História We Need A Ômega - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Jongin!alfa, Kaisoo, Kaisooabo, Kyungsoo!omega
Visualizações 658
Palavras 2.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores
antes de tudo, quero que relembrem que já fazem 4 anos que o Jongin não transa com ninguém, e que seu lobo está desesperado por contato, entendam a situação do Jongin

Boa leitura!

Capítulo 7 - We Need to be Marked


We Need A Ômega

Cap. 07: We Need to be Marked

A M A R O

 

 

Segunda-feira

 

Jongin estava quente, sentia suas mãos suarem e as pernas tremerem, sua respiração estava pesada, sentia o ambiente ficar cada vez menor, sua boca abria o tempo todo, sentia sede, fome, tudo em um misto sufocante. Sufocando, sufocando cada vez mais. O mundo girava, tudo estava vermelho, seus olhos estavam vermelhos, e uma dor insuportável subia rasgando tudo.

Nunca se sentira assim antes. Se sentia vazio, e essa era a pior sensação de todas, faltava um pedaço, um grande pedaço de sua carne fora arrancado, o alfa podia sentia isso. Merda! Ele estava sufocando ali.

— Jongin está entrando no cio! — foi a última coisa que o alfa ouviu direito, a partir aí tudo ficou confuso, os sons se misturavam, as imagens borravam, era estranho.

Chanyeol precisou da ajuda de Yixing para conseguir mover Jongin da cadeira. Os dois arrastaram o alfa que se contorcia para fora do prédio, sem se importar com os olhares de algumas pessoas, os funcionários mais antigos já sabiam o que aquilo significava, e devido a isso não se importaram muito.

Era estranho ter em mente que Jongin era um alfa de aparência radiante, uma presença forte e mesmo assim passar seus cios sozinho, era praticamente absurdo. Os ômegas não marcados que trabalhavam ali precisavam ser detidos para não ataca-lo, e até que conseguissem enfia-lo dentro do carro, um verdadeiro apocalipse zumbi rolava ali, com dezenas de ômegas batendo nas portas de vidro ou se contorcendo em busca do contato do alfa.

E Jongin não ajudava em nada.

— Espera, Yixing, ele não vai suportar passar mais um cio sozinho. — Chanyeol dizia enquanto tentava de todas as formas prender Jongin no banco — Eu nunca o vi nesse estado, ele está febril e com os olhos muito vermelhos, esse não é o normal dele.

Yixing sabia muito bem o que era isso.

— Ele está apaixonado, o lobo dele está clamando pelo lobo do ômega.

Isso era mau, muito mau, Jongin estava descontrolado, entregar Kyungsoo a ele nesse estado seria um risco enorme, além de que o ômega estava chateado com ele, o Do recusaria, o lobo de Jongin seria rejeitado e isso tornaria as coisas ainda piores.

Mas e se pelo menos tentasse? Jongin ficaria sem Kyungsoo de qualquer maneira, o não eles já tinham.

— Kyungsoo não vai aceitar, eles brigaram. — Chanyeol refletia, ao mesmo tempo queria bater em Jongin — Mas que merda, Jongin, você é um grande imbecil! Vai para aquela lanchonete onde comemos semana passada.

Yixing mudou o percurso.

Chanyeol queria espancar Jongin até ele criar vergonha na cara e tornar Kyungsoo oficialmente seu ômega, parar de ser tão tolo e agir feito um homem. Jongin precisava de alguém, e não apenas para passar seus cios, e sim para sua vida inteira, ser um alfa solteiro não estava mais sendo possível para alguém no estado dele.

E olha aquela situação, era a prova viva de que estava mais do que apaixonado, e mesmo assim sendo um teimoso, até mesmo seu lobo morria de amores por Kyungsoo.

Ao chegaram à lanchonete Chanyeol desceu rapidamente, torcendo para que os dois cintos de segurança que prendiam Jongin não arrebentassem. Entrou desesperado procurando por Kyungsoo, que estava descansando no balcão, ele estava inquieto, quase como se sentisse que havia algo errado. Assim que avistou Chanyeol, o menor se levantou do banco e deu as costas para o mesmo, o evitando.

— Kyungsoo, por favor, precisa me escutar. — o Park pediu.

O ômega parou de andar.

— Se for a respeito do Jongin ou do filho dele pode dizer que eu não estou afim de ser babá de ninguém hoje.

Kyungsoo estava ferido, aquilo seria bem mais difícil do que imaginava, ômegas costumam ser muito sensíveis, e quando se sentiam ofendidos sabiam como se vingar, o Do estava pronto para mandar Jongin para os infernos e pisar nele até se sentir vingado, e isso era facilmente notável.

Mas Chanyeol não podia desistir ali.

— Jongin entrou no cio.

Chanyeol viu Kyungsoo balançar.

— Não é um problema meu, ele não é o meu alfa.

