História What Is Your Desire, Hyung? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7, Jackbum, Lucifer, Markyeom
Visualizações 73
Palavras 1.981
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Era pra ser segunda mas como eu disse eu to ansiosa pra vocês lerem o final KKKKK

VOTEM NO GOT7 NO MAMA 💚

Capítulo 3 - Três


Fanfic / Fanfiction What Is Your Desire, Hyung? - Capítulo 3 - Três

Assim que o homem foi retirado da mesa para ser levado ao hospital, Yugyeom sentou novamente em seu lugar e fechou os olhos, mantendo-se inexpressivo, aguardando o próximo oponente se manisfestar. Porém, internamente ele estava ansioso para saber se Mark iria desafia-lo.

- 10.000$ para quem enfrentar Kim Yugyeom! - anunciou Jinyoung fazendo a plateia se mover agitada com a proposta. - Ninguém? 100.000 vocês aceitam? Vocês estão com medo? - riu maliciosamente passando a língua no lábio inferior 

- Eu jogo, de graça. - Mark se levantou e foi caminhando até o centro, ouvindo risadas, deboches e pessoas surpresas. Yugyeom não conteve o pequeno sorriso que formou em seus lábios e isso não passou despercebido por Mark, apenas fez seu estômago gelar de uma maneira diferente

- Ora ora a mocinha vai jogar. Como é seu nome? - disse o moreno acariciando os cabelos falsos de Tuan

- Angel T - disse com um tremor na voz, o que fez as pessoas pensarem que era de medo, porém era de excitação 

- Então deixe-me dizer como funciona as coisas por aqui, Angel. Pense a pior coisa que poderia acontecer com você e Yugyeom fará o mesmo. Quem perder o total de 3 partidas, terá que pagar com seu medo. Você aceita isso?

Mark encarou por um momento o mais novo que possuía os olhos ainda fechados e o maldito sorriso de canto. Não sabia qual era a pior coisa que poderia acontecer com ele, mas ficou curioso pelo mais novo, afinal, ele parecia não ter medo de nada.

- Claro

- Então podem começar! - anunciou animadamente o Park e foi para a tenda contabilizar o dinheiro que estava rolando por lá 

Mark não hesitou, apenas sentou e ficou aguardando que o mais novo fizesse algo. Novamente, assim que abriu os olhos, um raio cortou o céu.

- Angel T? - questionou Yug

- Sim?

- Não estou te chamando, estou te questionando. Por que desse nome? - as mãos do avermelhado moviam rapidamente enquanto embaralhava o baralho

- Todos gostam de um anjo - Mark riu maliciosamente

- Eu tenho um leve problema com eles, mas posso abrir uma exceção - Yugyeom retribuiu, entregando o baralho para o mais velho fazer o “corte” e logo tomou o baralho de volta.

- Como soube que era eu?

- Um palpite, intuição, essas coisas

Seguiu encarando Mark e, antes de fazer a distribuição das cartas.

- Você tem certeza que quer mesmo entrar nesse jogo, hyung? - disse sussurrando e arrastado o chamado, fazendo um arrepio percorrer por todo o corpo do mais velho

- E por que eu não entraria?

- Você vai se machucar.

Yugyeom entregou as cartas, virando um 5 na mesa.

- Nesse jogo quem da as cartas sou eu - Mark sorriu e fez sua primeira jogada, depositando calmamente um 6 de ouro

- Veremos - Yugyeom jogou um valete, acenando com a cabeça para Mark jogar novamente.

- Truco - anunciou sério 

- Seis - os olhos do mais novo queimavam de excitação e Mark não estava diferente- Vamos fazer um pagamento para cada jogada ganha. 

- Por mim tudo bem. O que quer que valha? - Mark jogou um 2

- Machucados. Pelo corpo. - Yug sorriu sinistramente desta vez e jogou um 3

- Quantos anos tem? 

- Isso não está em jogo- Jogou um 6 de copas 

- Nove

- Desce

- Mark jogou seu Zap (carta mais forte do jogo, no caso um 6 paus) o que fez a multidão se agitar, porém sabia que o mais novo não tinha começado a jogar sério

- Quando irá jogar sério comigo?

- Quando você jogar sério comigo.

- Por que o do masoquismo? 

- Tédio. Tem algo melhor pra oferecer?

