História We Are Furious - Jikook - 2Jae - Chanbaek - Capítulo 90


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X, Seventeen, SHINee, Stray Kids, VIXX
Personagens Baekhyun, BamBam, Boo Seungkwan, Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Eunwoo, Han Ji-sung, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Hongbin, Hyuk, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jinyoung, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Kai, Ken, Ki Hyun, Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Min-ho, Lee Seokmin "DK", Lu Han, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, Moonbin, N, Park Jimin (Jimin), Sehun, Seungcheol "S.Coups", Show Nu, Soonyoung "Hoshi", Suho, Taemin Lee, Tao, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Carros, Chanbaek, Corridas, Furiosos, Jikook, Kpop, Taoris, Velozes, Vhope
Visualizações 371
Palavras 3.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


PENULTIMO CAP GALERA. AGORA É SÉRIO kkkkkkkk vamos lá!

Capítulo 90 - Vamos pra casa


 

Pov Normal

O vento da manhã fazia a neve se levantar, o Sol aparecia e iluminava aos poucos, os meninos estavam ali, apenas esperando a hora certa de agir.

Joshua vigiava cada ângulo daquela base, enquanto os membros de Seventeen esperavam para entrar em ação, esperando o sinal de Joshua para começa a o ataque.

Atras da base, em uma colina grande de neve com uma curvatura que poderia muito bem ser usada como rampo, o Mercedes-Benz BRABUS é colocado no topo. Onde Lee Seokmin, ou DK, esperava a hora certa de agir. Bastava um comando, e tudo iria explodir.

-“Aqui o que pediram.” Ouvem Junmyeon e Yixing chegarem no local, com os controles que Joshua pediu para eles trazerem quando estivessem vindo pra cá.

-“Encontraram os meninos no aeroporto?” Namjoon olha pra o irmão, que assente.

-“Encontramos e entregamos todas as armas pra eles, devem estar chegando.” Disse á Namjoon, Joshua assente e os meninos voltam a esperar. Notam os membros do Seventeen chegarem aos poucos, silenciosamente pelos lados.

Eles não sabiam do plano, apenas o próprio Seventeen sabia o que ia acontecer, Jimin e os demais estavam apenas assistindo.

3...

Coups, Jeonghan, Seungkwan, Woozi e Vernon se posicionam ao lado da base.

2...

Jun, Hao, Wonwoo, Dino, Hoshi e Mingyu se posicionam do outro lado.

1...

Todos assentem e esperam o sinal em seus comunicadores.

Até Joshua dar o sinal.

-“Dk, vai em frente.” Disse no rádio.

Seokmin sorri do topo da montanha, ativa os explosivos e coloca na caçamba do carro, presos perto ao tanque de combustível, liga o carro e coloca no automático, usando uma pedra pesadíssima para pressionar o acelerador. E solta o freio.

-“пока-пока. (bye bye em russo).”

Enquanto isso, do lado de dentro, Jaehyun e Jaehwan se acalmam e deixam de chorar. Jaebum sorri para os garotos que retribuem, eles se sentiam seguros agora.

Foi ai que Jongin vira o corredor correndo, e se joga no chão quando vê Jaebum na frente dele, não deixa também de soltar um grito de medo.

-“N-Não me machuca de novo...!” Gritava já escondendo o rosto, Jaebum suspira arrependido de novo.

-“Calma Kai, não vou mais te machucar.” Disse com uma voz calma. O Kim mais novo abre os olhos e vê Jaehwan e Jaehyun rindo dele.

-“Oi tio Nini.” Jaehwan sorri inocente, e Jaehyun também segurava a risada, a cena não deixava de ser hilária.

Jaebum chega perto de Jongin e lhe estende a mão. O mais novo sorri e aceita, se levantando e em seguida olhando para o mais velho. –“Você se lembrou?” Pede e Jaebum assente.

