História Web Boy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7, Lemon, Voyeur, Webboy, Yaoi, Yugbam
Visualizações 19
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! A música é "Freak", da Lana Del Rey.
*Os problemas de Babam serão ainda mais aprofundados. A intenção é mostrar que as aparências podem enganar e que qualquer reação aos sentimentos -como rir ou chorar- não significa que você tem ou não depressão.*

Capítulo 3 - Freak.


Fanfic / Fanfiction Web Boy - Capítulo 3 - Freak.

Sentado na cama, o notebook no colo e um pacote de salgadinhos de queijo ali. Estava terminando de digitar o trabalho sobre a importância dos remédios naturais, tendo ficado por aprofundar o assunto sobre a arnica. Estava esgotado, cansado de tanto dever e problemas com ele mesmo. Com o apoio de Youngjae, procurou um especialista para o seu problema e ficou pasmo com os resultados: ele estava com depressão. Nunca teria imaginado, se considerava uma pessoa tão alegre, mas como a doutora disse e bem se lembrava: “Vocês costumam atribuir a imagem de alguém magro e abatido para as pessoas depressivas. Jim Carrey, que já arrancou várias risadas de nós como comediante, é um dos que está na luta contra a depressão!”. Eles conversaram bastante sobre o assunto e médica havia lhe sanado bastantes dúvidas, além ajuda-lo a entender que não tinha culpa dos acontecimentos e o porquê de estar assim. Já se fazia um mês desde o começo do tratamento e isso, mais o apoio de seu amigo o estavam ajudando bastante.

Alias tinha tentado esconder toda a situação de sua família, para não preocupá-los, mas tinha esquecido que tudo relacionado à sua saúde eles se responsabilizavam e por isso acabaram por descobrir tudo. O bom de toda essa confusão, é que tinha mais pessoas em que se apoiar e mesmo que fosse escorraçado na rua, quando chegasse em casa teria com quem contar.

Terminou de digitar o trabalho. Havia demorado mais tempo para fazer. Não por não ter tempo ou ideias e sim por simplesmente não conseguir, coisa que na consulta passada tinha conversado com a Med. Kang e ela confirmou que isso também pode ser uma das características da doença. Desligou o computador, acabou com as últimas bolinhas de queijo artificial com cheiro de chulé e se deitou na cama para dormir. Bem, ao menos tentou! Outra característica que descobriu ser bem comum, foi a insônia.

-Ah, nossa! Que ótimo! –Resmungou irônico para as paredes do quarto.

Voltou a deitar e, pensando nos micos que passou na frente do crush do Jardim de infância, pegou no sono.
-X-

O clima era quente durante todo o dia e deixava para esfriar no mais tardar da noite. Na tarde flamejante do campus da universidade, Bambam tomava tranquilamente uma quantidade moderada de raios de sol de baixo de uma árvore de folhagem desregulares. Foi daqui, distraído que viu ele: Yugyeom. “Espera! Oque esse garoto faz aqui?” Enquanto caminhava, a sombra das folhas das palmeiras –que revestiam a entrada- dançavam em seu rosto.

Ah, era aquele mesmo Yugyeom. Pessoalmente o achava ainda mais quente! Quando esse o encarou, colocou os dedos nos lábios –como quem pede sigilo- e foi respondido com um balançar de cabeça afirmando. Estava sendo tudo tão surreal! Ele andava tranquilamente até que estivesse sentado ao seu lado.


Sua auréola é cheia de fogo
Eu estou subindo, subindo
Minha paixão é cheia de fogo
É cheia de fogo

Não passou todo o tempo desde o show particular pensando em Yugyeom, mas ele era definitivamente um homem bem bonito. Um pouco complicado de se esquecer. Era bem sexy, sua presença lhe remetia chamas, daquelas bem ardentes. Poderia ser considerado uma aberração por tanta faísca que soltava.

Já Kim não conseguia parar de pensar na cena que vem alimentando seu voyeurismo. A cena tinha sido tão intensa, tudo feito de uma forma inesquecível.

Estava a caminho de sua nova universidade, essa que seus pais consideram melhor e que poderia ampliar seu campo de estudo. Já era um homem com trabalho, pagava suas despesas e sustento, mas os pais –já que trabalhava e estudava- resolveram pagar a faculdade para não pesar muito na conta.

Cansado, andando por todo aquele grande percurso, viu o maior causador de seus problemas –também conhecidos como ereções- sentado em baixo de uma árvore e sendo banhado pelo solto que entrava pelo espaço entre as folhas. Ele era perfeitamente lindo!

Sentou-se ao seu lado e começaram a conversar. Yugyeom não imaginava que um webboy pudesse ser interessante e o mesmo pensava Babam sobre o “universitário punheteiro” que acabara de descobrir ser bem legal e diversificado em seus assuntos.

-X-

Se arrumava para a festa que o veterano Jaebum daria para os calouros que entraram no atual bimestre. Sendo um dos novos alunos, sua falta é terminantemente proibida. Tudo bem! Precisava se divertir, de qualquer forma... Sendo fim de semana, optaram por uma festa a luz do dia na piscina. Colocou uma roupa típica desse tipo de festa e foi.

Estavam lhe esperando na porta para cumprimentar o sujando de tinta. Jaebum, Jackson e Babam rindo de sua cara de espanto com a brincadeira, mas não levou a sério e riu junto.

Procurou um lugar para ficar e assim que avistou caminhou na direção, sentando e descansando um pouco... Até seu braço ser puxado de novo e não sentir mais solo firme, apenas água. Pego em mais outra pegadinha! Esperou a agitação da água e sua afobação passar para então nadar até a superfície.

-Você não veio para ficar parado, Kim! –Gritou Jaebum, brincalhão como se mostrara desde que chegou.

Aproveitou para nadar mais um pouco. No intervalo em que voltava a cabeça para fora água no intuito de respirar (era lindo demais, mas nem por isso um tritão, né?), ouviu o anfitrião lhe chamar para tomar as bebidas junto com o restante da trupe. Parecendo ser perseguido por palmeiras, sentou numa cadeira abaixo de uma. Tirou sua camisa e shorts molhados, pegou uma das bebidas e sorveu lentamente.

Oh, como sentia que Kim fazia aquilo de propósito. Ele bebia a batida de manga de vodka tão erótico, passando a língua pelo copo e mordendo os lábios quando o tirava da boca... Estava sendo seduzido pela “aberração sedutora” que era Yugyeom. Merda!

As chamas estavam tão quentes que ficaram azuis
As palmeiras refletem em seus olhos
Como um verão sem fim
É assim que eu me sinto com você
Se o tempo parasse, eu aproveitaria este momento
O faria durar para sempre

 


Notas Finais


Lembrando...
Os problemas de Babam serão ainda mais aprofundados. A intenção é mostrar que as aparências podem enganar e que qualquer reação aos sentimentos -como rir ou chorar- não significa que você tem ou não depressão.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...