História We Are Furious - Jikook - 2Jae - Chanbaek - Capítulo 93


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, Monsta X, Seventeen, SHINee, Stray Kids, VIXX
Personagens Baekhyun, BamBam, Bang Chan, Boo Seungkwan, Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Eunwoo, Han Ji-sung, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Hongbin, Hwang Hyun-jin, Hyuk, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jinyoung, Jisoo, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Kai, Ken, Ki Hyun, Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Seung-min, Kim Taehyung (V), Kim Woo-jin, Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Felix, Lee Jihun "Woozi", Lee Min-ho, Lee Seokmin "DK", Lisa, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, Moonbin, N, Park Jimin (Jimin), Rosé, Sehun, Seo Chang-bin, Seungcheol "S.Coups", Show Nu, Soonyoung "Hoshi", Suho, Taemin Lee, Tao, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Yang Jeong-in, Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Zelo
Tags 2jae, Carros, Chanbaek, Corridas, Furiosos, Jikook, Kpop, Taoris, Velozes, Vhope
Visualizações 409
Palavras 1.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MAAAAIS UUUUUM

Capítulo 93 - Extra - 2


Pov Normal

-“Não quer mesmo entrar na água? Ela está ótima.”

-“Desculpe amor, mas eu fico por aqui mesmo.” Woozi dizia voltando ao seu caderno, ao qual escrevia palavras em linha de poesia.

Yoongi seca seus cabelos negros, tinha acabado de sair da piscina da casa deles, uma de chão de tamanho médio, o suficiente para duas pessoas, ou uma família de três.

A noite estava bonita, muito mesmo. As estrelas brilhavam no céu escuro e o som das ondas do mar deixavam o ambiente ainda mais relaxante.

Yoongi coloca uma toalha nas costas e senta na cadeira ao lado do namorado, observando a letras que o mesmo escrevia.

-“Gosta mesmo de escrever.” Yoon dizia vendo as palavras escritas no caderno, Woozi abre um sorriso.

-“Eu acho que me expresso melhor com as palavras. E eu me sinto bem assim.” Diz e dá um sorriso fofo á ele, Min não resiste e se inclina para dar um leve selar em sua bochecha. –“Yoon?”

-“Não posso ser carinhoso?” Sorri contra os cabelos castanhos dele. –“Também gosto de escrever, acho que podemos ter mais em comum do que eu pensava.”

-“Dois anos pra dizer isso? Yoongi?” Olha sarcástico para ele.

-“Desculpe.” Sussurra de volta. –“Desculpe ter me fechado nesses dois anos, é só que...” Ele tantava explicar, tantava dizer de uma maneria que não magoasse. É que nesses dois anos a tortura feita por suas memórias acabou com ele.

Woozi sabia que ele e Jaebum eram grandes amigos, e que ele foi um dos mais afetados com aquele mentira traiçoeira, por isso ele teve paciência, e não culpou ele por isso. Agora estava tudo bem,

-“Shhh, eu entendo sim. Não precisa dizer nada.” Woozi pega o rosto delicado de Yoongi, não resistindo em soltar um sorriso para o modo que sua pele ficava tão brilhante na luz da Lua. –“Melhor entrar, pode ficar frio aqui fora.”

-“Boa idéia.” Disse e se levanta junto á Woozi, e os dois entram dentro de casa. Estava meio solitário ali, eles admitiam que era vazio. Cogitaram a idéia de um filho, mas não sabiam ao certo que decisão tomar sobre isso.

Enquanto Yoongi foi tomar um banho quente, Woozi foi fazer a janta. Preparava uma massa com carne e pedaços de legumes e arroz, cantarolava enquanto cozinhava, picando as coisas na táboa e colocando na penela.

Minutos depois,Yoongi desce já vestido com um abrigo preto da Puma, com os cabelos meio encaracolados e úmidos.

-“Quer ajuda?”

-“Já terminei.” Disse desligando o fogo. –“Mas se puder colocar os pratos na mesa eu agradeço.”

Yoongi e Woozi viviam bem juntos, na verdade, super bem. Woozi cuidava de tudo, cozinhava bem, e as vezes não deixava de bancar o ‘esposa’ mandão. Yoongi com sua preguiça e sono a todo momento não conseguem ficar ativos com ele por perto.

Mesmo que sejam Yoongi e Woozi os reponsáveis pela maioria dos sermões em seus amigos fora de controle.

-“Hakyeon te deu trabalho hoje?” Pede o Lee, agora os dois estava na sacada do quarto deles, sentados em um sofá virado para as luzes da cidade e perto da praia.