-“Agora eu voltei a mim mesmo, não precisam mais se esconder de mim.” Sorri e Kai sorri mais ainda, abraçando o mesmo e sorrindo de volta.

-“Graças a Deus, pensei que nunca mais te veria de novo.”

Jaebum bagunça os cabelos de Jongin que sorri e vai abraçar os garotos. Junhong entra na sala e como esperado dele, Jaebum assume uma posição de defesa contra ele.

-“NÃO!” Kai grita e fica entre os dois. –“Ele é nosso amigo agora.” Diz e Jaebum encara o loiro confuso. Ele lembrava de Junhong, por isso estava completamente perdido.

-“Como? Você? Nosso amigo? Como assim???” Olhava para o garoto, que suspira. Ele teria que explicar tudo para mais pessoas do que ele pensava.

-“Eu explico tudo depois, tem coisa demais pra uma conversa só.” Disse. –“E me chame de Zelo, okay?”

Jaebum podia estar perdido, mas ele sabia que se Kai confiava nele, ele também podia. Por isso ele assente.

-“Ótimo, agora que temos o Jaebum e as crianças podemos sair daqui!” Kai disse já com pressa. Queria sair logo dali.

-“Calma, vamos avisar o Jae e os outros antes que eles comecem a procurar por ai feito loucos.” Zelo disse pegando o celular.

-“Jae??? De qual Jae está falando?” Jaebum cruza os braços.

-“Do Youngjae que é meu amigo.” Zelo disse e mais uma vez a cabeça de Jaebum explode. Ele se lembrava muito bem de Yoo Youngjae, e mais uma vez aquele arrependimento bate em sua testa. Se bem que... Esse Youngjae não fez nada de demais, eles até conversavam bastante. Como amigos. Achou estranho no momento que o viu.

-“Hyung? Hyung?” Tenta mas estava meio complicado de ouvir pelos sons de tiros ao fundo da outra linha, e é claro pela discussão entre Yoo e Kook.

Jaebum olha sem entender nada, mas Kai e Zelo soltam um suspiro. –“RESPONDE CARALHO!!!” Zelo grita e dá um susto nos quatro que estavam com ele, Jaehyun abraça Jongin e Jaehwan se esconde atras das pernas de Jaebum.

YJ: Que foi porra? Isso doeu sabia???

Era a voz de Youngjae.

-“Culpa sua que não atende essa merda.” Zelo não era a pessoa mais gentil do mundo como podia-se ver.

YJ: Foda-se, o que foi???

-“Encontramos as crianças, e o Jaebum.”

JK: HYUNG ESTÁ AI COM VOCÊS???

O grito de Jungkook fez Jaebum soltar aquela famosa risada dele. E Kook ouviu.

JK: GRAÇAS A DEUS VOCÊ VOLTOU! Pera ai, e os garotos estão com vocês?

YJ: Você é surdo ou se faz? Ele disse que sim!

JK: Ah fecha essa boca seu maldito.

YJ: Sou seu hyung olha o respeito!

TM: Dá pra vocês dois calarem a boca pelo amor de Zeus????

Jaebum não sabia se ria ou se ficava sem jeito, enquanto Kai e Zelo estavam quase batendo a cabeça na parede. Mas as crianças estavam rindo.

-“Tio Kook e tio Jae são engraçados.” Jaehwan dizia ainda meio rouco.

YJ: Meu Deus... QUE VOZINHA MAIS FOFA!

JK: Você é estranho demais.

YJ: Eu amo crianças me deixa!

-“Hyung, depois você morder as bochechas deles o quanto quiser, agora temos que sair daqui!” Zelo dizia, Jaebum não estava com raiva de Youngjae por incrível que pareça, até o considerava um amigo. Mesmo se conhecendo pouco. (Kade: Depois explico porquê.)

YJ: Okay né... Hã... Pessoal...

O tom dele se altera para um tom preocupado. O que deixou os meninos confusos.

-“O que foi?” Jaebum pede pra eles.

