História We Are Not Immortal - Capítulo 70


Escrita por:

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Maria Luiza Ramos (MoonKase), Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê Bueno, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, MoonKase, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Baixathentic, Cellps, Jvtista, L3ddy, Lya, Malepok, Mitw
Visualizações 58
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeey pessoas, tudo bom?
Aqui tá tudo legal.
Vamos pro capítulo.
Boa Leitura❤

Capítulo 70 - False Expectations


Fanfic / Fanfiction We Are Not Immortal - Capítulo 70 - False Expectations

P.O.V Mike


{ 21 / 02 }


- Temos que continuar com o plano. - falei.

- Mike, se não os tirarmos de lá vão matá-los. - disse Cellbit. 

- Eu sei, por isso vamos adiantar tudo e...

Meu walkie-talkie começa a fazer barulho e o pego, estranho, todos estão em casa, menos...

- Mikhael Linnyker? - ouvi com clareza do outro lado da linha.

- Sim?

- Franklin Marshall, está lembrado de mim, não? É claro que está, bom, só quero avisar que estou com seus amigos, Leonardo Inácio Vianna e Maya Xavier Santos. 

- Como sabe nossos nomes?

- Sei os nomes de todos vocês, se quiser posso até falar, nossa amiga Júlia fez o favor de olhar os documentos de todos aí. 

- O que você quer? - perguntei em tom firme. 

- Só estou avisando, não tenho a intenção de devolvê-los, pelo menos não vivos. Se eles obedecerem-me tudo ficará bem, caso contrário eu entregarei os seus cadáveres a vocês, certo? 

- Quero falar com eles.

- Não será possível querido, câmbio desligo.

- EI, EI, FILHO DA PUTA. - gritei jogando o aparelho no sofá. 

- Droga - Pac falou. - Fica cada vez pior.

- Acham que eles vão obedecer? - Felps perguntou preocupado. 

- Sim, se forem espertos. 

P.O.V Maya


Os capangas de Marshall nos jogaram no porão e trancaram a porta. Ótimo, estamos presos dentro da nossa própria casa.

- O que vamos fazer? - Leo perguntou se sentando no chão. 

- Esperar, e torcer para virem nos buscar. - falei me sentando ao lado dele.

- Esperar? Vamos ficar parados e obedecer aquele maluco? - ele me olhou incrédulo. 

- Faremos o que for preciso para continuarmos vivos, não quero te perder.

- E não vai, eu vou estar ao teu lado a todo momento, ok? - ele disse segurando meu rosto com ambas as mãos. - Mas temos que fazer algo. 

- Tudo bem, mas temos que ser inteligentes, dependendo do que ele pedir nós faremos, mas se for algo pesado damos nosso jeito.

- Certo, é uma boa idéia. 

- Se algo der errado temos que ter um plano de fuga, conhecemos cada canto desta casa, por onde podemos sair?

Leo me olhou pensativo por alguns instantes e arregalou os olhos sorrindo, ele fica tão fofo tendo idéias. 

- No muro atrás da casa tem um portão que leva direto pra floresta, a cerca viva esconde ele, provavelmente nenhum daqueles idiotas conseguiu encontrá-lo. 

- É perfeito, se der merda saímos correndo pra lá e despistamos eles na floresta, o único problema é que estamos desarmados e a floresta está cheia de zumbis.

- Nisso a gente dá um jeito, algumas facas da cozinha devem ajudar, e não vai ser difícil passar pelas plantas da cerca, também podemos tentar pegar algum walkie-talkie. Bom, temos nosso plano de fuga amor. - ele terminou de falar com um sorriso. 

O abracei forte e começamos um beijo lento e caloroso. 

- Sabia que eu te amo? - ele me olhou divertido. 

- Sim, e só pra constar, eu também te amo.

- Estava torcendo para não terem trazido logo vocês dois. - uma voz conhecida surgiu.

- O que quer? - perguntei olhando para Júlia com raiva.

- Vim trazer algo para comerem, e também para me certificar de que não vão fugir. 

Ela sacou uma arma e simplesmente atirou.

