1. Spirit Fanfics >
  2. Welcome To My Insane World >
  3. Amizades e Família

História Welcome To My Insane World - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Imagem fofinha iti

Vamos lá heh

Avisinho nas notas finais

Capítulo 3 - Amizades e Família


Fanfic / Fanfiction Welcome To My Insane World - Capítulo 3 - Amizades e Família

Amizades; Família. Duas coisas que eu dependo e muito.

Minhas amizades são as maia bizarras e insanas possíveis, bem, são parecidas comigo rs.

Eu tenho amiga fujoshi, amigo sem noção, amiga otaku, amiga k-poper, amiga que não curte nenhum dos anteriores, e por aí vai. De certo modo, eu sou uma mistura de todos.

Eu sempre fui o tipo de pessoa que tem muitos amigos e que tem facilidade de fazê-los. Digo, em partes, eu costumo ser boa em fazer amizades, desde que alguém venha falar comigo, se não, já era.

A não ser que eu esteja muitíssimo acostumada com o ambiente (falo pensando na escola), de resto, vou precisar de uma ajudinha. Se bem que pela internet eu costumo ser mais amigável, talvez porque eu tenha tempo para pensar em uma resposta, sei lá.

Mas é isso.

Ahm, como eu já disse antes, eu tenho três melhores amigas e dois melhores amigos.

A mais antiga se chama Júlia – vou expor mesmo foda-se – e eu a conheço desde uns 6 anos eu acho. Estudamos juntas no primeiro ano do fundamental e ficamos juntas até o sétimo (exceto o segundo ano que eu tive que sair da escola). A gente tem muitas piadas internas, e mesmo que a gente não se veja todo dia, quando saímos falamos até do vendo ksksks.

Depois disso, eu fui estudar na minha atual antiga escola, onde conheci meus outros amigos.

Primeiro vieram a Camile e o Ryan, a Camile estudou comigo até o ano passado (mas eu já a conhecia desde o sexto ano) ela é a coisa mais fofa, me colocou no mundo do yaoi e eu a conheci na metade do meu oitavo ano. Por incrível que pareça, ela foi a primeira “estranha” na qual me abri, falando sobre as minhas fanfics, minhas crises e problemas pessoais.

O Ryan – segundo ele – a princípio só queria roubar lição minha mas com o tempo fomos ficando juntos até nos tornamos muito amigos. A gente tem umas piadas internas, e mesmo que ele more do outro lado do estado, de tempos em tempos entramos numas conversas loucas e ficamos um tempão ali.

O Diogo veio alguns meses depois, eu acho. O Diogo é completamente sem noção, e eu amo isso nele. Ele não tem vergonha do que vai dizer – mesmo que tome cuidado com suas palavras – e desconhece a palavra “limites”. Ele é o tipo de pessoa extrovertida que fala com tudo e todos (ele fala sozinho as vezes XD, mas eu compreendo) e sempre tem uma história bizarra para contar.

Por último mas não menos importante, a Nicole. Ela veio de repente, quando nos juntaram no mapa de sala. Ficamos um tempo amigas mas nos separamos pelo mapa novamente. E de repente, quando notei, ela estava sentada na minha frente de novo. Aí foi um estalo para virarmos amigas. E atualmente esposas (mas ela termina comigo o tempo todo) por mais que eu seja hetero kakaka.

Claro que, antes deles eu tive outros melhores amigos, alguns temporários outros que duraram bastante mas sem querer nos afastamos. Todavia, atualmente, estes são os escolhidos e os especiais hehe.

Na verdade, eu creio que agora que estou em uma nova escola, esta lista irá aumentar, como também pode diminuir. Mas segue-se a vida :’D

•••

Família, hm.

Eu tenho muitas “raízes” tipo, metade de uma cidade de Minas Gerais é composta por parentes meus por parte de mãe. Ou conhecidos dos parentes que são quase parentes. Mas eu não conheço a maioria. Os que eu mais conheço mesmo são os irmão da minha mãe, meus tios, todos sem exceção.

Mas quem está comigo a todo momento são apenas minha mãe e meu irmão. Meu irmão tem 9 anos e nosso relacionamentos é na base de tapas, muitos tapas, socos e alguns beijos. Ok, eu assumo que amo ele.

A família do meu pai eu passo longe por uma série da fatores. Meu pai mora em SP e meio que vive viajando por causa do trabalho. Então, felizmente (eu sei que é errado mas é a vida), ele e eu nunca mais vamos nos encontrar (até certo momento a).

Eu vivi com meus pais juntos até os 7/6 anos. Nessa época meu irmão tinha 1/2 anos e foi quando meus pais se separaram, desde então, nunca mais ouvi falar da família dele, mas eu vivo feliz sem a presença deles então não é algo que me incomoda.

É, eu sei, é uma família pequena considerando que eu vejo meus tios uma vez por ano ou até menos. Mas bem, foda-se rs. Eu sou completamente feliz com a família que tenho e blá, blá, blá, família unida e feliz e você sabe o que eu quero dizer.

De qualquer modo, tenho problemas familiares pra porra, por conta do divórcio

Eu iria falar um pouco sobre meu relacionamento com meu irmão, minha mãe e meu pai, todavia deixemos isto para um outro capítulo.

Estamos na estação Família e Amizades e vocês acabam de aprender mais sobre mim.


Notas Finais


Gente, vulgo os três leitores, estou postando isso agorinha na escola (e olha q eu entrei as 8h)
Agora que as aulas começaram, vou ter um problema para escrever, já que fico manhã e tarde na escola K

Mas agora é o horário do almoço ent creio que neste período vou poder estar escrevendo, além dos fins de semana rs

Mas é isso, bjs e até a próxima leitura 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...