YJ: Impressão minha... Ou tem um carro em alta velocidade descendo a montanha de neve na nossa direção???

-“O QUÊ???” Jongin vai até a janela de vidro, e arregala os olhos quando vê o BRABUS descendo na direção deles. –“TEMOS QUE VAZAR DAQUI!!! ISSO SÓ PODE SER COISA DO DK! VAMOS SAIR AGORA!!!”

Sem hesitar, os meninos partem em direção á saída, tinham que ser rápidos.

Enquanto isso, Jungkook, Youngjae e Taemin largaram tudo e foram para a saída onde Minho os aguardava no Conquest, mas era meio tarde pra isso.

...

-“OLHA A BOMBAAAA!” DK grita alto no eco das colinas, O BRABUS salta no barranco de neve e levanta vôo, deixando um rastro de neve no ar em câmera lenta. Em sua capota, explosivos marcam: 3... 2... 1... Boom.

O carro arrebenta a parede lateral da base e os explosivos explodem logo em seguida, como estavam bem em cima do taque de gasolina, a explosão foi forte. A nuvem da explosão destruiu tudo e levou uma parte daquele esconderijo consigo.

Namjoon e Junmyeon olham de queixo caído. Eles eram malucos ou algo do tipo?! Olhos arregalados e expressão de porta (exceto Sehun), essas eram as caras deles agora.

A explosão abalou a segurança, e o Seventeen entra metralhando todo mundo que aparecia na sua frente, sem piedade e sem misericórdia. Jun se sentiu com 22 anos novamente, e DK se sentiu renovado, depois de mais de 6 meses em um hospital, poder fazer aquilo novamente era um prêmio.

Mas não foi apenas a segurança que essa maluquice abalou, também abalou a estrutura do lugar. Estava tudo muito instável, quando Jaebum passou por uma parte do lugar com os meninos ao seu lado, ele percebeu algo nas paredes.

Sem pensar dua vezes, ele chuta as costas de Zelo, fazendo ele cair um tombo mais na frente deles, enquanto ele e os meninos saltam para trás antes que toneladas de metais e vigas de aço caíssem em cima deles.

-“Jaebum! Tudo bem ai!?” Jongin disse através das vigas de aço.

-“Estamos sim.” Jaebum disse, as crianças estavam bem. Mas as vigas eram pesadas demais, não teriam tempo de tira-las dali. Mas tinha outra maneira de sair dali. –“Zelo, Kai, vão.”

-“NÃO VEM COM ISSO DE NOVO!!!” Kai grita se lembrando do que Kook lhe havia dito dois anos atrás.

-“RELAXA CARALHO. AGORA EU FALO SÉRIO!” Grita para fazer o garoto se acalmar. –“Podem ir, eu encontro vocês lá fora.”

-“Vai voltar não vai???”

-“Estou com meus filhos aqui meu! OBVIO QUE SIM!”

Kai sorri, agora as coisas eram diferentes. Pensando nisso, ele assente. –“Vamos Zelo.”

O garoto assente e segue Jongin até a saída por onde entraram.

 Jaebum pega Jaehwan no colo e a mão de Jaehyun. –“Vamos meninos, vamos sair daqui. ‘Rapidinho’.

(...)

Enquanto isso...

-“QUE PORRA FOI ESSA???!!” Jungsu pede com raiva a seus soldados. –“O que foi isso?” Esperava uma resposta, e o que recebeu foi algo bem fora de seus padrões de racionalidade.

-“Jogaram um carro em nós, senhor.”

Um carro...? Um carro veio voando e acertou eles??? COMO ISSO ERA POSSÍVEL???

-“Temos que sair daqui.” Jungsu diz mas uma voz não o deixa ir.

Jungkook e os meninos pegaram um caminho alternativo até a saída, e Youngjae queria deixar um presentinho para Jungsu antes de sair, por isso, ele leva os meninos para um lugar, o lugar onde Jungu estava.

