História What if we're crazy ? - Capítulo 62


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Comédia Não Tão Romântica, Sériado Não Tão Americano
Visualizações 38
Palavras 2.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quanto ao nome do capitulo ? Não repare, foi retardo mesmo ;-;
Bom, atrasei, sim... mas tenho um bom motivo, eu tava cheia de provas para estudar.

Capa que eu mesma desenhei ;^; 💕 passei um dia e meio pintando kkk (cada "k" é uma lágrima) e ainda com um efeito Vintage. Que seria como seria a imagem kkk (não pergunte o que eu fumei ;-;)

Boa leitura e desfrute-se, môhe. 💕💁

Capítulo 62 - "Don't call me angel":..


Fanfic / Fanfiction What if we're crazy ? - Capítulo 62 - "Don't call me angel":..

Continuação:..

Syang e Cherry tinham escolhido ir juntas, para comprar umas certas passagens (entenda alguns caps depois :)

Tanto que depois de MIL ANOS andando, elas não achavam onde se vendia. Pareciam estar andando em círculos. Ao ver delas, o shopping parecia o deserto do Saara de tão enorme.

-- EU NÃO AGUENTO MAIS, CHERRY ! -- Syang se arrastava, literalmente pelo chão, fazendo drama. -- EU VOU MORREEEEERRRR.

-- Cadê a disposição? Nós vamos conseguir. Joga o Jogo do contente ! --  Mesmo de salto alto, Cherry parecia saltitante e alegre. (O que que dinheiro não faz ? ;-;)

A outra  ficava de joelhos, engatinhando até ela e agarrando a borda de sua saia.

-- Eu lá quero saber de merda de jogo do carai. Preciso de açúcar no meu sangue ! Eu quero um refri. Algo que tenha açúcar ;-; -- Chora exageradamente de uma forma dramática. 

-- Hm. Não desista. Nós prometemos ser fortes. As passagens é o que importa ! -- Cherry  ergue a cabeça com determinação. 

Até que ela mesma vê de lá, um ponto que parecia vender passagens, como dizia o próprio letreiro.

-- Eu posso ver a luz no fim do túnel. -- Fala Cherry olhando fixamente para a frente.    -- Ali vende passagens. Vamos ter a melhor despedida de solteiro da história, yeah !

-- Não. SÓ SE FOR UMA VIAGEM PRO ESGOTO ! Isso é só uma ilusão, você ta vendo coisas. Nós precisamos de açúcar. VOU MORREEERRRR 

-- "Que se f*da, rapa !". -- Séria nas palavras, Cherry lentamente tira as "patas" de Syang (palavras da propria Cherry) de sua saia.

Ela ainda sai caminhando toda "espilicute" até o tal local. Lá só tinha um "véi" mexendo no celular.

-- Oi, boa tarde. -- Ela bate no vidro. (Aqueles vidros que tem um buraco/espaço pra falar e passar o dinheiro e tals. Ce ta ligado:..)

-- ... -- Vácuo. Ele continua mexendo no celular pacientemente.

-- MOÇO! -- Cherry fica mais brava que de costume.

-- ... -- Vácuo.

Na mentalidade feminista de Cherry, ela já estava diante de um machista.

-- "Eu estou vendo um machista aqui !"...Hm. Hey Syang,  vem aqui ! Esse cara não quer vender. 

A moça em questão, se aproxima, bem de boa (SQN) e em seguida, ela agarra o cara  puxando-o pela gravata de cara no vidro. Ela já não estava no seu melhor dia, então f*da-se torturar alguém. Não importava.

-- Hey, escuta aqui. Eu posso ver você jogar Candy crush. Então trate de nós atender agora...

-- Por favor ;-; me solta ! -- O cara se esperneia desesperado.

Syang mira o soco mesmo na cara do véi  (Acho que alguém vai se aposentar mais cedo kk)

-- AAAAHHHHHH. -- O homem chora, literalmente.

-- Você não seria o primeiro que eu mataria. Ta ligado !? 

