1. Spirit Fanfics >
  2. We Walk As Men >
  3. Skate fast, Eat Ass - bonus

História We Walk As Men - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Skate fast, Eat Ass - bonus


Fanfic / Fanfiction We Walk As Men - Capítulo 2 - Skate fast, Eat Ass - bonus

Ted está enfiando os dedos no cabelo curto e encaracolado de Bill, enquanto Bill segura firmemente a cintura de Ted.  Sentindo-se mais confiante do que nunca, Bill enfia a língua na boca de Ted e seu garoto a recebe com avidez.  Eles empurram suas línguas um contra o outro febrilmente, enquanto as mãos vagam cada centímetro do corpo um do outro.

 

 Ted é o primeiro a tirar a roupa enquanto corre para deixar cair a jaqueta de couro no chão, suas mãos encontrando a nuca de Bill mais uma vez depois.  Seu verdadeiro objetivo hoje à noite é beijar o pescoço de Ted, então é onde seus lábios vão parar.

 

 Ted respira quando Bill começa a mover seus lábios para a pele macia do pescoço de Ted e chupa-a entre os dentes. Bill se apressa, voltando a deixar chupões espalhados na pele bronzeada. Ted geme, enfiando os dedos nos cabelos de Bill e puxando Bill de volta para o rosto, onde eles travam os lábios novamente.

 

 Os dedos longos de Ted trabalham rapidamente para desfazer a torção da jaqueta de Bill em volta da cintura e ela cai no chão ao lado da jaqueta de couro de Ted.  O cinturão é o próximo, mas Bill está pegando fogo, enquanto Ted solta o cinto com uma mão e aperta a frente de Bill com a outra.  É Bill quem geme na boca de Ted com a ação e Ted sorri um pouco em seu beijo antes de enfiar a língua profundamente na boca de Bill para calá-lo.

 

 Quando o ar frio encontra as coxas de Bill de repente, sua atenção é atraída de volta para Ted, que acabou de empurrar os jeans de Bill.  e está enfiando os dedos na cintura de sua cueca.

 

 "Triunfante ..." Bill geme, um pouco envergonhado quando Ted finalmente puxa o tecido para baixo e o comprimento de Bill cai, duro como uma pedra.  Ted apenas olha para Bill com olhos maliciosos e piscadelas.  Sua mão esbelta agarra a base do pênis de Bill e Ted estica a língua, dando uma longa e lenta lambida por todo o comprimento de Bill enquanto mantém o contato visual.  As pernas de Bill ficam fracas ao ver e sentir, e o que se segue a seguir é o melhor sentimento do mundo.

 

 Ted envolve toda a boca em torno de Bill e o pega, nem mesmo engasgando quando a ponta bate no fundo de sua garganta.  Sem realmente saber o que fazer com as mãos, Bill coloca uma mão no cabelo de Ted e se inclina para frente para colocar a outra mão contra a parede de tijolos e se preparar.  O cabelo de Ted é macio e comprido, fácil de agarrar e, a propósito, como Ted choraminga, ambos pode m adivinhar que ele gosta.

 

 Bill nem pode começar a entender o que está sentindo.  Ted está trabalhando com ele em um ritmo médio, a mão direita enrolada na base enquanto a outra mão segura a parte inferior da coxa para se equilibrar.  Ted ainda está fazendo contato visual com ele e Bill está perdendo a cabeça.  O olhar e a sensação são avassaladores e tudo o que ele pode fazer é observar os lábios rosados ​​de Ted se soltarem e depois esconderem cada centímetro do pau de Bill novamente em sua boca.

 

 Há uma queimação familiar no estômago de Bill e ele sabe que se Ted não parar, ele vai gozar na garganta.  "Cara, Ted, você tem que ... você tem que parar."  Ted parece ter entendido a idéia e puxa o comprimento de Bill com um estalo legal, levantando-se novamente enquanto tira a camisa branca dos Ramones e fica de pé, ofegante e sem camisa, na frente de Bill.

 

 "Bem, você vai me foder ou o quê, Bill?"  Ted resmunga, passando a mão pelos cabelos desgrenhados.  Bill tira rapidamente seu próprio top cinza, completamente nu, exceto pelos sapatos e empurra Ted contra a parede de tijolos.

 

 Enquanto eles se envolvem em outro beijo duro, Bill desabotoa os jeans de Ted e Ted termina seu trabalho puxando-os desajeitadamente das pernas, mantendo os lábios pressionados contra os de Bill.  Vendo isso em um filme uma vez, Bill agarra os ombros de Ted e bruscamente o gira, empurrando seu peito contra a parede de tijolos.  Ted bufa com a ação e brinca: "Isso é tudo o que você tem ?"