O homem ao ver Yoo na sua frente, não deixa de arregalar os olhos. Para ele, e para Kook e Tamin que o acompanhavam.

Não era apenas esses três.

Zelo e Jongin apareceram logo atrás, ele estava cercado.

Jungsu rosna para os meninos. –“Youngjae, Junhong, vão mesmo de trair desse jeito?” Ele rosnava ainda mais grave, mas os dois meninos não estavam nem ai pra isso.

-“Meu querido, trabalhar com você foi meu pior erro. Por isso...” Youngjae diz, e olha para Jongin. –“Kai, quer fazer as honras?”

Zelo coloca bala na pistola e a entrega para Jongin. Jungsu se vira para o filho, este mesmo estava com um sorriso no rosto.

-“Não faria isso Jongin... Eu sou eu pai!” Gritava, a verdade era que ele estava com medo. Andava para trás, mas Youngjae, Taemin e Jungkook impediam qualquer tentativa de fuga.

Kai sorri e pega a arma de Zelo, olhando para o objeto antes de levantar o olhar para seu pai. –“Papai papai... Se soubesse o quanto me fez sofrer todos esses anos, saberia e me entenderia. Esses garotos me deram um lar novo, novos amigos, certo, Minnie?”

Taemin sorri junto com ele, e sendo assim, Zelo joga a arma dele para Taemin, que pega e aponta para as costas de Jungu. Dois tiros, um de cada cado.

-“Foi um enorme desprazer te conhecer, Jungu.” Zelo disse e assente para os dois, Taemin e Kai apertam o gatilho juntos.

Dois tiros. Dois lados, mas uma única morte.

-“Finalmente livres.” Youngjae suspira e Zelo também. –“Agora vamos sair.”

-“Um segundinho.” Taemin diz e pega o celular, discando um número. –“Dino? Ta ai meu filho?” (Kade: Não é filho dele okay? É um jeito de dizer).

Dino: Minnie??? CE TA VIVO GRAÇAS A DEUS!

-“Não grita, senti sua falta também e sim eu estou bem, o Seventeen está aqui, certo?” Pede com um sorriso, um sorriso que faz Jungkook, Kai, Youngjae e Zelo sorrirem também.

Dino: Lógico, quem você acha que mandou aquele carro voador?

Aquilo fez os meninos rirem.

Hoshi: Pera ai, Taemin e você? Que vozes são essas ai no fundo?

-“Conta pra ele, hyung.” Kook ri para Taemin, e Youngjae ri em seguida.

Hoshi: YOUNGJAE SEU BABACA EUPENSEIQUEESTIVESSEMORTO!

-“Fala mais devagar caralho.” Yoo disse pra ele. –“E sim, eu estou bem.”

-“Estamos com o Kook, e Jaebum está tirando as crianças daqui.” Taemin disse e ouviu o suspiro de alívio dos meninos na outra linha.

Dino: E o Jungu?

-“Mortinho da Silva.” Kai sorri para eles.

Hoshi: Beleza então, vocês precisam sair daqui para nós podermos explodir esse lugar. Até sobrar nada.

Sem dizer mais nada, os meninos assentem e correm para sair dali o mais rápido possível.

 E o Seventeen? Atacando sem piedade. Dino atirava enquanto Hoshi dava golpes fortes nos lugares mais sensíveis dos seres que tentavam impedi-los de avançar. Jungu já foi eliminado, agora só precisavam explodir esse lugar.

Quando um guarda aponta a arma para Dino, Seokmin se enfia na frente dele, as balas eram repelidas pelo seu colete e ele atirava de volta, acertando o soldado em cheio.

-“Valeu.” Dino sorri pra ele e Dk se abaixa para selar seus lábios com os dele.

-“Tudo por você, mi amore.”

Vernon atirava junto á Seungkwan, abrindo caminho para Jun passar com os explosivos.

