História We Are Invincible - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Raphael Santiago, Simon Lewis
Visualizações 40
Palavras 3.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Cap4


Isabelle POV.

A situação não era nada boa e eu sabia disso,se eu não fizesse alguma coisa sabia que Melissa morreria,o desespero tomou conta de mim quando eu percebi que nada do que eu fazia estava funcionando,minha mãe tentava me acalmar mas eu não conseguia ficar calma,eu me sentia uma inútil sabendo que minha amiga estava morrendo e eu não conseguia fazer nada direito,foi então que me lembrei que Mel havia me falado que a Flecha estava envenenada então eu comecei a preparar um monte de antídotos,não sabia qual veneno estava em seu organismo então peguei todas as plantas medicinais que trouxe em minha mala e comecei a preparar tudo,minha mãe que estava do meu lado me ajudava a misturar as plantas.

Izzy: Clary fica de olho nela e não deixa ela dormir de jeito nenhum.

Clary: Certo.

Maryse: São muitas coisas,qual vamos saber a certa? Existem muito demônios.

Izzy: Vamos usar de todos,algum desses vai fazer ela melhorar.

Clary: Izzy ela esta ardendo em febre.

Izzy: O veneno esta se espalhando rápido demais,estamos quase terminando.

Um silencio se formou no local,todos estavam preocupados demais com Mel para dizer alguma coisa,até minha mãe estava com uma expressão preocupada,mas nós estávamos quase terminando os remédios,já faltavam apenas dois ingredientes.

Clary: Isabelle,ela desmaiou.

No momento em que Clary disse eu senti uma forte dor,eu quis cair no chão de dor mas por sorte minha mãe me segurou a tempo,minha pele parecia estar pegando fogo,levantei um pouco da minha blusa e percebi que a minha Runa parabatai estava ficando cada vez mas fraca,eu sabia o que aquilo significava e eu não podia deixar isso acontecer.

Izzy: Estamos perdendo ela!

A dor que sentia não diminuía nenhum um pouco,pelo ao contrário ficava cada vez pior,respirei fundo ao me apoiar na mesa de centro tentei ignorar a dor e franqueza que sentia e voltei a minha atenção as plantas,foi então que minha mãe me segurou e me afastou da mesa.

Maryse: Senta um pouco,você precisa descansar,deixa que eu faço isso,eu já fiz isso por muitos e muitos anos,você mal esta se aguentando em pé Isabelle.

Tentei discordar mas minha mãe tinha razão,outra dor forte me atingiu,desta vez a dor foi tão forte que eu quase desmaiei,com dificuldade me sentei no sofá já levantando minha blusa,percebi que a minha runa parabatai havia desaparecido,eu sabia o que aquilo queria dizer,nós havíamos perdido Melissa.

O silencio reinou na casa,todos pararam o que estavam fazendo,todos ali já sabíamos que ela havia morrido,lagrimas começaram a sair dos meus olhos,não acreditava que minha parabatai estava morta,o silencio foi cortado pela porta que se abriu com força e rapidez,Jace apareceu logo depois com um menino desconhecido por mim atrás de Jace,quando percebeu nosso silencio e viu o corpo imóvel de Mel percebeu o que tinha acontecido,o loiro caiu de joelhos no chão enquanto algumas lagrimas escorriam pelo seu rosto.

Jace: Não!

- A quanto tempo ela está assim? - O menino se aproximou de nós,provavelmente aquele era Noah.

Maryse: Acabou de acontecer.

Noah: Ainda dá tempo,Jace me ajude a colocar no chão,agora.

Sem entender Jace se levantou do chão enquanto limpava suas lágrimas na manga de sua jaqueta,sem dizer nada o mesmo ajudou Noah colocar Melissa no chão da sala,Noah sentou ao lado de Melissa,tampou seu nariz e colocou sua boca na boca de Mel,em seguida ele colocou suas mãos em seu peito e começou a fazer movimentos pra baixo e para cima.

