou.

E o de todos também.

-“Eles levaram Jaehyun e Jaehwan.”

O peito de Jimin, Namjoon, de todos na sala apertou naquele momento. E o pânico tomou conta.

-“Hakyeon está bem!? Me diz que meu bebê não se machucou?!” Baekhyun começa a entrar em estado de nervos, o Chanyeol o segura para se acalmar.

-“Está sim, ele, Bin e Eunwoo.” Jae disse o mais calmo que pôde, e os casal, Taehyung e Jimin soltam um suspiro de alívio.

Mas eles tinham o que fazer agora. A EBS não conseguiu dar conta, então outras pessoas teriam que fazer isso.

-“Temos que fazer isso.” Junmyeon disse para o pessoal naquela sala. –“A EBS não pode fazer isso, temos que fazer isso.”

Não foram precisas mais palavras. Todos concordaram, bem, nem todos.

-“Eu tenho uma idéia melhor.”

Todos os olhares foram para o pequeno Lee que estava encostado na parede, com o celular em mãos, e com um sorriso no rosto.

-“Como assim, Woozi?” Luhan olha pra ele, sem entender.

Tudo que ele faz, é levantar o celular e mostrar os contatos da tela.

‘Dino.’

‘DK.’

‘Jun.’

‘The8.’

‘Wonwoo.’

‘Mingyu.’

-“Vamos deixar os profissionais de verdade resolverem isso.” Ele dizia com uma voz confiante. –“Os meninos já pousaram no aeroporto perto de lá, vieram em um brinquedinho bem legal que acharam escondido no meio das montanhas na Califórnia.”

Uma lembrança do passado veio nas mentes deles. O C-17. Aquilo fez eles abrirem um sorriso.

-“Vamos deixar o Seventeen fazer isso. Joshua, Hoshi, o que me dizem?” Woozi olha para os amigos, Hong e Kwon abrem um sorriso no rosto, e assentem.

-“Vocês se preparem para o frio, enquanto nós, temos coisas pra fazer, vamos meninos.” Diz e os dois deixam a sala, teriam que levar algumas coisas. Antes que Woozi saísse com eles, Yoongi segura sua mão.

O pequeno se vira pra ele, encarando aqueles olhos escuros e brilhantes. –“Se cuida, estarei te esperando lá, okay?”

Woozi sorri e se aproxima dele, ficando na ponta dos pés para deixar um beijo nos lábios dele.-

-“Prometo voltar são e salvo.” Sorri para o namorado. –“Nos vemos quando terminar.”

-“Se cuida, meu amor.”

Enquanto Woozi e Yoongi se despeciam, Youngjae caminha até Chanyeol, Baekhyun, Taehyung e Jimin.

-“Eu tenho um recado pra cada um de vocês.” Choi dizia, e os meninos se entreolham como o moreno pega o celular, primeiro, entrega para Chanyeol e Baekhyun, era um vídeo, na verdade, um recado. De uma pessoinha muito especial para os dois.

-“Oi omma, oi appa!”

Baekhyun sente as lágrimas se formarem em seus olhos. –“Hakyeonnie...”

Chanyeol passa o braço pelos ombros do marido e o tras para mais perto. O pequeno estava em cima da cama, com os pés juntos e com as mãos brincando com o ursinho de pelúcia, cabelos bagunçadinhos enquanto sorria para o vídeo.

-“Omma, Appa, estou com saudades, por favor voltem logo, quero muito brincar com appa de novo, sinto saudades de sua comida omma Baek. Está chato aqui sem vocês.” Coça os olhinhos de sono.

Chanyeol estava com um sorriso enorme no rosto, enquanto Baekhyun se segurava para não chorar. Estava morrendo de saudades de seu bebê.

-“Voltem logo! Bye!” Grita e manda beijo pra eles.

Baekhyun se perde em lágrimas e Chanyeol o abraça novamente. Era lindo ver aquilo.

-“Tae, isso é pra você.” Youngjae entrega agora o celular para o mais novo, que des-pausa o próximo vídeo.

-“Appa Tae!” Bin dizia do colo de Hoseok.

-“Como vai meu amor?” Hoseok dizia com um sorriso. –“Espero que estajam se cuidando, e que voltem bem, sentimos sua falta.”

