1. Spirit Fanfics >
  2. What's Behind? >
  3. Fogo no banheiro

História What's Behind? - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, meus amores!!
Boa leitura pra vocês!!

Capítulo 2 - Fogo no banheiro


#Roger

Encaro Raquel com um olhar diferente dos que sempre lhe direcionei. Ela já sabia o que eu sentia mesmo. Bom... Sabia em partes. Porque eu não havia realmente lhe confessado tudo o que sentia. A verdade é que eu não sabia se havia feito a coisa certa. Tinha medo de acabar me prejudicando e até mesmo prejudicar ela... Porque provavelmente era menor de idade. Mas... Agora não tinha mais volta. Marcelo havia me procurado para conversar sobre o “acidente” da Mirela com um dos óculos da 11. Acabou que tive que ceder e permitir a estadia dela no acampamento.

- Pode falar, professor. Vou ser expulsa, não é mesmo? – Mirela fala e eu reviro os olhos.

- Não, garota. Você não vai ser expulsa. Ér... Pode continuar no acampamento. – Falo, cortando Marcelo e ela sorri aliviada.

- Muito obrigada! Muito obrigada! – Ela fala e eu apenas aceno positivamente. Raquel me encara e engole a seco. Minha vontade de beijá-la ainda não havia passado. Eu queria mais daquela boca. Queria mais daquele corpo. Realmente cogito a ideia de estar ficando completamente louco. Porque não era possível.

A verdade é que eu não sabia quando tudo isso havia começado. Sempre achei Raquel uma jovem muito bonita, mas desde que ela começou a frequentar minha casa... Passei a vê-la com outros olhos. Tinha sonhos com ela. Sonhos aos quais me deixavam muito tensos. Acordava completamente duro e morrendo de desejo por aquela menina, mas obviamente... Tinha que me contentar com minha esposa ou... Tomar um banho gelado pra conseguir acalmar meu corpo.

Suspiro e saio dali com Marcelo em meu encalço. Meu querido irmão não largava do meu pé e isso já estava me dando nos nervos. – O que você quer, Marcelo? Vai ficar me seguindo até quando?

- Até você parar de fazer confusão por pouca coisa, Roger. Querer expulsar a Mirela só por causa de um acidente na qual NÓS é que deveríamos nos responsabilizar é ridículo. Francamente.

- Ah... Tá defendendo a aluninha é? Luiza não vai gostar de saber disso. – Falo ironicamente.

- Nem vem. Porque quem pega “aluninhas” aqui é você.

- O que? Do que tá falando? – Pergunto assustado.

- Eu vi você beijando a Raquel agora há pouco. – Ele fala me fazendo arregalar os olhos. Não era possível. Droga!

- Que... Que história é essa? Acho que tá vendo coisas demais, maninho. – Falo e volto a caminhar. Tentando fugir do assunto.

- Não adianta fugir, Roger. Eu vi vocês dois aos beijos. E também vi que você levou um belo tapa na cara. Merecido, não?

- Cala a boca, Marcelo. Vai procurar o que fazer vai. – Falo e tento sair dali, mas ele me puxa.

- Só te aviso uma coisa... Se machucar essa menina... Você vai se ver comigo. – Marcelo fala e eu reviro os olhos. – Agora tá muito claro porque você nunca permitiu o namoro dela com o Guilherme. Porque VOCÊ queria estar no lugar dele, não é mesmo?

- É. É isso mesmo. Algum problema? Quer saber, Marcelo? Eu sempre gostei daquela garota. Desde o primeiro momento em que a vi dentro da MINHA casa. Sempre a desejei... Sempre... Sempre a quis pra mim. E não venha me dar lição de moral, porque você não tem moral nenhuma pra isso. Já se envolveu com uma aluna que eu sei muito bem. E aliás, sei muito bem que é a... – Falo e ele me interrompe.

- Não tô te dando lição de moral. Só não quero que machuque a Raquel. Muito menos o Guilherme e a Verônica, que é a SUA esposa.

- A Verônica e eu não somos mais marido e mulher há muito tempo, Marcelo. Nosso casamento só continua por causa da Felipa.

- Então toma uma decisão, Roger. Porque o que tá fazendo... Não é certo. – Ele fala e eu reviro os olhos novamente. O deixo ali falando sozinho e vou “verificar” como estava aquele acampamento. Rezava mentalmente para não ter mais nenhum aluno aprontando. Crianças eram umas pestes mesmo.

