História Whatever Happens - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson
Personagens Michael Jackson
Visualizações 70
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem, aceito elogios e críticas sempre.
Podem deixar sua expectativa para os próximos capítulos. Obrigadas amores e boa leitura 😍❤️

Capítulo 5 - Em sua vida algo antigo voltou ...


Fanfic / Fanfiction Whatever Happens - Capítulo 5 - Em sua vida algo antigo voltou ...

| E agora mais essa... |  

[ Michael ]

Acordei e fiquei uns minutos deitado olhando pro nada.  A Brook não sai da minha cabeça, não sei porque mas toda hora me vêm ela na cabeça,  isso não ta certo , tenho que parar de ligar pra esses meus devaneios. Levantei,  fui acordar meus bebês,  Paris já estava acordada na cama,  era sempre a primeira a acordar. Dei um beijo em cada um e pedi para que fossem lavar o rosto.  O café da manhã foi tranquilo e silencioso,  foi ótimo.  Meu celular começou a tocar olhei e estava dando número privado,  fiquei uns segundos sem atender, pensando que talvez poderia ser a Brook. Então atendi :

- Alô?

- Alô,  Michael?!

Era uma voz de mulher, mas não se parecia com a voz de Brook,  fiquei encabulado.

- Sim é ele mesmo,  quem esta falando?

- Oi meu amor!  Sou eu,  a Tifanny,  lembra de mim ?— Levei um susto e logo reviro os olhos...

- Claro que me lembro.— Falei bufando.- O que você quer?

- Queria encontrar você, você ta aqui em Los Angeles?

-  ...

- Michael?

- Olha eu não tenho tempo.. não,  eu não estou em Los Angeles.

- Ah meu amor,  não minta pra mim,  eu sei que esta aqui.  Estou de frente a sua luxuosa mansão e não vou sair daqui até deixar eu entrar.  Preciso te ver.

- Meu Deus!  VOCÊ NÃO VAI ME DEIXAR EM PAZ NÃO?— Falei, já nervoso. - A gente não tem mais nada um com outro .

Paris ficou de olhos arregalados , pois tinha me visto alterado.  Então eu pedi para que fossem escovar os dentes e fossem brincar na sala.

- Eu não vou desistir de você Michael,  eu sei que até agora não tem saido com nenhuma mulher...

- Você não sabe de nada sobre oque faço ou com quem estou , para de me encher a paciência.

Desliguei o celular na cara dela.  Eu tive um caso com essa Tifanny,  a pior coisa que fiz na minha vida.  Pois ela me traiu da pior maneira possível, e depois que terminamos começou a me infernizar e não me deixa mais em paz.

Fui até a janela do quarto de cima e realmente ela estava lá de cara feia ao lado do porteiro.  

- Ah meu Deus!!!— Coloquei as mãos no rosto e não tive escolha,  pois ela iria chamar atenção ali e não confio nela. Pedi pro Bush trazer ela.  Fui até a sala de estar,  e ela já estava em pé lá.

- O que você quer Tifanny?— Fiquei de braços cruzados.

- Eu vim atrás do meu amor.. senti saudades.

Ela veio até mim, tentando me abraçar,  e eu logo afastei ela.

- Não vem pra cima de mim,  e eu deixei de ser o seu amor a tempos.  Fala logo o que você quer atrás de mim?

- Eu quero voltar.  Eu sei que ainda me ama,  e eu já me arrependi de tudo que fiz Michael, por favor?!

- Arrependimento não muda nada entre a gente,  eu não quero mais você, e não..  Eu não amo mais você,  agora sai daqui.

- Michael você ainda vai se arrepender de esta fazendo isso.— Em quanto ela falava eu fui levando-a ate a porta pelo braço. - Beijos meu gostoso!

Ela me deu um beijo na boca e eu me afastei respirando fundo. Ela estava tentando me provocar,  e isso estava me irritando de mais.

- Tchau,  me deixa em paz.

Abri a porta e fiz um gesto para ela sair.
[…]

Me joguei no sofá,  fiquei logo de cabeça quente  iria passar o dia com meus bebês mas não tirava a Brook da cabeça e agora mais essa, Tifanny vai voltar a me infernizar. Mas fui ficar um pouco com meus bebês,  fiquei com eles a tarde toda.  Brinquei com eles,  tentei fazer de tudo pra esquecer isso,  mas não conseguia.  Então resolvi ligar pra Brook. 
...
Chama, chama, chama.. E nada, acho que ficou chateada pela forma que falei com ela no telefone. Então não liguei mais. Eu e as crianças fomos lanchar vendo filme animado,  acabamos dormindo no sofá .

[ Brook ]
Eu ainda estava com o pé meio que doendo,  estava de licença ainda,  mas  já estava me recuperando.  Passei o dia em casa , aproveitei pra estudar bastante , estudei tanto que apaguei,  quando fui acordar já era noite , levei um susto, já eram 21:30.  E quando peguei no meu celular vi 3 ligações, e eram do Michael, as ligações eram de mais cedo,  então fiquei na duvida de retornar ou não.  Fui comer algo,  estava faminta,  enquanto comia pensava se ligava ou não. Mas
 não demorei muito, resolvi ligar logo.

- Alô,  Michael!  Eu vi que me ligou. Está tudo bem?—Falei nervosa...

- Alô?  BROOK?!

Ele falou meio que surpreso e tinha uma voz de sono.

- Sim,  sou eu mesma . Esta tudo bem?

- Ta tudo bem sim,  é que eu não pude falar com você direito ontem assim que cheguei aqui em Los Angeles, ai te liguei pra pedir desculpas da forma que falei.

Eu dei um pulo do sofá quando vi que era Brook me ligando,  mas eu ainda estava muito confuso, eu queria falar sobre meus pensamentos pra ela,  mas tinha medo de falar.  Então inventei um motivo pra eu ter ligado pra ela.

- Ah ta! Tudo bem,  eu entendo.—Fiquei meio distante, Michael parecia esta diferente ainda.

- E você ta bem?  O pé melhorou?

- Eu to bem,  to me recuperando ainda,  mas to bem melhor.  Passei o dia estudando.

- Que ótimo então. Obrigado por retornar,  depois conversamos melhor então OK?! vou acordar cedo amanhã.  Boa noite Brook. Beijos!

Cortei o assunto, eu já não sabia oque falar então precisava desligar, ainda estou muito confuso isso tá me matando.

- Tudo bem.  Boa noite Michael,  até beijos!

Michael ainda me parecia estranho,  não sei se era eu ou se era ele.  Mas ele deve ta cheio de coisas pra fazer não  posso ficar enchendo ele,  quem sou eu né.  Fiquei meio pra baixo.
CONTINUA ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...