Noah: Ruivinha que eu não sei o nome eu preciso que você vá até a cozinha e encha a piá de água,até não caber mas água dentro e você Jace eu preciso que você ache um ventilador e traga até aqui,rápido,você Maryse preciso que continue a fazer o antídoto o mais rápido que conseguir e você morena sentada no sofá fique onde está,acredito que você seja Isabelle,no momento você não tem condições nenhuma de ajudar,apenas descanse.

Mesmo que eu quisesse ajudar eu sabia que Noah estava certo,eu estava fraca demais para fazer alguma coisa,em silencio todos foram fazer o que Noah pediu,não demorou muito para que Jace voltasse com o um pequeno ventilador em mãos,Clary apareceu logo depois avisando que a água já estava pronta,com dificuldade Noah pegou Melissa no colo e correu com ela até a cozinha,ainda muito fraca me levantei do sofá e assim como todos seguimos o garoto,ao entrar na cozinha pude ver que ele havia colocado a cabeça de Melissa dentro da piá,ele ligou o ventilador na tomada.

Noah: Todo mundo pra trás,isso vai dar uma descarga elétrica no coração dela,isso vai fazer com que o coração volte a bater,eu não quero ninguém perto.

Ninguém ousou chegar perto,o único que estava perto o bastante era Noah,mas assim que jogou o ventilador dentro da água deu um pulo para trás,o choque foi tão forte que fez com que Melissa praticamente caísse da piá,Noah desligou o ventilador,esperou alguns segundos e colocou seus dedos no pescoço de Melissa,sentindo se havia alguma pulsação,ele parecia um pouco mais aliviado e isso era uma boa noticia.

Noah: Ela está de volta! Maryse me alcance os remédios que vocês fizeram,rápido ou podemos perder ela de novo.

Minha mãe correu até a sala para pegar os frascos de remédios,ela passou por todos nós até que finalmente chegou em Noah,o mesmo colocou Melissa sentada no chão enquanto abria sua boca e despejava o liquido em sua garganta,assim que o frasco acabou ele pegou o outro frasco e fez o mesmo,assim como fez no terceiro frasco,ele voltou a deitar Mel no chão enquanto analisava o ferimento de flecha em sua barriga.

Noah: Acredito que agora ela vai melhorar,eu só preciso lidar com a ferida em seu estomago mas acho que em  1 ou 2 dias ela vai acordar,o corpo trabalhou muito por conta do choque,ela vai ficar apagada até conseguir recuperar as suas energias novamente.

Izzy: E não tem risco de um demônio ter se aproveitado e pegado uma carona com ela?

Noah: Eu comecei a trabalhar no momento em que aconteceu,as chances são bem pequenas mas é bom se prevenir,agora será que vocês poderiam me deixar trabalhar? eu só vou precisar de um ajudante,que tal você Isabelle?

Concordei enquanto ajudava Noah a carregar Melissa até o sofá da sala,ele me pediu para colocar minha mão em seu ferimento para estancar o sangue e assim eu fiz,enquanto isso ele colocou a mexer nas plantas medicinais.

Jace: Eu vou conversar com o Alec,ele vai querer saber o que foi que aconteceu.

Antes que eu pudesse falar alguma coisa Jace subiu as escadas e logo sumiu do nosso campo de visão junto de Clary,ignorei Jace e voltei a me concentrar no que eu estava fazendo.

Izzy: Onde foi que você aprendeu a fazer essas coisas?

Noah: Depois que o irmão da Mel morreu a Clave achou melhor eu não ficar aqui,então eles me mandaram por um tempo para Paris,quando ele morreu uma parte de mim morreu,ele era o meu parabatai sabe,meu irmão de batalha,meu irmão de alma,eu mudei muito,mas apesar de tudo eu ainda gostava de ser quem eu sou,eu gostava de ajudar pessoas,então durante o dia eu era um garoto normal se passando como um mundano no mundo dos mortais e a noite eu lutava contra demônios,então durante o dia eu comecei a fazer faculdade de medicina,estava no segundo ano do curso mas depois que a Clave me mandou de volta para Idris eu tive que trancar o meu curso,desde pequeno eu sempre gostei de fazer isso.

Izzy: Então isso o que você fez veio de uma coisa mundana?