Hoshi coloca um ali, Jun outro ali, Jeonghan coloca outro ali, até encher o lugar. Agora só tinham que sair e Boom.

(...)

-“Appa, que lugar é esse?” Jaehyun pede á Jaebum, que os levou para uma garagem escura, os meninos estavam com medo do eco, os tiros não era silenciosos, mas Jaebum apertava as mãos dos pequenos, com força.

-“Vamos sair daqui.” Disse e começa a olhar as lonas pretas. Procurando. –“Onde onde onde está...?” Sussurra, até que finalmente encontra. –“Por aqui.” Diz e os meninos o seguem.

Jaebum vai atras de uma lona que estava ao lado de um SUV quebrado, ao tirar a lona, ele revela o carro. O Pagani Huayra BC negro fosco com pneus de neve, levantado com o para-choque longe do chão, com os números 06 em adesivos nas laterais traseiras.

-“Wow...” Jaehyun olha para o carro, e passa a mão pelo capô. –“É igual ao carro que está na garagem lá de casa!” Diz e Jaebum olha surpreso.

-“Seu omma ainda o guarda?”

Jaehyun assente. Jaebum mais uma vez sente seu coração esquentar, mas agora eles tinham que sair daqui. –“Entrem meninos, vamos sair daqui.” Jaebum abre a porta e os meninos entram, Jaehwan fica atras e Jaehyun fica no assento do corona.

As crianças colocam os cintos e Jaebum liga o motor. O som da máquina era feroz, pisa fundo no acelerador e sai dali, virando o carro para sair dali o mais rápido possível.

(...) Enquanto isso...

Minho: Onde vocês estão porra????

A voz do amigo no celular se faz presente, a verdade era que com o desmoronamento de algumas paredes, eles tiverem que pegar um caminho alternativo. E estava demorando demais.

-“Quem dera se a gente soubesse.” Taemin responde ainda correndo atras de Zelo, que procurava um lugar pra sair.

Mas Minho não estava com essa paciência toda. Usando um detector térmico que achou no comando de painel do Conquest (que era militar e por isso tinha essa tecnologia) ele os encontra, estavam bem na frente dele.

Então ele pensa, paredes enfraquecidas, carro poderoso e pesado? Por quê não?

Pensando nisso, ele liga o carro e pega uma distância boa do lugar, acelerando o motor e esperando o momento certo, ele solta o freio do Conquest, que corre em alta velocidade e arrebenta a parede como se fosse papel.

-“Não acho mais por onde.” Zelo suspira, Jungkook solta um suspiro e se apoia nos joelhos. Como iriam sair agora?

Antes que ele pensasse em algo, a parede é arrebentada em um barulho ensurdecedor, o susto foi tão grande que Kai praticamente pula no colo de Zelo e se agarra no pescoço dele.

Taemin, Jungkook, Youngjae e Zelo olham para o Conquest com olhares quase estourando para fora do rosto. Até que Minho sai do carro.

-“FICOU MALUCO? TÁ QUERENDO MATAR A GENTE DO CORAÇÃO??!!” Jungkook berra alto.

-“Fechem a boca e entrem logo!”

Zelo joga Jongin no chão e entra no carro, enquanto os meninos entram também, quando todos embarcam, era hora de vazar. O Conquest havia atravessado no total umas 5 salas, por isso ia demorar um pouco para saírem dali. Bem, não na velocidade máxima.

E bem, o Seventeen também estava de saída, mas não antes de Woozi apertar um botão.

(...)

Jimin e os demais ficam pasmos com tudo aquilo, ver o BRABUS voando já foi demais, mas ver todo aquele lugar, aquela construção ir por água àbaixo como cada explosivo implantado no lugar explodia, era algo que eles nunca iriam esquecer.

Estava acabando. Aqueles que tinham lhes feito mau estavam acabados. Não havia mais com o que se preocupar.

Mas eles ainda esperavam.

Jimin olhava para os arredores procurando, assim como todos os outros. Jackson, Yoongi, Chanyeol, Sehun, Lay, todos eles.