 

 Bill sabe vagamente o que fazer a seguir.  Ele sabe que provavelmente terá que esticar Ted antes de empurrar seu pau dentro dele, mas isso é tudo que ele sabe.  Ele nunca tocou uma garota antes, não que ele quisesse, mas Deus ele desejava que pelo menos tivesse essa experiência para ajudá-lo, afinal nunca tinham ido tão longe.  De qualquer maneira, ele sabe que Ted vai colocar os dedos dentro dele.

 

 Prestes a enfiar o dedo médio e o dedo anelar na boca, Bill percebe que provavelmente será mais quente se Ted fizer isso, então ele enfia os dedos na boca do garoto e Ted habilmente chupa os dedos de Bill.  Parece que ele definitivamente sabe o que está fazendo.

 

 Nervoso, mas animado, Bill pega o dedo do meio e lentamente começa a empurrá-lo para dentro de Ted.  O habitual garoto rebelde solta um gemido suave e abaixa a cabeça contra o tijolo enquanto Bill empurra o dedo profundamente dentro dele.  Pensando que isso pode ajudar um pouco, Bill começa a chupar o pescoço de Ted novamente, deixando grandes beijos após cada ponto que ele belisca.

 

 "Mova o dedo, Bill."  Ted geme, olhando fracamente por cima do ombro para encontrar os olhos de Bill.  "Certo."  Bill murmura contra a pele de Ted, puxando o dedo antes de empurrá-lo de volta. Ted geme um pouco mais alto quando o dedo de Bill trabalha dentro dele e Bill está se sentindo muito bem consigo mesmo.  O seu melhor amigo/ namorado - como se denominaram - está gemendo embaixo dele, porque Bill aparentemente sabe como mexer o dedo.

 

 Ele aumenta um pouco a velocidade e Ted resmunga: "Mais", entre os ofegos.  Bill adiciona cautelosamente outro dedo e Ted joga a cabeça para trás, os olhos fechados com força enquanto a boca está levemente aberta.

 

 A mão livre de Bill agarra a mandíbula de Ted e o puxa de volta para que ele possa empurrar seus lábios contra Ted e o garoto desobediente se dobra de maneira não natural, para que os dedos de Bill ainda estejam bombeando dentro dele, mas sua boca também está pegando a língua de Bill.  Quando Bill espontaneamente enrola os dedos profundamente no desajuste impróprio, um lamento cai dos lábios de Ted que Bill nunca esperava ouvir.

 

 Ted parece um pouco envergonhado também quando seus olhos se arregalam e suas bochechas ficam mais rosadas do que já estão.

 

 "Eu nunca cheguei nisso antes. Faça isso de novo."  Ted exige.

 

 "quer dizer que você se toca assim, cara."  Bill sorri, empurrando os dedos profundamente e os curvando contra um ponto fraco dentro de Ted que gene envergonhado pela exposição que acabara de sofrer.  Ted choraminga levemente o nome de Bill e Bill percebe que seu pênis está doendo, desesperado por alívio.  Quando ele olha para o comprimento de Ted, ele observa o brilhante pré-sêmen vazando da ponta rosa e o quão duro esta também.  "Então? Você vai colocar?"  Ted grunhe, olhando para ele com olhos acusadores.

 

 "Não me diga duas vezes."  Bill balança a cabeça. Ele puxa os dedos para fora depois de outra onda de estímulo e Ted estremece com a sensação.  "Tem uma camisinha na minha jaqueta."  Ted aponta para Bill com uma voz trêmula.  O garoto de cabelos loiros assente com a cabeça e se apressa, encontrando o pacote de papel alumínio com facilidade e rasgando-o, rolando-o ao longo do corpo enquanto volta e se posiciona atrás de Ted.

 

 "Você está sendo excelente, Ted."  Bill afirma, agarrando seu comprimento e alinhando-o com a entrada de Ted.  "Apenas me foda, Bill."  Ted resmunga, colocando as mãos contra a parede de tijolos junto com a testa.

 

 Bill acena para si mesmo em concentração e coloca a ponta de seu pênis contra Ted, cuidadosamente começando a empurrar para dentro.  "Merda..." Ted fecha os olhos com força e Bill não sabe ao certo como confortá-lo.

 

 Bill acaba colocando uma mão no ombro de Ted para segurá-lo e a outra mão na parte inferior das costas, como se isso pudesse ajudar.  Bill mergulha cada vez mais fundo em Ted e, embora a sensação de aperto seja mais marcante, ele está preocupado com o modo como Ted está lidando com ela.  "Você está bem, Ted?"  Bill pergunta ansiosamente.  "Eu estarei excelente quando você começar a se mover."  Bill assente e deixa Ted se ajustar por mais alguns segundos antes que ele lentamente arraste seu comprimento até a ponta, depois empurre de volta.

 

 Um gemido alto cai dos lábios de Ted e Bill fica vermelho ao ouvir o som.  Quando ele empurra de volta, Ted choraminga e fecha as mãos em punhos contra a parede de tijolos.  "Mais rápido, Bill."  Ele murmura, abrindo as pernas um pouco mais.  Bill tira a mão do ombro de Ted e move as duas mãos para agarrar a cintura fina de Ted enquanto ele acelera o ritmo.

