História When I Saw You - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Dohko de Libra, Shion de Áries
Tags Dohko, Shion, Shiondohko
Visualizações 44
Palavras 2.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI MEUS AMORES
HOJE TEM CAPÍTULO NOVO DEPOIS DE UM MÊS SEM POSTAR NADA
Sim, eu passei as férias em casa e so vim postar hoje uma semana depois do volta as aulas
Desculpem
Eu sou uma idiota desculpa amores '^'
MAS ENFIM
NOVO CAP DE WHEN I SAW YOU
E não, eu não achei o vídeo de onde eu tirei a idéia da fic.
Mas vou linkar a música de onde tirei o nome da fic :3
Prometo
Até as notas finais

Capítulo 3 - A vida da dessas


Fanfic / Fanfiction When I Saw You - Capítulo 3 - A vida da dessas

Dohko entregou para Shion uma caneta stabilo de cor azul, e ficou com uma vermelha. E sim, isso tinha aver com Voltron. Dohko também adorava a série animada. Graças ás senhoritas legendas pode assistir a série. Opersonagem que mais gostava era Keith por curiosidade. E mais uma curiosidade, gostos em comum é o que não falta entre esses dois. 

Já na primeira folha do caderno, quem escreveu primeiro foi Shion. Uma pergunta até que idiota, mas que com toda certeza foi a pergunta que levou a conversa pra frente. 

"Porque Azul e Vermelho?" 

Dohko leu a pergunta escrita, e sorriu. Pegou a caneta vermelha que tinha em mãos, e escreveu a resposta. 

"Porque as melhores leõas de Voltron são a Blue e a Red" 

Shion não pode deixar de abrir um sorriso. Seu cartoon preferido era Voltron, e se tivesse algo em comum com Dohko seria muito mais fácil fazer amizade com o garoto. Seu personagem preferido era Lance, por coincidência do destino. E concordava plenamente com a afirmação de Dohko sobre as melhores leõas de Voltron serem Blue e Red. 

"VOCÊ GOSTA DE VOLTRON?" 

A escrita saiu meio descuidada e torta, devido a empolgação. mais Dohko conseguiu decifrar e responder. 

"Amo, acho uma série muito boa e aguardo a sétima temporada." 

Escreveu na folha como resposta. Shion ao ler a resposta deu um riso. A letra de Dohko, era muito fofa. Não pode deixar de reparar nisso, era praticamente desenhada. Dohko acabou escrevendo novamente na folha, ja que Shion estava demorando pra escrever alguma coisa. 

"Sim, eu tenho 14 anos e ainda assisto desenho animado" 

Escreveu Dohko, e passou novamente o caderno para Shion escrever uma resposta. Esperava uma possível brincadeira, com o fato de um adolescente de 14 anos ainda assistir, e amar, desenhos. Obviamente com legenda. 

"Eu tenho 15 anos e também assisto desenho animado, desenho animado japonês ainda por cima" 

Shion escreveu no caderno, e sinceramente, foi nesse momento que teve até vergonha. Geralmente, ninguém gosta de quem assiste anime. Graças a certos fandons e sua rixa infantoloide, mais como o foco aqui é o Shion e Dohko, não entraremos em detalhes. 

Dohko ja tinha visto com os próprios olhos essas rixas entre fandons, e Shion não tem cara de que entraria no meio de uma briga por personagens fictícios. Tem cara de quem chora nas mortes dos personagens, isso sim. Dohko simplesmente escreveu a primeira coisa que lhe veio em mente na hora. Que foi logo essa observação, por coincidência. 

"Você tem cara de quem chora vendo anime triste." 

"Primeiramente, como você pode ter tanta certeza de que eu choro vendo anime triste?" 

Shion achou o comentário um tanto quanto, engraçado. Tudo bem, realmente o loiro chorava vendo anime triste. Mais como Dohko poderia afirmar isso? Era uma afirmação de pura zoeira, provavelmente. Era incrível como que em um momento eles estivessem falando de Voltron, e no outro estivessem falando sobre chorar vendo anime triste. A conversa fluía. 

"Dohko, você é adorável" 

Shion escreveu a primeira coisa que lhe veio a cabeça. Ja esperando a resposta de Dohko. 

 Mas como nem tudo na vida são flores, o nosso querido ariano ficou sem resposta, porque um valentão veio e pegou o caderno. 

Minos, ele pratica bullyng com todo mundo, e sempre da um jeitinho de se livrar de castigos ou suspensões só porque é o irmãozinho da vice diretora. O jovem de uns 16 anos tem um cabelo liso, meio branco, comprido, com uma franjinha. E suas típicas roupas meio emo meio góticas, meio todos os estilos que envolvem usar muito preto! Antigamente Minos tinha um trio que era composto por ele, por Radamanthys e por Aiacos. Mais felizmente, pela graça de Athena, os três se separam. 

