História When I Saw You - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Elle Fanning, Sean O'Pry
Personagens Elle Fanning, Personagens Originais, Sean O'Pry
Tags Gravidez, Obsessão, Possessivo, Romance
Visualizações 35
Palavras 1.194
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Mio anjo


Fanfic / Fanfiction When I Saw You - Capítulo 9 - Mio anjo

SCARLETT


Acordei sentido uma dor entre as pernas abri o olhos é olhei em volta estava num quarto estranho olhei para baixo é eu estava com uma camiseta que provavelmente era do leonel me a levantei abri a porta era um banheiro que era o tamanho do meu quarto lavei o rosto peguei a escova de dente que estava ali é escovei fiquei receosa em toma banho na casa dele sai do banheiro é do quarto é parei num corredo segui reto até a escada dali eu sabia fui pra cozinha.

Leonel estava de frente pro fogão só de cueca é cantarolando, fiz um som com a garganta ele olhou pra mim - bom dia mio anjo dormiu bem. - perguntou enquanto pegava as panqueca - como uma pedra. - brinquei ele riu botou uma prato de duas panqueca é colocou potes de cobertura sentei na mesa ele também coloquei cobertura de chocolate na minha panqueca.

Depois de comer - acho que gostou da minha comida. - falou se encostando na cadeira - Estava mais o menos. - falei pra ele não ficar com o ego lá em cima - você não sabe menti mio anjo. - falou sorrindo cínico aah ridículo gostoso revirei os olhos - não revire os olhos pra mim ou só se você esteja em baixo de mim. - piscou malicioso e corei - idiota. - olhei pro lado para não o encarar - ainda estou com fome mas não de comida. - falou se a levantando da cadeira é indo na minha frente me pegou é me colocou sentada na mesa - o que ? - falei trêmula sabendo o que era - você. - é veio me beijar feroz cedi ele aperto minha nuca trazendo mais perto dele estava devorando meus lábios começou a baixar os Beijos chegou no meu pescoço tirou a minha camiseta começou a chupar meu seio é aperta o outro me contorcendo ele botou um dedo dentro de mim fazendo vai é vem coloquei minha cabeça em seu pescoço arranhando seu abdômen ele tirou o dedo e chupou me olhando agarrou meu pescoço é me Beijo com forte - é mio anjo você vai me deixar pazzo. - abaixou a cueca é seu pau pulou sai da mesa fiz ele senta ele me olhou confuso fiquei entre suas pernas peguei seu pau só que ele impediu - não. - falou rude olhei confusa - por que? - ele me pegou e me botou na mesa de novo fico entre minhas pernas é fez carinho no meu rosto dando uns selinhos no meu rosto - você não qualquer uma para me chupar quero só fazer amor com você. - falou no meu ouvido entrando em mim devagar gemi abafado ele segurou minha cintura é entrando devagar era um vai vem gostoso é torturante queria mais rápido nós estávamos arfando de tanto tesão, estocava bem devagar arranhei seu tórax começou a chupar meu pescoço começou a bombar mais rápido segurou minha cintura com força enquanto começou acelerar os movimentos puxei seu cabelo ele gemeu no meu ouvido - apertada pra caralho. - falou rouco enquanto estocava numa velocidade incrível, estava a preste a gozar e o Leonel também ele apertou mais minha cintura é bombardeava com força senti meus espasmos - leo. - dei um gritinho enquanto me desmanchava leonel deu mais quatro estocadas para ser desmanchar, beijou meu lábio demorado é saiu dentro de mim me senti vazia


Sai do banho coloquei o vestido fui para cozinha pegar minha bolsa que me lembro ontém a noite deixei na cadeira de jantar suspirei cansada enquanto descia.

leonel recebeu uma ligação é falou para ir ao banho.

vi minha bolsa peguei abri minha bolsa pequei meu celular tinha 3 chamadas perdidas da sophi fiquei preocupada e liguei imediatamente no segundo toque ela atendeu "to atrapalhando ?"

Sophi perguntou "não porque." Não entendi porque da ligação " scar você tinha uma entrevista na floricultura você tava louca de felicidade mas não apareceu achei que já tivesse lá." Escutei ela falar é deixei meu celular quase cair a entrevista olhei o horário era 09:46 merda minha entrevista era 08:30 deu vontade de chorar coloquei o celular no ouvido de novo "eu esqueci completamente ai sophi como eu pude esquecer." Lamentei "hey não fica assim vai ter próximas entrevista para você talvez até melhor" fui para sala sentei olhei em volta reparei no lustre que tinha fechei meus olhos e suspirei "daqui pouco to em casa."

falei fingido animo "até loirinha." Tirei o celular do ouvido desliguei coloquei meus cotovelo nas coxas e botei a mão na minha cara gritei silenciosamente chateada comigo, eu sei que estou fazendo drama mas poxa eu poderia ter sido contratada e poderia ajudar sophi a mais e não precisaria do dinheiro dos meus pais.

  - ei o que ouve. - senti leonel sentar do meu lado e me puxar para acomodar minha cabeça em seu peito - coisa minha nada demais. - falei sorrindo de lado - já falei que você mente mau ? - perguntou me olhando com um sorriso galanteador - já. Eu tinha uma entrevista de emprego as 08:30 hoje, mas me esqueci completamente. - suspirei me remexendo em seu peito - Desculpa. - circulou sua mão na minha cintura - porque ta pedindo desculpa? - perguntei confusa - se eu não tivesse te trazido para cá você concerteza teria ido a entrevista. - olhou para parede branca - você não tem culpa, me proporcionou uma noite maravilhosa. - puxei seu queixo e dei um selinho - Eu sei - sorriu convencido


                          ............

Abri a porta devagar pra a sophi me ouvir é me encher de pergunta só quero minha cama agora.

Leonel teve que ir para sua empresa por que ocorreu algum acidente de um seus funcionários. 

Estava subindo a escada vi sophi no topo da escada - a noite foi boa né querida. - afirmando ela - se você diz. - sorri é passei por ela - quero saber de tudo depois - vai ficar querendo. - pisquei pra ela e entrei no meu quarto.


LEONEL


Sentei na minha cadeira cansado frustrado com dor de cabeça

  - o que vão fazer com o cretino. - perguntou entrando na sala - ele vai ser preso, mas mudando de assunto sabe o que ta me deixando intrigado é aquela tatuagem. - olhei para ele mostrando minha preocupação - primeira coisa que reparei, se acha que ele é o único ou existe outros ? - olhando para parede relembrando o passado escuro - nem sei, vou pesquisar a fundo. - 

  - vou indo mano, forças ai. - bateu no meu braço e se foi.

  Relaxei na minha cadeira me lembrando do transtorno que estava a empresa, um desconhecido filho de uma puta tento invadir minha empresa se disfarçando de funcionário só que um dos meu segurança percebeu que ele não era dali, o cara pra não ser pego deu um tiro no abdômen do segurança e fugiu, mas encontraram na rodoviária com um carro roubado.

Amanhã vou pesquisar mais a fundo é vou falar com aquele cretino

  - odeio o mundo do diabo . - falei pra mim fechando os olhos se lembrando daqueles .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...