1. Spirit Fanfics >
  2. Whatever Tears You Apart - Larry Stylinson >
  3. Minhas garotas

História Whatever Tears You Apart - Larry Stylinson - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Minhas garotas


Fanfic / Fanfiction Whatever Tears You Apart - Larry Stylinson - Capítulo 12 - Minhas garotas

Harry pov.

-Cara que ressaca! - Liam reclamou jogado no sofá

Eram pouco mais de uma da tarde e os empregados ainda limpavam a bagunça da festa, depois de levar o Louis pra casa eu voltei e fui direto pra cama, dessa vez pra dormir, ou pelo menos tentar já que eu não parava de pensar nele, mesmo depois de trocar toda a roupa de cama eu ainda podia sentir seu cheiro. No dia seguinte eu acordei e tive que expulsar um bando de gente desconhecida que desmaiou nos vários cômodos da casa. Liam foi o único que ficou pra sofrer de ressaca comigo, estávamos cada um em um sofá na sala de estar e eu tentava ligar pra Kate, ou pro Zayn, pra Jena, pro Louis, pra qualquer um que me atendesse

-Ele está me evitando - Falei pro Liam me referindo ao Zayn - Aconteceu alguma coisa ontem?

-Aconteceu um monte de coisas cara

-Quero dizer com o Zayn, eu quase não fiquei aqui embaixo e não vi ele

-Olha aconteceu uma coisa sim, mas é ele quem vai contar pra você

-O que? Desembucha Liam

-Não posso, é algo bem sério

-Você é meu melhor amigo, não pode mentir pra mim!

-Não estou mentindo, estou afirmando com todas as letras que aconteceu uma coisa! Só peço que você espere ele te contar

-E onde ele está afinal?

-Passando mal na casa dele

-Ta bom - Dei de ombros, será que o Zayn me viu com o Louis e está bravo comigo? Acho que não, o Liam me contaria se fosse isso...

-Se eu não posso mentir, você também não pode! Com quem você ficou ontem a noite?

-Como assim? Eu fiquei no meu quarto e fui dormir cedo -Tecnicamente não era mentira

-A Kate disse que ouviu gemidos no seu quarto, quem você fudeu?

-Eu não vou dizer nada

-Harry, confie em mim - Ele me encarou - Eu saí do armário pra você ontem!

-Só porque você estava bêbado, você guardou esse segredo por semanas! Por isso você e Zayn estavam tão amiguinhos

-Quer saber, já chega -Ele se levantou -Jena não atende minhas ligações eu vou até a casa dela

-Boa sorte

-Você não vai atrás da Kate?

-Eu não, vou ficar o dia todo aqui-Me ajeitei no sofá- Ninguém esta atendendo o celular mesmo

-Oh meu Deus!!! - De repente ouvimos um gritinho feminino

-Que ótimo- Esfreguei a mão na testa -Minha mãe chegou mais cedo

-Oi Anne! - Liam cumprimentou - Como foi a viagem?

-Foi ótima querido - Respondeu- Mas o que aconteceu com a minha casa?

Minha mãe jogou sua bolsa em cima do outro sofá e eu vi alguns empregados passando atrás dela com as malas

-A culpa é do Liam, eu disse que era pra ser uma festa pequena! - Me defendi

-Não era pra você dar festa nenhuma Harry!! Olha só essa sujeira!

-Bom, eu já estava de saída mesmo - Liam deu de ombros- A gente se fala mais tarde Hazza, tchau Anne!

-Tchau Liam

-Porque voltou mais cedo mãe? Aconteceu alguma coisa?

-Na verdade aconteceu sim, o seu padrasto conseguiu uma folguinha e vai ficar uns dias em casa...

-Uns dias, quer dizer dois? É o máximo que ele aguenta

-Ele é um homem muito ocupado filho, você sabe disso...

-Sei...

-Enfim, ele chegará hoje a noite, eu espero que a casa esteja em ordem até lá!

-Vai estar mãe, não se preocupe...

-E onde está a Gemma?

-Ela não quis ficar pra festa e foi dormir na casa do namorado dela, mas ainda não voltou

-Bom, eu vou subir e tomar um banho...

-Espera mãe

Chamei e ela me encarou desconfiada, me levantei e fui até ela de braços abertos. Eu me lembrava de tudo o que o Louis me contou sobre a família dele e me sentia grato por ter a minha, apesar de a minha mãe estar sempre viajando atrás do meu padrasto, ela sempre volta pra casa, e o meu pai mesmo depois do divórcio mantém uma amizade com ela e ele nunca fica mais de 15 dias sem visitar Gemma e eu.