 Radamanthys começou a namorar um dos gêmeos que morava vizinho a casa dele, Kanon o nome do rapaz, o jovem que não tem mais que 14 anos, adora pesquisar espécies marinhas. O garoto acabou convencendo Radamanthys a se  dedicar mais aos estudos, e acabou que os dois começaram a namorar. Nada de novo sobre o sol. Essa história parece um filme de romance dos anos noventa Daqueles clichê. Tipo, Um Amor para Recordar. 

Enquanto Aiacos foi expulso por diversos motivos, e mais um em especial, que não pode ser citado devido a classificação indicativa. E por bullyng. 

Minos tinha ódio. Óbvio que tinha. Um de seus melhores amigos prefere estudar, e ficar de namorico com um nerde da biologia marinha. E o outro foi expulso da escola. Por isso começou a infernizar a vida de qualquer um que tivesse um melhor amigo. Uma atitude bastante imatura, que sofria represálias de todos, menos da vice diretora. E bom, roubar o caderno de Shion e Dohko parece um ato inocente ao ver daquele traste, mas, para outras pessoas com bom senso, Esse ato foi Bullyng. Até porque Minos estuda na mesmíssima sala que Shion e Dohko estudam. Sabia muitíssimo bem, que Dohko era surdo. E ele tinha plena noção que os dois estavam usando o caderno como meio de comunicação. Afinal, não era burro. 

Ele simplesmente pegou o caderno, e saiu correndo. Simples assim. Nem Shion, nem Dohko perceberam quando a praga chamada Minos se aproximou. Só perceberam quando o caderno fugiu das mãos de ambus. Obviamente Minos ia se ver com Manigold depois. Manigold é o filho adotivo de Sage, o irmão gêmeo de Hakurei. Ou seja primo de Shion. E como seu querido priminho Shion, era a típica pessoa pacífica, da paz, mais amor no mundo! Quem acabava pegando as coisas de Shion de volta dos mal amados metidos a valentões daquela escola era Manigold. Que inclusive, não tinha ido a escola naquele belíssimo dia. Ou seja, não tinha ninguém pra pegar o caderno de Dohko de volta! 

A menos que Shion desse uma de Príncipe Valente, e fosse lá recuperar o caderno. COISA QUE ELE NÃO FARIA! Ou faria? Não, não faria. Isso seria clichê demais. E uma coisa que tanto Shion, quanto Dohko odeiam são os clichês. 

O próprio Dohko poderia pegar o caderno de volta? Poderia. Faria isso? Não. Não queria ser transferido novamente de escola. Muito menos, agora encontrou Shion. 

Após Minos sumir nos corredores daquele Colégio com o único meio de comunicação entre Shion e Dohko, ambos permaneceram com cara de quem, não fazia a mínima idéia do que iria fazer da vida. Isso durou até que Dohko voltasse o olhar para Shion. Shion era realmente muito fofo. O cabelo era muito bem arrumado, mesmo que tivesse alguns fios arrepiados e rebeldes, tinha feições delicadas. Tinha olhos castanhos claros, que curiosamente na luz pareciam vermelhos. Apesar de ter sobrancelhas bem finas, era muito fácil Shion denunciar suas emoções. Era adorável. 

Uma coisa era certo, essa amizade ainda iria longe. Apesar de terem falado assuntos aleatórios, eram pessoas consideravelmente, fáceis de lidar. E gostavam muito da companhia um do outro. Eram adoráveis juntos. 

O intervalo acabou, e como era uma "belíssima" terça-feira, era aula de história que estava prestes a começar. Depois de um tempo, todos os alunos estavam sentados em seus respectivos lugares, apenas esperando a professora de história. Ou qualquer um que viesse aplicar a matéria, ja que a professora de história primeiro ano avia se mudado para os Estados Unidos. O quê ela queria no país do Anti Cristo, vulgo Trump? Ninguém sabia. Preferiam se preocupar se almenos teriam um professor, ou professora, substituto. 

Depois de um tempo, quem entrou em sala foi um jovem de aparentemente, 20 anos. Tinha cabelo extremamente liso, e curiosamente, tingido de verde. As feições eram de alguém vindo da Europa, mas a peli era negra. Obviamente, era filho de pais de etnias diferentes. E a coisa que mais chamava a atenção naquele jovem, eram os olhos extremamente azuis. Era uma figura curiosa. De nome mais curioso ainda. Kyoya Tategame. Nome curioso? Sim. Nome japonês? Sim. Provavelmente filho de fãs da cultura japonesa? Sim. A pessoa que leva tal nome, vai fazer de tudo para que certos alunos mal amados entraren na linha e pararem de fazer bullyng, sendo que lutar contra o bullyng é a principal causa daquela escola? Claro que sim. 

Apesar desse querido professor, ser uma figura curiosa, a aula segiu as mil maravilhas. Apesar de Dohko ter dormido no meio da aula. Quem nunca? 