Enquanto caminho pelo acampamento, observo Raquel encostada numa parede olhando pela janela. Estava afastada de todos. Decido me aproximar para provoca-la. Eu queria aquela garota. E não iria medir esforços para tê-la. – Sabe que... Você tá ainda mais linda assim... Toda gótica. Fica cada vez mais irresistível. – Falo e vejo seu rosto ficar vermelho. Ela sentia o mesmo. Estava óbvio. Só não queria dar o braço a torcer.

- Cala a boca, Roger. Você... Você tá completamente louco. Sádico. – Ela fala e se afasta da parede. Sorrio.

- Ah... Agora eu sou sádico? Porque? Só porque quero você? Só porque... – Falo e me aproximo dela que dá um passo para trás, se encostando na parede novamente. – Desejo você?

- Se... Se afasta. Por favor... – Ela pede e fecha os olhos. Ergo uma de minhas mãos e toco seu rosto.

- Você tem a pele tão macia... Tão... Quente. – Sussurro e colo meu corpo contra o dela. A sinto estremecer e sorrio. – É uma pena que seja tão nova... – Falo e faço menção de beijá-la, mas me afasto.

- Eu... Eu já tenho dezoito anos. – Ela fala e me encara.

- Achei que fosse menor de idade. Bom saber que não é. Mas...Acho melhor esperar mais um pouco... Você precisa amadurecer mais pra eu poder fazer tudo o que tenho vontade de fazer com você. – Falo e viro as costas para sair dali, mas ela segura meu braço.

- Roger... Me beija. – Raquel pede num sussurro e eu praticamente a arrasto comigo para um dos banheiros que havia ali. Tranco a porta rapidamente e a prenso na parede. Ela me encara e sorri. – Me beija. Não era isso o que queria fazer?

- Você não tem noção do que eu quero fazer com você, menina. – Falo e ataco sua boca num beijo intenso e quente. Ela corresponde na mesma intensidade. Bom... Nem tanto. Eu sentia a inexperiência dela. Só de imaginar que aquela boca já havia beijado meu filho, sinto raiva. Queria ser eu o primeiro homem a tocar naquele corpo. E a beijar aquela boca deliciosa. Peço passagem com a língua e ela cede, me deixando aprofundar ainda mais o beijo. Sinto seus braços passarem por meu pescoço e suspiro contra sua boca. A aperto cada vez mais contra a porta do banheiro e contra meu corpo, fazendo-a gemer. A falta de ar se faz presente e eu afasto minha boca da sua, claro, sem antes morder seu lábio inferior. – Você me deixa louco.

- Eu... Eu não deveria fazer isso. – Ela fala e me empurra. – Meu Deus! Você é o pai do meu ex-namorado.

- E daí? Você não tá com ele agora.

- Mas você está com alguém. Você... Você é casado. E eu... Eu não quero ser sua amante. Você... Você nunca me quis na sua família. Nunca... Nunca aceitou meu namoro com seu filho e... E agora diz que me quer? – Ela fala confusa.

- Eu nunca te aceitei na família como namorada do Guilherme, porque EU queria ser ele. Eu queria estar com você. Raquel, eu tô falando sério. Talvez... Talvez seja a primeira e única vez que tô sendo sincero com alguém, mas... Eu gosto de você. Eu quero você.

- Não. Não pode. Isso... Isso não tá certo, Roger. – Ela fala e eu reviro os olhos. Me aproximo dela e a colo contra outra porta.

- Tá vendo como me deixa? – Sussurro contra seu ouvido e sinto seu corpo tremer. – Só você me deixa assim... – Falo e ela me empurra.

- É isso, não é? Agora já entendi tudo. Como... Como fui burra de... De cogitar por um segundo que você tava sendo sincero. É só sexo o que você quer comigo.

- Não. Eu não...

- Sádico, nojento. – Ela fala e destranca a porta central do banheiro, mas antes que ela saia a puxo novamente para dentro.

- Eu sou louco por você, menina. Acredita em mim.

- Me solta, Roger. Me... Me solta. – Ela fala e eu a beijo novamente. Seu corpo tenta se afastar do meu, mas ela cede e se entrega ao beijo mais uma vez. Meu corpo queima só de tê-la assim... Mas, ela me empurra e sai correndo me deixando sem entender nada. Suspiro e dou um soco na porta.

- Droga! Ah Raquel... Você não imagina a vontade que tenho de ter você... Meu amor...


Notas Finais


Gostaram? Odiaram?
Mereço comentários?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...