Precisaria ser mais convincente, se continuasse naquele ritmo Jongin arrebentaria a porta do carro e faria um estrago irreparável solto pelas ruas. O que fazer? O que dizer? Kyungsoo estava ofendido demais para simplesmente largar tudo e passar dois dias transando loucamente com um alfa agressivo no meio de um cio devastador.

— Ele é sim. — impaciente, Chanyeol segurou Kyungsoo pelo braço e o virou para ele — Jongin é o seu alfa e você sabe disso, o lobo dele está desesperado para estar com você, e se não for agora ele vai ter um colapso! Está me ouvindo, Kyungsoo? Jongin está apaixonado e precisa de você, então eu te imploro, pare com esse seu orgulho besta e passe a porra desse cio com o Jongin, que eu prometo pra você que depois eu o torturo o quanto você quiser até que ele tenha pagado por ter te chamado de amigo!

O Park só então parou para respirar, ele havia gritado, e agora boa parte dos clientes encarava aquela cena singular. Kyungsoo queria espancar Chanyeol por ter gritado com ele. Mas ao mesmo tempo aquelas palavras mexeram com seu lobo interno. E se fosse verdade, e se Jongin estivesse mesmo apaixonado?

— Esse é o último favor que eu faço pra esse alfa imbecil, se ele não colocar um anel bem aqui no meu dedo depois eu juro que nunca mais olho pra cara dele! — Chanyeol nunca imaginaria que Kyungsoo pudesse ficar tão irritado, parecia até mesmo outra pessoa, lembrava Baekhyun — Vô, eu tô saindo.

Kyungsoo jogou o caderninho dos pedidos sobre o balcão, ignorando tudo e todos, sabia muito bem que seu avô não se importaria nada com aquilo, tinha esperanças que seu neto fosse marcado logo de uma vez e se ligasse completamente ao tal alfa. Já vira Jongin vezes o suficiente para entender quem ele era, e acreditem se quiserem, mas o Sr. Do confiava no alfa.

— Os ômegas da nossa família costumam ser muito sentimentais. — Chanyeol ainda conseguiu ouvir o avô de Kyungsoo falar — Mas ele gosta do seu amigo.

Disso Chanyeol não tinha dúvidas.

O Park teve que ir no banco de trás, segurando Jongin com ainda mais dificuldade, depois que o alfa viu Kyungsoo entrar no carro, ficou ainda mais fora de controle. Tinha que confessar, Kyungsoo estava assustado, não seria a primeira vez que passaria um cio com um alfa, porém nunca tinha visto um alfa tão descontrolado, Jongin estava suado, tremendo, se debatendo, agressivo.

Ao chegarem no apartamento do Kim, ele foi praticamente jogado para dentro, e a porta foi fechada depois, o alfa batia e arranhava tentando sair, sentindo o cheiro de Kyungsoo ficar ainda mais forte.

— Kyungsoo, o cheiro do Jongin ainda não te afetou porque está chateado. — Chanyeol constatou — Mas assim que entrar lá dentro parte da sua consciência vai se perder.

— Não precisa me explicar, eu não tenho 12 anos!

É, ele estava irritado demais.

— Me deixa terminar de falar! — Chanyeol também estava começando a se irritar — O cio do Jongin dura dois dias, tem comida e água, tente fazer ele comer alguma coisa, e dê pelo menos um banho nele, tem tudo o que vai precisar dentro de uma gaveta ao lado da cama, tome um anticoncepcional pra ele não engravidar você.

O papo já estava começando a constranger.

— E o mais importante. — Chanyeol segurou o braço de Kyungsoo antes dele entrar — Jongin é muito forte, tome cuidado pra ele não te machucar muito, porque machucar ele com certeza vai.

Kyungsoo engoliu a seco e abriu a porta, a fechando atrás de si assim que entrou.

Seu corpo tremeu no momento seguinte, Jongin já estava completamente despido, e puta que pariu, ele era maravilhoso, o corpo mais bonito e bem desenhado que Kyungsoo já teve o prazer de apreciar, e só de imaginar que em alguns minutos teria todo aquele volume dentro de si já começava a entrar em desespero.

Não estava preparado para aguentar dois dias inteiros com um alfa daquele porte, ainda tão sedento quanto ele estava.

Quanto mais Jongin se aproximava, mais Kyungsoo se encostava na parede, não tinha mais para onde fugir, ele estava bem ali, bem diante de si, expelindo todo o seu desejo, pulsando de vontade de possui-lo. E Kyungsoo perdia cada vez mais as gotas de consciência que ainda lhe sobravam, era o melhor cheiro que já havia sentido.

— Kyungsoo. — ouviu quando Jongin sussurrou em seu ouvido, colando seus corpos e o prensando na parede — Você precisa sair... sair daqui.