O som do motor se faz presente, e o Conquest cinza estaciona ao lado dos demais carros.

Jimin sente seu rosto encher de lágrimas, quando Jungkook desceu daquele carro.

-“KOOKIE!” Ele corre até ele, Kook não hesita em ir até ele também, encontrando seu pequeno mochi com um abraça coloroso. Jimin não queria chorar, mas estava mais do que claro que ele estava quase.

-“Desculpa por tudo...” Dizia o mais alto para seu pequeno.

-“Não some mais assim... Por favor...” Dizia contra seu peito.

-“Prometo.” Sussurra em um sorriso antes de beijar a testa dele.

Jackson veio até ele e o abraçar, assim como Mark, Chanyeol, Yoongi, seu pai, seus tios, todo mundo. Quando Kai desceu, o primeiro e recebê-lo foi Kyungsoo.

-“Não tem ideia do quanto fiquei preocupado.” Soo dizia contra o peito do garoto, Kai sorri e puxa ele ainda mais para um abraço.

-“Não vou mais sumir assim, prometo.”

Zelo, Taemin, Youngjae e Minho também descem do Conquest, Zelo subiu no carro e ficou sentado no capô, assistindo o reencontro dos meninos com um sorriso.

Quando Jae se aproximou para abraçar Jungkook, o sorriso de todos agora foi para uma expressão de preocupação.

-“Cadê o Jaebum e os meninos?” Jackson fez a pergunta ao primo, Jungkook sabia que seu hyung estava bem, eu todos eles estavam bem.

Por isso ele esperou em silêncio, quando ouviu outro som de motor.

Todos olharam para o carro preto que chegava cada vez mais perto, até ser estacionado ao lado do Conquest que Zelo estava sentado.

Youngjae se aproxima do carro, e as portas do mesmo se abrem.

-“PAI!”

-“Omma!”

As vezes de Jaehyun e Jaehwan se fazem presentes no lugar, Choi não hesitou em ir até os meninos. Jaehwan pulou no colo de seu omma e Jaehyun se grudou em seu peito, Jae os abraça forte, sentindo as lágrimas se formarem em seus olhos.

Mas foi quando a outra porta do Pagani se abriu, que todos ali começaram a ter seus olhos espelhados.

(Kade: Toquem See You Again)

Cabelos avermelhados e bagunçados, porém com um sorriso no rosto. Jae paralisou por alguns segundos, colocou seus filhos no chão e foi mais perto dele.

Jaebum encontra os olhos de Youngjae olhando pra ele, como um espelho que refletia tudo. –“Jaebummie...?” Ele sussurra, Jaebum sorriu mais ainda, estava com saudades da voz dele.

-“Eu voltei, meu amor.”

Jae não se segurou, foi até ele e o amarrou com seus braços, enterrando seu rosto em seu pescoço. Jaebum sentiu o calor dele, e se sentiu renovado. Envolveu os braços em torno dele e fez uma coisa que ele não fazia a mais de 2 anos.

Pegou o queixo de Youngjae e o trouxe para um beijo. Um beijo demorado onde toda a saudade e vontade de ter Youngjae consigo de novo foi passada, Jae deixou as lágrimas escorrerem por seu rosto, e abraçou o pescoço do marido, mesmo não tendo se casado ainda.

Foi demorado, mas quando se separam, Jaebum dá mais um beijo em cada parte do rosto de Youngjae. –“Me perdoa... M-Me desculpa por tudo... Não chora mais.” Dizia sussurrando pra ele.

-“Não me deixa mais... Por favor.” Jae sussurra de volta. –“Não sabe como foi ficar todo esse tempo sem você do meu lado, por favor... Não me deixe nunca mais.”

-“Eu não vou, prometo.” Diz e beija ele novamente, entrelaçando seus dedos e unindo suas alianças. A dele com o nome de Youngjae, e a de Youngjae com o nome de Jaebum, a qual nunca tirou nesses dois anos que se passaram.

