História We are Stuck - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags Jihope, Kookv, Taegguk, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 55
Palavras 2.002
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Policial, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Avisinho:Hoje não teremos o otp TaeKook, só a aparição fofa de JiHope❤

Espero que gostem!

Capítulo 13 - Hoseok é confiável (YoonMin e JiHope)


Pov Jimin


Ainda estavamos discutindo sobre essa viagem com o Kim mais velho. É complicado, já nos disseram para não sairmos das redondezas de Daegu até tudo melhorar, então o único modo de viajarmos é sendo escondido e, cá entre nós, viajar numa situação dessas sem permição é quase como escrever na testa "polícia, tô fazendo merda". 


 —Será algum de nós que levaremos o velho pra lá?- Namjoon perguntou levando um tapa no braço de Jin como modo de repreensão. 


 —E se pedirmos para o Hoseok levar o Jaeyeon para Gyeongju? Ele não é um suspeito e iria até lá sem problemas.- sugeri lembrando do amigo de Taehyung, acho que poderia confiar nele para isso. 


 —Quem é Hoseok?- todos falaram ao mesmo tempo. Verdade, eu sou o único que realmente conhece o Hoseok.  


—É um colega de trabalho do Taehyung, eles eram amigos e eu já conversei com ele várias vezes, acho que ele é confiável.- respondi e todos se entreolharam, menos Yoongi pois esse mantinha o olhar em mim, parecia estar me analisando. 


 —Nunca me disse que andava saindo com um Hoseok.- meu namorado franziu o cenho em uma expressão de total descontentamento. Ouvi um "se fodeu" ser pronunciado pelo inconveniente do Namjoon e apenas revirei os olhos negando com a cabeça. 


 —Tá, mais como ter certeza de que ele não vai contar? Você tem noção de que estão cometendo um crime não é?- Jaeyeon se pronunciou apoiando o ante-braço nas coxas e entrelaçando os próprios dedos. 


 —Tenho uma solução.- Namjoon disse erguendo a mão e todos o olharam. —Por que não o entregamos a polícia e saímos dessa merda de uma vez? Não estariamos cometendo um crime, não seriamos presos, perfeito.


 —Não podemos fazer isso com o Taehyung, se ele soubesse que tivemos a chance de ajudar o appa dele e não o fizemos ele nos mataria.- Jin respondeu. Era exatamente o que todos pensavam. —Mas falando sério, como poderiamos confiar nesse cara Jimin? Nem sabemos quem ele é. 


 —Não acho que tenhamos muita escolha e eu acredito nele, ele não nos trairia sabendo que se trata do appa do Tae.- respondi sentindo o olhar de Yoongi pesar sobre mim. Acho que não devo falar bem dos outros na frente dele. 


 —E você acha que consegue convencê-lo a nos ajudar com isso?- Jaeyeon perguntou. 


 —Sim, ele não precisa saber de tudo também.- completei já pegando meu celular. —Vou mandar uma mensagem falando para ele me encontrar depois do trabalho. 


 —VOCÊ TEM O NÚMERO DELE?- Yoongi falou quase gritando arregalando os olhos. 


 —Aish amor, não é como se você não tivesse o número de todos os seus antigos companheiros de trabalho, que implicância com o Hoseok.- respondi franzindo o cenho e o vi me fuzilando com os olhos enquanto ouvia mais uma vez o inconveniente do Namjoon pronunciando um "uuh" arrastado. 


Revirei os olhos e digitei uma mensagem que logo foi respondida. Estranho. Ele não está trabalhando? 


 Me [12:37]: Hoseok-ah eu preciso da sua ajuda


Hobi-hyung [12:38]: So fal q eu faço oq quisrr 


—Hoseok-ah? Hobi-hyung? Faço o que quiser? Depois não quer que eu implique?- Yoongi perguntou quase subindo em cima do Jin, que estava entre nós dois, para poder olhar a conversa. 


Apenas fiz um "shhh" em resposta sem o encarar logo respondendo a mensagem. 


Me [12:40]: Me encontra na cafeteria quando acabar seu expediente, quero falar com você pessoalmente


Hobi-hyung [12:41]: Ta sgira tcjau pq eu to na rua r nao da pra fala bj


Agora eu entendi porque das palavras erradas, provavelmente está com pressa. 


 Me [12:41]: Bjs


 —NÃO CORRESPONDE OS BEJO DELE!- Yoongi gritou pegando meu celular e mechendo na conversa minha com o Hoseok.—Deixa eu ve a pouca vergonha que vocês ficam conversando. 


 —Yoongi, deixa de ser chato, a gente só fala sobre o...- ele me cortou com mais gritos causados por ataques de ciúmes. 