-Estou feliz por você estar em casa - Abracei a minha mãe e apesar de estranhar a atitude repentina ela correspondeu

-Eu também querido, se você não tiver nenhum compromisso com o Liam, podemos assistir a um filme e passar um tempinho juntos só nós dois, o que acha?

-Eu acho perfeito! - Respondi sorrindo

Louis pov

-Você não tem noção do que vai acontecer com a gente no colégio- Falei pro Niall enquanto limpava o balcão na frente dele

-Para por favor- Ele esfregou as têmporas- Está muito cedo para um sermão

-Cedo? Já são quase 3 da tarde

-Meu Deus, vocês dois estão péssimos- Susan falou pela segunda vez hoje

-Nós sabemos

-Vocês devem ter aprontado muito ontem - Ela riu

-Pior que não, eu só bebi demais mesmo -O loiro corrigiu

-E eu não fiz nada demais, só passei a noite acordado - Dei de ombros

-Sua mãe melhorou? - Niall perguntou preocupado

-Na verdade não, mas ela vai ficar bem - Balancei a cabeça tentando convencer a mim mesmo -E o Liam? Falou com ele?

-Não e nem pretendo, pelo menos não até ele se resolver com a Jena, isso não é problema meu

-Você dormiu com o namorado da menina e ainda acha que não é problema seu? - Susan questionou, por sorte um grupo de pessoas entrou e ela precisou ir atender então ele não respondeu

-Cara eu sei que não justifica, mas se você visse o Liam sem roupa... - Ele sorriu encarando o balcão- Ele é incrível

-Só isso? Está saindo com ele pelo sexo?

-Claro que não, Liam é lindo e inteligente, ele também é carinhoso e eu gosto quando ele me chama de Nialler

-Fui eu quem te deu esse apelido!

-Eu sei, mas quando ele fala é mais bonitinho

-Ta bom - Ri sem humor

-Você sabe do que eu estou falando, você ficou com o Harry e ele tem namorada

-Nem me lembre, isso foi burrice

-Não foi não Lou! Por que é tão difícil pra você admitir que está apaixonado por ele?

-Eu não sei... -Suspirei

-Ele te ligou o dia todo, não vai atender?

-Não até pensar no que vou dizer a ele -Expliquei

-Meio tarde para se envergonhar não acha?

-Não estou com vergonha dele, o problema é que... - fiz uma pausa para criar coragem e terminar a frase - Eu gosto dele, muito mais do que eu deveria, isso é assustador

-Não é não, é fofo na verdade

-Niall, o cara me comprou uma jukebox! Igualzinha a da lanchonete!

-Ele está doido por você

-Ta, mas... Porque?

-Porque você é lindo Louis, por dentro e por fora, ele seria louco se não gostasse

-Valeu -Revirei os olhos desacreditando

-Harry é hetero! Você converteu ele, tem noção do que é isso?

-Tenho

-Ele deu pra você? Quer dizer você comeu a bunda do Harry?

-Fala baixo idiota- Repreendi e olhei pros lados com medo que a Marie ouvisse a conversa, mas ela continuava na cozinha tendo uma discussão amigável com o Bobby

-Conta vai, ele deu?

-Não, foi a primeira vez dele com um homem, já deve ter sido estranho demais pra ele

-Cara... - Niall riu balançando a cabeça- Você tirou a virgindade gay do Harry Styles!

-Você fala tanta besteira Horan

-Vocês ficam lindos juntos, quando será que ele vai te pedir em namoro?

-Você ficou louco??? Ele não vai!

-Eu não duvidaria, vocês dois se gostam e ele é doido por você

-Para de falar isso...

-Louis não faz isso com ele, o cara deve estar preocupado com você! Liga pra ele!

-Eu... Eu não consigo... - respondi sincero - O que eu vou dizer?

-Comece dizendo "oi"

-Eu vou ligar... Mais tarde

-Quer saber eu já vou, essa droga de ressaca está me matando... - Niall se levantou - E eu ainda tenho que encontrar o meu pai no clube de golfe, ele diz que eu preciso praticar mais as minhas tacadas...

-Problemas de gente rica - Revirei os olhos

-Vai se fuder - Niall mostrou o dedo do meio - Ou melhor, vai fuder o Harry

-Sai daqui idiota! - expulsei e ele saiu rindo

-Te ligo mais tarde... Vê se me atende!

