História When I see you... - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Frigga, Heimdall, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jane Foster, Lady Sif, Loki, Nick Fury, Odin, Personagens Originais, Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Steve Rogers, Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool)
Tags Loki, Marvel, Original, Thor
Visualizações 90
Palavras 2.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hoje eu tô que tô, hehe XD me senti inspirada, e pensei, por que não? Aproveitem!

Capítulo 3 - 03. Surpresa!!!


Fanfic / Fanfiction When I see you... - Capítulo 3 - 03. Surpresa!!!

- Alô? - Eu digo para a outra pessoas do outro lado.

- Eu sou Darth Vader...

- Sério? Isso não tem graça Catherine, sabia que aparece seu nome na ligação, não é?

- Hmph, sem graça.

- O que você quer Cathy?

- Ué, você não vai vim?

- Ir? Ir aonde?

- Festa do pijama Marina! Duh! Você esqueceu? 

- Ah não! Eu esqueci completamente! Eu estava com tanta coisa na cabeça que acabei esquecendo. Me desculpe.

- Bem que eu disse para as garotas, ainda mais você sempre é a primeira a chegar.

- Eu sei disso. Me perdoe.

- Que isso Ma! Todos nós temos dias cheios, não precisa pedir desculpa. Mas se você quiser você pode vim. Ainda está cedo.

- É que eu acabei de começar a cozinhar, então eu não sei. Que tal outro dia?

- Espera aí. - Ela diz e sai do telefone, parece que ela está conversando com a outras garotas. - Tudo bem, não tem problema. Deixa pra próxima.

- Okay, obrigada.

- Tchau Tchau!

- Tchau.

Eu digo e ela acaba desligando a ligação. Eu começo a colocar todos os ingredientes na panela, e fazer várias coisas, pelo menos eu teria comida para o resto da semana.

Se passou mais ou menos vinte minutos, e eu estava lendo receitas e comentários de pessoas, enquanto eu cozinhava molho para a lasanha, fazer carne, também aproveitei e fiz feijão, macarrão, e algumas outras coisas e Apollo decide vim na cozinha.

- Oi garoto, como você está? - Eu digo, e coloco meu celular no balcão. - Você está com fome?

Ele então se senta na minha frente e coloca suas patas em seu rosto.

- Okay, Okay, Você ganhou, toma aqui um pedaço de carne. Mas só isso okay? - Eu pego um pedaço de carne e jogo para ele, o qual ele come com ferocidade.

Ele então decide ir para a sala novamente, e não se passa nem cinco minutos e Apollo começa a latir.

- Apollo! Fica quieto!

Mas parece que ele não queria me obedecer, e parece que dessa vez ainda mais.

- Apollo! Para de latir! - Eu digo  e vou em direção dele para ver o que ele queria. Ele estava latindo para a porta.

- Às vezes vocês é muito estranho. - Eu digo para Apollo, como se ele fosse me responder. Foi então que antes de eu voltar para a cozinha, a campainha toca.

- Quem pode ser a essa hora da noite? - Eu pergunto para mim mesma. Eu vou então até a porta da frente e abro, para me deparar com o lado de fora, as minhas amigas estavam do outro lado do portão.

- Surpresa!!! - Todas a as quatro disseram em uníssono. Por que eu não suspeitei que isso aconteceria?

- Oi gente. - Eu digo e aceno para elas.

- Você pode abrir o portão? - Perguntou Cathy.

- Sim, já vai. - Eu vou correndo para a cozinha e pegou o controle do portão, e adivinha, Apollo continuou latindo. - Apollo! Shiu. - Eu saio para o lado de fora e abro o portão e todas as minha amigas vem para dentro.

- E aí? Gostou da surpresa? - Perguntou Helene. 

- Eu não sei, vocês me pegaram desprevenida. E eu já volto! Eu tenho que ver comida! - Eu vou correndo para cozinha antes que a comida queime.

- Hmm, que cheiro bom... me faz lembrar do Brasil. - Disse Alexa

- Parece estar delicioso. Manda o rango aí. - Disse Meghan.

Bem, vamos a algumas informações sobre minha amigas, para vocês saberem um pouco sobre elas.

Catherine Kalline - Agente da Shield, ela tem cabelos castanho claros que agora tinha sido tingido de branco da metade para baixo. Ela tem olhos castanhos e é um pouco mais alta que eu. Ela tem 26 anos.

Helen Sprouse - Trabalha em uma loja de roupas, tem cabelos pretos e olhos azuis esverdeados, ela era a mais alta entre nós tendo 1,75 de altura. Ela tinha 25 anos.

Alexandra Hoseline - Trabalha como professora de dança e de educação física. Ela tem cabelos loiros super claros e olhos azuis acinzentados. Ela é a segunda mais alta dentre a gente. E ela é a mais velha entre nós. Ela tem 27 anos.

