História What I Never Knew - Capítulo 2


Escrita por: e JoAoEstranho

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Blue, Brendan, Dawn Hikari, Gary Carvalho, Hilbert, Hilda, Lyra, Serena, Yellow
Tags Alolashipping, Amourshipping
Visualizações 160
Palavras 1.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meudeuzu iti malia


Kacete q dificuldade pra escrever esse cap hein, criatividade n batia, Jão mandou eu ir a merda e tudo dava dando errado, mas aqui estou Eu, com mais um cap

É isso hauaahagahauaska, boa leitura


Bolacha rapaix

Capítulo 2 - Olhos




– Você gostaria de fazer parte do conselho estudantil? 

– Não. 


(...) 20:36



Não podia acreditar, o maldito realmente recusou o convite para o conselho?! E ainda mais quando eu, a LÍDER, o chamou pessoalmente.. teria honra maior?! 

– Acalma-se, Serena. - Disse Dawn enquanto eu chutava os objetos da casa

– Eu estou irritada, não enche! - Gritei. Ela suspirou profundamente 

Ah mas isso não iria ficar assim! - subi diretamente a meu quarto, abrindo o notebook em seguida - E lá estava eu, pronta para divulgar falsos fatos sobre Ash Ketchum nas redes sociais

– O que eu falo..? Assédio sexual..? Humm.. - Sorri maldosa pronta para digitar

Mas então percebi algo, eu não achava nenhuma pagina dele, seja no Facebook , Twitter ou Instagram.. Como pode isso? Por essa eu realmente não esperava

Então peguei meu celular, e liguei para Lyra, que era quem tinha me recomendado o Ketchum. 

– Alo? Sim, eu falei… Ele negou. - Dizia com certo desgosto - Queria que me passasse uma foto dos dados dele. - Disse e logo depois desliguei a chamada

Não demorou muito e Lyra me mandou uma foto por mensagem. Rapidamente dei Zoom na mesma

– 18 anos.. Sem pais, mora com a irmã.. - Murmurei ao ler, então desci o olhar para suas notas - 98.. 97.. 100.. - Ao ler meu olhar assustado era presente, tínhamos um gênio na escola o tempo todo e eu não fazia ideia. 

Suas notas eram quase que máximas, como nunca havia reparado nesse cara?

– Ahh… Eu vou fazer ele aceitar entrar no conselho nem que seja a força! - Gritei determinada 


(...) Ash, Povs


Ahhh.. Ahnnn.. AHH


Eu estava sendo obrigado a ouvir aquilo, aqueles gemidos escrotos que mais pareciam de uma galinha sendo enforcada do que de uma garota que dividia o Ap comigo. Só de imaginar o fogo no quarto ao lado eu já me enchia de náusea e de ódio, pois já disse uma vez para ela não trazer esses caras para fazer isso na minha presença, mas eu não ia entrar lá e mandar eles pararem.. Eu não seria louco a esse ponto. 

MAS NÃO DAVA DE DORMIR! 

A cena que eu imaginava de Blue vinha me atormentando a minha cabeça, seus gemidos do outro da parede me faziam esquecer o tosco convite que a tal Serena havia feito para mim

Ela provavelmente esperava que eu aceitasse, já que sua cara foi extremamente hilária. Acho que esse foi um bom choque de realidade para ela, que acha que tudo gira ao seu torno. 

Ahnn… 

Os gemidos não paravam e não tinha mais como ficar naquela casa. Bufei e me levantei da cama, peguei meu casaco, coloquei minha touca e no frio sai daquele puteiro


(...) 21:25


Chegada a essa hora eu estava numa praça de alimentação, onde em volta havia cadeiras para todos sentarem e dos lados, lanchonetes, bar, sorveterias e etc. 

Eu não era muito de beber mas havia pedido um pequeno copo de whisky e logo o garçom chegou, o mesmo pois em minha frente um pequeno copo com uma bola de gelo dentro. 

E até chegar a vontade de beber aquilo eu cutucava o gelo enquanto encarava as pessoas com certo tédio

– Ei, se não é o virgem-kun. - Uma voz me chamou a atenção, e logo três indivíduos pararam em minha frente, se sentando nas cadeiras vagas

– Eae.. Quer? - Estendi o copo para ele, Gary, um cara que me zoava algumas vezes mas não chegava ao ponto de fazer bullying e muito menos ser o tipo valentão que se acha. 

