1. Spirit Fanfics >
  2. We love you >
  3. Dois meses

História We love you - Capítulo 1


Escrita por: Stilinskiboo

Notas do Autor


Minha gente linda vou deixar registrado aqui que isso não tem - nada - haver com a fic que to escrevendo atualmente

- essa é uma oneshot que tive a ideia ontem de madrugada (pse)
- se vc é sensível sobre questões de aborto e afins não aconselho que leia, pode ser pesado para algumas pessoas
- infelizmente tem o final triste, como sempre K
- as vezes eu posto umas curtinhas pq tenho ideia e é isto
- bom falar que essa não vai ter continuação, pq não to mt afim no momento
⌗ espero que gostem ^^ e até as notas finais

Capítulo 1 - Dois meses


 

 


 

    Já faziam algumas semanas que Marinette tinha descoberto que estava grávida, o fato de ter uma vida crescendo dentro de si a deixava alegre, ainda mais quando o futuro bebe que esperava era de Adrien, estavam felizes tinham seu próprio apartamento faltava apenas alguns meses para ela se formar na faculdade, e naquele dia iria fazer dois meses de gestação da garota.

    Ela começou a sentir algumas cólicas nos últimos dias, mais fortes que o normal mas não se importou muito pois sua médica havia dito que eram normais continuou fazendo a revisão do tcc, até sentir dores mais fortes na região do útero fez uma careta, pensou em fazer um chá a fim de acalmar os nervos mas não conseguiu chegar até a cozinha, correu direto para o banheiro sentindo um enjoo na sua garganta, percebeu que suas mãos estavam quentes, nisso ligou a torneira e levou uma quantia d'água até seu rosto, sentiu uma leve tontura.

Não, não, isso não deveria estar acontecendo, porque... ― a garota estava no banheiro tentando se manter de pé, suas pernas estavam trêmulas, seu corpo queria se jogar no chão e automaticamente lágrimas saiam de seus olhos ela não sabia o que fazer, apenas pressionava seu útero, sentia o liquido quente escorrer pela sua perna, Chat Noir entrava no apartamento dela tão assustado quanto ela, que se apoiava no balcão da pia tentando por tudo não deixar a inércia levar seu corpo ao chão.

Mari, hey, hey olhe para mim, você tá machucada? o que aconteceu? ― ele já chegou no cômodo a pegando e colocando sentada na cadeira que havia, ela não conseguia respirar direito, o fato de ter perdido um bebê era demais ― não tá mais aqui Chat, eu perdi ele...Adrien... ―  ela não terminou a fala apenas o abraçou e gritou no seu ombro, o herói não tinha estruturas de a ver daquele jeito, se desfez da transformação ―  Eu to aqui, okay? To aqui, com você ―  agora agarrado nela, acariciava seus cabelos a fim de aliviar a dor de perder um filho não sabia o que deveria fazer, mas não iria deixá-la sozinha.

 

  Adrien...me ajuda, eu não quero fazer isso sozinha, por favor ― a camisa do loiro já estava molhada pelo choro dela, mas não importava.

 

    Vou arrumar a banheira okay? vou te ajudar ― ele se afastou por breves segundos apenas para ligar a banheira, Plagg e Tikki apenas observavam a cena, ambos horrorizados pelo que Marinette havia passado.

 

Não consigo...eu ―  ainda sentada na cadeira e com a mão sobre sua barriga, negava com a cabeça como se aquilo não estivesse acontecendo. 

 

Um passo de cada vez, okay? ―  agora fazendo contato direto com os olhos, eles se encararam e ele pode ver a dor que ela carregava, com isso o rosto do loiro logo se encheu d'água, ela pousou a mão livre em seu rosto.

 

Me desculpe...―  falou em um tom baixo para que apenas ele ouvisse, não era culpa dela, ele não queria que ela sentisse isso.

 

Vem, eu te ajudo ―  devagar a ajudou a ir até a banheira, onde ela entrou e pode sentir a água morna invadir seu corpo enquanto se ajeitava dentro do móvel, Adrien ficou o tempo todo em seu lado mas pelo lado de fora da banheira.

 

Eu fiz algo errado? ―  como ele iria respondê-la? é claro que não rinha feito nada errado, aquelas coisas aconteciam, mas nunca imaginou que ela teria um aborto espontâneo naquela idade, ele pegou a mão dela depositando um beijo delicado e a olhou.

 

Não meu amor, não fez nada errado, às vezes coisas acontecem, eu to aqui não vou te deixar okay? nunca ― os olhos azuis marejados da garota o observavam com um olhar vazio, não sabendo o que falar, aquele cenário era difícil de lidar, sentiu uma dor, conforme ela se mexia seu abdômen doía “ainda tá aqui dentro” passou pela cabeça dela.

 

Adrien, preciso tirar daqui ― ela falou mantendo o olhar fixo nele, como havia sido um aborto espontâneo era normal o corpo expelir com o tempo, mas ela sentia que algo a incomodava e teria que retirar, poderia ser um coágulo que havia ficado ali e por isso o incomodo.

