1. Spirit Fanfics >
  2. We'll Be Together >
  3. Prólogue.

História We'll Be Together - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olha a iludida lançando história de novo 🤡🤡
Dessa vez com meu amor, Steven!

Não tenho muito o que dizer aqui, somente que, isso é um surto existencial e que não faço a mínima ideia se irei conseguir manter tudo funcionando... Mas eu creio que sim!

Espero que gostem... 💖

Boa Leitura! ✨

Capítulo 1 - Prólogue.


Fanfic / Fanfiction We'll Be Together - Capítulo 1 - Prólogue.

As luzes do clube noturno já não incomodavam meus olhos quase fechados devido ao extremo cansaço no qual me encontrava. Aquele lugar sujo e asqueroso, tal que tanto repudiava no passado, hoje em dia fazia parte de meu exaustivo e incoerente cotidiano.

 As mulheres seminuas perambulando pelas mesas de cor vermelho sangue, recebendo apalpadas maldosas e assovios de estranhos já não me era tão assustador quanto antes, e as drogas que rodavam sem freio por todo o local, de mão em mão, não me era mais um tabu, afinal, eu tive de aprender a conviver com elas quase que diariamente. Havia já me acostumado a estar sempre presente em tais tipos de clubes e estilos variados de boates. Por um tempo, até gostei de os frequentar, só que de meses para cá, parecia que meu nojo por tal estilo de vida, havia novamente se enraizado em mim. Não sabia exatamente ao certo o motivo pelo qual estava ali, mas o que realmente me incomodava era que dessa vez eu estava totalmente sozinha. Bebendo sozinha, em um lugar onde com certeza a um ano atrás eu não ousaria colocar meus pés, e que hoje, especialmente naquele momento, estava me acolhendo como se fosse minha própria casa... Oh, a que nível cheguei?

A beleza e esperança não se faziam mais presentes em meus caídos e afundados olhos azuis. Eles não brilhavam quando ele não estava por perto. Nesses malditos dias quais passei só, me dei por mim de que sem ele, não conseguia emanar um pingo sequer da exuberante felicidade que costumava ter. Voltava novamente para a famosa estaca zero. Sem ele, voltava a ser uma adolescente acanhada que não conseguia ser feliz com nada que as pessoas fizessem por ela, e estava sempre amuada pela porcaria dos cantos. 

     Seus longos cabelos louros foram o sol para meus dias nublados e tempestuosos, a esperança em meio uma grande guerra sem fim previsto. Suas mãos foram minha paz em dias de furacão e seus lábios foram meu porto seguro em meio meus terremotos internos. E eu era tão egoísta, ao ponto de o abandonar quando mais precisava de meu maldito apoio. Me sentia um completo monstro, um mísero nada. Naquela noite fria e amargurada, havia chegado a conclusão de que ele era o amor da minha vida. E que, não poderia o deixar escapar por entre meus dedos calejados e cansados pelo tempo, como se fosse areia. 

    Eu sabia que ele sentia o mesmo que eu naquele momento, pois não muito longe de onde minha figura patética e acabada estava inundando as mágoas num copo tóxico de gim, avistei suas madeixas loiras em meio as pessoas que dançavam feito loucas na pista, e me afoguei novamente em seus olhos azuis intensos -como se fosse pela primeira vez- que me encaravam fixos na porta do estabelecimento, com um brilho de esperança pairando sobre aquelas maravilhosas, cachoeiras cristalinas. 

   Tinha a consciência de que estava ali para se desculpar, e provavelmente pedir por uma nova chance. Aquilo era tão típico dele. Pedir desculpas por algo que não tinha culpa, pedir perdão pelos erros dos outros. Céus, ele era apenas uma criança, com medo e desamparada. 

E naquelas ridículas circunstâncias, quem deveria pedir desculpas por absolutamente tudo, era somente eu.


Notas Finais


Espero que gostem! 💖

Sinto cheiro de flope 🤡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...