História Welcome to Paris - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 506
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii gente,muuito obrigada pelos 38 favz,fico super feliz com essas pequenas coisas!

Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 5 - Don't ask me to stay


Fanfic / Fanfiction Welcome to Paris - Capítulo 5 - Don't ask me to stay

O caminho de volta para casa foi como um sonho. Até eu chegar em casa e meu irmão acabar com ele.

- Onde você estava?-ele pergunta de cara fechada.

- Você sabe, num pub aqui perto.-respondo.

- Não tem nenhum pub aqui perto.-ele diz.

- Talvez nossa definição de "perto" seja diferente.- digo.

- Para de inventar coisas. Você estava na casa de quem?- ele pergunta.

- Você bebeu,Edi? Eu estava no pub,tentando conhecer pessoas.-insisto.

- Tudo bem. Conheceu alguém?-ele diz.

- Encontrei uma mulher que trabalha na cafeteria que conheci ontem de manhã.-falei da segunda pessoa que veio na minha cabeça, a primeira foi o Julian.

-  Que legal,é bom fazer amizades.- ele diz e eu concordo.

Subo pro meu quarto e espero o tempo passar, não foi fácil conseguir dormir pensando que amanhã eu iria ver Julian.

Segunda no CT...

Meu coração pulsava forte para o treino acabar logo ou então Lui me chamar para ir tirar fotos junto com ele.

Olhei os emails e vi que Neymar iria fazer um vídeo hoje para o canal oficial do time, não perdi tempo de ir lá avisar.

- Neymar,por favor,tenho um recado para você.-disse assim que acabou o treino.

- Diga Lais.-ele diz.

- Só para avisar,antes de começar o treino da tarde,você tem um video para fazer no canal oficial do time.

- Combinado. Você passa pra me buscar no campo?-ele pergunta.

- Sim, às 14:15.

- Te vejo lá então.- ele diz e vai para o vestiário.

Um minuto depois Julian passou do meu lado, e quando eu pensei que ele iria me cumprimentar, ele passou reto sem ao menos olhar pra mim.

Eu não sabia o que pensar disso. Ele queria esconder das pessoas? A gente nem tinha nada. E eu prezo pelo meu trabalho também.

Nem vou para casa almoçar,peço comida e fico por aqui mesmo. Não queria que Edi notasse que eu estava pensativa. Ele sabia ver o que eu estava sentindo, não sei como, mas nossa conexão era muito forte, e na maioria das vezes ele sempre descobria o que eu estava sentindo. Mas dessa vez era diferente. Ele não podia descobrir.

Fui totalmente desanimada chamar Neymar para o vídeo,ainda mais sabendo que teria que encontrar Julian.

Levei ele para a sala de gravações e ficamos lá cerca de meia hora. O vídeo era curto.

Na volta, viemos conversando e uma pergunta que ele fez me deixou muito curiosa.

- Você teria alguma relação com algum jogador daqui?

Eu fiquei um tempo considerável para conseguir formular uma resposta e a única coisa que saiu da minha boca foi um " Não sei"

Ele riu e disse:

- Não ia falar nada não,mas eu percebi que um alemão ta caidinho por você.

OI? SE ELE PERCEBEU, IMAGINA O QUE ESTÁ PASSANDO NA CABEÇA DO EDI.

- Quem mais sabe disso?- perguntei.

- Ninguém,mas eu percebi o jeito que ele olha pra você, e como ele mudou desde que você chegou. Acho até que ele levaria a gente a uma final de campeonato só com os gols que ele está disposto a fazer.

- Mas por que ele mal olha na minha cara?-pergunto confusa.

- Seu irmão,astro do time, "el matador",acho que podemos colocar isso na lista.

- Não acho isso motivo.-digo.

- Se eu descobrir alguma coisa além,te falo. Agora vou pro treino antes que o treinador fale que estou enrolando.

Ele vai em direção ao campo e eu ao meu escritório.

Não é possível que ele tinha percebido tudo aquilo. Nem tinha como perceber, e ele notou cada detalhe.

Saí um pouco depois que acabou o treino, evitando algum encontro desagradável nos corredores. Mas não adiantou muito.

Julian e Cavani estavam conversando no estacionamento.

Tentei passar despercebida mas meu irmão novamente não colaborou.

- La, vem cá.- ele diz.

MERDA.

- Essa é meu projeto de pessoa.- Edi diz e eu rio pra não dar um soco nele.

- Menos,Edi.- digo me aproximando.

- Tava pensando em chamar o Draxler pra ir lá em casa almoçar amanhã, o que acha?-ele pergunta .

- A casa é sua, o amigo é seu, você que sabe.-digo curta e grossa.

Se ele estava atuando comigo,eu também ia atuar com ele.

- Uau,com quem você aprendeu a ser assim?- Edi diz.

- Acho que sabemos com quem.- digo e Julian ri.

Eu tentei me controlar pra tirar os olhos daquele sorriso.

- Já vou indo, até amanhã.-digo.

- Já vai?- Julian pergunta.

NÃO,NÃO,NÃO

Cavani me olha com uma cara estranha.

- Quero dizer, achei que ia com o seu irmão.-ele concerta a situação.

UFA.

- Ah, não, eu vou sozinha.-respondo.

Entro no carro e torço cada segundo pra Cavani não entender aquilo de outro jeito.

Aproveitei a demora dele para cozinhar alguns legumes. Fazia tempo que não colocava a mão na massa.

- Então quer dizer que você e o Draxler são amigos?- ele mal chega e já pergunta.

- Eu sou "amiga" de todos os jogadores.-respondo.

- Não é o que parece.-ele diz.

- Se você quiser parar de pegar no meu pé e de inventar coisas provavelmente sua vida seria bem melhor.- digo.

- Eu só estou te perguntando,dona irritadinha.-ele diz e eu continuo séria.

- Mas tem coisas que você poderia guardar pra você.-respondo e ele nem continua o assunto.

 Por mais que eu não queira que ele descobrisse o que tinha acontecido, ou o que está acontecendo,sei lá,ele tem que me respeitar e entender que eu já tenho 23 anos e  a minha própria vida.

- E você? Chamou ele pra almoçar aqui por quê? Ta interessada na irmã dele? Se é que ele tem?-pergunto.

Ele faz uma cara de "tudo bem,vou parar de me intrometer na sua vida"

- Ta vendo como é legal?-jogo na cara dele.

- Desculpa,La.-ele diz e eu apenas afirmo com a sobrancelha.

- Você pode ser o irmão protetor e ao mesmo tempo deixar eu viver a minha vida, combinados estamos?-digo

- Combinados estamos.-ele diz e me puxa para um abraço.


Notas Finais


Gennnte,esse Neymar ta todo observador hein...

Será que está passando alguma coisa na cabeça do Edi?

Fico agradecida se comentarem o que acharam,me motiva demaaais!

Beijooooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...