Meghan Hutterson - Trabalha como costureira e ela é atriz, ela faz pequenas peças e alguns  filmes, ela tem cabelos castanhos ruivos e tinha olhos verdes, e ela era só um pouquinho mais alta que eu, e ela era a mais gordinha entre nós, mas ela não ligava para isso. Ela tem 26 anos. E ela também usa óculos.

- Oie Apollo! Como vai meu cão favorito hein. - Enquanto eu estava na cozinha as meninas provavelmente foram se divertir com o Apollo. E quem provavelmente disse isso foi Helen, ela sempre diz isso.

- Então... vai me contar como foi com ele? - Eu levei um susto quando eu percebi que Cathy estava na cozinha.

- Como assim?

- Sabe, com o Loki.

- Ahm, como você sabe disso?

- Todo mundo sabe Ma, e aliás, Nathan me contou.

- Na-Nathan?

- Sim, aliás eu vi ele te ajudando quando você saiu, admito, foi bem fofo. - Foi então que eu me virei novamente a para a comida e comecei a corar. - Então? Vai falar como que foi com o prisioneiro?

- Eu acho, tudo bem? Quer dizer, eu acho que nunca conversei com alguém por tanto tempo nesses últimos dias além do Apollo. Então foi legal conversar com alguém e também descobrir alguns fatos interessantes, não que eu tenha conseguido muitos.

- Você vai amanhã de novo?

- Provavelmente. É meu novo trabalho, bem, pelo menos é até o Fury me mandar fazer outra coisa.

- É, talvez. Mas tenha cuidado, não é por que ele está sem poderes, que ele não pode te enganar. É melhor ter muito cuidado com o que fala com ele. Se lembra do ataque a Nova York?

- Eu sei, não precisa me lembrar disso.

- Bem, eu vou com as outras garotas. Até daqui a pouco.

- Até.

Depois de eu ter terminado a comida, eu servi todas, e o resto da noite foi muita loucura, cantamos, dançamos que nem loucas, e agora estavamos brincando de verdade ou desafio.

- Então Marina. - Era Cathy que perguntava para mim, e eu e estava muito nervosa. - Verdade ou desafio?

Eu respiro fundo antes de falar minha resposta.

- Verdade.

- Então... É verdade que você está a fim de Nathan Jackson. - Essa não, eu já posso sentir o sangue subir e aquecer meu rosto.

- Não! - Exclama Alexa.

- Não creio. - Falou Meghan.

- Gente, eu nem falei nada.

- Então responde logo miga. - Disse Helen impaciente.

- S-sim. - Eu respondi envergonhada, querendo arrumar um lugar para me enfiar e ficar lá para sempre.

- Wow! Para tudo! Parece que sabemos quem será o próximo a ter um encontro com a nossa diva de exploração e pesquisa, e um ótima patinadora, não é gente! - Alexa diz e me cutucou com o cotovelo em minha costela.

- Hmm.. encontro!!! - Disse Helen se levantando e falando correndo pela casa.

- Au. - Eu disse e coloco a mão em minhas costelas. - Sério? Tinha que ser nas costelas?

- Desculpe.

- Encontro, encontro!!! - Todas começam a falar.

- Gente, por favor, não façam a gente ter um encontro, todos os encontros que eu tive foram um fracasso, e eu não quero estragar a nossa amizade. Ou pelo menos o início dela.

- Okay gente, vamos parar de pressionar a Marina, quando for a hora ela terá um par, e ela vai ter um encontro sem a gente para arranjar para ela, mas quando ela tiver, ajudaremos em tudo para ficar perfeita. - Disse Cathy, me salvando da confusão.

- Obrigada. - Eu sussurrei para ela.

Depois disso nós decidimos colocar um filme para assistir, ela decidiram colocar A culpa é das Estrelas, o qual já em meia hora ou nem isso de filme, eu durmo.

Eu acordo com o som do celular despertando, eu estava moída de cansasso, e foi só então depois de um minuto que eu me toquei. Trabalho!

Eu cuidadosamente me levanto, e deixa as outras garotas dormir, eu então atravesso a sala e vou até Cathy.

- Cathy! - Eu sussurro e a cutuco ela tentando acorda-la.

- Catherine! - Sem chance, ela estava dormindo que nem rocha.

Eu desisti de acorda-la e fui rapidamente ao andar de cima, eu vou ao banheiro, faço minha necessidades matinais, tomo um banho rápido e visto meu uniforme. Eu pego minha bolsa e desço as escadas. Quando eu desci as escadas, todas ainda estavam dormindo, então cuidadosamente eu atravesso a sala e saio de casa. Eu decido pegar um táxi para ir até a cafeteria, quando eu me toco que esqueci meu celular.

Droga Marina, por que você sempre esquece o celular?

Eu volto rapidamente e pego meu celular. E logo volto ao lado de fora de casa.

Eu ligo para um táxi e depois de algum tempo o táxi chega e eu nele e falo o endereço.

- Pode me levar a cafeteria Hudson?

- Claro senhorita.

Ao chegarmos lá, eu verifico que eu tenha pego todas minhas coisas eu pago para o taxista.