P.O.V Cellbit 


- Por que essa garota sempre se mete em confusão? - perguntei aflito.

- É bom os dois ficarem na linha, se não teremos problemas. - disse Baixa.

- Quando vamos por o plano em ação Mike? - Batista perguntou. 

- Temos que esperar, preciso saber se eles estão bem, tenho que ter certeza do que vamos fazer.

- Certo, vou continuar rondando com o drone, só espero que em algum momento eles saíam da casa. - falou Leon. 

- Vamos adiar a invasão por um tempo, mas o plano continua o mesmo. - disse Mike.

- Se eles conseguirem pegar os walkie-talkies será um avanço. - fala Luba.

- Olha, se eu os conheço bem, e eu conheço, já tiveram essa idéia. - falei.

- Eles vão saber o que fazer, só espero que fiquem bem. - diz T3ddy. 

Eu simplesmente odeio o estado em que ficamos quando algo assim acontece, todos ficam tensos, preocupados, com medo.

O clima fica pesado, nossa atenção se volta somente para o que está acontecendo, raramente há distrações.

É algo imprevisível, não sabemos o que está acontecendo do outro lado, não sabemos nem se ainda estão vivos.

Essa dúvida já está acabando comigo, isso é horrível. 

Não quero me iludir com falsas esperanças, achar que vamos encontrá-los com vida e no fim acontecer exatamente o contrário. 

Provavelmente todos estão sentindo o mesmo que eu, posso sentir o medo de todos.

Me levanto e vou até a cozinha, preciso de um copo d'água. 

- Preocupado? - me assusto quando Nilce aparece ao meu lado.

Ponho a mão no peito e ela ri, dou risada também e me sento a mesa sendo acompanhado por ela.

- Sim, ainda não me acostumei com esse negócio de sequestro, e você? 

- Sim, bastante na verdade, sabe Cell, vocês são como filhos para mim e Leon, filhos adolescentes que nos causam preocupações enormes.

Dei risada e a olhei dócil. 

- Vocês nunca tiveram filhos? - perguntei e Nilce negou com a cabeça. 

- Não tínhamos tempo, viviamos viajando, o trabalho era pesado, não conseguiríamos conciliar tudo, mas por falta de um, temos dezesseis. Vocês são muito importantes para nós, por isso nos preocupamos, eu mais ainda. Leon acredita muito no potencial de vocês, não que eu não acredite, só tenho medo que algo aconteça. 

- Posso dizer o mesmo, vocês dois cuidam de nós como se fossem nossos pais, ficamos preocupados quando não recebemos noticias, mas é ótimo saber que existem pessoas que se preocupam conosco, que acreditam em nós. 

P.O.V Luba


- Amor, eles sabem se cuidar. - falei pela milésima vez.

- Eu sei, mas e se o tal ricão surtar e meter bala neles. - ele me olhou desesperado. 

- T3ddy ele não vai "meter bala" em ninguém, ricão nenhum vai surtar.

- Tá, mas e se a Maya tiver um surto psicótico e o ricão dar um tiro nela.

- Lucas Olioti de Sousa, eles vão ficar bem, se acalma.

- Tá, mas...

- Pelo amor de Deus T3ddy, fica calmo. - pediu Baixa.

- Eu estou tentando. - T3ddy fala triste se sentando ao meu lado.

Ele está muito preocupado, mas quando se trata da Maya isso acontece. 

Os dois tem uma amizade muito forte baseada em brincadeiras, brigas e carinho fraternal, desde pequenos eles não se desgrudam.

Quem os via pensava que eram um casal de namorados, alguns até chegavam a perguntar, eles se olhavam com cara de nojo e negavam dando risada.

T3ddy é extremamente protetor, e isso não o deixa descansar, sei que hoje a noite ele não dorme.






Notas Finais


TRETAAAAAAAAAAA, quem será que levou o tiro?
A NILCE É MUITO AMORZINHO E EU VOU PROTEGÊ-LA.
Alguém traz um calmante pro T3ddy.
Por hoje é só galere, comentem o que estão achando da fic, a opinião de vocês é muito bem-vinda.
Até terça-feira.
Obrigada por Ler❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...