História We Are Furious - Jikook - 2Jae - Chanbaek - Capítulo 92


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X, Seventeen, SHINee, Stray Kids, VIXX
Personagens Baekhyun, BamBam, Boo Seungkwan, Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Eunwoo, Han Ji-sung, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Hongbin, Hyuk, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jinyoung, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Kai, Ken, Ki Hyun, Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Min-ho, Lee Seokmin "DK", Lu Han, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, Moonbin, N, Park Jimin (Jimin), Sehun, Seungcheol "S.Coups", Show Nu, Soonyoung "Hoshi", Suho, Taemin Lee, Tao, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Carros, Chanbaek, Corridas, Furiosos, Jikook, Kpop, Taoris, Velozes, Vhope
Visualizações 343
Palavras 2.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FIREEEEEEEEEEE EOEO

ksksksksks

Quem chegar molhado no final não é culpa minha ksksksks

Capítulo 92 - Extra -1


Pov Normal

Era tarde da noite quando os carros terminaram a corrida, o resultado foi empate entre Jaebum e Daehyun, por puro descuido de Jungkook em uma das curvas, dando a vantagem da segunda posição para Daehyun.

Agora eram 23:00 da noite quando o Fenyr prateado e o Lexus azul entrem no patio de uma casa grande e moderna ainda nova, em um bairro de Santa Bárbara perto da praia. Os dois entram na garagem e ficam ali enquanto o portão atras deles se fechava.

Youngjae sai do carro e solta um suspiro cansado, foi um dia cheio e divertido, mas principalmente cheio de tensão, aquela corrida conseguiu deixar ele nervoso, aflito, ansioso, tudo que se pode imaginar.

-“Dá tempo para um cafezinho ou algo doce antes de dormir, quer fazer o que?” Youngjae pede ao namorado. Daehyun sai do carro dele e solta um sorriso.

-“Acho que uma garrafa de vinho seria uma boa.”

Yoo assente e os dois sobem para a cozinha, mas não sem antes se livrarem das jaquetas de couro apertadas. Daehyun fica apenas de regata e Youngjae de camiseta preta. Ele vai pra cozinha e pega uma garrafa de vinho no armário enquanto Daehyun voltava para a bancada da cozinha com as taças.

-“Como foi a corrida? Se divertiu?” Pede enquanto servia o vinho.

-“Eu gostei, adrenalina no sangue, a sensação, eu me senti bem.” Responde.

-“Devia correr mais então, deve te ajudar a relaxar do trabalho.” Sorri pra ele e lhe entrega a taça.

-“Mais dois anos e você e eu vamos nos aposentar desse ramo.”

-“Temos apenas 23 e 24 anos, Daehyun.”

-“Eu sei, mas esse trabalho acaba com a gente. Quero viver mais um pouco. E... Não quero que você fique envolvido com mais pessoas perigosas, assim como você não quer me ver entre essas pessoas.”

Youngjae solta um suspiro, ele estava certo. –“Um ano. E então podemos sair.” Diz e Daehyun sorri com a resposta. Eram jovens demais pra isso, seria melhor pra eles.

-“Himchan vai nos torrar a paciência quando souber.” Ri e Yoo ri com ele.

-“Ele que ature.” Pega a taça, juntos eles dão uma leve batida e bebem o vinho vermelho escuro. Era forte, o teor alcoólico desse vinho era bem alto e por isso a porção que eles bebiam era minúscula.

Bastava um gole para ter seu rosto vermelho, Daehyun ri da fragilidade do namorado, achava fofo ver ele assim.

-“Esqueci o quanto isso era forte.” Dizia já meio sonolento.

-“Deve estar cansado, quer ir dormir?” Dizia com um sorrisinho no rosto, um sorrisinho nada inocente.

-“Vou subir... Preciso de um banho.” Saiu da mesa e passou pela sala, quando ia subir as escadas, sentiu o braço de Daehyun agarrar sua cintura e puxa-lo para si até colar suas costas em seu peito. –“Daehyun...?” Sussurra.

Youngjae se vira para ele e é surpreendido pelos lábios do mais velho, que atacam os seus sem piedade e com ousadia. Youngjae fecha os olhos e sente seu corpo ser empurrado contra a parede da sala enquanto a língua de Daehyun invadia sua boca.

Um beijo intenso, no meio dele, as mãos do mais velho passavam por todas as partes do corpo do mais novo, apertando coxas e as partes mais gostosas de se apertar. Yoo gemia e resmungava, mas não tentava para-lo.

Youngjae passa os braços pelo pescoço de Daehyun e o puxa para mais perto de si, fazendo seus corpos terem um contato físico ainda mais intenso, suas ereções se tocando atraves do tecido das calças, até Daehyun descer uma das mãos e abrir o zíper da calça de Youngjae e adentrar nela.

-“Ahh... D-Daehyun...!” Geme se afastando do beijo por uns segundos antes de Jung voltara unir seus lábios, desta vez chupando e mordiscando os lábios do mais novo. Quando quebra o beijo ele desce uma trilha de saliva pelo pescoço de Youngjae, deixando marcas e mordidas no meio do caminho.

