História We love Blackpink - Jikook - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé
Tags Jikook Kookmin
Visualizações 84
Palavras 1.832
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fluffy, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SURPRESAAAAA
Nem sei porque demorei tanto só para um LEMON, me batam! Mais até que fim a feira de ciências acabou e só vamos saber quem ganhou amanhã então me desejem sorte! Hehehe
Boa leitura!
;)

Capítulo 5 - We love Blackpink


Fanfic / Fanfiction We love Blackpink - Jikook - Capítulo 5 - We love Blackpink

Não sei o que fiz para Jimin ficar tão estranho de uma hora para outra, e cinseramente acho que não fiz nada, claro que o provoquei algumas vezes mais ele não parecia achar ruim, até porque aquele ruivo é safado e safados gostam de safadesa, não é?

Depois que já estávamos dentro do quarto que pedimos eu podia ver seu nervosismo estampado em seus olhos, suas mãos pareciam trêmulas demais, aquilo já estava me assustando.

- Jimin, o que você tem? - Cheguei perto do mesmo que estava sentado na cama, ele pareceu se assustar com minha voz, parecia está muito destraido...

- N-nada. - Estreitei meus olhos desconfiado em sua direção, vi que ele engoliu em seco, estranho.

- Quer dizer, acho que é saudade das meninas - Justificou rápido, dei de ombros, aquilo poderia ser verdade já que ele tava muito emocional depois que conversou sozinho com a Lisa.

- Tudo bem. - O tranquilizei, também estava assim em relação a Jennie, então acho que é normal.

- An... Onde você colocou os prêmios? - Perguntou, apontei para o canto da mesa que ficava perto do banheiro.

- Estão ali, mais me espere para separar, quero tomar um banho antes - Pedi, e ele assentiu.

Peguei minha bolsa e fui para o pequeno banheiro daquele quarto, tudo era simples, mais muito bonito, um lugar acolhedor.

Peguei a minha caixinha de som e coloquei para tocar Forever Young, me trazia um boa vibe esse lance de Jovem para sempre é bem a minha cara.

Quando terminei o banho me vesti com outra roupa que estava dentro da minha mochila, deixei a caixinha ligada e com ela em mãos fui para o quarto de novo, as luzes estavam apagadas e as únicas que se encontravam acessas eram a do abajur perto da cama.

de longe pude ver um corpo deitado na cama, e mesmo um pouco longe deu para ver que o corpo estava completamente despido, arregalei os olhos porque aquela cabeleira ruiva eu sabia bem quem era.

Engoli em seco, já sentindo meu baixo ventre da sinal de vida, aquela pele clara parecia ser intocável e tão brilhante aquela pouca luz.

- J-Jimin? - Chamei, seu nome saindo de meus lábios parecia agora impróprio, toda aquela onda de brincadeiras e provocações deu lugar a uma onda enorme de calor.

- Kook... - Meu nome soa entre seu pequeno riso, passou a língua por entre seus lábios, então ele se vira, suas mãos apoiam seu peso no colchão e seus joelhos arrastam-se lentamente até a ponta da cama, quando percebo já tinha dado alguns passos e já estava próximo dele, sentindo minha boca salivar.

- Eu quero você Jungkook. Agora. dentro de mim, hum? o que acha? - Jimin estava parecendo um ator pornô daquela maneira, então aquele nervosismo todo era por isso?

Não penso duas vezes ou o respondo, apenas o beijo num misto de tesão, tenção, sentimentos e excitação.

O beijo vai tornando-se mais quente, e Jimin vai me puxando para deitar sobre si, ao mesmo tempo que eu ia me livrando de minhas roupas ficando apenas de cueca.

minhas mãos percorrem suas curvas perfeitas, enquanto meus lábios decem, beijam e sugam sua pele leitosa do seu pescoço, não ligo para as marcas roxas que ficarão ali, e sim para os gemidos de satisfação que aquele bolinho soltava de sua boca cheinha, me fazendo ficar mais excitado ainda.

