História What is love? - Capítulo 67


Escrita por: e Hayarii

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7, HyunA, Monsta X, TWICE
Personagens Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sana
Tags Jimin, Passado Sombrio, Sana, Tae, Triângulo Amoroso
Visualizações 23
Palavras 1.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura❤

Capítulo 67 - A médica e a enfermeira


            [ Sana on ]

No carro que estavam Mark e Shownu também estava eu e Lisa, Jimin estava dirigindo. Mark e Shownu estavam com muita dor e os ferimentos estavam muito abertos, principalmente o de Shownu, eles precisavam de um médico de verdade. Decidimos voltar a mansão lá eles estariam mais seguros. O único que ficou na mansão foi Lee, espero que ele saiba o que fazer nesses casos...Jimin havia passado por isso no dia em que Dahyun foi morta, eu cuidei dele mas o seu ferimento não era tão grande quanto o deles.

Chegamos na mansão, só saímos dos carros quando já estavam dentro da garagem, os garotos levaram Shownu e Mark para os quartos, passamos por Lee no corredor.

-O que houve?!- questiona Lee.

-Os dois foram baleados no galpão, vão precisar de médicos!- responde Jooheon.

-Ainda bem que contratei uma médica e uma enfermeira para ficarem aqui caso precisem, vou chama-las!! -diz Lee descendo as escadas.

Se fosse antes os garotos já teriam debochado por serem mulheres, debochado no sentido de poderem se "divertir" com elas, mas na atual situação não tinha clima para brincadeiras. Logo Lee voltou com duas garotas, elas pareciam ter saido da faculdade a pouco tempo.

-Gente essa aqui é a médica Jihyo e a enfermeira Jeongyeon...- diz Lee apontando cada uma delas.

Elas se aproximaram de Shownu, algumas empregadas trouxeram água quente e panos limpos, além dos matérias que elas iriam utilizar.

-A bala entrou nele?- questiona Jihyo.

Todos olharam pra mim, já que eles não tinham certeza, então me lembrei do que aconteceu.

-Não... Mais o corte dele foi profundo e ele perdeu muito sangue...

-Depois que tudo estiver bem quero falar com você, Sana...- diz Jeongyeon.

Saímos do quarto enquanto as duas e as empregadas cuidavam de Shownu. Mark começou a ter uma leve febre, algumas empregadas ficaram cuidando dele, precisávamos armar outro plano, já que o primeiro não deu certo, iríamos fazer outra tentativa, provavelmente a última.

-Quantos restaram Yuri?- questiona RM.

-O número está muito inferior desde que você foi embora, caiu pra menos da metade, já que muitos morreram, com esses que vocês mataram, agora só resta uns quarenta...- diz Yuri pensativo.

-Esses que restaram são os que sempre ficam com nosso tio na mansão dele...- diz Hyusack.

-Ótimo!! Quarenta nós somos quantos?! Cinquenta no máximo!!- diz I.m .

-É... Gente temos um problema!!!- diz Lee do andar de cima.

Subimos para ver o que estava acontecendo.

-O Shownu não está nada bem...- diz Lee abrindo a porta do quarto.

-Ele precisa de mais sangue!! Acho que tem na nossa sala lá embaixo, vai lá buscar!!- diz Jihyo a uma empregada que desceu correndo as escadas.

-O que houve com ele?!- questiona Wonho nervoso.

-Perdeu muito sangue, está com febre alta, além disso é difícil fechar o ferimento com ele se mexendo tanto!!- diz Jihyo limpando o suor da testa.

-Vamos segurar ele!- diz I.m .

Os garotos seguraram Shownu enquanto Jeongyeon colocava a anestesia em sua veia, aos poucos Shownu foi se acalmando até dormir, a empregada trouxe a bolsa de sangue e entregou a Jeongyeon, que olhou o que estava escrito no rótulo e depois olhou em uma ficha.

-Tá certo?- questiona Jihyo.

-Tá sim!- diz Jeongyeon.

Ela pendurou a bolsa de sangue em um tipo de ferro ao lado da cama e conectou algum tipo de cabo de plástico da bolsa até a entrada de uma agulha presa no braço de Shownu, então ajeitou algumas coisas e deixou com que o sangue escorresse por dentro do cabo até Shownu, enquanto isso Jihyo costurou o ferimento de Shownu o fechando. Jihyo colocou um tipo de aparelho preso a um fio conectado a uma máquina que monitorava os batimentos cardíacos em um dos dedos de Shownu. Jeongyeon e Jihyo fizeram mais alguns exames nele e viram a temperatura dele.

-Bom... Uma febre que era de quarenta graus cair para trinta e cinco graus, que é uma temperatura boa, já é uma melhora!- diz Jihyo anotando algo em um papel.

-E Mark? Já examinaram ele?- pergunta Yugyeom.

-Tivemos um pouco de trabalho com o grandão aí, não deu tempo, mas vamos agora!- diz Jihyo apontando Shownu e saindo do quarto.