 

Juntos lembra, vou entrar e vamos fazer isso juntos ―  era claro o desespero deles, afinal eram jovens apaixonados que acabaram de perder um filho.

 

Okay...―  agora com os dois na banheira frente a frente, ela reunia coragem para fazer o ato, afetada pelo acontecimento olhou pela última vez para sua barriga “nós te amamos” deixou escapar com isso fixou o olhar em Adrien e lentamente levou sua mão até sua parte íntima, respirou fundo e sentiu a mão dele sobre sua perna, fechou os olhos e introduziu a mão na intimidade, sentiu em sua mão e a mesma arfou, retirou sua mão rapidamente querendo esquecer o que tinha acabado de fazer.

 

Não olhe ―  ele a puxou para si, envolvendo-a em seus braços, ela respirava pesado toda angústia, medo, raiva ou qualquer outro sentimento percorria suas veias.

 

Me tire daqui por favor ―  o olhar de fragilidade era claro nos olhos azuis da garota que foi levada até o quarto por Adrien, que gentilmente a ajudou a vesti-la e acomodá-la na cama se juntando a ela.

 

Quer alguma coisa? ―  ele falou no que beijava os cabelos dela

 

  Só você aqui ―  a respiração dela estava acelerando, rápido demais

 

    Precisa manter a calma, eu to aqui com você nada vai acontecer eu te amo, sempre, nós vamos superar isso juntos ― lentamente ela foi acalmando a respiração e acabou dormindo ali mesmo. Ele não dormiu, não conseguiu, tudo aquilo que havia acontecido era muito para absorver, os dois kwamis dormiam junto a garota dando algum tipo de conforto a ela.

 

    Aquilo seria difícil, Marinette não deveria passar por aquilo, ela era boa demais para sofrer daquele jeito, e Adrien não sabia o que fazer, mil coisas passavam pela cabeça dele “como iriam falar com seus pais” e ainda tinha Alya ela iria ficar arrasada. Era 03:27 quando ele olhou o celular várias chamadas perdidas de Nino, Gabriel e Luka, tinha esquecido que iria sair com eles aquele dia e uma reunião com seu pai naquele mesmo dia, saiu da cama cuidando para que ela não acordasse e seguiu até a cozinha a fim de conversar com alguém sobre o que tinha acabado de acontecer.

 

    Adrien? aconteceu algo? ― a voz de Couffaine invadia a cabeça dele, a voz de preocupação do amigo era visível

 

    Mari, ela perdeu...Luka ― novamente o silêncio havia voltado para o cômodo, talvez ele estava tentando achar palavras para falar naquele momento

 

    Oh não, ela tá aí com você? ― o loiro apenas confirmou com um “uhum” baixo, não queria que ela acordasse.

 

Não sei o que fazer Luka ―  a voz trêmula de Adrien invadia a ligação ― apenas fique com ela, vai precisar de todo apoio possível, principalmente quando for falar com seus pais, vocês vão ficar bem. 

 

    O que Luka tinha falado era verdade, ele não poderia fazer muito para ajudar além de dar suporte a ela, desligou o telefone e ficou encarando o anel. Por outro lado Marinette havia se acordado com a falta de um peso envolta dela, saiu da cama ainda fraca pelo ocorrido e seguiu até a cozinha onde o viu com a cabeça baixa resmungando para si.

 

    O que aconteceu? ― ela se aproximava dele colocando a mão em seu ombro, ele não esperava que ela acordasse, logo a puxou para perto de si.

 

    Não consigo dormir, não queria te assustar em deixar você sozinha ― sorriu fraco ao olhar para ela, o aborto não seria uma coisa fácil de lidar e o feto ainda estava dentro dela só depois de 15 dias o seu corpo iria expelir, e durante esse tempo haveria sangramentos e alguns coágulos, como aquele que teve que retirar e no meio desse período o saco amniótico iria sair junto, ainda abraçada nele comentou baixo

 

 Você é o melhor pai que poderia pedir ― não pode deixar de se emocionar com a fala dela, abraçou ela mais ainda

 

    Temos que… ― ela segurou seu rosto com a duas mãos, que interrompeu a fala do mesmo

 

    Não vamos pensar nisso agora, por favor...temos que dormir hoje foi um dia movimentado para nós ― ele concordou e a ajudou a ir até o quarto, logo se acomodaram na cama ela apoiava a cabeça no peito de Adrien, que carinhosamente brincava com os fios de seus cabelos, e a viu pegar no sono ela dormia tão tranquila.




 

    

 

 

 




 

 

 


Notas Finais


Tudo bem? bebam agua ta, principalmente dps de ler isso aqui

- oq um surto de criatividade não faz não é mesmo?
- mas fiquei bem triste com essa historia
- se eu pudesse colocar áudio aqui eu colocaria, pq a reação da minha amg lendo é mt boa
- e é isso bjs e até a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...