Pra atrapalhar o possível homicídio, Cherry pega um caderno, coberto de cima a baixo de gliter e papéis soltos. 

-- Er... não precisa bater nele. Aqui ó... -- Ela joga o caderno no balcão. O dinheiro obviamente estava dentro. -- Queremos seis passagens para a Califórnia e deve ser para antes do dia 30 desse mês...

Vendo isso, Syang solta o cara, que já estava com o c* numa mão e a alma na outra, prevendo a morte.

-- Er... preciso dos passaportes. -- O homem coloca um óculos fundo de garrafa.

-- Com isso não se preocupe. -- Cherry estala os dedos. -- Syang, passa os passaportes para ele.

Como as técnicas de roubo dela, eram muito avançados... ela vomita quatro FUCKING PASSAPORTES PELA GARGANTA.

-- Eca. -- A ruivinha cobre os rosto com uma folha de papel do caderno. Em seguida entregando os outros dois que faltavam.            -- Bom, pelo menos ta ai, né!?

-- Pois é! Foi difícil engolir...

-- Só uma pergunta.... por que  ? ._. -- O homem pergunta pasmo/quase vomitando junto.

-- No Rio o bagulho é doido !

As duas sorriem igual duas psicopatas.

Em silêncio e chocado, o cara pega um telefone e faz uma ligação enquanto elas o observam atentamente.

[...]

Enquanto isso, com Harumi e Leticia:..

-- Bem, já que pelos visto eu e você queremos gastar um pouquinho do dinheiro... -- De leve, Harumi manda uma indireta. Como um: "Vamos torrar a grana ?".

-- O que ? Só nós duas ? -- Leticia pergunta intrigada, enquanto disfarçava seu desinteresse olhando para as lojas. -- Nam, seria muito chato.

-- Nossa... por que ?

-- Tô acostumada a me ferrar junto de Shirley ...;-;. -- Ela enrola uma mecha fina de cabelo. -- ...não seria a mesma coisa...

-- Hm. E se nós tentassemos convencê-la a vir com a gente ? 

-- Num sei não. ELA ME ABANDONOU ! --  Sem querer de raiva, engancha a mão nos próprios cabelos embarcados. De uma forma que não parecia ter volta.

-- Tente ! Por favor  ;-;

-- Nem pensar ! -- Tenta tirar a mão do cabelo porém já estava preso demais. Então ela desiste e deixa a mão lá mesmo ;-;. 

-- "Larga a mão de ser besta!" --  Harumi  empolgada puxa a desgraça pela mão, a que tava presa. Leticia sente até uma lágrima escorrer...Porém, chorar não iria curar a dor ;-; (R.I.P couro cabeludo;-;) -- A GENTE CONSEGUE !

Juntas as duas vão buscar a "abiguinha":..

[...]

Em algum lugar não tão distante dalí:..

Mesmo de longe, era quase explícito o olhar encantado de  Shirley admirando pelas vetrines de luxo, os mais belos vestidos de casamento.

Lentamente ela se aproximava da loja, apoiando sua mão no vidro.

-- "Mas que belezura!" -- Tava tão chapada com o cheiro de fábrica vindo dos tecidos, que já podia se imaginar dentro dos vestidos. 

-- Boa tarde senhora. Vamos comprar ? -- Uma vendedora intrometida se aproximava para atender a quase cliente.

-- Não moça. Tô só olhando ._. -- Disfarça toda sua empolgação.

-- Aliciaaaaaahhh. Temos clientes ! -- A funcionária berra para dentro da loja. E logo aparece outra funcionária.

Assim, as duas tentam trazer Shirley para dentro da loja. (Sim mano, a força;-;)

-- "EU NÃO QUERO!" -- Ela se sacudia mais e mais. (A possessão:..)

As moças continuaram a tentar puxa-la.

-- Você vai comprar! Tem tantas coisas caras vindas diretamente da China. Estoque novo, vestidos novos !