Youngjae gemia mais e mais, a mão de Daehyun estava dentro de sua calça e agarrava seu membro rígido, fazendo movimentos circulares e de sobe e desce. Agarrava os cabelos do namorado sentindo a pulsação subir, e seu corpo pedir por mais.

-“Está animado, meu anjo.” Sussurra em eu ouvido ao subir para ver sua expressão de prazer. Não resiste e beija aqueles lábios grandes de novo. Sua mão sai de dentro das calças e as puxa para baixo junto com a cueca, deixando o membro de Youngjae exposto á ele.

Pressiona o garoto ainda mais na parede, colocando a coxa no meio de suas pernas apenas para vê-lo ofegar de prazer. –“Se visse como fica lindo com esse rosto vermelho, e essa expressão...” Sussurra novamente, dando beijos e mais beijos em sua maxilar.

-“O-O que está fazendo...?” Ofega sentindo a mão do namorado apertas suas coxas.

-“Eu? Nada demais.” Diz e leva as mãos até a bunda de Youngjae, apertando as nádegas e as separando até chegar em sua entrada, que ficou circulando com os dedos.

Youngjae geme ainda mais. –“I-Isso é vingança é?!”

-“Eu não sei do que está falando.” Sorri ainda mais, como estava com o rosto enterrado no pescoço dele, Youngjae nem percebeu o tamanho de seu sorriso.

-“Não se faça! Isso é porque eu não te contei do... Ahh!” Grita quando sente o dedo seco entrar dentro dele.

Daehyun levantou o rosto e olhou para a expressão de prazer de seu garoto, não resistindo em morder aquele biquinho que ele fazia. –“Sabe que eu odeio que escondam as coisas de mim, certo?” Diz mas Youngjae apenas apertava sua camisa, resmungando enquanto ele ainda estava com o dedo ali. –“Mas você fica por ai... De disfarce e trocando selares com outro homem... Como quer que eu deixe passar?”

Acelera ainda mais os movimentos de seu dedo, Youngjae agarrava seus ombros e enterrava a cabeça em seu pescoço.

-“Não vai me dizer nada? Jaejae?” Provoca e coloca mais um dedo, fazendo o garoto arquear as costas. –“Tem algo pra me dizer? Não vou fazer nada até me dizer o que eu quero ouvir.”

-“E-Eu... Uhm...N-Não tenho nada pra te dizer...” Dizia meio sussurrado.

Daehyun revira os olhos, então seria daquele jeito. Agarrou o mais novo e o colocou por cima do ombro, mesmo com ele se debatendo.

Chegando no quarto, Daehyun o joga em cima da cama. –“O que deu em você imbecil?!” Reclamava.

-“Imbecil? O que deu em mim? Acho que preciso te lembrar o que acontece quando fala comigo desse jeito.”

Youngjae engole o seco se arrependendo amargamente por ter sido impulsivo em dizer aquilo, antes que pedisse desculpas, Daehyun arranca sua camiseta, deixando completamente nu.

-“Senti saudades de ver isso.” Sorri para a bela visão, Youngjae fica vermelho, mas fica mais ainda quando Daehyun sobe em cima dele e começa a distribuir marcas e mordidas por seu pescoço, ombros e peito. Nenhum lugar ficou sem marca.

Ele gemia e soltava leves gritinhos a cada chupada e mordida, mesmo sendo teimoso ele admitia, gostava de ver Daehyun assim. Mesmo que ele estivesse brabo consigo por não ter contado sobre o disfarce.

Quando sentiu que o mais velho se afastava, abriu os olhos e o viu tirando a roupa, logo subindo na cama novamente e ficando de joelhos.

-“Vem aqui.”

Sem hesitar, Youngjae fica de quatro no colchão e engatinha até ele, ficando de cara com seu membro. Não precisou pensar duas vezes antes de colocar aquilo na boca.

Os movimentos eram lentos e as sucções fortes, Young tirava e colocava, lambia de baixo pra cima e as vezes chupava os testículos também, antes de voltar ao falo e sugando com vontade.

Daehyun joga a cabeça para trás e geme, era muito bom. –“Sua boca é tão gostosa, meu amor.” Pega os cabelos negros de Youngjae e levemente empurrava a cabeça dele contra seu membro, e movimentando os quadris.

Youngjae fazia sem engasgar, já estava mais que acostumado a fazer isso, e por isso sabia o jeitinho que Daehyun gostava. Quando sentiu que ele iria vir, Youngjae parou e olhou para os olhos dele.

Daehyun sorriu e sussurrou no ouvido dele. –“De quadro, empine bem pra mim.”

Ele faz como mandado, ficando apoiando nos cotovelos e levantando os quadris na direção de Daehyun, esse dá um tapa na nádega esquerda e começa a deixar mordidas e marcas na pede branquinha do mais novo.