Noah: Sim,eu nunca fiz isso em uma pessoa viva sabe,até o 4 ano você só treina em cadáver,bonecos realistas mas nunca em uma pessoa mesmo,Melissa pode se sentir uma garota de sorte,é a minha primeira paciente que eu faço RCP (risos),a principio deu tudo certo,agora nós só temos que torcer para que nenhum demônio tenha pegado uma carona,ou que a cabeça dela esteja boa.

Izzy: Isso realmente pode acontecer?

Noah: Sim,mas a gente só vai saber quando ela acordar.

Izzy: Espero que de tudo certo.

Noah: Deixa eu te perguntar uma coisa,eu não pude deixar de notar uma certa ligação entre esse Jace e a Mel,é coisa da minha cabeça ou tem alguma coisa entre eles?

Izzy: Já existiu no passado,os dois se gostavam,Mel não ficou muito tempo no Instituto,ela só tinha o objetivo de fazer o treinamento dela,ai nós duas se tornamos Parabatai e logo em seguida ela foi embora de Nova York,ele olhava para Melissa do mesmo jeito que olha Clary,depois que a Mel foi embora Jace virou um cara sem compromisso com ninguém,ele pegava uma mulher em uma noite e uma outra desconhecida na noite seguinte,talvez ele não tenha amado a Melissa assim como ama a Clary mas com certeza ele gostava mesmo da Mel, antes que Mel e Jace tivessem se envolvido ela teve que voltar pra Idris, no fundo eu sempre achei que ele tinha esperanças que ela pudesse voltar,mas ela nunca voltou,uns anos depois ele conheceu Clary,mas eu não acho que ainda tenha ficado algum sentimento pela Melissa depois de tantos anos,acho que ambos agora se veem como bons amigos,de longe dá pra ver o quanto Jace ama Clary.

Noah: Pode ser,ou talvez ele ache que tenha superado completamente e com a volta dela pode dar uma confundida em seus sentimentos,espero que esse não seja o caso porque ambos podem acabar se machucando,eu só estou perguntando porque eu não quero que ela sofra,eu era o melhor amigo do irmão dela,eu cresci com os dois,eu sempre me preocupei com ela,quando éramos pequenos seu irmão sempre atentava ela,pegava seus brinquedos,cortava o cabelo das bonecas ou até mesmo os quebrava,ela sempre começava a chorar muito,eu deixava de brincar e tentava a acalmar,na maioria das vezes eu levava suas bonecas quebradas para minha casa e eu as arrumava,eu vi ela crescer,sempre fui muito protetor com ela,cortaria meu coração se eu a visse sofrendo por um garoto.

Izzy: Você falando desse jeito até parece que esta apaixonado por ela (risos).

Noah: Eu sou 3 anos mais velho que ela e ela nunca me notaria,para ela eu só sou seu melhor amigo de infância.

Izzy: Se você gosta dela deveria lutar por ela,você deveria mostrar a ela que não é mais aquele garotinho que ela conheceu,se for para acontecer,vai acontecer.

Noah: Eu posso perder a amizade dela.

Izzy: Eu acho que não,se ela te considera mesmo como um amigo ela nunca vai se afastar de você,ela fez o Jace ir correr atrás de você hoje,isso só prova o quanto você é especial para ela,então eu tenho certeza que ela nunca vai deixar de ser a sua amiga Noah,disso eu tenho certeza.

Noah: Agora eu entendi porque ela aceitou ser a sua Parabatai (risos).

Eu soltei uma risada abafada devido ao seu comentário,o silencio tomou conta da sala,Noah terminou de fazer o que estava preparando e então tomou o meu lugar,ele levantou um pouco da blusa de Melissa e passou um tipo de pomada no ferimento de Melissa.

Izzy: O que você esta fazendo?

Noah: Enquanto ela estiver com veneno de demônio dentro do organismo dela nós não podemos usar estelas porque ela não vai se curar,isso vai ajudar o corpo dela a eliminar o veneno,acredito que em alguns minutos ela vai estar totalmente curada e ai vamos poder usar a estela pra curar o ferimento,enquanto isso eu vou precisar colocar uma gase e esperar.

