1. Spirit Fanfics >
  2. We Found Love >
  3. Ataque

História We Found Love - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Ia ai quarenteners ? Espero que estejam todos bem, e se cuidando e mais importante ficando em casa se puderem .

Capítulo 16 - Ataque


Na casa de Lica

Samantha estava deitada com a namorada em seus braços tentando acalma-la. A garota estava tensa com a ida da irmã para casa da mãe ainda mais porquea loira não atendia o telefone.

- Minha linda se você não se acalmar vai acabar tento um treco de novo. A Clarinha deve estar dormindo. Você sabe que ela tem um sono de pedra.

- A última vez que ela saiu daqui pra ir pra casa daquela mulher ela tentou se matar. Então não me pede pra ficar calma! Lica se desvencilhou da namorada e levantou da cama. Samantha foi até ela e a abraçou por trás e deu um beijo estrelado em seu rosto.

- Amor a Clara vai ter conviver com a Malu por um ano se você ficar nesse estado toda vez que ela for você acaba infartando ! Eu sei que você ta preocupada, tá com medo mas ficar assim só vai te fazer mal. Você tem tentar dormir e amanhã cedo a gente fala com a Clarinha.

- Samantha me solta! Você não pode me ajudar. Eu preciso sair daqui. Disse Lica se afastando de Samantha.

- E ir pra onde desse jeito? Lica termina e seu coração batia rápido.

- Não sei! Eu não quero brigar com você Sammy então é melhor você ir embora. Samantha já estava seriamente preocupada com a namorada e a última coisa que queria era a amada sozinha na rua. Ela segurou a namorada pela cintura e deu um selinho nela .

- Amor eu não vou embora com você assim. Deixa eu cuidar de você. Vamo voltar pra cama e eu fico fazendo carinho e você até você dormir . A cacheada guiou a namorada até a cama e se deitou junto com ela a puxando para o seu peito. A garota de franja chegou baixinho nos braços da amada.

- Desculpa Sammy...

- Não precisa se desculpar minha linda. Samantha ficou fazendo cafuné nos cabelos da namorada até ela dormir.

Depois da surra que levou Clara acabou chorando até dormir . Ela acordou no outro dia bem cedo . Ela tentou sair do quarto mas percebeu que novamente a mãe a havia trancado. Logo a loira começou a ficar agitada. Logo ela doi atingida pela familiar necessidade de se auto-mutilar e passou a revirar o quarto atrás de algum objeto cortante. Foi quando ela ouviu alguém bater na porta.

- Clara, ta tudo bem? Era Edgar.

- A Malu ela me trancou aqui. Edgar abriu a porta e ficou chocado ao ver o estado da filha. Seu rosto tinha uma marca clara de dedos e um corte .

- Meu Deus minha filha a Malu...

- Ela me deu uma surra.

- Vem comigo. Eu vou te levar pra casa da Marta. Relutante Clara seguiu eeu pai biológico até o carro.

Enquanto isso.

Samantha acordou com seu celular tocando era Keyla desperada pois teria que ir dae um depoimento para a polícia . Ela garantiu a irmã que estaria logo em casa para busvala-la e leva-la até a delegacia. Então Samantha se viu obrigada a acordar a namorada.

- Minha linda acorda.

- Bom dia Sammy. Aconteceu alguma coisa?

-Bom dia amor. A Key vai ter que ir na delegacia depor e pediu pra eu ir com ela. Disse a cacheada dando um selinho na namorada e se levantado.

- Me mandem notícias.

- Pode deixar. Quando você conseguir falar com a Clarinha pede pra ela me mandar mensagem. Pediu Sam antes de dar mais um beijo na namorada e sair.

Pouco tempo depois Lica foi para sala e encontrou Luís e Marta parecendo tensos.

- O que tá acontecendo? Indagou a garota de franja.

- O seu pai ligou. Ele chegou mais cedo de casa e encontrou a Clara trancada no quarto toda machucada. A Maria Luiza agrediu ela.

- Eu vou matar aquela mulher ! Esbravejou Lica.

- Você não vai fazer nada. Eu , o Luís e o seu pai vamos resolver isso. Não demorou para Clara chegar com Edgar. Ela logo foi abraçada pelo pai de criação. Assim que ela se soltou de Luís foi abraçada por Marta.

- Filha vai com a sua irmã pro quarto que nós vamos resolver isso. Você não vai precisar mais ir pra casa dela. Falou Luís.

- Eu vou ficar aqui com as meninas . Vocês dois vão falar com os advogados. Avisou Marta. Lica abraçou a irmã e a guiou até o quarto. A loira foi tomar um banho e voltou usando um calça um e top revelando varios hematomas e marcas de cinto. Lica e Marta cuidaram dos machucados de Clara em seguida Heloísa deu um sweeter pra irmã que estava tremendo de frio e a envolveu em seu braços.

- Ela descobriu tudo. Alguém mandou pra ela um vídeo de mim com a Kat na nossa festa. Ela surtou totalmete. Só parou de me bater quando cansou. Eu nem sei o que ela é capaz de fazer comigo se eu tiver que voltar lá.