-“V-Vai logo...” Gemia em sussurro, mas Daehyun queria fazer ele implorar. Como? Ele pega um frasco de lubrificante em seu criado-mudo, abre o tubo e despeja um pouco em seus dedos, deixando eles bem escorregadios antes de entrar com dois deles em Youngjae.

-“N-Não preciso disso...!” Gemia, mas não deixava de achar aquilo bom, os dedos de Daehyun se mexendo dentro dele, era bom.

-“Eu sei, mas eu quero que saiba o que acontece quando esconde as coisas de mim.” Coloca mais um dedo, logo mais um. Youngjae gemeu ainda mais alto, quase gritou. Jung sorria e brincava com a entrada de Youngjae, fazendo momentos de entra e sai e às vezes se abaixando para deixar rastros de saliva no meio de sua nádegas.

O membro desperto dele também não foi esquecido. Daehyun agarrou e começou a bombear de forma lenta e dolorosa.

Youngjae queria matar ele, fazer ele implorar por algo assim... Quando fazia sexo ele não precisava dizer, porque Daehyun sempre fazia, mas desta vez ele não iria avançar sem ele pedir.

-“Desgraçado...!” Gemia em pensamento.

-“Vem cá.” Daehyun cola seu peito nas costas dele e puxa para outro beijo, sem parar os movimentos que fazia com as mãos. Era demais, ele precisava disso, e precisava agora! Não estava creditando no que estava prestes a dizer.

-“D-Daehyun...”

-“Sim?”

-“Me fode.”

Sorrindo vitorioso, ele pega uma camisinha na gaveta e abre com os dentes, colocando a mesma em seu membro antes de se alinhar com a entrada de Youngjae. Os dois gemem no aperto, Daehyun se sente esmagado e Youngjae joga a cabeça pra tras. Os movimentos começam lentos e ficam cada vez mais rápido, e mais brutos.

Youngjae quase gritava quando sentia sua próstata ser atingida sem parar, o som da pele dos dois se chocando só deixava o sexo ainda mais exitante, Daehyun as vezes dava alguns tapas na bunda de Youngjae, e o mesmo ainda gemia alto sem parar.

Daehyun amava esses gritos.

-“M-Mais forte!”

-“Assim?”

-“Isso...! Ahhh!”

Jung sorri mais uma vez, agarrava os quadris ainda mais forte e ia cada vez mais fundo, sentindo o interior de Youngjae aperta-lo cada vez mais.

A visão dele já estava turva pelo prazer, seus braços tremiam como sentia seu orgasmo ainda mais perto, Daehyun se retira e faz o namorado sentar em seu colo, antes de começar novamente.

Movimentos mais rápidos que iam ainda mais fundo, Youngjae cavalgava no colo de Daehyun com força e gemia a cada vez que o membro duro e quente batia dentro de si.

Youngjae foi o primeiro a vir, sujando o abdômen de Daehyun, que veio logo em seguida.

Exausto e ofegando, Youngjae cai na cama e se vira de lado, sentindo seu quadril latejar, para o prazer de Daehyun que viu o líquido branco escorrer pelas coxas de Youngjae.

Sorrindo satisfeito, ele se deita ao lado dele e beija seus lábios novamente. –“Tudo bem?”

Youngjae abre os olhos, com cara de sono e ainda sem ar e ainda se recuperando dos espasmos. –“Olha o que fez comigo, acha que estou bem???” Aquilo só fez o outro gargalhar. –“Não ri!”

-“Isso é o que ganha por não me contar as coisas.” Acaricia os cabelos do mais novo.

Youngjae resmunga e se arrasta para mais perto, até deitar sua cabeça no ombro de Daehyun. –“Estou com sono.”

-“Não quer tomar um banho antes?”

-“Não. Quero dormir.” Disse com um bico nos lábios, sabendo que não poderia revidar ou seria assassinado ali mesmo na cama, Daehyun assente e cobre os dois com um lençol fino e branco.

-“Boa noite, Jae. Te amo.”

-“Também te amo.”

Na manhã seguinte daquela noite, Daehyun teve que dar uma desculpa para os amigos dizendo que Youngjae não estava se sentindo bem. O garoto não conseguia nem se levantar da cama. Andava mancando e fazia uma careta de dor toda vez que dava um passo.

-“Culpa sua...” Resmunga de dor.

-“Reclame demais e eu faço de novo.”

-“Faça isso e pode dizer adeus a essa coisa no meio das pernas.”

-“Mas é você quem vai perder, e você não reclamou da nossa rapidinha no banho hoje cedo.”

-“VAI SE FERRAR!”

 


Notas Finais


EU TAVA QUERENDO FAZER UM LEMON DESSES DOIS HÁ DÉCADAS! kkkkkk Vergonha na cara que é bom nada hahahaha pra mim isso já virou algo normal hahahahaah

sanidaaaade sanidaaaade a onde você foi? quaaando você me deixoooou?

relembrando antes que venham pedir nos comentários:
NÃO VOU FAZER TEMPORADA 3. O que eu vou fazer vai ser um arco curto com os filhos deles! OKAY?

blz então kkkkk Estão secos? espero que sim! bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...