 —QUEM ESSE VAGABUNDO PENSA QUE É NA FILA DO PÃO PRA CHAMA MEU NAMORADO DE "BEBÊ"?- revirei os olhos indo me sentar ao seu lado e pegando o celular devolta. Constatei que Hoseok já havia se referido a mim como "bebê" umas...três vezes, mas apenas por mensagem. 


—Seu trouxa, deixa ele em paz, somos só amigos, eu amo você.- disse calmo e o vi me encarar desconfiado. Revirei os olhos pela quarta vez só naquele período de 30 minutos e o puxei pelo pescoço deixando um selar demorado em seus lábios. 


Esses ataques de ciúmes as vezes são chatos e eu realmente me canso, mas sei que isso é só medo de me perder para outra pessoa, principalmente por ainda estarmos em início de namoro, talvez ele não se sinta tão confiante, -eu também não sou muito diferente- e eu acho isso muito fofo.


Pov Hoseok


(5 horas e 40 minutos depois)


18:25


Tá descambando água. Sim, está chovendo para um caraleo. Ótimo, primeiro me acordam me jogando no chão, depois levo sermão por ter me atrasado e quase perco o emprego, agora vo ter que voltar pra casa no meio desse dilúvio. Pelo menos vou ver o Jimin, espero que ele venha mesmo com a chuva.


Passaram mais uns 30 minutos e vi Jimin entrar na cafeteria quase vazia de mãos dadas com um carinha pouca coisa maior que ele, era o mesmo cara que estava com ele ontem quando vieram entregar algo -que descobri ser um currículo- ao atendente. Provavelmente era o namorado do qual ele havia me falado. Yoongi.


Acenei e sorri para Jimin assim que nossos olhares se encontraram, ele fez os mesmos gestos que eu, já Yoongi apenas me encarou com uma cara de "poucos amigos" e soltou sua mão o agarrando pela cintura logo o beijando, para então sorrir para mim. Ele está tentando me intimidar? Jimin fez uma expressão desconfortável e negou com a cabeça puxando o namorado para uma mesa. Algumas pessoas encaravam o momento com semblantes desgostosos, outras apenas sorriam os vendo daquela maneira.


Dentro de 15 minutos a cafeteria já se encontrava praticamente vazia com apenas Jimin, Yoongi e eu usando as calças de pijama do Jeongguk e uma blusa -totalmente desnecessária- do uniforme da cafeteria.


—Então, o que foi? Alguma notícia do Taehyung ou do Jeongguk?- AHAM, facinho terem notícias deles.


—Infelizmente não, Ho.- só uma pequena observação minha no meio da fala do Jimin:Yoongi, depois do "Ho", fez uma cara pior do que antes. Sim, eu acho que ele quer me matar. —Mas eu só preciso que me ajude levando um amigo meu para Gyeongju, será que teria como?


—Hmm...é, acho que dá sim, quem é esse amigo?- perguntei para Jimin que foi ligeiramente cortado por Yoongi.


—Não lhe interessa quem é, apenas faça de boca fechada.- disse num tom duro. AH NÃO. Ele tá querendo me afronta.


—E quem você acha que é pra fala comigo assim?- respondi/perguntei no mesmo tom.


—Eu sou o namorado do cara que você fica dando em cima.- aproximou seu rosto do meu com a cara fechada, me enfrentando.


—Yoongi, para com essa idiotice de ciúme, já tá passando dos limites.- Jimin disse puxando o namorado devolta.


—NÃO VEM DEFENDE ELE AGORA!- gritou apontando com o indicador para o rosto de Jimin enquanto alternava o olhar entre mim e ele. Claramente puto.


—NÃO FALA ASSIM COM ELE.- bati na mão de Yoongi que ainda estava direcionada ao rosto de Jimin, meio que como uma repreensão. Sério, qual é a desse cara?


—CALA A SUA BOCA.- se levantou querendo vir na minha direção e eu fiz o mesmo. Teria quebrado a cara daquele idiota se o Jimin não tivesse entrado no meio e levado o soco de Yoongi que inicialmente deveria ter atingido a mim.


—OLHA O QUE VOCÊ FEZ SEU DÉBIU MENTAL. MEUS PARABÉNS.- gritei com raiva segurando Jimin que havia perdido o equilíbrio com o golpe. Yoongi ficou estático encarando a pequena ferida que sangrava que ele havia feito no rosto do namorado.


—Amor, desculpa foi sem que...- ele foi interrompido por um Jimin bravo e magoado.


—VAI EMBORA YOONGI. SE EU SOUBESSE QUE AGIRIA FEITO UM IDIOTA NEM TERIA TE DEIXADO VIR.- empurrou Yoongi que tentava se aproximar.


—Mas eu não vou...- olha a tesoura...corto. Pegaram o trocadilho? Hm?


—EU MANDEI VOCÊ IR EMBORA.- respondeu embargado. Ele é realmente sensível.