- Você não vai ter voltar meu amor. Marta deu um beijo na testa de cada uma das garotas e se retirou.

- Vai ficar tudo bem Clarinha. A Malu nunca mais vai te machucar.

- Eu tô com medo Lica dela fazer alguma coisa comigo ou com a Kat. Disse Clara chorando. Lica apertou a irma em seus braços.

- Eu não vou deixar nada disso acontecer. Liga pra sua namorada, ela pode ficar aqui até essa situação se resolver. Clara logo falou com a namorada. 

- Ela ta vindo.  Eu não aguento mais  isso Lica.  Eu só quero paz. 

- Eu sei e você vai ter isso. 

- Mesmo depois de tudo dói saber que a minha relação com a minha  mãe acabou. Acho que no fundo  eu ainda tinha  esperança mais agora acabou mesmo. De tudo que eu sentia pela minha mãe  so ficou a raiva, a mágoa e o medo. 

- Eu daria qualquer  coisa pra concertar tudo isso pra você. Não só a sua relação com a Malu mas todas  essas coisas que te fazem tão  mal. 

- Você  não  pode fazer isso Lica mas você  me ajuda muito  mais do que você  pensa.  Quando  eu tô  me afogando  no mar de sentimentos  ruins que tem dentro de mim parece que você  está sempre lá  pra me resgatar. 

- Eu sempre vou estar aqui quando  você  precisar  irmãzinha. 

Enquanto isso.

Keyla estava nervosa na sala do delegado. Samantha segurava a mão da irmã. O advogado indicado e pago por Helena estava junto com elas.

- Nós verificamos que a senhorita não contacto ninguém no dia da morte da senhora Dóris logo você não é mais uma suspeita. Keyla respirou aliviada e foi abraçada pela irmã. Logo que saíram da delegacia receberam uma ligação de Helena avisado que tinha conseguido as provas contra Aldo . Então as duas foram encontra a mãe em um café.

- O Aldo era envolvido cim gente barra pesada. Nesse pen drive tem uma gravação dele falando sobre a entrega de drogas. Explicou Helena e entregado o objeto para Samantha.

- Obrigada por isso Helena. O que eu mais quero no momento e que o Tato esteja em paz e em segurança.

- Não precisa agradecer. Eu fico feliz em poder te ajudar. O encontro foi breve e logo as irmãs entraram no carro de Samantha em direção a casa de Aldo.

Enquanto isso na casa de Malu. A orientadora do Grupo chegou em casa e deu de cara cim Marta.

- Como você entrou aqui ?

- Usei a chave do Edgar. Mas isso não importa. Como você ousa agredir a Clara depois de tudo que ela passou?

- A Clara não é da sua conta!

- Ela é sim porque ao contrário de você eu me importo com ela ! E eu vou garantir que você nunca mais faça mal a ela ! Declarou Marta dando um Tapa em Malu. Antes qye a loira pudesse reagir ela foi atingida por nais três tapas da ex melhor amiga . Em seguida Marta empurrou a outra e subiu em cima dela a enchendo de tapas.

- Você é uma pessoa completamente desprezível.

- É tudo culpa sua! Você colocou a minha filha contra mim! E a sua filha. A Heloísa que fez issi com ela ! Ela virou Sapatão por conta daquela garota!

- Cala a boca! Você que destruiu a sua relação com a Clara. Aliás você quase destruir a sua filha mas isso acaba agora Maria Luiza. Gritou Marta voltando a bater na outra. A mãe de Heloísa se levantou deixando a outra estatelada no chão.

Na casa de Aldo.

- O que vocês duas querem? Indagou Aldo bêbado.

- Nós viemos buscar o Tato. Mas nos podemos voltar com a polícia. Samantha pegou seu celular no qual havia baixado o conteúdo do pen drive e começou a reproduzir a conversa de Aldo com um traficante.

- O Tato vem com a gente e você vai emancipar ele. Ou é isso ou é a cadeia. Sem escolha Aldo se afastou da porta e deixou as garotas entrarem.

- O que está acontecendo? Perguntou Tato confuso saindo do quarto. Ele estava sem camisa e Keyla logo notou as queimaduras em seus braços e os hematomas em seu corpo. A garota logo correu para perto do namorado.

- Você tá tudo machucado. ..Disse ela passado os dedos em um dos hematomas com cuidado.

- Não e nada....Eu to bem...

- Não você não está e eu tenho agido que nem uma idiota. Me perdoa.

- É claro que eu perdoo.

- Você vem pra casa com a gente. Depois eu te explico.

- Pode ir. Eu vou te deixar em paz . Declarou Aldo. Os três saíram da casa.

Assim que chegaram Keyla cuidou dos machucados do namorado e eles deitaram abraçados.

- Ele nunca mais vai te machucar meu amor.

- Obrigado por não ter desistido de mim Key. Você e o Tônico são as melhores partes da minha vida. Eu amo vocês mais do que tudo.

- A gente também te ama muito. Declarou ela beijando o namorado.