-“Por incrível que pareça, não.” Yoongi ri. –“Hakyeon é um anjo, Jaehwan também, os dois são uns amores, agora, o Hyuk... Esse gosta de aprontar, puta que pariu.”

Woozi cai em risadas, as vezes quando os meninos tinham faculdade ou trabalho, eles ficavam com as crianças, como babás fazendo companhia para Xiumin e Chen.

Sanghyuk era filho de Tao e Kris, era um garoto bem energético e gostava de correr por ai.

Já os filhos de Jaebum e Youngjae; Jaehyun e Jaehwan eram um o oposto do outro.

Eunwoo (Jimin e Jungkook) era meio quieto, mas era um amorzinho também.

MoonBin (apelido que deram ao filho de Tae e Hoseok) também era quase um anjo, mesmo que as vezes aprontasse bastante.

Agora Park Hakyeon (Chanyeol e Baekhyun) nem parecia que era filho do casal mais bagunceiro da família, de tão meigo, fofo e querido que era.

No fundo Yoongi admitia, ele ficava feliz quando tinha que cuidar das crianças, gostava deles.

-“Esse sorriso na sua cara não me engana.” Woozi chama a atenção dele, Yoongi nem percebeu que estava sorrinso. –“Sei que gosta de cuidar daqueles meninos.”

Mais uma vez ele sorri bobo, como ele diria que não gostava? Eles eram uma gracinha! Era difícil escolher um favorito entre eles. Os 6 eram uns amores, mesmo dando trabalho.

-“É, admito que eles mexem comigo.” Coça a nuca meio constangido.

-“Parece que meu açúcar é mais doce do que eu pensava.” Brinca. –“Ainda estou tentando acreditar em como te conheci, Yoon.”

Essas palavras fizeram Yoongi olhara para ele, e abrir espaço para o menor sentar perto de si, e ele fez.

-“Também achei loucura demais.” Dizia, lembranças passam por sua cabeça, várias delas. Mas uma em especial.

Flashback on

Isso aconteceu na época que os membros do Seventeen estavam perseguindo eles por Seoul, depois de saber do incidente envolvendo o amigo de Chanyeol (Chen) Yoongi sentiu que precisava se isolar um pouco.

Não se sentia bem, os meninos vieram falar com ele, mas ele não se sentia bem pra isso. Soltava suspiros pesados e cansados, andava sozinho pelas ruas a noite sem medo e sem se preocupar com quem poderia ataca-lo ou não.

O que ele estava fazendo afinal? Seu amigo mau e ele aqui sem fazer nada, apenas se lamentando. Isso o deixava ainda mais frustrado.

-“Yoon.” Ouviu a voz da garota chama-lo, virou-se para a loira e a mesma o encarva com um certo toque de raiva. –“Te procurei por toda a parte, o que está acontecendo com você?”

Mais uma vez, aquele olhar volta no rosto dele. –“Me desculpa Lisa, mas... Acho melhor terminarmos por aqui.”

As palavras saíram em um tom aparentemente frio, mas foi o jeito mais gentil que Yoongi pode encontrar para dizer o que sentia. Fazia dias que ele não se sentia mais tão bem perto da garota, os beijos dela não mais o afetavam como antes.

Ao invés de ir para ela, ele preferiu encarar o frio da noite sozinho. Não se sentia mais preso á ela, por isso, ele queria terminar.

Fechou os olhos e esperou as palavras rudes, mas ao invés disso, recebeu um abraço.

-“Lisa?”

-“Calado idiota.” Sorri e se afasta dele. –“Pelo menos você me disse, antes de se apaixonar de novo e me trair.”

Agora sim ele sorriu.

-“Vai fazer o que agora?”

-“Não sei.” Olha para o céu. –“Não sei mais. Tenho que ajudar os meninos, mas não sei como.”

-“Tenho certeza que vai descobrir como. Bom eu, vou indo.” Lisa retira o anel de prata de seu dedo, e entrega á ele. –“Diga aos meninos que vou sentir falta deles.”

Yoongi levanta a sobrancelha. –“A onde vai?”

-“Tenho uma amiga, Rose, ela mora nos Estados Unidos. Ela pediu que eu lhe fizesse companhia na casa nova.”

Yoongi solta uma risada. –“E eu achando que iria brigar comigo por terminar com você.”

-“Ta me achando igual àquelas piranhas que não aceitam um não? Por favor né Min Yoongi, mais respeito com a minha pessoa.”

-“Hahahaha, garota tu é demais.” Puxa ela para um abraço.

-“Eu sei.” Sorri e devolve o abraço. –“Te cuida viu.”

-“O mesmo pra você.”