Seu membro está semi-ereto , louca para está dentro da minha boca, sabendo disto, seguro suas coxas e levo meus lábios até a parte interna, ali deixo alguns beijos que arrancam gemidos de Jimin, os gemidos eram baixos e sôfregos esperando que eu o chupasse loucamente.

Quando minhas provocações estavam o deixando louco, levei minha boca até a glande com uma enorme quantidade de pre-gozo , de maneira que escorria por sua extensão , fiz questão de chupar todo aquele gozo o deixando lubrificado apenas com a minha saliva.

Logo abocanho todo seu membro, o sentindo em minha carganta, Jimin solta um gemido quase inaudível, não por ser baixo ou sem vontade e sim porque ele havia perdido todo o seu fôlego.

- Kookie - Ah - sua voz sai arrastada e ofegante.

Deslizo minha boca para cima, com meus lábios finos, e para baixo também, masturbando com a mão o que não cabia na minha boca, repetindo a mesma coisa várias vezes.

Os únicos sons que eram ouvidos de dentro do quarto eram os gemido de Jimin e as secções.

O boquete não dura tanto assim, logo sinto um líquido quente descendo para dentro de minha boca, e Jimin geme sem pudor, sem vergonha alguma, vejo seus olhos revirando em prazer.

Tiro seu membro de minha boca e antes mesmo de fazer outra coisa sou surpreendido por ele, suas mãos me jogam deitado na cama, ele senta sombre mim se inclinando para tomar meus lábios em um beijo lascivo e quente.

Sua língua passeia por cada canto da minha boca, seus lábios carnudos se encaixam bem aos meus , sua mão direita desse sorrateiramente para dentro de minha Box, alcançando meu membro por sua mão.

Sinto sua pequena mão de fechar ao redor de meu membro, começando um vai e vem devagar e frágil, meus gemidos saiam baixos e roucos, podia ver seus cabelos se arropiarem.

E então ele se ajoelha em minha frente me encarando com luxúria no olhar, suas duas mãos vão para a barra da box a puchando para baixo, meu membro salta em seu rosto agora liberto.

Meu pré-gozo também saia em abundância e o pequeno lambia seus lábios cheinhos.

Ele passa sua língua por todo o meu membro, e depois o coloca todo na sua boca sem quebrar nosso contato visual, ponho minhas mãos em suas madeixas ruivas, seguindo seus movimentos que iam almentando cada vez mais.

Fecho meus olhos jogando minha cabeça para trás, curvando um pouco meu corpo deixando meus gemidos mais altos saírem da minha boca, logo não sinto mais sua boca apertada e quente em volta de meu falo, mais ele continua me masturbando usando as mãos.

- Kookie, abra seus olhos , me olhe - ao ouvir sua voz falando daquela maneira uma corrente elétrica passa por todo meu corpo me queimando em excitação.

Abro meus olhos de imediato, o vendo masturbar meu membro perto de sua boca, então ele abre sua boca colocando a língua para fora, demoro um pouco para entender o que ele quer, mais longo depois chego ao epice sujando suas bochechas e boca, Jimin limpou tudo com sua língua , uma visão dos deuses.

Depois que me recupero do orgasmo, jimin senta em meu colo rebolando loucamente, vezes era rápido e devagar, sentia meu membro ficando acordado só com aquilo, jimin era muito gostoso.

Seguro suas coxas sem noção de força, meus dedos ficam brancos de tanto que eu o apertava , mais em vez de reclamar ele só sabia gemer e ficar rebolando aquela bunda gostosa que ele tem em cima do meu membro.

Viro seu corpo com autoridade o deixando sobre mim.

- Você tem lubrificante ou camisinha? - Perguntei enquanto dava um tapa estalado em suas grandes nádegas.

- E- eu deixei ali - Apontou para a ponta da cama e sorri sádico.