 

 Ted é firme e quente, levando todo Bill com pouca resistência.  Os gemidos que caem dos lábios de Ted incluem palavrões, o nome de Bill e apenas sons baixos de prazer.  Bill grunhe enquanto se empurra para dentro de Ted uma e outra vez.  "Vamos lá, cara. Você pode ir mais rápido que isso."  Ted geme, se empurrando contra Bill.

 

 Bill empurra mais rápido, seus cachos loiros começando a grudar na testa enquanto observa os cabelos castanhos e grossos de Ted pendurados pesadamente em seu rosto, seus olhos treinados em seu pênis desaparecendo a cada segundo em Ted.

 

 "Excelente."  Ted de repente se vira, o pau de Bill caindo quando Ted passa uma perna em volta da coxa de Bill e Bill recebe a idéia.  "Salte."  Bill afirma e Ted faz o que ele disse pela primeira vez.  Bill agarra as coxas de Ted e empurra as costas contra a parede de tijolos.  Ted faz o trabalho de agarrar o comprimento de Bill e alinhá-lo novamente com seu buraco.

 

 Quando Ted se abaixa sobre a ponta, ambos gemem e apertam a testa juntos.  Bill empurra rapidamente dentro de Ted e a fachada do garoto mau desaparece completamente quando Ted geme como uma garota de fitas porno no pescoço de Bill.  Ted envolve os braços em volta do pescoço de Bill e enterra os dedos nos cachos finos, os próprios cabelos castanhos grudados na testa com suor.

 

 Bill cambaleia um pouco e quando ele se mexe de novo, Ted quase grita o nome de Bill.  "Oh, Bill!"  Ele chora, jogando a cabeça para trás.

 

 Bill pretende atingir o ponto que ele acabou de atingir novamente e ele parece atingi-lo toda vez que Ted agarra seu pescoço como se lutasse por uma vida preciosa e todo o seu corpo salta a cada impulso que Bill lhe dá.  A sensação ardente de um clímax começa a crescer no estômago de Bill novamente e ele acelera o passo, embora não estivesse ciente de que podia.

 

 Ted está choramingando e choramingando, seu rosto todo rosado enquanto ele beija o pescoço de Bill repetidamente entre gemidos.  "Ted, eu vou gozar."  Bill geme no ouvido do melhor amigo/namorado.  "Então faça já. Eu também vou."  Bill assente e agarra o cabelo de Ted, puxando a cabeça para trás para poder pressionar os lábios contra os de Ted mais uma vez, quando suas pernas começam a parecer gelatinas.

 

 "Oh, porra, oh, porra, Bill!"  Ted chora, se afastando do beijo.  Suas pernas apertam a cintura de Bill e quando seus olhos se fecham e um gemido feminino cai de seus lábios, Bill sabe que ele está lá.  Com certeza, o líquido branco jorra entre seus estômagos e Ted deixa a cabeça cair no ombro de Bill preguiçosamente.  "Venha para mim, Bill."  Ted choraminga.

 

 Isso é o suficiente para enviar Bill ao limite, e ele vacila com força, atingindo o clímax com força e rapidez no preservativo enquanto suas unhas cravam nas coxas de Ted.  "Isso ... foi inigualável."  Bill geme, ofegando pesadamente.

 

 Ele cuidadosamente se arrasta para fora de Ted, que resmunga um pouco, e lentamente deixa Ted de volta a seus pés.  Ted tropeça um pouco com os olhos aturdidos e olha para Bill através dos cílios encapuzados.  Ele estende a mão e agarra o pênis de Bill, assustando um pouco o garoto loiro.  Ted apenas olha para ele enquanto tira a camisinha e a joga para o lado.

 

 Ele está de joelhos novamente rapidamente e Bill grunhe quando seu comprimento molhado é levado para a boca de Ted.  Ted chupa muito seu pau, limpando todo o gozo não capturado pelo preservativo, depois diminui seu comprimento com um estalo suave e se levanta novamente.

 

 "Você é bom, Bill."

 

 Bill está atordoado.  Seu corpo está fervilhando de prazer, mas ele consegue concordar.  "Você também foi excelente, ted."  Ted sorri e começa a pegar suas roupas.

 

 Ele joga a blusa cinza para Bill junto com todo o resto, depois começa a vestir suas próprias roupas.  Eles se encaram o tempo todo com bochechas rosadas e sorrisos conhecedores.  Quando os dois se vestem, Ted pega o rosto de bill com as duas mãos e ambos compartilham de um beijo meloso e apaixonado,

 

O sinal toca,

 

A aula de educação fisica acaba

 

Um mar de alunos monta paredes dos dois lados daquele beco “seguro” da escola, nem parando para testemunhar aquela cena ja comum a eles

 

Eles pegaram as suas mochilas do chão

 

E seguem caminho para a aula de matemática.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...