- Não, só curiosidade - Mark pegou o baralho e começou um verdadeiro truque de mágica 

- Que tal desejos? No final do evento, quem perder deve ceder ao desejo do outro

- É...uma boa ideia. Meu rosto é lindo demais para ser machucado - entregou as cartas para Yug cortar e as distribuiu

- É verdade - sorriu simples fazendo Mark travar 

Havia virado um 7 e Mark resolveu dar tudo de si naquela partida. Mal conhecia Yugyeom mas sentia que eles deveriam ser próximos, então se ganhasse ia descobrir tudo o que podia sobre a vida do mais novo. Começou a observar a postura que Yugyeom ficava, era normal, de perna de índio, sem expressão, mãos apoiadas na mesa e segurava as cartas com as duas mãos porém sem entrelaçar os dedos. 

“Dama...Às...5”

 

 

Yugyeom saiu com um 2.

 

 

“Não não não, aquela carta era pra ser um 5! Merda não tenho um 3 pra matar o 2 dele e nem uma Dama pra ganhar a primeira. Não tenho carta pra ganhar a segunda se eu melar (quando você empata a primeira rodada) a primeira. Vamos ver onde vai dar isso”

 

Jogou seu Valete.

 

Yugyeom tornou (joga novamente após ganhar a partida) um 6, deixando Mark mais confuso ainda. Algo estava errado, ele NUNCA errava as cartas de um adversário.

Jogou seu 2.

“Não queria fazer isso mas...” como um bom Mágico que fora, Mark sacudiu a mão inocentemente e nesse ato trocou a carta por outra que estava na sua manga única cor de pele, pegando uma Dama de Spada. 

 

Jogou sua nova carta.

 

- Truco - “como? ele tá trucando em spada? Só pode ser blefe” tentou ler novamente o mais novo à sua frente, porém nada. Nada vinha. Não conseguia ver nada.

- Seis

- Nove - “seria uma auto confiança falsa? Ele pode ter mudado as cartas mas eu teria adivinhado mesmo assim...” - Se fugir eu tenho o direito de fazer algo agora com você. Se ficar e perder, mantém nosso combinado. Se eu perder, ainda sim o combinado. O que vai ser? - sua voz estava mais sedutora que o normal, mesmo não alterando sua postura e tão pouco suas feições.

Mark respirou fundo, entrando em vários conflitos com sua própria mente quando decretou:

- Não pedirei 12 pra você. Eu fujo. - Yugyeom primeiramente esboçou um sorriso verdadeiramente feliz com isso, porém logo alterou para um malicioso.

 

O mais novo se levantou e a multidão começou a gritar enlouquecida pensando que Angel T teria algo quebrado, porém Yugyeom agachou ao seu lado, retirando delicadamente os fios que caiam no pescoço, fazendo Mark se arrepiar com o toque e congelar onde estava. Yugyeom sorriu com a reação do mais velho e se aproximou sussurrando devagar em seu ouvido:

- What is your desire, hyung? - e finalizou com uma leve lambida e uma mordida no lóbulo do mais velho, que se controlou de uma maneira incrível para não se contorcer com os arrepios que aquilo havia lhe causado

Yugyeom voltou ao seu lugar. Mais 3 pontos e ganhava de Mark. Sorriu ao ver o menor estremecer com seu ato.

- Eu te conto assim que acabar com você - Mark estava irritado. Maior parte era por Yugyeom não levar ele a sério ainda no jogo e fazer essas brincadeiras e outra parte era por se sentir incrivelmente atraído pelo avermelhado a sua frente.

 

Começara a desejar o mais novo.

 

Dessa vez Yugyeom embaralhou as cartas calmamente, apreciando a beleza de seu hyung transvestido à sua frente. Sentiu-se atraído nele assim que percebeu que, assim como ele próprio, escondia sua verdadeira face.  Aqueles fios loiros areia que vira, a forma em como se fazia de inocente e seu sorriso malicioso, deixando à mostra seus caninos afiados... Yug tinha certeza que o mais velho o levaria à loucura: de todas as maneiras. Estava curioso sobre essas reações que o outro causava, era algo novo e arriscado ao mesmo tempo.

 

Kim Yugyeom amava um risco.