-- "EU NÃO QUEROOOHHH AAAAAHHHH" -- (Senhoras e senhores, ignorem a parte em que Shirley parece estar com o capiroto nos couros :)

-- Larguem ela ! -- Era Leticia sua salvadora. 

As vendedoras largaram Shirley no chão.

-- Er... esta com essa mendiga ? -- A funcionária, tomada pelo pReCoNcEiTo, não conseguia tirar os olhos de ambas.

-- 'Mendiga' não môh, mendigata. -- Leticia joga o cabelo de lado, fazendo charme.

-- Leticia, achei que tinha me abandonado. Por que voltou? --   Shirley faz uma sombra com a mão para poder enxergar melhor.

Leticia, a suposta "mendigata" se aproxima de sua amiga e estende a mão para que ela se levante. Parecia quase cena de filme ou anime de  luta muito bom 👌.

-- Eu já lhe disse uma vez, e lhe direi sempre: "Nunca é um adeus!".

Shirley se levanta e as duas fazem um toca aqui. Pois já era o auge, estar sentada no meio de um Shopping com vários ricos estrangeiros e REPÓRTERS ;-; ainda tinham que fazer um show.

-- Ain, que lindo ! ;^; -- Uma das funcionárias até limpa uma lágrima que escorria por seu rosto.

-- Não chore ! -- A outra funcionária mete um tapa na cara da que tava chorando.

-- Me diz a verdade. Por que veio até aqui ? -- Do nada, Shirley se vira de costas, chateada. -- Falou que não queria comprar o vestido.

-- Eu vim pela Haru ! Ela me convenceu a falar com você =_=. Mesmo eu não querendo. Andei isso por séculos, te procurando...

-- Cadê a Haru !? -- Pergunta olhando para todos os  lados.

-- Ela esta.... -- Observa atentamente cada canto. -- Hm, cadê ela mesmo ?

-- Estou aquiiiihh --  Harumi aparece fazendo um passe ninja com direito a pose e tudo. -- Vamo gastaaaaarrr ! -- Berra e depois volta a si, ainda e agindo como se nada tivesse acontecido.

Nesse momento, Leticia olhou para Shirley e as duas cochicharam baixinho: -- "Finje demência ._."

-- Então Haru, acho que tu andou cheirando muito pó de nescau ;-; -- Comenta Shirley.

-- Uhuuuuu ! E então? O que vamos fazer primeiro ? -- Pergunta Harumi.

-- Não sei... Tô com fome, muita fome. -- Fala Leticia, esperando também uma resposta da parte delas.

-- Que tal se a gente comprasse algo realmente útil. Cada uma compra oque quiser, tanto quanto o vestido depois... -- Ela uma idéia que de cara parecia ótima.

-- Hm... -- Todas pensam juntas:..

[...]

Conforme o tempo passa... Elas fazem suas compras...

Leticia fez duas tatuagens  ("Aí tem coragem:..") uma do The Neighbourhood num pulso direito e outra do Arctic Monkeys no esquerdo. Fora outras bobagens que comprou na lojinhas Made in Paraguai.

Shirley comprou um óculos de festa, ela nem sequer tirou a etiqueta, mas ok. Ela parecia um Faraó, cheia de jóias. Só não tinha ouro no... ESQUEÇA...(Tudo bijouteria, mas ok)

Harumi comprou uma magiespada Katana (Uma espada samurai) pra cortar as verduras de casa... coisa básica. Fora oitras coisas básicas, maquiagens e tals.

No final as três ainda tiraram uma foto depois das compras.

Com a Hashtag#Don't call me angel

Sentindo-se Ariana Grande.

[...]

Uma hora depois:..

As três compram algumas coisas ("poucas") e um carrinho de compras ;-; e saem por ai, desfilando com o adorável objeto.

Uma ria igual uma hiena(Shirley), outra cantava uma música aleatória enquanto empurrava um carrinho, (Leticia), já a outra (Harumi) tava dentro do carrinho, ou melhor, dentro do veículo do mal, desfrutando da melhor aventura de sua vida.

~ Velozes e furiosos:..