Ele ainda estava consciente, muito pouco, mas estava, e suas ultimas gotas de sanidade queriam proteger seu ômega dele mesmo, Jongin sabia que estava a ponto de perder tudo, perder absolutamente tudo de sua sanidade, e acabar fazendo coisas horríveis com o ômega a quem queria bem. Jongin não queria machucar Kyungsoo, mas ao mesmo tempo queria fode-lo com todas as suas forças.

— Não, Jongin, eu vim pra ficar com você. — o menor respondeu, respirando pouco, tentando evitar perder a consciência naquele momento — Vou te satisfazer no que precisar.

— Eu vou... — o Kim sentia a dor aumentar, o controle acabaria — Machucar você.

Mas que droga! Estava apaixonado por aquele alfa idiota, queria ficar ao lado daquele alfa idiota. Porra, Jongin, por que as coisas tinham que ser assim? Por que você tinha que ser assim? Era pra tudo ser mais simples, era para estarem de bem, para as coisas estarem nos eixos. Mas não, você tinha que estragar tudo!

— Está tudo bem, meu amor. — o menor tocou a face de seu alfa, se aproximando do mesmo e colando seus lábios, Jongin não recusou — Eu aguento.

As mãos de Jongin seguraram firma na cintura do menor o puxando para si, Kyungsoo sentiu seu corpo amolecer assim que as mãos grandes do Kim o apalparam. Merda, ele era irresistível!

— Kyung, seja meu ômega.

Jongin jogou o menor sobre a cama, subindo em seu corpo e rasgando de qualquer jeito a roupa do mesmo, Kyungsoo sabia que partir dali Jongin não tinha mais controle de nada, ele estava domado por seu desejo absurdo de possuir o menor. Kyungsoo estava apagando, o desejo consumia seu corpo, estava ardendo, parte de si já clamava pelo alfa, enquanto a outra parte o mantinha em alerta para que cuidasse de seu alfa enquanto ele estava inconsciente.

Depois de despi-lo, o alfa o virou de costas, ele estava tão desesperado para ser saciado que nem sequer dera atenção para as preliminares, tudo o que Jongin queria era estar dentro de Kyungsoo, sem conseguir esperar mais nenhum segundo para isso.

O pequeno ômega sentiu seus pelos eriçarem, Jongin havia separado suas nádegas fartas, ele estava prestes a penetrá-lo sem nem prepara-lo para isso. Kyungsoo trincou os dentes para poder suportar a dor enquanto era invadido, e parecia não ter fim, ele não estava lubrificado o suficiente para receber alguém daquele tamanho.

Jongin começou a se mexer, na verdade ele estava o entocando muito rápido e muito forte, ao ponto de machuca-lo, ainda mais quando as mãos do mesmo apertavam seu corpo ainda mais forte. Merda! Chanyeol estava certo, Jongin não tinha delicadeza nenhuma quando estava no cio, ainda mais em um cio que fora reprimido por tanto tempo, ele estava desesperado para formar seu nó com um ômega novamente.

Kyungsoo tentava pensar em todos os seus momentos bons ao lado do alfa, e em todas as vezes que sorriu estando com ele. Sua paixão o ajudaria a se manter firme, até que sei corpo estivesse pronto para corresponder ao chamado de seu alfa, e se entregar da forma certa.

Minutos se passaram, Jongin o puxara para que ficasse de joelhos sobre a cama, o alfa se apoiava nos calcanhares enquanto segurava Kyungsoo pela cintura, o penetrando ainda mais fundo, Kyungsoo finalmente estava começando a sentir prazer ao invés de dor, estava finalmente correspondendo ao chamado carnal do alfa, se entregando e parando de pensar, se inebriando no cheiro e no calor do Kim.

Gemia.

Gemia e clamava pelo contato de seu alfa, o queria ainda mais fundo e mais forte, delirava com a boca de Jongin mordendo e lambendo seu pescoço, sua clavícula e sua orelha. Havia perdido ainda mais a consciência em meio ao prazer imenso que lhe batera.

Jongin passou sua língua por toda a extensão do lado direito do pescoço do ômega, seus dentes saltaram para fora, e antes que Kyungsoo pudesse se dar conta do que ele estava fazendo, o Kim o mordeu, o marcando como seu ômega, mesmo sem o consentimento do menor. Quando sentiu os dentes o perfurando, Kyungsoo despertou, sua mente tomou conhecimento do que estava acontecendo, e ao contrário do que imaginava, a marca de Jongin era prazerosa, lhe trazendo a melhor sensação de sua vida.

Provando de uma vez por todas que Jongin o amava.

 

   


Notas Finais


Isso não é oficialmente um lemon, até porque ele não combina com o enredo a história, vocês ainda terão um lemon fofinho com ambos em estado consciente com direito a todo o fluflu kkkk
ah, e eu gostaria de saber se vocês querem algumas cenas deles dois juntos durante o cio (tipo o Kyung tentando alimenta-lo, dando banho nele, essas coisas) ou pulo direto pra quando o cio acaba?

é isso, espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...