 

- Quer que eu te mande uma carta de solicitação para que você me entregue essas malditas cartas? - esbravejou o mais velho 

- Prefiro você como você mesmo. Não que você não fique lindo de menina, mas digamos que eu tenha um fraco maior por loiros - disse tranquilamente entregando as cartas para Mark cortar 

Pegou as cartas da mão de Yug e por um breve momento suas mãos se tocaram, fazendo um arrepio descer ao corpo de ambos e causar um tremor de terra, assustando todos presente no evento

Jinyoung se aproximou e disse olhando para o céu e ao redor com um certo tremor na voz:

- Acabe logo com ela e vamos logo, isso não é coisa nossa

- Cale a boca. As coisas estão ficando mais interessantes exatamente agora - seu olhar agora pra Mark que cortava as cartas era de extremo fascínio. Ele nem ao menos tinha reparado o tremor de terra que um simples toque dos dois causou, porém possuía a face levemente corada.

 

Não que Yugyeom estivesse diferente

 

- Você está corando? - sussurrou Jinyoung 

- Saia daqui - mandou o maior sério e autoritário, fazendo o de cabelos negros se curvar e sair.

Por outro lado, Mark estava montando todos os tipos de jogos enquanto embaralhava. Se ele saísse com tais 3 cartas, Yugyeom sairia com exatamente as que ele havia separado e a carta do meio viraria exatamente a que ele queria. Além do mais, precisava ganhar. O placar estava 9 a 9. Entregou as cartas ao mais novo que, ainda encarando o mais velho, entregou as cartas.

“Virou um valete. Yugyeom tem um As, 2 e Dama. Caia no meu jogo, Kim Yugyeom”

Mark jogou um 7, fazendo o adversário arquear a sombrancelha levemente e jogar um As.

“Caia no meu jogo, dongsaeng” pensou e sorriu de canto brevemente, vendo o outro tornar exatamente uma Dama.

- ACABA COM ELA - gritava a multidão animada e invejada. Ninguém até aquele momento havia sequer empatado o jogo com o avermelhado

- NÃO FACILITE SÓ POR ELA SER BONITA

- HEY GATA, POSSO TE MOSTRAR MEU ZAP DE PAUS DEPOIS A FORÇA SE VOCÊ NÃO QUISER, cara essa eu amarrava na cama e fazia ela gritar gostoso- riram. Mark apenas ignorou, jogando um Valete.

 

Yugyeom ao contrário fuzilava com os olhos o cara que havia dito aquilo. 

 

- Ya! 

- O que você quer? - disse tão rude que Mark sentiu uma leve mágoa

- Truco. - Yugyeom quase riu

- Você está mesmo chamando truco? - inclinou-se na mesa apoiando o queixo nas costas de sua mão 

- Não, eu chamei de brincadeira. Na verdade eu to chamando Uno - respondeu irritado

- Por que está assim comigo? - questionou sério 

- Eu pedi truco, Kim Yugyeom. O que vai ser?

- Por que me respondeu daquela forma? - Yugyeom percebera que, apesar da ironia usada pelo menos velho, ele falara sério. 

Mark estranhou a preocupação do outro e seu tom levemente decepcionado.

-A POLÍCIA - gritou Jorginho, causando uma confusão de gente correndo e sendo pisoteada, carros colidindo na pressa. Um verdadeiro caos.

 

E naquele caos de gente correndo, se esbarrando, se batendo, Mark e Yugyeom estavam imóveis na mesa, essa que tinha sido levada pela correria. Yugyeom ainda esperava uma resposta de Mark e Mark aguardava a jogada do outro.

Mark se levantou calmamente e jogou sua carta no mais novo e disse:

- Vou aceitar como um sim. Seu 2 não mata meu 3 de copas. - e se retirou

- Yugyeom vamos! - Jinyoung o puxou

O maior se levantou ainda encarando o lugar onde o mais velho havia desaparecido na multidão e sorriu.

 

- Era um reis de paus (uma das 4 cartas mais fortes daquela partida) - disse jogando a carta no chão - Você me deve um desejo, Mark hyung.

 

 

 

Yugyeom odiava perder e era exatamente por isso que nunca perdia.

Porém o avermelhado estava perdendo um jogo que ainda não tinha notado que estava jogando.

Mas é como dizem:

 

Sorte no jogo.

 

Azar no amor.

 

 

 

 


Notas Finais


E é isso!

Não esqueçam de dar todo apoio e amor aos meninos nessa votação! Temos pouco tempo!

Até próxima e me digam o que acharam do cap 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...