Quando Jae e Jaebum se aproximaram do pessoal, foi a vez deles matarem a saudade.

-“JAEBUUUUUMMM!” Todos, todos partiram pra cima dele. Chanyeol e Jackson saltaram em cima dele para abraça-lo, foi tanto peso queos três caíram na neve.

-“NUNCA MAIS FAZ ISSO SEU BABACA!”

-“SENTIMOS TANTO SUA FALTA PRIMINHO!”

-“Também senti... VOCÊS ESTÃO ME ESMAGANDO!!!”

Depois de muitas risadas, Jaebum se levanta todo cheio de neve depois de Chanyeol e Jackson saírem de cima dele, Yoongi veio abraça-lo em seguida, e não largou fácil, Jisoo também, assim como Mark, Sehun, Luhan, Baekhyun, Chen, Xiumin, Taehyung... Mas teve uma pessoas em especial, que não queriam solta-lo de maneira alguma.

-“MEU OVELHINHA VEM CÁ!”

-“Tio Lay também senti saudades, mas estou ficando sem ar!” Ri alto como Lay esmagava ele em abraço.

Junmyeon abraçou ainda mais forte, fazendo ele ficar roxo. –“Não vai mais fazer nada sem minha supervisão mocinho!” Junmyeon dizia mas estava se sentindo o tio mais feliz do mundo.

Depois que seu tios o soltaram, Jaebum quase chorou quando viu Namjoon indo até ele. Esse não hesitou em abraçar o garoto com força. Jaebum enterrou a cabeça no pescoço do pai, estava com saudades.

-“Eu pensei que tivesse te perdido...” Namjoon dizia. –“Nunca mais faça isso... Okay?” Afasta o rosto de Jaebum e o olha nos olhos. Jaebum sorri e assente, voltando a abraçar o pai, com força.

Jaebum então olha para Kook, e chega mais perto dele. –“Obrigado Kook.” Sorri. –“Por não desistir de mim.”

-“Você é meu irmão, sempre vou estar do seu lado.” Kook sorri mais do que nunca, tinha seu irmão de volta, ele estava bem. O mais velho então olha para Jimin, que não hesita em abraçar ele.

-“Senti sua falta, cunhado.” Sorri e Jaebum bagunça seus cabelos.

-“Também senti a sua, cunhado.”

Os meninos estavam sorrindo e rindo mais do que nunca, foi ai que o Seventeen chega com os carros. O grupo sorri com a missão cumprida, e Hoshi atropela geral para ir até o Conquest estacionado ali.

-“YOO YOUNGJAE MEU GAROTO!” Diz e pega o mais velho no colo.

-“KWON SOONYOUNG ME DESCE AGORA!!!”

Taemin e Zelo riem sem parar, enquanto o Seventeen inteiro rir também.

-“Valeu mesmo, Woozi.” Kook olha para o mais velho, que sorri enquanto Yoongi o abraçava.

-“O prazer foi meu, agora está tudo acabado.” Dizia bagunçando os cabelos de Yoon.

-“Hey gente!” Mingyu chama a atenção deles. –“Tem um C-17 que achamos na California esperando a gente, que tal a gente sair desse frizer e voltar pra casa?”

-“Não precisa nem falar dua vezes!” Taehyung grita. –“Estou virando um picolé!” Todos dão risadas, e entram nos carros. Jaebum vai no Conquest com Jae e seus filhos, Zelo dirigia e Youngjae, Taemin e Minho foram com eles.

Kook foi com Jimin.

Agora eles estavam indo pra casa.

 


Notas Finais


AMANHÃ É O ULTIMO E EU TO CHOROSA

Depois eu vou fazer uns extras. Meu deus eu to chorando muito aqui! Vamos todos esperar ansiosos pelo proximo! que vai ser o ultimo na linha da historia.

até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...