Izzy: Você leva jeito,já pensou em ir para o instituto de Nova York? você poderia ajudar na ala médica e ser o médico do instituto,seus métodos são tão diferente,ninguém mais de lá sabe fazer o que você sabe sem envolver magia.

Noah: Eu nunca pensei nisso,eu vou aonde a Clave me manda,mas se você quiser eu posso te ensinar algumas coisas,podem ser útil no futuro,é fácil de aprender,não é tão difícil.

Izzy: Claro eu adoraria aprender,mas sabia que você sempre será bem vindo no instituto.

Noah: Obrigado,você já pode ir,eu vou ficar de olho nela e aviso quando ela acordar,acredito que você precisa conversar com seus amigos,a pessoa que planejou isso não estava brincando,eles queriam matar.

Apenas concordei com a cabeça enquanto me afastava de Mel,dei uma última olhada nela e pude ver que ela já aparentava estar um pouco melhor,já estava mais corada do que antes,isso era um bom sinal,baguncei minha cabeça afastando os pensando enquanto andava em direção a escada mas ao passar pela cozinha vejo minha mãe sentada no chão limpando o piso que estava molhado.

Izzy: Onde esta Clary e Jace?

Mãe: Estão no meu escritório,estão falando com Alec,como você está se sentindo?

Izzy: Ainda um pouco fraca mas eu estou bem.

Mãe: E como é que ela esta?

Izzy: Ainda é cedo para saber de alguma coisa mas ela já saiu de perigo,agora é só esperar,eu vou conversar com Alec,acho que ele vai saber como é que esta o estado da Mel,também precisamos conversar algumas coisas sobre a missão,qual quer coisa é só chamar.

Sai da cozinha deixando minha mãe sozinha,subi as escadas correndo e caminhei pelo enorme corredor,bati algumas vezes na porta do escritório de minha mãe,ao entrar vejo Jace sentado na cadeira enquanto Clary estava de pé logo atrás,em passos rápidos caminhei ao lado de Clary e logo pude ver meu irmão do outro lado da tela,parecia estar em seu escritório.

Alec: Eu vou o mas rápido possível para Idris.

Clary: Não Alec,você é o chefe responsável pelo instituto,as pessoas precisam de você ai,nós estávamos com pessoas a menos já que os 4 estão em Idris,se acontecer alguma coisa vão precisar do seu suporte e outra temos um problema maior.

Jace: Clary me contou que não existia nada,as duas viram corpos multilados de Shadowhunters,provavelmente era a equipe de soldados que você mandou para ir atrás dos instrumentos,era uma armadilha.

Izzy: Noah falou que quem quer que tenha planejado isso não estava brincando,Alec para quem você contou sobre essas missões?

Alec: Eu fui discreto,os únicos que sabiam da missão era a Clave,os soldados que eu escolhi para saírem em missão e claro vocês,ninguém mais sabia.

Clary: Esta pior do que imaginamos.

Alec: Porque?

Izzy: Nós temos um traidor dentro da Clave,alguém que sabia que estaríamos aqui.

Alec: Apartir de agora tudo o que acontecer venham falar comigo e apenas comigo está bem? como é que esta a Melissa?

Izzy: O coração dela parou de bater mas Noah conseguiu trazer ela de volta,com um método mundano, agora ele esta cuidando dela,ela esta estável ,ainda desacordada mas bem,só vamos descobrir como ela realmente esta quando acordar.

Quando Alec abriu a boca para responder sua voz foi cortada pelo alarme que soou no instituto,as luzes vermelhas começaram a piscar avisando que estava acontecendo alguma coisa,meu irmão olhou em direção a porta e depois voltou seus olhos para nós três.

Alec: Eu tenho que ir,tomem cuidado e lembrem-se não confiem em ninguém.

Jace: Se cuida.

Foi então que a imagem de Alec sumiu,ficamos encarando a tela azul do computador em silencio,aquilo tudo não podia ser uma conhecidencia qual quer,algo muito ruim estava acontecendo.

Jace:Temos que descobrir quem da Clave esta nos traindo.

Clary: Mas como? se quebrarmos as regras e ocultar da Clave,podemos ser punidos,não que eu me importe com isso.