-- "Nego é cabeça de gelo...♩🎵🎶" 

-- "Eu posso voar !". -- (Realmente, desfrutando ;-;) Harumi ainda imitava um pássaro, abrindo oa braços.

-- Hey Leticia. Acho que nós somos muito dementes, viu. Gastar dinheiro com essa bela porcaria... -- Fala Shirley entre risos.

-- Que nada. Uma maravilha dessa. Olha essas rodinhas bem deslizantes. Maravilhoso! Olha só... -- A desgraçada empurra o carrinho para frente pra mostrar o quanto ele é "top".

-- "Sente a brisa, malucooohhh" -- (Haru vida loka)

Mas, felicidade de pobre não dura mais que dois minutos...

Pão:..

O carrinho trava no ajulejo, dando um impulso repentino para frente e capotando, com isso a miseravi caí quase de cara do carrinho. 

-- "Carai, borracha, mano..." --  Shirley coloca as mãos na cabeça.

-- "Meu Deus do céu, Berg !" -- Leticia corre voada. Não sabemos se preocupada com sua amiga ou com o carrinho, já que foi ela que comprou ;-;

As pessoas passam por elas intrigadas e se perguntando se tudo aquilo era retardo.

Shirley vai em direção a pequena já que ela era a prioridade... óbvio... Ela se ajoelha no chão vendo a outra desmaiada.

-- Aaaaahhh... ELA MORREU !

Harumi acorda bem grogue. -- "Onde é que eu tô?" .

-- Ah. Graças a Deus você ta bem. Eu não tô pronta pra pagar alguma indenização aos seus pais. -- Shirley a abraça.

-- AAAAHHHH *Snif Snif* ;-; O carrinho quebrou. Eu já o amava tantoooohhh. Passamos tanto tempo juntos... tempos maravilhosos. -- A quase assassina, Leticia chora olhando seu carrinho acabado. -- A gente ainda vai se ver irmão... -- Cena dramática de uma  "mãe" que perdeu o "filho".

-- Jura ? =_= Eu que quase morri aqui ;-;. -- Ainda com a vista meio turbulenta, Harumi  podia ver dali claramente um Pet Shop. "Animais *-*" .

-- Pare de frescura, Haru ! Meu carrinho de compras... passa até um flashback na cabeça, de tudo que se passou em longos 40 minutos ;-; 

-- Na verdade foram 45 minutos... queria que tivesse durado mais. -- Shirley coloca a mão no ombro dela. As duas parecem de luto.

-- Gente... --  Sugere a mais nova. -- Nós ainda não fomos num Pet Shop :3 Vamos, só pra olhar.

No fundo, as duas acabam aceitando. Já que não tinha nada mais barato pra se fazer com o dinheiro e estavam sem ideias.

[...]

No Pet Shop:..

Chegando la, elas se deparam com aquelas clássicas lojas antigas, com um visual meio vitoriano, móveis de madeira e com um belo sininho em cima da porta. (Para saber quando entra um cliente)

-- Posso ajudar ? -- Pergunta um Homem que parecia um funcionário enquanto embalava uma caixa.

-- Oie gracinha ! -- Leticia se apoia oderecidademente jo balcão. -- Que animais você tem ai ? 

-- Chegaram 3 filhotes de gato persa, chegaram ontem.

-- Gatos, além de você? -- Shirley banca a taradinha sussurrando baixinho e tanto ela quanto Leticia fazem uma carinha safada de lua.

-- Gente do céu!

-- Que ? -- (Nem sei se o cara finje inocência._.)

Harumi, não entende a piada. Ela tem a mente limpa ;-;, ignorando tudo.

Até que, algo numa caixa chama sua atenção...

Era um belo felino de pelagem negra e melancólicos olhos opalecentes. 

Ela vai até lá. Harumi podia ver calmamente tudo que aquele gato significava, toda a tristeza que parecia carregar... (Pelos estudos que sabemos de Haru, ela já sofreu bullying por sua aparência. ;-; pena) Então ela se identificava muito bem  ele.