Três meses se passaram Bene começou a se consultar a doutora Paula e havia voltado ao normal. Os remédios para emagrecer estavam deixando Keyla agressiva e ela estava brigando com todos a sua volta. Tina tinha conseguido um estágio na Rockstar mas temia a reação da mãe quando soubesse que ela não queria ser médica. Ellen estava decidida a encontrar algo contra Carmem mas até agora não havia obtido sucesso. Clara tinha dias ruins mas estava bem melhor. Ela denunciou a agressão da mãe mas era tarde pois Malu foi passar uma temporada em Maimi . Apesar disso as fake news contra o Cora continuavam com força total. A morte de Doris seguia um mistério e um aluno gay do Grupo havia sido assassinado em circunstâncias parecidas. Lica e Samantha estavam cada vez mais apaixonadas e apesar de algumas birgas comuns de casal estavam felizes. Guto havia decodido finalmente contar para a sua namorada sobre o seu trauma do passado.

Na casa de Guto.

O rapaz tinha acabado de assistir um filme com a namorada. Benedita percebeu que o rapaz estava tenso.

- O que foi Guto ?

- Eu preciso te contar uma coisa.

- Não precisa ficar nervoso. Falou Bene segurando a mão dele.

- Eu namorava uma garota a um tempo atrás. Ela era mais velha. Quando ela quis transar ey falei não e ela ficou com raiva. Ela terminou comigo e falou que ey deveria ser gay. Eu comecei a pensar que ela talvez tivesse certa e eu decidi sair com um cara. Eu sai com ele algumas vezes e um dia eu fui pra casa dele. O rapaz começou a chorar e Bene passou a fazer carinho nas costas dele.

- A gente ia fazer sexo mas eu percebi que eu não queria nada daquilo e pedi pra ele parar mas ele não parou. Ele ficou com muita raiva e me começou a me bater. Ai ele...Eu tava machucado e não consegui fazer ele parar. Eu não queria mas ele me forçou a fazer sexo... Bene não sabia o que dizer então ela apenas abraçou o namorado.

- Eu sei que eu não devia ter ido pra casa dele ..

- Não foi sua culpa. Você disse não e ele não parrou então a culpa é dele. Você não fez nada de errado Guto.

- Eu entendo se você quiser terminar ...

- Você não fez nada de errado e eu não tenho motivo pra terminar com você. Eu te amo Guto o que aconteceu com você não muda isso.

- Eu também te amo Bene. Os dois não falaram mais nada. Só ficaram ali abraçados

Enquanto isso na casa dos Romano. Tato chegou no quarto da namorada e encostou ela emburrada

- Keyla que cara é essa ?

- Você por acaso acha que eu sou idiota? Eu vi você dando mole para aquelas garotas!

- Eu não estava dando mole com ninguém eu só estava sendo educado com duas clientes.

- Eu não vejo essa educação toda quando você atende homens!

- Para de paranóia eu sou fiel a você e nunca dei motivo pra você achar o contrário.

- Isso é você quem diz porque eu já te falei mil vezes pra não ficar de gracinha com piranha na lanchonete.

- Eu não vou ficar aqui pra escutar você falar merda. Eu vou trabalhar...

- Você não vai me deixar falando sozinha !

- Keyla eu não sei o que ta acontecendo com você mas eu não to mais aguentado!

- Você quer o que? Que eu finja que não vejo a sua pouca vergonha? Acho que você puxou a sem vergonhice da sua mãe. Mas eu não tenho vocação pra corrna não Teobaldo! Foi quando o celular do rapaz tocou.

- Não vai atender? Não quer que eu saiba quem é a vadia da sua amante?

- Eu não tenho amante mas do jeito que você age da vontade de terminar tudo e arrumar alguém que me respeite. Tato tentou sair mas foi impedido por Keyla, a garoa estava fora de controle e acertou um tapa no rosto do namorado. Ele se desvencilhou dela e falou apenas uma frase antes de sair

- Acabou Keyla. E dessa vez não tem volta.

Enquanto nuna praça perto da casa de Samantha ela e Lica estavam sentadas num banco de mãos dadas.

- Você vai dornir comigo hoje ? Perguntou Samantha manhosa.

- Vou sim. To com saudades de dormir nos seus braços. Respondeu Lica .

- Nas férias eu quero viajar só eu e você. Ficar vários dias agarrada com você na cama. Declarou Samantha dando um selinho na namorada.

- Eu vou amar viajar com você Sammy. Que tal a gente ir comer um sorvete ? Samantha aceitou a questão da namorada e as duas foram em direção a sorveteria mas logo as duas foram cercadas por seis figuras mascaradas que pareciam ter surgido do nada. Elas tentaram fugir mais logo foram seguradas.

- Sammy! Gritou Lica antes de ser acertada por um soco.


Notas Finais


Pessoal temos mais dois capítulos por vir. Eu sei que esse não ficou tão bom mas me bateu um desanimo de escrever. Comentem que é importante pra ter gás e escrever da melhor forma. Deem uma olhada na minha novíssima fic.
Se eu tiver ânimo pra escrever término essa fic essa semana mesmo. XOXO

https://www.spiritfanfiction.com/historia/reencontros-18773847


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...