História What if... - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Exo, Homofobia, Love, Real Story, Sad
Visualizações 20
Palavras 1.010
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi, faz tempo que eu não posto, é minha primeira OS, e deve ter ficado uma bela bosta, mas eu senti necessidade de fazer ela por conta de uma história minha. Era pra ter sido postada em abril, mas eu não tive forças, então está saindo só agora.

Capítulo 1 - Capítulo único - Você se foi, não é?


Acordei hoje de manhã e percebi que a cama parecia um pouco maior sem você por aqui, embora ainda seja a mesma cama. Ouvi a nossa música no rádio também, mas já não soou como costumava soar quando estávamos juntos. Tudo ainda parece estranho sem você ao meu lado. E eu sei, você não teve a chance de escolher seus pais.
Eu ainda lembro da noite em que eu recebi a sua última mensagem pedindo perdão, dizendo que me amava e se despedindo. Lembro também que peguei um ônibus desesperado até a sua casa, entrei e corri para o seu quarto, vi que seus pais estavam aos prantos, e quando eu vi a cadeira tombada, eu tive certeza do que se tratava. E naquele momento eu não consegui sentir nada, porque tristeza me parece muito pouco quando se trata daquele dia. Eu me lembro da carta que a sua mãe segurava, ela gritou Chanyeol, muito. Pediu perdão para o vazio, já que você não estava mais lá para escutar. E foi nessa noite que eu vi seu pai chorar pela primeira vez. Sua mãe foi a primeira a me ver, veio até mim e apenas entregou o papel ao abaixar a cabeça, ela estava arrependida, verdadeiramente. Sinceramente, eu não tinha coragem de ler, não queria, mas com toda aquela situação, meu primeiro ato foi baixar os olhos até ver aquele garrancho que você chamava de letra, no momento quase ilegíveis por conta dos borrões, que presumi que foram lágrimas caídas.

"Seoul, 8 de abril de 2015

Para os meus anjos.
Me desculpem por ter tomado essa decisão, sei que nenhum de vocês gostaria de ter me visto partir, mas foi necessário, já que eu ser gay interferiu tanto na minha vida. Eu gostaria de "voltar a ser hetero", e fingir que nada está fora do lugar. Voltar a ser o filho perfeito que nunca precisou de psiquiatras para curar seu "homossexualismo", muito menos de padres para o guiarem de volta para o caminho da luz, e perdoarem seus pecados. Sinceramente, eu não quero ir para o céu se for para onde meus pais vão. Perdão, mãe e pai, mas vocês me fizeram negar a entrada no paraíso. Deixem que eu seja sincero, vocês foderam o meu emocional de uma maneira que  nunca poderia ser reparado. Eu não me arrependo de nenhuma palavra, e nem de nenhum ato, mas vocês deveriam. E embora eu devesse odiar vocês, eu ainda os amo, porque eu acho impossível odiar alguém que já quis o seu bem. Porém, se eu pudesse escolher meus pais, não escolheria vocês. Mãe, lembra quando disse que não tinha filho gay? Então, você não tem um, agora você tem um filho morto.
Caro Baekhyun, perdoe-me meu amor, mas honestamente, eu prefiro apagar a minha existência do que ver o nosso amor morrer. E em um mundo no qual o nosso amor é nojento, eu prefiro não viver. Porém, não se junte à mim, por favor. Esse mundo quebrou meu coração e despedaçou a minha alma, não deixe que eles façam isso contigo também, continue sorrindo do jeito que sempre fez, mesmo quando brigávamos, mesmo que você não seja tão crente quanto eu, estou implorando para que Deus não deixe nada de ruim te acontecer. E você deve estar se perguntando se eu não me arrependo de ter te amado. Não, não me arrependo, porque quando nos vimos, eu soube que você mudaria a minha vida, e eu adorei cada mudança ao seu lado. Só me arrependo de uma coisa, de ter finalizado nossa história tão cedo. De ter perdido tantas coisas que eu nunca cheguei a viver. Bem, Baek, nos veremos algum dia e eu rezo pela sua felicidade, só não apresse sua chegada. Sei que posso não ter sido o melhor namorado de todos, mas você foi o melhor para mim. E eu sou grato por cada riso, cada lágrima e cada palavra. Uma pena que tudo isso chegou ao fim. Mas nem as estrelas mais brilhantes podem brilhar para sempre. Adeus.
                                                  Com amor,
                                                              PCY."

É, Chan. Domingo passado, completaram três anos desde que você foi para o céu. E realmente, tem certas coisas que nós nunca chegamos a viver, o dia em que nós diríamos "sim" em um altar, o dia em que compraríamos nossa casa dos sonhos, ou o dia em que adotaríamos aquele cachorro peludo que você gostava tanto. Eu ainda sonho com o dia em que você voltaria para casa em um dia de inverno e eu te aqueceria com um abraço e com meu amor. Amor esse, que foi considerado nojento, e por causa disso,  esses sonhos nunca vão passar de sonhos.

Eu não posso dizer o que acontece quando você se mata, mas eu posso dizer o que acontece com as pessoas ao seu redor. Ninguém é o mesmo, seus pais estão destruídos e tentando compensar tudo o que te fizeram, nossos amigos ainda olham para aquela cadeira vazia no fundo da sala esperando ver você brincando com aqueles elásticos e bolinhas de papel. E eu? Eu também, espero te ver todo dia para discutir sobre quem vai ao lado da janela e quem vai levar as malas. E quando tenho que voltar de pé, ainda lembro de que segurava nos teus braços por não conseguir alcançar a barra de metal do ônibus.

Me diz, como eu devo seguir em frente sem você se eu não quero te esquecer?  O que eu devo fazer com todas as poesias que eu escrevi para você? E com as letras de música que foram feitas pra você gostar? O que eu devo fazer com esse coração que só soube te amar? Me diga, porra, me diga o que fazer com as esperanças que eu ainda tenho de te rever. Não importa o quanto eu tente, o quanto eu chore, teu sorriso não sai da minha cabeça, e tua voz chamando meu nome me impede de dormir à noite. Porque eu sempre imagino, e se tivéssemos fugido? E se nós nunca tivéssemos nos conhecido? Apenas, e se...?


Notas Finais


Eu mudei alguns detalhes pra ninguém saber de quem eu tô falando, ah, eu botei yuri nas categorias porque eu sou uma menina, e queria fazer isso em memória ao meu primeiro amor. É isso .

XOXO, espero que não tenha ficado tão ruim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...