-- Precioso ! -- Ela o levanta da  caixa em que estava até encostar sua testa na do gato, que pareceu gostar, ronronando. -- Eu vou leva-lo.

-- É uma gata ;-; -- Fala um funcionário.

-- Não importa. Eu vou levar.

-- Ok. Vou pegar os papéis e lhe trago o preço, não tem aqui no sistema... -- Ele se retira as deixando a sos.

O silêncio se propaga, até que...

-- Aff, eu tenho alergia. Eu quero esse bicho bem longe de mim. -- Shirley cruza os braços pouco se lixando para aquilo.

-- Como pode dizer "não" a essa carinha ? -- Juntas, Harumi, Leticia e a gata fazem uma carinha de gato de botas  (Fofo pakas ;^;)

-- Não faz isso ;-; maldade...

[...]

Em outro lugar:..

Daniele caminhava com uma caixa de 5 quilos com um vestido horriv.... dentro, sua expressão parecia brava e cansada. Sem contar que com uma caixa daqurle tamanho,  já era vista como uma terrorista por todos aqueles clientes.

-- Agh... QUE CAIXA PESADA ! Aahh. -- Daniele  sem querer querendo ela deixa a caixa cair no chão.

Com vergonha, ela rapidamente tenta apanhar a caixa.

-- Oh vestido pesado... -- Ao se levantar ela vê um belo "casal" a sua frente.

Era o Arlindo Grund  e a Isabella Fiorentino.

Ela estava no Esquadrão da Moda!:..

-- Bom dia, minha linda ! Voc..... --  Arlindo inicia sua fala, mas é interrompido por sua ajudante.

-- AAAEEEEEEEHHHHH. Você esta no Esquadrão da Modaaaaahhh ! -- Berra  Isabella.

-- Cala boca bixa ;^;. Quem apresenta isso sou eu!  Eu tenho quase certeza que você é nossa fã. Por isso estamos aqui, no Shopping só para te ajudar.

-- "O que é isso aqui ?" -- Daniele pergunta indignada. -- Er... eu não chamei nenhum progama e nem sou uma... -- Ela é interrompida.

-- "Que isso rapaz? Tenha calma! Mas você esta impossivel hoje !" -- Arlindo agarra Daniele pelo ombro calando a boca dela, para não xingar o progama na frente das câmeras.

[...]

Enquanto isso com as demônias:..

Depois de comprarem tanta merda, e até um gato. As três foram comer algo.

De longe pareciam chefonas da máfia palitando os dentes depois de uma refeição numa doce mesa de lanchonete barata e com varias sacolas chicks em volta da mesa.

(*Imagine a música como legenda: It's a man's, man's... World, para deixar mais top ;^;. Link nas notas finais*)

-- Hm, acho que tenho o mundo em minhas mãos:... Sou mais poderosa que a própria Rihanna eis a questão. -- Fala Leticia admirava uma caixa de palitos de dente que havia na mesa. ("Sentindo-se filósofa" Facebook on)

Feito isso, Shirley toma um gole de sua cerveja. Batendo o copo de uma vez na mesa entes de falar: -- "Doença mental..."

-- Aff... -- A outra pega o celular apoiando na mesa e desbloqueando-o. -- Olha, nossa foto arregaçou o face !

Harumi alisa sua gatinha de estimação. A gatinha estava mais enfeitada que uma árvore de Natal. -- Qual nome eu coloco nela ?

-- Chama de... pretinha. Ou de Black Friday Hahahaha. -- Sugere Shirley entre risos.

-- Racista ! Hahahah. -- Zomba Leticia.

-- Não tô sendo racista não pow ._. Por acaso você tem uma idéia melhor ?

-- Sim. Chama de Lua, em homenagem a Sailor moon. (E ai? Cê que ta lendo, tem uma ideia melhor ? ;-;. Me ajuda.) 


To be contined:..








Notas Finais


-- https://youtu.be/H77fRz1rybs (desfrute-se)


Thank you, baby 💁 ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...