 

 

 

 

 

 

Shion por incrível que pareça, nem sequer cogitou se vingar de Dohko por ter o acordado de forma meio... bruta ? Shion era bonzinho demais pra isso. Era conhecido por ser bonzinho demais, chegando até a ser trouxa. Sua querida irmãzinha Yuzuriha, com certeza é a que mais odeia ver Shion ser feito de trouxa. E faz de tudo pro garoto não bancar o trouxa. Afinal, só quem pode fazer nossos queridos irmãos de trouxa somos nós? Não é mesmo? Mas tem gente, que realmente, não tem salvação. 

Dohko por exemplo. Também tinha um irmãozinho. Tenma. O garoto é um trouxa de carteira assinada e tudo mais. E é um tipo de trouxa, pior que Shion, porque Shion é feito de trouxa, se ele perceber que ta sendo trouxa, ela manda a pessoa que ta fazendo ele de idiota tomar naquele lugar e pronto. E conhecendo bem a natureza de um ariano. - tipo, qualquer ariano. - bem capaz dessa pessoa ficar marcada na listinha da vingança pra sempre. Agora Tenma, Tenma não era feito de trouxa, ele era a própria palavra trouxa, que tomou vida. Até uma criança de cinco anos passa a perna nesse coitado.  

Tirando do assunto do Tenma, e sua capacidade de ser trouxa. Aquela aula de história, com o professor novo, sobre mitologia grega, estava assustadoramente calma. Era uma aula, com assunto que valia nota, e ninguém estava tentando convencer o professor a dar nem que fosse, só um meio ponto. Por enquanto, ninguém tinha arrumado baderna. Os conversadores de plantão, vulgo Milo e Saga, estavam caladinhos. Radamanthys e Kanon, não estavam de namorico. E por milagre do Deus de Abraão, Shaka tinha vindo pra aula. O zé turismo, depois de um mês inteiro sem pisar na escola, estava lá! Metade do primeiro trimestre do primeiro ano do ensino médio, e a galera ja está desesperada assim?

Os únicos que não estavam desesperados eram Shion e Dohko. Provavelmente porque durante o ensino fundamental ambos estudaram, e tiraram boas notas. Kanon até tinha notas razoávelmente boas. Já os outros, que não tinham nota boa nenhuma no ensino fundamental, estavan correndo atrás do prejuízo só agora. Agora como um monte de gente burra caiu na mesma sala, ai ninguém sabe explicar. 

Milênios depois, de acordo com a contagem dos alunos, a aula chegava ao fim. Avia tido uma troca de professores, dando fim a aula de história, e início a aula de inglês. Que inclusive, era a aula mais odiada pelos alunos. Para que aula de inglês, se nunca iriam pisar nos Estados Unidos? Podia ser aula de japonês, de espanhol, ou até mesmo de russo! Mas inglês? Inglês é uma língua gostosa de ouvir, mas é um inferno de aprender. 

Falando em inferno, a aula tinha finalmente acabado. Todo mundo poderia voltar pra casa, para seus celulares e computadores. Dohko só queria voltar para casa e terminar o mangá de Fairy Tail. E jurou matar o escritor da obra se Gajeel e Levy não se casarem no final. Hiro Mashima entrara na lista negra de outra pessoa hoje. Nada novo sobe o sol. 

Ja Shion, so queria voltar pra casa mesmo. Estava praticamente, sem expectativas sobre seu dia. Queria voltar pra casa e fazer vários nadas, basicamente isso. Fazer nada. 

Shion apenas pegou suas coisas e foi direto para a porta da liberdade, vulgo saída da escola. Antes de sequer por o pé fora da escola, sentiu ser puxado para trás. Virou-se rapidamente, e viu que se tratava de Dohko. Não aviam se falado durante a aula, e por algum motivo desconhecido, Dohko estava sorrindo. Shion achou aquela cena a coisa mais linda. Aquele sorriso era tão adorável. Dava vontade de pegar aquela coisinha, e proteger de todos os males do mundo. 

Dohko tinha em mãos o mesmo caderno que Minos avia roubado durante o intervalo, aparentemente, alguém tinha pego de volta. Ou ele mesmo tinha dado um jeito de pegar o caderno de volta. 

Dohko abriu o caderno em uma página e o entregou a Shion, a qual não pode deixar de sorrir ao ler o que tinha escrito. 

"Sabe Shion, você é uma pessoa muito adorável também" 

O loiro até iria responder algo, mas Dohko pegou o caderno de volta e surpreendentemente, abraçou Shion. Dohko realmente era mais baixo que o loiro. E bom, vamos concordar que Shion é um ser humaninho que realmente da vontade de abraçar. E Óbvio, Shion retribuil o abraço. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


POIS É MEUS AMORES ESSE CAP TA GIGANTESCO

Aqui o Link da música que eu tinha falado que inspirou o nome da fic https://youtu.be/QR0g4yQXov0
Até os coments
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...