-“Appa tem que voltar ou não vamos mais brincar de irritar o tio Kook quando ele voltar!”

Taehyung ri daquele vídeo, seu doce marido e filho estavam sentindo sua falta, ele precisava voltar. Isso foi sua motivação para trazer seus amigos e sobrinhos de volta, mais do que nunca.

-“E, uma especial pra você e para o Nam, Jimin.” Ele diz, e Namjoon se junta no meio. Jimin fica do lado do sogro e Jae coloca o vídeo para eles.

-“Ommaaaa!” Eunwoo dizia, estava sentado no sofá com Jin ao seu lado.

Jimin e Namjoon sorriem.

-“Sei que estão vendo, por isso estamos aqui pra dizer, tragam nosso garoto de volta.” Jin dizia. -“A família não está completa, nem agora e muito menos sem vocês. Nam, traga nosso menino de volta, nossos netos de volta. Por favor.”

Namjoon sente uma lágrima escorrer por seu rosto.

-“Jiminnie omma, sinto falta do appa, preciso de vocês aqui comigo, dos meus pais. Vocês me deram um lar de verdade, não me deixem mais sozinho, por favor. Voltem logo...!” Dizia já chorando. Jin o abraça para se acalmar.

Jimin sente seu peito apertar, mas um sorriso brota em seus lábios.

-“Voltem logo!”

-“Saudades Omma! Tchau!”

Quando os vídeos se encerram, os meninos estavam mais determinados do que nunca, e essa deterninação foi passada para cada um dos membros do Seventeen, inclusive Jeonghan, Vernon, Seungcheol e Seoungkwan, que levantaram das camas de hospital para ajudar os meninos.

O Seventeen não iria ter piedade.

E todos eles estavam prontos para sair, iriam atras deles.

 

(...)

 

-“Jungkook! Jungkook! Acorda cara!”

Ele ouve uma voz chama-lo, e aos poucos ele abre os olhos.

No entanto a primera coisa que ele fez ao se tornar totalmente consciente, foi algo bem inesperado, ou talvez esperado.

-“AU! PORRA!”

Jungkook mete um soco sem piedade na pessoa, foi tão forte que Youngjae caiu no chão com o nariz sangrando sem parar.

-“Tava louco pra fazer isso!” Grita alto como se senta no chão, balança a cabeça dolorida e se levanta, olhando para o garoto se remexendo no chão de dor. –“Porra digo eu! Seu merda!” Suspira aliviado, estava querendo fazer isso a muito tempo.

Mas espera ai...

-“Hum?” Ele olha para as suas mãos, ele não estava algemado? Como suas mãos estavam soltas? –“Pera ai... Como eu... Quando eu me soltei?”

Seu pensamento para quando ouve um resmungo de Youngjae. –“Porque eu te soltei, NÉ SEU BOSTA!”

Kook pisca uma vez, duas vezes... Até que processa o que o garoto acaba de dizer.

-“Espera ai, você? Me soltou?” Olha incrédulo. –“Ta legal, é mais uma de suas mentiras? Quando eu acreditar vai aparecer um monte de soldados e atirar em mim não é?” Dizia de braços cruzados, não queria arriscar confiar nele. Além de odiá-lo ao extremo.

Youngjae se levanta do chão ainda com o nariz escorrendo sangue. –“Ta vendo algum guarda aqui? Seu babaca!?” Grita e Jungkook vai ao corredor, e não encontra nada, e sim todos os guardas no chão, mortos á tiros.

Voltou a olhar para Youngjae, desconfiado. Mas antes que ele pudesse dizer algo, Junhong entra na sala.

-“Hyung, todos foram eliminados. Podemos ir- O que ouve com seu nariz?!” Grita e vai ao mais velho, que ainda segurava o nariz.

-“Esse bosta socou minha cara!” Reclama mostrando ainda mais o machucado.

-“Você mereceu.” Jungkook rosna pra ele.

Youngjae iria responder, mas o mais alto lhe entrega um lenço para parar o sagramento do nariz. –“Não temos tempo, temos que sair!”

-“Pra onde? O que estão tramando hein?” Ainda olha desconfiado, e isso estava deixando Yoo extremamente irritado.