-Ta bom, tchau

*******

Quando cheguei em casa já estava tarde, mas as luzes estavam acesas.

-Meninas?? Mamãe?? - Chamei indo pra sala

-Louis! - Felicite correu pra me abraçar

-Ai meu Deus o que aconteceu?

-A mamãe não está nada bem

-O que ela tem?

-Ela vomitou muito, esta com dores e começou a tossir sangue...

-Meu Deus Fizzy, onde ela está??

Ela me soltou e apontou pro corredor, fui o mais rápido possivel pro quarto da minha mãe, quando entrei Charlotte estava sentada na beira da cama segurando a mão dela

-Lottie o que que aconteceu? - Perguntei desesperado

-Shiiiii, ela acabou de pegar no sono - Minha irmã me repreendeu - Está tudo bem

-Como está tudo bem? A Felicite disse que ela passou mal...

-Sim, mas a Karen me ajudou a levá-la no hospital e nós chegamos a pouco tempo, está tudo bem agora

-Por que você não me ligou?

-Pra te deixar preocupado atoa? A Karen me ajudou...

Me aproximei e acariciei o rosto da minha mãe

-Louis... - Charlotte chamou séria e eu olhei pra ela - O médico dela disse que não há mais nada que possamos fazer...

Charlotte limpou uma lágrima que escorreu pelo seu rosto

-Vamos procurar outro médico, uma segunda opinião... - Sugeri

-Nós já tivemos uma segunda opinião, aliás tivemos uma segunda, uma terceira, esse já é o quinto médico que ela passa e todos dizem a mesma coisa

Estiquei o braço e toquei o ombro da Charlotte

-Vai ficar tudo bem

-Eu conversei com a Karen, ela disse que tudo o que nós podemos fazer agora é deixar a mamãe confortável e nos prepararmos para o pior, porque pode acontecer a qualquer momento...

-Vem aqui Lottie, já está tarde e você precisa descansar

Ela se levantou e me abraçou forte

-Não importa o que aconteça, estamos juntos

-Eu sei, eu te amo Boo

-Eu também te amo, agora vai descansar

-Os bebês estão dormindo, mas eu ainda não coloquei as gêmeas na cama...

-Deixa comigo, só leve a Fizzy pro quarto com você

-ok...

Ela me deixou sozinho com a minha mãe e eu dei um beijo na testa dela e a cobri com o cobertor

-Eu não vou desistir de você mamãe, me desculpe por não passar muito tempo em casa, mas eu não sei o que fazer, eu preciso trabalhar e as meninas são tão pequenas, não deveriam passar por isso... Eu sinto muito por não conseguir fazer mais por vocês...

Sem perceber comecei a chorar, mas então ouvi um baque na porta e me virei, podia jurar que vi um par de olhos azuis me encarando através da fresta.

-Quem está ai? - Perguntei e então quatro pézinhos começaram a correr pelo corredor e eu ri sem humor

-Boa noite mamãe

Deixei ela dormindo e fui pro meu quarto, quando cheguei as duas gêmeas estavam sentadas abraçadas na beliche de baixo

-Vocês estavam me espiando?

-Não... - Uma delas mentiu fungando

Me aproximei sem acender a luz, apenas um abajur clareava o quarto

-O que foi? - Me agachei na frente da cama para ficar na altura delas e percebi que as duas estavam chorando

-A mamãe ta bem? - Daisy perguntou

-Ela vai ficar, nós precisamos ter fé... Vocês lembram que nós conversamos sobre a fé?

-Sim

-Eu não lembro - Phoebe respondeu

-Fé é quando a gente acredita muito em alguma coisa - expliquei

-Tipo quando a gente acredita muito que a mamãe vai sarar - Daisy completou

-Isso, agora mais do que nunca a gente tem que ter fé nisso, mas as vezes só a nossa fé não é o bastante

-Por que não?

-Porque infelizmente as coisas ruins também acontecem e aí a gente precisa ter fé que vai ser forte pra superar e seguir em frente

-Se a mamãe morrer o que vai acontecer com a gente?

-Nós vamos ficar juntos, sempre! Se algo ruim acontecer nós vamos superar e vamos cuidar um do outro ok?