Yoongi me encarou uma última vez com total raiva antes de sair da cafeteria, correndo na chuva forte. Jimin se virou pra mim com os olhos aguados. Sorri de maneira reconfortante e deixei um beijo em sua testa. O larguei sentado na mesa de antes, indo para a sala dos funcionários peguei a caixa de primeiros socorros e voltei até ele puxando uma cadeira e me sentando ao seu lado.


—Desculpa Ho, eu sabia que não era uma boa idéia o trazer comigo.- disse encarando as próprias mãos logo enxugando uma lágrima que escorreu.


—Tudo bem Minnie, não tem problema.- segurei seu rosto e o ergui passando o algodão sobre a ferida próxima a sobrancelha. Ele fez uma expressão de dor e afastou um pouco o rosto. —Desculpa, vai doer um pouco.- ele sorriu e então me deixou limpar o restante da machucadura. —Vou pegar um pouco de gelo.- me levantei e fui até a cozinha pegando uma bolsa de gelo no congelador, logo voltei para onde estava e apoiei a bolsa em seu rosto.


—Obrigado.- sorriu fofo, o que me deixou satisfeito. —Lembra quando a gente trombro ali?- perguntou apontando. —Você derrubo a xícara e eu fui te ajuda mas acabei cortando o dedo.


—Ah claro, foi quando nos conhecemos, como esqueceria?- sorri ao vê-lo corar e desviar o olhar.


—Eu fiquei com medo de você ser algum tipo de estuprador quando quis me levar pra salinha.- disse soltando uma risada gostosa.


—Sério?- eu ri junto com si ao que ele confirmou com um "aham". —É, mas eu não sou.- larguei a bolsa sobre a mesa e acaricie seu rosto o vendo sorrir largo o suficiente para deixar seus olhos quase fechados e corar mais ainda. —Mas e seu amigo? Quem é?- soltei seu rosto.


—Ah sim, bom...promete não contar a ninguém?- disse apreensivo e eu meneei a cabeça em afirmação. —É o appa do Tae.- pera...Park Fofenho Jimin é um criminoso? Legal.


—Aquele cara que tava preso e fugiu? Ele tá contigo?- perguntei segurando o sorriso. Ele ser cúmplice faz dele um criminoso. Minha alma gêmea.


—É, é...Por favor Ho, a polícia tá atrás da gente e não queremos que o encontrem, seria sacanagem com o Tae se não ajudassemos o appa dele. O cara não é um criminoso, aquilo foi um engano, ele não fez nada errado. Por fa...- eu o cortei rindo de seu desespero.


—Tá, tá, eu levo, agora calma, eu prometo que não conto.


—Sério?- fiz "sim" com a cabeça. —Muito obrigado Ho, você é incrível, o melhor, meu anjo.- disse com um enorme sorriso me apertando em um abraço. Confesso que gostei de ouvir "meu anjo".


—Sei que sou tudo isso.- o abracei em resposta e o ouvi rir.


—Convencido.- beijou timidamente minha bochecha e se afastou com o rostinho tão vermelho quanto antes.     —Pode ser amanhã? Eu te passo o endereço certinho por mensagem e você nos encontra aqui na frente mesmo ok?


—Claro, pode sim, você me explica bem certo tudo amanhã.- ele concordou com a cabeça e nos levantamos. Tranquei toda a cafeteria e saimos vendo a chuva ainda violenta.


—Vem, eu te dou uma carona.- disse me puxando rápido até um carro. —Onde é a sua casa?- me perguntou colocando o cinto de segurança.


—Não é muito longe. É só pegar aquela rua.- apontei e ele assentiu. Eu ditei o caminho e logo estavamos em frente a minha casa. —Bom, até amanhã bebê.- o abracei e ele riu.


—Até Ho.- disse me retribuindo o abraço.


—E se o Yoongi grita com você denovo, mete a mão na cara dele.- ele riu com meu conselho e assentiu. Depois que Yoongi foi embora nós dois pareciamos mais alegres.


Desci do carro e corri até a porta de casa logo entrando e vendo pela janela Jimin indo embora. Ele é incrível. Eu não vou intervir no relacionamento dele, sei que ele ama o Yoongi, mas se aquele cara for tão ridículo quanto parece e fizer mal a ele, eu não vou hesitar em dar uma ótima lição nele.




Notas Finais


"Eu sou o namorado do cara que você fica dando em cima" POW, CHUPA HOSEOK.

Ai ai Yoongi, tu fez uma puta cagada, parabéns.

Meu Hoseok mozin cuidando do Jimin. Super apoio meu JiHope mitoso.

E Jimin, não tenha medo, Hoseok não é um estuprador.

E deixando claro, tudo isso aconteceu no mesmo dia em que o JK "cuido" do Tae porque ele tava com medinho da chuva.

Talvez eu não vá postar na semana que vem, provavelmente eu volte só no outro domingo, verei.

Beijos, até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...