-“Olha aqui! Quer salvar seu irmão e seus sobrinhos, SIM OU NÃO?!”

O coração dele parou agora. –“Espera ai... Como assim? Jaehyun e Jaehwan estão...!” Começa mas Youngjae o corta antes.

-“Nos Estados Unidos? Com o papai e o vovô? ERRADO! Jungsu mandou trazê-los pra cá!”

O rosto dele empalideceu nesse momento, ele tinha que ir atras deles. –“Onde eles estão!?”

-“Se quiser ajudar vai precisar vir conosco.” Junhong diz e começa a sair da sala. Mas Jungkook ainda encarava o Yoo com ódio, o mesmo era respondido com o mesmo olhar. –“VAMOS SEUS IDIOTAS!!!”

O berro foi o bastante para fazê-los esquecer a intriga por alguns segundos e seguir o garoto.

Desceram as escadas até chegar em uma parte extremamente gelada, quando Kook entrou naquela sala, quase teve um ataque de hipotermia.

-“Aqui.” Youngjae joga um casaco mais grosso pra ele. –“Pegue ou vai virar um picolé humano.”

Mesmo tendo um ódio amargo por ele, Kook pega o mesmo e o veste.

Enquanto isso, Junhong pega as chaves de um dos carros blindados Conquest que tinham ali estacionados. –“Hyung, precisa abrir o portão!”

-“Certo!” Youngjae salta da plataforma e pega o controle do portão. E aperta. A parede de metal grosso e forte sobe, dando visão ao lado branco e frio do lado de fora. A nevasca tinha ficado mais fraca, mas ainda não era o bastante para ver algo.

Jungkook olha para aquilo, enquanto sua respiração era visível do ar. Ele não estava entendendo nada.

-“Temos que sair logo.” Youngjae dizia. –“Se a neve piorar, vamos nos perder no meio, e pior, eles pode partir mais cedo do que o planejado e podemos perdê-los de vez.”

-“Olha aqui eu não entendo mais nada!” Olha para o mais velho. –“Primeiro você aparece enganando meu irmão e agora me salva de virar guisado, pode me dizer quem é você???”

-“Eu devo muitas explicações mas agora não é uma boa hora.” Disse olhando pra ele.

-“Vai ter que explicar mesmo! Mas ainda quero quebrar a sua cara.”

-“Já fez isso seu imbecil.” Disse revirando os olhos, ainda sentindo as dores em seu nariz.

-“Eu teria feito pior.”

-“Dá pra parar de falar?”

-“Com você? Meio difícil. Sua cobra.”

-“Para de me chamar assim!”

-“Ah tá e o que mais você seria?!”

-“Olha aqui moleque eu te tirei de lá mas estou quase te amarrando de novo!”

-“Faça isso e eu te enterro na neve!”

Os dois estavam com as testas coladas e rosnando um pro outro. Junhong assiste aquilo e solta um suspiro. O que fazer com eles?

-“Dá pra vocês pararem?”

Uma nova voz diz, Jungkook olha para frente e não acredita no que vê.

-“T-Taemin?!” Ele praticamente grita, quando vê o ex membro do Seventeen ali de pé na frente deles. –“O que está fazendo aqui?”

-“Eu chamei ele.” Youngjae se pronuncia. –“Somos velhos amigos.” Diz e Taemin sorri.

Kook estava mais perdido do que nunca.

-“Kook!”

Ele olha para o lado.

-“KAI!?” O garoto chega e fica perto deles. –“Como está aqui???”

-“Taemin me encontrou e me soltou.” Ele dizia, e mais uma vez a confusão e a surpresa tomam conta de sua expressão. –“Ele me contou dos meninos, temos que ir logo!”

O som do motor enche o lugar, Junhong aproxima o carro deles, era um Conquest cinza.

-“Entrem, temos que ir logo!”

Sem mais reclamações, todos entram no carro, que deixa a garagem e parte para o meio da neve.

Eles tinham que ser rápidos.

 


Notas Finais


QUASE NO FIM GALERA! TRETAAAAAA

ainda com ódio do Youngjae? (B.A.P) hein hein hein???? hehehehe

20 comentários e eu posto outro amanhã

bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...