– Opa, ai sim. - Ele bebeu todo o meu copo, não estava mesmo com vontade de beber aquilo

– Eai. - Red e Ethan me comprimetaram também, mas logo desviaram os olhares a duas garotas passando

– Então, Ketchum, tu tá sabendo? - Gary perguntou

– Não faço ideia. - Disse normalmente

– Paul bateu na Bianca depois que eles terminaram e tão dizendo que ele também a estuprou. - Ele disse meio baixo - Agora ele ta na delegacia respondendo por abuso sexual. - Completou 

– Não sabia, mesmo. E a Bianca? Ela disse algo sobre o caso? - Perguntei, ele suspirou

– Nem, ficou calada, não quer falar com ninguém, ela nem foi pro colégio ontem. Mas se o Paul aparece lá.. ele que irá ser estuprado, de tanto soco que ia levar. - Ele rangeu os dentes de raiva. Gary apesar de ser mulherengo, não era do tipo babaca. 

– Aquele colégio tá um porre mesmo.. - Comentei, ele se levantou 

– Nem fale. - Suspirou - Ei, bora. - Chamou os dois que estavam com seus olhares fixados na bunda de duas garotas conversando na mesa ao lado - Falou Ketchum.

– Até.. - Respondi num murmúrio vendo ele se distanciar

Suspirei e vi a hora, decidi voltar para casa, rezando que a zoação de Blue tinha acabado. 


(...) Dia seguinte, 6:59


Sim, noite passada quando eu cheguei Blue já tinha terminado seu serviço particular e claro, não deixei barato e briguei com ela, da próxima vez eu iria expulsá-la de casa, preferia pagar o aluguel sozinho do que ter que ouvir aqueles gritos de galinha novamente. 

Enfim, ali estava eu, chegando no colégio mais terrível do Japão, sem exageros. 

– Está atrasado, Ketchum. - Disse o professor ao me ver entrar na sala

– O que? Mas só se passou 1 minuto. - Disse incrédulo - São 7:01. 

– Ainda sim atrasado, menos meio ponto para o senhor. - Ele disse, fazendo a maioria da sala rir, bufei irritado e fui me sentar

Voltando a dizer: Pior escola do Japão. 


(...) Povs Serena, 


– Alguém aqui conhece Ash Ketchum? - Perguntei à eles

– O Full Virgem? - Korina perguntou, estranhei o apelido

– “Full Virgem”? 

– Sim, dizem que ele nunca beijou, nunca transou e quando teve a chance de fazer isso ele negou. - Disse ela

– Mas ele é gatinho. - Disse Hilda. Fala sério, só eu não conhecia ele antes? 

– Sem redes sociais.. E sem interesse em relacionamento… - Murmurei - Se ele não for o membro perfeito, ele é muito pobre para não ter um celular e para recusar uma menina deve ser gay. - Falei, eles se entreolharam sem entender

– De qualquer modo, por que não convida ele? - Natural perguntou 

– Eu já convidei.. - Disse com desgosto

– E ele negou. - Completou Dawn, com aquele sorrisinho idiota

– Entendo, então você quer que a gente o convença de alguma forma a entrar? - Presumiu Natural, suspirei

– Algo do tipo, só quero que ele entre.. Seja qual o método que vocês encontrarem para isso. - Disse, eles assentiram 

– Serena é muito sádica.. - Murmurou Lyra, ri sem graça e logo depois saí da sala

Queria falar com o resto do pessoal que estavam em aula, mas antes decidi passar na biblioteca, e infelizmente tem que dar de cara com aquela escrota da… 

– Oi Serena-san! - Aquela vozinha irritante interrompeu meus pensamentos

– Yellow.. - Disse com ranço misturado com deboche (N/a: Adoroo) 

– O que deseja? - Ela sorriu de olhos fechados, minha mão tremeu para mim não socá-la

– Manual de um Aluno… - Murmurei rangendo os dentes

– Ah sim, fica no corredor ao lado. - Ela apontou, sorri forçado e fui até o local, e ao achar tive que ver novamente aquele sorriso

– 3 Dias para devolver, certo? - Ela perguntou enquanto anotava. Acho que vou ter caimbra de tanto forçar um sorriso

Peguei o livro e fui em direção a porta, porém dei de cara com um corpo

– Ei, tem olho não? É cego? Tem problema? - Me exaltei sem ao menos perceber quem era

– Eu recusar seu convite te deixou nesse estado, garota? - Olhei para cima (ele era mais alto que eu) e vi quem eu almejava 

– Ash Ketchum.. - Rangi os dente com a provocação dele

– Eu mesmo, agora dá licença que eu não quero falar com você. - Disse ele e me afastou para o lado sem nenhum pingo de cuidado, praticamente me empurrando

Ele nem se quer falou com Yellow e já pegou seu livro e foi embora

– Frio ele, não? - Yellow sorriu sem graça, a olhei de relance sem nenhuma vontade de continuar o assunto

Bufei e fui embora dali, a largos e pesados passos. 