Izzy: Sem contar que ninguém acreditaria que um conselho da Clave seria capaz de trair seu próprio povo,nós poderíamos ser julgados como traidores,se vamos mesmo fazer isso temos que os mais discretos possíveis,a pessoa não pode saber que estamos atrás ou irá usar seus meios para usar a Clave contra todos nós.

Clary: Izzy tem razão,o que nós vamos fazer?

Jace: Vamos agir normalmente,vamos ficar de olho no conselho,a pessoa não vai parar por ai ela cometeu o erro em montar uma armadilha,não pensam que fazendo isso nós iríamos descobrir que foi alguém da Clave,vão cometer outros erros e essa é a nossa chance para descobrir,por enquanto vamos obversar enquanto isso esperamos até que Melissa acorde.

Ninguém discordou,Jace desligou a tela do computador e todos nós saímos do escritório de minha mãe,descemos as escadas e cada um se acomodou na sala,me sentei em uma poltrona ao lado do sofá onde Melissa estava,eu levantei um pouco a minha blusa e vi que a minha Runa parabatai havia voltado,me sentia aliviada por ter Melissa novamente mas eu não sei se estaria preparada caso não fosse realmente ela,já passei essa experiência com Jace no passado,já foi difícil o bastante ver meu irmão passar por algo parecido,não consigo nem imaginar se acontecer com Melissa.

Clary: Era para ter sido eu.

Izzy: Como?

Clary: Era para eu estar no lugar dela,quando ela percebeu que era uma armadilha ela me jogou no chão,eu só tive tempo de ver ela sendo atingida,ela salvou a minha vida,estou um pouco mais aliviada ao saber que ela bem,ela é forte,eu tenho certeza que ela vai voltar como a velha Melissa que você conheceu.

Izzy: Espero.

Então o silencio voltou a reinar,mesmo que Noah tivesse falado que ela estava fora de perigo todos nós estávamos preocupados e todos ali querem ver ela acordando,ninguém dali sairia até que ela acordasse,isso poderia demorar um dia,talvez muito mais do que um dia,mas tinha certeza de que ninguém sairia até ter certeza de que ela está bem e saudável.

Noah pegou duas cordas grandes e amarrou os braços de Mel,me doía ver aquilo mas nós não tínhamos certeza se era seguro ou não deixar ela a solta,era melhor se prevenir do que correr o risco,eu tinha esperanças que realmente fosse ela a acordar mas também existia a chance de não ser,nós tínhamos que estar preparados para qual quer coisa,como Noah mesmo disse as chances de um demônio estar ali eram muito pequenas,eu só esperava que ele estivesse certo,o jeito era sentar e esperar,não tinha mas nada a ser feito,agora só dependia de Melissa.

NO DIA SEGUINTE...

Melissa Cooper POV.

Abri meus olhos devagar por conta da claridade,demorou para que minha visão entrasse em foco,percebi que estava deitada no sofá da sala e todos estavam dormindo sentados,tentei me levantar mas algo me impediu,ao olhar melhor percebi que haviam cordas em meus braços me impedindo de levantar.

Mel: Mas que merda é essa!?

meu tom foi alto o bastante para que todos acordassem,todos se levantaram ao mesmo tempo e correram em minha direção,aquilo tudo estava muito estranho.

Mel: O que aconteceu?

Noah: Do que você se lembra?

Mel: Eu me lembro de entrar em uma armadilha,eu me lembro de tudo,as coisas depois da escadaria da mansão estão meio vagas,não me lembro de muita coisa do que aconteceu depois,eu posso saber porque eu estou amarrada?

Jace: Você morreu Melissa,seu coração parou de bater mas o Noah te trouxe de volta,você sabe que essas coisas sempre tem riscos,fisicamente você estava bem mas não sabíamos se seria você mesma ou não.

Mel: Assim como riscos ah um grande preço a se pagar,vocês não deveriam ter feito isso,não sabemos o que pode acontecer.

Izzy: Nós não poderíamos te perder.

Mel: Por quanto tempo eu fiquei morta?

Noah: Logo que seu coração parou de bater eu já comecei a trabalhar em você,você ficou não mais do que 3 minutos.