Quando a loira saiu dali em seu AMG GT, Yoongi voltou para sua Ferrari Enzo, pegando seu caminho pra casa. No caminho, ele refletia, o que ele precisava fazer? Queria ajudar os meninos, mas pra isso precisava de respostas.

-“Eu preciso de um pouco de ar.” Disse pegando um caminho até uma cidadesinha mais calma, mais tranquila e não muito movimentada. Seu carro levantava poeira na estrada, ele estava sozinho nela.

Bom, pelo menos ele achou estar.

Pisou no freio com brutalidade, o som dos pneus queimando no chão foi alto, Yoongi não acreditava no que estava vendo.

-“Merda!” Ele sai do carro correndo, tinha um carro despencado no barranco ao lado da estrada, quase caindo no meio do matagal.

Era um esportivo Maserati branco, Yoongi viu que tinha alguém dentro dele, e tentou tira-lo de lá. Mas a porta estava emperrada.

-“Merda, não consigo abrir!” Sua ideia cogitou voltar á seu carro e pegar uma de sua chaves gigantes para estrassalhar as juntas da porta, mas não era como se alguém deixasse.

-“Deixe ele ali.”

Yoongi olha para a pessoa na frente dele, baixinho de de pele branca como a sua, se vestia com uma calça preta e moletom cinza. Ele não entendeu nada.

-“Como assim deixa? Quem é você?”

-“Confie em mim, vai preferir que ele não saia dali.” Ainda dizia, Yoongi olha para o carro mais uma vez, não estava entendendo nada. –“Ele tentou enganar um dos quarteis de trafego, tentou fugir e os caras do chefe deixaram ele ai.”

Yoongi olhava incrédulo, até que foi até o lado do carro e viu, que na outra janela do lado direito, o vidro estava quebrado por balas.

Yoongi solta um suspiro, ele quase teve um infarto. Ainda estava tendo. Quando sentou no capô de sua ferrari, teve a coragem de olhar para o garoto. –“Quem é você?”

-“Lee Jihoon, me chame de Woozi.” Se apresenta. –“O que faz sozinho por aqui a essa hora?”

Yoongi não sabia naquele momento se podia confiar no que Woozi dizia, não queria. Mas algo dentro dele quis acreditar, quando ele disse estar atras de algumas pessoas, Min logo fez a assimilação. Seriam as mesmas pessoas que ele estava procurando?

Contou á Woozi sobre as conversas que ouvia de Jaebum e Jungkook, escondidos, e fizeram assim um acordo.

-“Que tal descobrirmos juntos?”

Ah, juntos. Yoongi jamais pensou que ficaria era ‘sempre’ junto daquele branquinho que achou no meio da estrada, que revelou ser um ex membro do mesmo grupo que perseguia seus amigos.

Flashback off

É, as coisas mudam muito, e quando menos percebe você é afetado mais do que imagina. Quando Yoongi menos percebeu, ele já estava caído sobre o pequeno ao qual não tem coragem de chamar de pequeno para não levar soco na cara.

-“Yoon.”

-“Sim?”

-“Você me ama mesmo?”

A voz suave de Woozi era irresistível. Com um sorriso, Yoongi pega seu queixo e sela seus lábios em um beijo demorado, e ao mesmo tempo romântico.

Quando se separam, Yoongi acaricia o rosto do pequeno da forma mais delicada que pode. –“Mais que tudo, mais que tudo amor. Sempre e sempre vou dizer sempre que quiser ouvir. Eu te amo.”

Woozi quase chorou com isso, sorriu deitando a cabeça no ombro de Yoongi, enquanto os dois assistiam as estrelas juntos.

-“Você soube?”

-“Do quê?”

-“Os meninos querem fazer fazer um jantar de matrimônio para o Taemin e o Minho.”

-“Serio?! Quando aqueles dois...”

-“Vai entender.” Woozi ri. –“Vamos ter que ficar de babá com Chen e Xiumin de novo.

-“Disso eu não reclamo.” Sorri animado com a idéia.

-“Você seria um pai bem babão, sabia?”

-“Talvez eu seja mesmo, se bem que estou quase adotando aquele tal de Zelo. Achei ele uma graça.” Disse e recebe uma cotovelada. –“Ai!”

-“Ele tem 19 anos, Yoon.”

-“E eu tenho 25, ainda posso fazer isso.”

Woozi apenas podiam rir, discutir não iria adiantar nada. Apenas aproveitaram o silêncio da noite e o brilho da Lua e das estrelas.


Notas Finais


Esse para explicar como Yoon e Woozi se conheceram. De dar arrepios não? Ksskskks

No próximo eu não sei se faço Xiuchen ou 2Min... Help

Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...