(...) Povs, Ash


Voltei para a sala com o livro que o professor havia me pedido para trazer, sentei-me de volta sem nenhuma vontade de ouvi-lo professar aqueles versos escrotos

O tempo se passou e finalmente o sinal para o intervalo havia tocado, eu, rapidamente me levantei da cadeira, peguei minha bolsa e fui até o refeitório, chegando lá comprei meu lanche e subi para o teto

O teto era realmente o melhor lugar de todos, o vento batendo na minha cara e o clima agradável era perfeito para dormir.. Mas parece que dessa vez eu não teria essa paz

Havia uma garota de longos cabelos loiros (claros) e ela tinha em sua cabeça um chapéu branco, a mesma encarava a sacada fixamente

– Com licença. - Disse, chamando a atenção dela

– Ah perdão, você costuma ficar aqui? - Ela virou o rosto e finalmente tive uma visão clara de seu rosto preocupado, ela tinha belos olhos verdes e tinha franjas estilosas e bonitas, além do rosto.

– Costumo, mas não me incomodo com sua presença. - Disse normalmente enquanto me sentava no chão, tirando meu lanche da sacolinha

Ela continuava me encarar daquele jeito e aqueles olhinhos brilhando me encarando era totalmente desconfortável

– Quer um pouco? - Ofereci um pedaço para ela

– N-Não, é muita gentileza sua mas eu não estou com fom… - Seu estômago estragou ao roncar - P-Perdão.. - Disse envergonhada

– Come logo. - Disse entregando para ela, a mesma ainda encabulada aceitou, se sentando à minha frente para comer

– Eu te agradeço muito. - Ela disse quase que inaudível 

– É nova na escola? - Perguntei por perguntar, a mesma assentiu

– Me mudei para essa cidade essa semana. - Comentou - E então esqueci de trazer dinheiro para comprar comida… Mas eu prometo que te pago amanhã! 

– Não quero. - Suspirei - Estou dividindo por que quero, não para receber algo em troca depois. - Falei, ela sorriu

– Você é muito gentil.. - Suas bochechas estavam ruborizadas

– São poucos que conhecem esse meu lado. - Suspirei olhando para o alto

– Não se dá bem com pessoas? - Deduziu limpando sua boca ao terminar de comer

– Apenas não acho necessário a importância delas na minha vida agora.. - Respondi - E você, tinha bastante amigos na sua outra escola - Perguntei num suspiro de tédio 

– Não.. Lá todos me odiavam e me zoavam pela família que eu tinha e por outros bobos motivos.. - Sorriu triste 

– Não entendo, bonita e simpática assim, não ter amigos e ainda ser zoada? Algo de errado não está certo. - Ela corou e riu ao mesmo tempo

– Obrigada, eu digo o mesmo para você. - Sorriu de canto

– Não se iluda, eu sou um nojo de pessoa. - Alertei, ela riu, num sorriso grande e branco

– Ei, que tal, eu ser sua amiga e você meu amigo, assim nenhum de nós dois vai ser a mesma coisa. - Ela sugeriu num sorriso

Suspirei – Tenho opção de Não? - Ela abaixou a cabeça triste em seguida - É brincadeira - Ela sorriu animada - Mas vou avisando, não me responsabilizo se você se decepcionar comigo

– Estou ficando assustada. - Ela disse, rindo em seguida, sorri de canto. 

Amiga é? Só quero ver até onde isso irá chegar, se esse sorrisinho dela vai continuar ou não.. Mas se bem que eu prefiro assim, essas covinhas junto aos brancos dentes  que acompanhados pela perfeição dos brilhantes olhos verdes. . Isso me deixava hipnotizado, que ironia não? eu, que tive pernas abertas na minha frente, estava apaixonado por um simples olho. 



Notas Finais


Toper d linha

To com sono, vou mimi, fui





Bolacha fih


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...