As duas assentiram

-Ela vai pro céu junto com o papai? - Phoebe perguntou

Por mais que eu não quisesse, eu precisava preparar as minhas irmãs para o pior que infelizmente era uma possibilidade

-Eu não sei, mas eu espero que sim por que o céu é um lugar muito bonito...

-É mesmo?

-Disso eu tenho certeza! É lá que ficam as estrelas, a lua, todas as coisas bonitas

-O que mais? - Daisy ficou curiosa

-No céu tem flores, borboletas, anjos, lá em cima todo mundo é feliz, todos se abraçam e só acontecem coisas boas

-Então a mamãe vai gostar?

-Eu tenho certeza que sim, mas por favor, não pensem nisso agora, precisamos ter fé lembram?

-Sim!

Me levantei e elas continuaram encolhidas na cama

-Quer saber, eu tive uma ideia!

-Qual?

-Vamos montar uma cabana!

-Obaa!! - Phoebe levantou correndo e foi na sala buscar algumas almofadas enquanto Daisy e eu tiramos o lençol da minha cama e prendemos na beliche de cima, formando uma parede e cobrindo a cama de baixo, depois colocamos algumas luzinhas de natal dentro

-O que acharam? - Perguntei orgulhoso

-Está linda!

-O que vocês querem fazer, ver um filme no notebook ou ler um livro?

-Um livro! - responderam ao mesmo tempo

-Então vocês vão escolher o livro enquanto eu vou tomar um banho rápido ok?

-Mas não demora!

-Está bem, me esperem!

Saí de lá e fui direto pro banheiro, tomei um banho e vesti meu pijama, antes de voltar eu passei pelo quarto dos pequenos pra ter certeza de que estavam dormindo bem, depois bati duas vezes na porta da Charlotte e a Fizzy abriu

-Ainda estão acordadas? - Perguntei

-Não conseguimos dormir - charlotte explicou - ficamos conversando

-Chega de chorar meninas, lavem o rosto e me encontrei no meu quarto em 2 minutos

-Por que? O que você aprontou com as pirralhas? - Felicite cruzou os braços

-Vamos lá, confiem - Insisti - Estamos precisando de um pouquinho de alegria infantil

-Ta bom, nós já vamos

-E não se esqueçam da babá eletrônica

-ok

Deixei as duas e voltei pras gêmeas que agora já estavam dentro da cabana

-Tem bastante espaço aí? Porque vamos precisar - avisei

-Tem sim, venha Lou!

Me espremi no meio das duas e pra minha surpresa havia uma pilha com cinco livros infantis

-Caramba, não vai dar tempo de ler todos esses, já está tarde

-Escolhe o seu favorito Lou - Daisy incentivou

-É você que vai ler pra gente mesmo

-Meu Deus! -Charlotte se surpreendeu quando entrou no quarto - Louis você fazia isso com a gente quando eramos crianças!

-Eu adorava as nossas cabanas - Fizzy concordou

-Vamos lá meninas, vamos abrir espaço - Mandei e logo as quatro já estavam acomodadas. O espaço era pequeno, então tivemos que nos abraçar, Daisy se sentou no meio das pernas da Charlotte, Fizzy deitou a cabeça no meu ombro e a Phoebe deitou no colo dela com as pernas em cima de mim.

-Todas estão confortáveis?

-Na medida do possível...

-Então a história de hoje vai ser... Peter pan!

-O mesmo livro que você lia pra gente nas nossas cabanas lembra? - Lottie perguntou

-Pois é, já faz uns 15 anos e eu ainda não terminei de ler...

Fiz elas rirem, antes de começar ajustei a babá eletrônica para que os bebês mesmo que estivessem dormindo pudessem ouvir a minha voz

-Vamos lá- Estalei os dedos e peguei o livro - "Todas as crianças crescem — menos uma..."

*****

Tentei ler a história da forma mais dramática que eu consegui, fazendo minhas garotas rirem a cada parágrafo que era lido, elas pareciam se divertir bastante e são raros os momentos em que estivemos todos os irmãos juntos, apesar do espaço pequeno e apertado, acabamos dormindo nos braços um do outro, até mesmo os gêmeos conseguiram ouvir através da babá eletrônica e provavelmente vão sonhar com a terra do nunca agora.

-Pena que a mamãe não pode participar - Daisy falou coçando os olhinhos

-Na próxima fazemos na cama dela-Fizzy respondeu

-Agora vamos dormir -Mandei e elas se aconchegaram umas nas outras

-Boa noite Boo Bear

-Boa noite boo

-Boa noite gatinhas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...