Quando entramos no quarto de Mark, vimos muito sangue sobre seu ferimento que chegava a escorrer, Jihyo correu em direção a ele.

-Não disse que o ferimento de Shownu estava pior!!- diz Jeongyeon me encarando.

-Jeongyeon!! Ele deve ter se esforçado para levantar!! Não fale assim com ela e vem logo aqui me ajudar.

Mark estava mais quieto que Shownu, elas não tiveram dificuldade em cuidar de seu ferimento.

-Perai!! Me dá aquilo!!- diz Jihyo apontando algo em cima de um tipo de mesa com rodinhas.

Me aproximei da mesa e a empurrei até ela, então ela pegou um tipo de pinça e retirou algo do ferimento do Mark, que já estava anestesiado.

-Bom não tem bala aqui dentro, em compensação tem um estilhaço de vidro aqui...- diz e coloca o estilhaço dentro de uma pequena bandeja- Vamos limpar de novo e fechar...

Elas limparam e fecharam o ferimento dele, Jeongyeon colocou algum medicamento no veia de Mark.

-Ele vai precisar de sangue também...- mal Jihyo falou e Lee entregou uma bolsa de sangue a ela- Ah, obrigado...- diz Jihyo e olha o rótulo e depois olhou em um tipo de ficha.

Elas fizerem o mesmo que fizeram com Shownu.

-Trinta e nove graus, ainda está febril...- diz Jeongyeon limpando o suor na testa.

-Eles vão ficar bem?- questiona Jin.

-Não tem como responder isso agora, se a febre não ceder esta noite ele pode morrer...- diz Jihyo apontando Mark- Mas são fortes, acho que ficaram bem!!- diz anotando algo em um papel.

-Sana pode vir conversar conosco?- questiona Jeongyeon.

-Claro...- respondo desconfiava.

Saímos do quarto e descemos as escadas, fomos até o escritório, Jeongyeon foi a última a entrar e fechou a porta.

-Então o que querem falar comigo?

-Lee Chang... Ele não nos contratou atoa, Sana... Ele nos contou muito sobre o seu passado, o passado dos outros e sobre seu talento... Achamos que pode nos ajudar a entender melhor para que possamos ajudar você...- diz Jihyo.

-Como iriam me ajudar?- questiono intrigada.

-Não pense que é a única com esse talento...- diz Jeongyeon mas eu a interrompo.

-Como assim não sou a única com esse talento?! Tem mais pessoas com o meu talento?!- soltei de uma vez.

-Não... Não é a única, eu e a Jeongyeon somos as provas vivas disso, não sabemos muito sobre como isso começou... Mas temos certeza que é raro e vem desde o começo da humanidade!- diz Jihyo.

-Esse talento é passado de pai para filho, achamos que além de nós três deve existir mais uma assim.- diz Jeongyeon.

-Acham que algo sobrenatural?

-O quê?! Acho que não Sana, só somos mais desenvolvidos que os outros!- diz Jeongyeon.

-O fato é Sana que está correndo perigo... Além daqueles que se aproveitam do nosso talento também a aqueles que tem medo, que podem querer nos matar! Já tem muita gente sabendo de seu talento, é muito arriscado continuar com eles aqui!- diz Jihyo séria.

-Estão propondo que eu fuja com vocês?!- questiono exautada e continuo- Não vou fazer isso!!

-Porque os ama!!- disseram em coro revirando os olhos.

-Sim!! Então se sabem disso não insistam!!

-Sana não vamos insistir! Mas também não a deixaremos sozinha aqui... Então acho melhor você fazer um resumo sobre tudo o que sabe!!- diz Jihyo.

-Se eu não quiser?!- provoco as encarando.

-Sana... Não perca seu tempo nos provocando!! Sei muito bem que você ainda não organizou essa história em sua cabeça!!- diz Jeongyeon colocando o dedo indicador em minha testa e empurrando.

Enclinei a cabeça para trás e revirei os olhos, era a mais pura realidade, não tive tempo algum para pensar nisso, quando não estava fugindo, estava treinando ou preocupada em tentar não ser somente uma vadia qualquer, o fato de eu gostar de V e Jimin ao mesmo tempo, estava me matando aos poucos, eu deixava que eles me usassem da maneira que queriam, além disso também tinha o fato de eu ser a "princesinha da máfia", me concentrava nisso e deixava completamente de lado as histórias do passado, mas uma vez me via perdida em pensamentos confusos que giravam em volta de minha cabeça, me cegando cada vez mais. Balancei a cabeça tentando me concentrar na conversa com Jihyo e Jeongyeon, resolvi resumir tudo o que sabia, ter as duas como minhas aliadas pessoais seria bastante lucrativo pra mim, elas me ajudariam a enxergar melhor tudo a minha frente.

             [ Sana off ]


Notas Finais


Obrigado por lerem❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...