História What is love? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, TWICE
Personagens Baekhyun, Sana
Visualizações 6
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeira vez que escrevo uma fic tão maluca com personagens de Kpop de universos tão distintos, por favor não me julguem.
Ah e minha disponibilidade é complicada tá? Esperem apenas por capítulos em fins de semana...
me likey.

Capítulo 1 - Twice sobre Sana: Ela é inocente.


Fanfic / Fanfiction What is love? - Capítulo 1 - Twice sobre Sana: Ela é inocente.

Apesar de seu ódio mortal por Sana, Byun Baekhyun não conseguia fugir dela. Baek é um garoto rico, bem rico na verdade. Sana é... Classe média alta.

Ele não teria que vê-la, ele não gostaria de vê-la, mas o empecilho em questão é que a japonesa é amiga de sua irmã, Mina.

Nunca nem direcionou mais de duas palavras palavras a garota, e nem pretendia, mas não suportava nem olhar para ela. Algo em Sana o irritava profundamente, ele tinha uma listinha de coisas estranhas que ela faz e poderia ser a causa de tanto ódio. Pode ser o modo como ela fala, sempre parecendo bobinha e fofa por causa de seu sotaque japonês, aquilo para Baek era repugnante, além de Sana ser extremamente atrapalhada e irritantemente inocente. 

Sim, essa falsa inocência dela o incomodava e muito.

Ah, mas o que mais o irritava é que não podia fugir dela, mesmo sem ela está correndo atrás.

Sana e Mina são super ever best friends, junto com Tzuyu, mas nada se compara ao grude das outras duas.

Almoço de família? Sana está lá... Viagem em família? Sana está lá... Passeio em família? A maldita sempre está lá, e ainda por cima com a autorização de seus pais que a acham uma garota perfeitinha.

Ele não sabe o que ela tem de diferente das outras, mas algo nela tira toda a paciência dele.

Ele sabe tanto que nunca vai conseguir fugir do destino de aturar a garota que mesmo agora, quando foi sorteado para ser a dupla do trabalho dela de Biologia ele não esboça emoção alguma, nem mesmo estava surpreso. Eles são da mesma sala, algum dia isso iria acontecer.

(...)

No final da aula lá vem a japonesa saltitando até sua banca, ele até bufou. 

-Não acredito que fomos sorteados! - Ela diz com seus olhos arregalados e animada, seu sotaque realça ainda mais a animação.

-Nem eu. - Baek responde com falsa animação e sarcasmo, o que foi notado por uma Sana de biquinho.

-Se você quiser posso pedir pro Chan trocar comigo e fico com a Tzu...-Disse em tom de decepção por ele não compartilhar de mesma empolgação que ela, mas a única coisa que Baekhyun notou foi o modo como Sana falou de Chanyeol, como se eles fossem íntimos.

Por alguma estranha razão aquilo o irritou, e muito.

-Não será necessário. - Constatou seco, porém cedo demais..Como se estivesse desesperado. Em seguida se levantou de sua banca.

Sana voltou a ficar empolgada, a japonesa não conhecia muito bem Baekhyun e às vezes achava que ele a odiava, esse trabalho foi a oportunidade perfeita para descobrir.

-Então...- Ela novamente começou a falar e instantaneamente ele parou de andar, em frente à porta. A essa altura só estavam os dois na sala. - Chego lá de 14h? - Por fim Sana deu um sorrisinho. 

Ele engoliu em seco.

- 14h para mim está ótimo. - Disse rapidamente, sem nem a olha-lá nos olhos, odiava tanto essa garota que estava nervoso só de falar com ela.

-Ok! - Ela respondeu boba e com um sorriso largo passou por ele e o deixou sozinho na sala.

Aquele sorriso dela...Era a única coisa descente, pensou.

(...)

Chegando na mansão de Baekhyun ele não tinha fome, foi logo checar os cantos que Mina ficava. Ah, esqueceu que a irmã tem balé até as 14h30.

Realmente uma pena, na visão de Baek ele poderia evitar ao máximo Sana se Mina estivesse em casa, mais uma vez desejou que o destino fosse tomar no cu.

No centro do orifício anal, claro. Baekhyun não usava palavras baixas.

Olhou para o relógio; 13h, uma ansiedade lhe consumiu, para ele o dia estava estranho e lento.

De repente começou a pensar no que deveria fazer.  Largou a mochila em um sofá da segunda recepção e andou até a cozinha. Pediu para todos os empregados arrumarem a sala de estar de forma que parecesse um restaurante japonês, depois pediu para as cozinheiras fazerem Takoyaki e Sushi.