Tomo seus lábios mais uma vez na mesma noite e nas segas pego os itens necessários, separo o beijo e pego o tubo de lubrificante, abro a tampinha rosa e despejo um boa quantidade do líquido viscoso e transparente em minha mão, troco um breve olhos com Jimin para saber se realmente podia o tocar.

Levo meus dedos cheios de lubrificante para a entrada rósea de Jimin, de início tentei com os dois dedos mais sua entrada era muito apertada parecia até virgem, então escolhi o indicador , aos poucos deslizo meu dedo para o seu interior e ele não parecia encomodado com nada daquilo.

Só vejo uma sensação de desconforto quando penetro meu dedo do meio, seus gemidos transmitiam um certo incômodo e tive que parar algumas vezes mais ele sempre começava a rebolar e pedir por mais.

- Já pode me foder Kookie. - Jimin diz com um tom malicioso e muito necessitado.

Retiro meus dedos do seu interior e dou uma breve olhada em seu corpo todo, tudo era tão perfeito que as vezes sentia que estava babando, literalidade.

Não demoro muito e estou no meio de suas pernas, posiciono meu membro em seu ânus , penetro minha glande e sua entrada se fecha ao redor , aos poucos vou deslizando toda minha extensão para dentro dele, mais quando estou na metade o penetro rápido ouvindo um gemido de dor vindo dele, descontando sua dor em meus braços arranhando-me com sua unhas.

- Estou te machucando? - perguntei preocupado.

- Mais devagar. - Pede ele após gemer manhoso.

Começo a mover meu quadril lentamente o estocando devagar , sua feição que antes não estava muito boa começa a melhorar quando seu prazer vem.

Assim almento mais a força e velocidade das estocadas , beijo seu pescoço de maneira suave mais vez ou outra tratava de deixar vários chupões nas áreas que não haviam sido marcadas ainda, não demora muito para que eu esteja acertando sua próstata.

Ele começa a gemer alto sem se importa se os outros hóspedes iriam ouvir, tenta falar algo mais só o que sai de sua boca são pedidos desesperados e manhosos pedindo por mais.

Continuava o estocando sem perder o ritmo, falava coisas sujas em seu ouvido, e ele tentava fazer a mesma coisa mais só conseguia gemer meu nome.

E então seu liguido quente suja sua barriga.

Seguro sua cintura e inverto as posições o deixando por cima, Jimin logo espalma suas mãos em meu peitoral , enquanto sua bunda sobe e desce em meu pênis, quicava divagar e aos poucos almentava o ritmo, aperto suas nádegas e de vez em quando estapeava elas as deixando vermelhas e com marcas de dedos.

- Kookie , seu pau é tão bom! tão grande! ele me completa! - Ele geme sem censura alguma.

Aquilo fora o estopim para mim e acabo gozando dentro de Jimin, quando ele percebe começa a rebolar para frente e para trás recebendo todo o meu líquido que aos poucos começavam a deslizar por sua entrada e pernas.

isso é o suficiente para que ele goze outra vez, deixando resquícios seus por meu abdômen e seu membro.

- Meu Deus - ele murmura. - Eu vou para o inferno.

- Bem vindo então! - Brinco com ele.

- Nossa kookie, eu nem sei se consigo andar. Você acabou comigo.

Não consigo segurar minha gargalhada e lhe roubo um selinho, apenas um encostar rápido de lábios.

- Vou perguntar algo louco agora - O aviso e ele ri.

- Eu aceito. - quê? como ele sabia?

- Namorar comigo? - pergunto ainda confuso.

- É claro. não era essa a pergunta? - Perguntou convencido e eu ri.

Não sei como ele sabia, e talvez seja louco pedir para namorar alguém que conheceu em uma noite , mais eu não estava nem aí, era o que eu queria.

Eu queria ele.

- Não sei se você notou, mais transamos ao som de Blackpink. - Apontou para minha caixinha de música que ainda tocava, e rimos juntos.       Pelo menos temos algo em comum, nós amamos blackpink.


Notas Finais


Se gostou: Favorita, comenta e quem sabe adiciona na sua biblioteca! 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...