Mel: Vocês cometeram um grande erro,não me soltem está bem? Temos que ter certeza de que eu não vou machucar ninguém e se eu de alguma forma perder o controle façam o que tem que ser feito,me prometam,me prometam que vão fazer isso se necessário.

Clary: Nós te prometemos.

Mel: Alguém pode me dar um pouco de água? a minha boca esta seca.

Izzy concordou e logo sumiu do meu campo de visão provavelmente indo pegar o meu copo da água,Noah puxou Jace para um canto e foram conversar alguma coisa que eu não conseguia entender,talvez fosse melhor assim.

Clary: Eu não tive a oportunidade de agradecer por ter salvado a minha vida.

Mel: De nada,espero um dia poder me retribuir o valor.

Clary: Você é uma boa arqueira,eu não tinha ideia que você sabia usar um arco e flecha.

Mel: Foi Alec que me ensinou,eu sabia que algum dia iria precisar,eu nunca fui tão boa quando Alec.

Clary: Mas o que importa é que você salvou a minha vida sem ao menos me conhecer direito.

Mel: Eu tinha que fazer,se alguma coisa acontecesse com você na minha companhia o Jace me matéria pela segunda vez (risos).

O assunto acabou quando Izzy chegou com o meu corpo da água,com um pouco de dificuldade levantei a minha cabeça enquanto Izzy me dava um pouco de água.

Marsey: Pessoal o Alec entrou em contato,querem falar com vocês.

Tomei mais alguns goles da água ,ao terminar de beber Izzy colocou o copo em cima da mesa de centro e então todos sumiram do meu campo de visão,o único que havia ficado era Noah,ele se sentou no chão do meu lado.

Noah: Eu posso te perguntar uma coisa?

Mel: Você pode me perguntar qual quer coisa.

Noah: Você se lembra de ter visto alguma coisa ou ouvido alguma coisa? você sabe que eu faço faculdade de medicina,algumas pessoas que passaram por uma experiência igual a você normalmente falaram que parecia que estavam em outro lugar,eu nunca soube se era verdade ou não,queria saber se isso pode ser real ou não.

Mel: Tudo era uma escuridão,se não me engano eu acho que ouvi a voz do meu irmão,mas logo depois ouvi a voz de Izzy me chamando e depois eu estava aqui amarrada pelas mãos,na minha cabeça eu só tinha desmaiado por conta do veneno.

Noah: Então pode ser verdade,você parece uma maluca falando assim (risos).

Mel:Verdade...as coisas parecem estar complicadas lá em cima não é mesmo? queria poder ajudar  mas eu estou tão fraca agora que eu não conseguiria ajudar em nada,no momento eu não sou uma pessoa confiável,mesmo se eu tivesse em boas condições para ajudar ninguém me falaria nada do que está acontecendo.

Noah: Te prometo que será por pouco tempo,tenho certeza que logo você sai desse lugar.

Mel: Assim eu espero,você não deveria ter tentado salvar a minha vida,sabe disso não sabe? eu não quero que as pessoas paguem por uma coisa minha.

Noah: você não tem nada a ver com isso,foi escolha minha te trazer de volta,então se eu tiver que pagar o preço eu pago,a escolha foi minha então a responsabilidade é minha e não sua,você não tem o porque se sentir culpada por nada,estamos entendidos?

Mel: Mesmo assim ainda vou me preocupar se acontecer alguma coisa.

Noah: Não se preocupe,vai dar tudo certo.

Mel: É bom nada acontecer ou eu mesma vou te matar por me trazer de volta,me ouviu?

Noah: Ouvi sim.

Mel: Acho bom,eu estou muito cansada,vou descansar um pouco afinal não vou fazer nada neste estado em que estou,pelo menos estou confortada (risos),tudo bem se eu dormir um pouco?

Noah: Não,pode descansar o tempo que for,assim você vai sair mais rápido desse sofá.

Mel: Então tchau.

Eu ignorei a presença de Noah,fechei meus olhos e esperei que o sono batesse,eu estava muito cansada então não demorou muito para que o sono chegasse,quando eu dei por mim já estava em um sono pesado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...