Pensou se Sana tomarária banho e na dúvida foi tomar o seu, alguns minutos depois lá estava Baekhyun na sala de estar, estava impecável, ela com certeza gostaria. Mas pera lá, por que estava fazendo tudo aquilo para agradar Sana?

A pergunta ficou em aberto, porque assim que a campainha tocou seu coração disparou, Meu Deus Sana nem chegou e ele já está irritado com ela, pensou.

Sentou-se em uma amolfadinha do tapete que imitava o estilo japonês e aguardou.

Ele direcionou os olhos para a garota que tinha sido trazida até ali pelo seu mordomo e odiou admitir, mas Sana estava estranhamente atraente.

Os cabelos longos e castanhos descendo como cascatas pelas costas, o rosto natural, mas incrivelmente bonito, não deixou de reparar no glos rosinha...Ah e a roupa, puts, a roupa...Uma saia rosinha bem apertada e uma cropped amarelada que lhe dava visão de sua cintura perfeitamente desenhada e um umbigo enfeitando tudo.

Baek não conseguia tirar os olhos de cima de Sana e ela percebeu isso, a japonesa se surpreendeu ao perceber que gostou de ser observada por o garoto.

Isso não devia está acontecendo, certo? Ele se perguntou. Ele sempre odiou Sana e agora não conseguia explicar o porquê de tanta atração.

Amaldiçoou seus hormônios e fixou os olhos na parede, se recompondo.

Sana levou aquilo como deixa para sentar-se e foi o que fez, dando um sorriso meigo para Baek, ela o cumprimentou:

-Boa tarde Baek. - Disse gentil e ele lançou um olhar sério e malicioso para ela, Sana não entendeu o olhar, mas por algum motivo corou e desviou o olhar, aquele olhar...Baekhyun deu um sorriso de canto e respondeu:

-Boa tarde Sana.

Um silêncio se formou em seguida, Sana não sabia o porquê de está se sentindo tão constrangida, tentou focar em outra coisa, foi quando finalmente reparou na decoração. Sana bobinha...Nem havia percebido

A japonesa sorriu com olhos arregalados. 

-Waw! - Ela suspirou e o garoto percebeu do que se tratava, não escondeu um sorriso satisfeito. - Você fez tudo isso só pra mim?

Verdade, mas ele não admitiria.

Ela perguntou de seu jeito inocente de sempre, o olhando. Mas aí ele ficou sério, quem ela pensa que é? Nem ele mesmo sabia por que tinha feito isso tudo, vai ver só queria comer comida japonesa.

-Claro que não! - Negou, talvez muito cedo e muito rápido, mas a japonesa não notou o nervosismo, apenas acreditou fielmente nas palavras dele.

Aquilo o decepcionou.

-Sobre o que se trata o trabalho?

Ela perguntou, Sana não tinha as melhores notas, ela se distraia fácil demais...Ele a lançou um olhar reprovador e ela deu de ombros com um sorriso de canto.

-Corpo Humano. - Respondeu, direto. Ah, ele conseguia imaginar um experimento legal para fazer com o corpo de Sana, e como imaginava...

Cortou os pensamentos de imediato e se surpreendeu com o poder de trair da própria mente, arregalou os olhos. 

Sana não entendeu o porque da reação, ambos não tiveram tempo para pensar mais sobre isso, a comida chegou. 

A japonesa viu o Takoyaki e já se animou, sorridente.

-Eba! Eba! Eba! - bateu palminhas enquanto mordia uma bolinha, Baek não conseguiu conter o riso, Sana era tão boba.

Aleatoriamente, como ela sempre agia, a garota pegou o livro de Biologia enquanto comia e começou a folhear.

Ela parou em uma página e apontou.

-O que é um clitóris? - Perguntou e Baek quase engasgou, bebeu um gole de saquê e a olhou procurando alguma afeição brincalhona, não achou.

Aí sua mente começou a ser criativa, imaginava formas de mostrar para Sana o que era um clitóris.

-Outro dia te ensino. - Pensou alto  com voz sarcástica e se arrependeu de imediato, o que estava acontecendo com ele hoje?!

Sana não entendeu, felizmente, ela era inocente demais. Apenas sorriu e afirmou que sim com a cabeça. 

(...)

A tarde passou rápido, tudo se resumiu a perguntas inocentes de Sana, Takoyaki e estranhos pensamentos. No fim Mina chegou de 15h, roubou sua Sana, sua Sana não! Se repreendeu. Acabou que Baek fez todo o trabalho sozinho e percebeu que talvez não o dias se tanto Sana assim, às vezes ela podia até ser legal... Às vezes, ele enfatizou.


Notas Finais


Eu sei que comida japonesa o Baek queria comer, hihi.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...