Eu entro na cafeteria e tinha uma fila de cinco pessoas para fazer pedido.

Eu espero pacientemente na fila e logo eu sou atendida.

- Oh, bom dia Marina, vai querer o de sempre?

- Sim senhora Hudson.

- James! O pedido de sempre para para a Marina!

- Ok mãe!

Depois de esperar, logo meu pedido chega e eu o pego, e logo vou correndo em direção do prédio da Shield.

Eu chego e logo vou no elevador, por um momento eu iria ir para o meu escritório, mas então decidi que não, e fui logo ao terceiro andar subterrâneo, ou seja, cela do Loki.

Quando eu chego, faço o de sempre, verificação de identidade, e logo a porta se abre. Revelando Loki deitado no tapete.

- Você está bem? - Eu pergunto a ele que se vira surpreso.

- Sério? Já de manhã cedo?

- Ah, sim, é meu trabalho e eu sempre venho nessa hora pro trabalho.

- Parece que ainda está tomando seu café da manhã - Ele diz apontando para o copo em minha mãos.

- Sim. E você? Por que estava deitado no tapete?

- Tédio. O que mais?

- Sei lá, talvez tivesse ficado louco. Não sei.

- Hmm.

- Você já tomou café da manhã?

- Sim.

- De que cor é o céu? 

- Para que essa pergunta idiota?

- Só responda.

- Azul.

- Certo.

- Para que a pergunta?

- Para eu saber quando você fala a verdade e quando você está mentindo.

- Huh, isso é idiotice. Eu sou o Deus das mentiras, não tem como você saber quando eu estou mentindo.

- Não é idiotice, e eu sempre sei quando mentem para mim.

- Okay, isso é o que veremos, Midgardiana.

E estou começando a achar que ele me chama assim só para me provocar.

- É melhor você não duvidar, gigante de gelo.

Ele então só me olhou quando o chamo disso. Talvez, só acho, que não foi bom mexer na onça.

E o resto do dia foi que nem ontem, eu fazendo perguntas, e ele talvez dando respostas ou murmúrios sem sentido.

E assim se passou as horas.

E do mesmo modo se passou os dias.

E as semanas.

E agora faltava dois dias para a feira do livro que iria ter na cidade.

Eu estava dormindo, quando eu de repente acordo, não pelo som do meu despertador, mas com o som de Apollo latindo. Foi então que peguei meu celular para ver a hora, e adivinha, ele estava sem bateria!

Ótimo, maravilha.

Eu desço rapidamente as escadas e vou na cozinho até até o microondas e vejo o horário.

8:37 da manhã!

Eu não estava apenas atrasada, eu estava super atrasada!

Eu faço tudo o que tenho que fazer, necessidades, banho, me vestir, e pegar minha bolsa.

- Tchau garoto. E obrigada por me acordar. - Eu então saio correndo de casa e vou direto ao prédio da Shield. Hoje eu não iria tomar café da manhã se não me atrasaria ainda mais.

Quando eu entro no prédio,  vou direto ao elevador e vou ao andar do escritório do Fury.

Quando chego, Fury estava sentado na sua cadeira, obviamente me esperando.

- Está atrasada Vaz.

- Eu sei Fury, me desculpe mesmo, meu celular acabou a bateria e então eu não acordei na hora, me desculpe mesmo. 

- Não se preocupe Vaz, você nunca se atrasa para o trabalho, e sempre posso contar com você,  está perdoada.

- Obrigada senhor.

- Então,  que coisa importante você disse que ia me contar hoje?

- Sabe, depois de muito tempo de observação, eu vi que Loki realmente gosta de livros, e ele tem muito poucos em sua cela, então eu pensei, como vai haver uma feira daqui a dois dias, talvez...

- Talvez leva-lo para feira?

- S-sim senhor.

- E como faria isso, sem que ele tente dominar Nova York novamente? 

- Talvez usando a pulseira inibidora de poderes?

- Você tem permissão concedida agente, mas tudo o que ele fizer, cairá sobre você. E eu só faço isso por que você acredita que ele pode mudar, e um acredito em você.

- Obrigado! Muito obrigado Fury!

Depois disso, eu sai do escritório, e fui até o elevador e desci até onde se localizava a cela de Loki.

- Onde você estava? - Assim quando eu entro na cela, Loki me pergunta.

- Meu despertador não tocou, então eu cheguei atrasada. Por que? Estava preocupado comigo? - Eu digo dando uma sorriso.

- Eu? Preocupado com você? Fala sério. Eu pensei que finalmente estava livre de você.

- Wow, que fofura. Como você é um doce. - Eu disse sarcasticamente. - Bem, eu tenho algumas notícias para você, que talvez vão te fazer feliz

- O que?

- Bem, eu pedi permissão do Fury e ele me deixou te levar até a feira do livro que vai haver na cidade. Você vai poder sair dessa cela e comprar alguns livros que  você quiser.

- Finalmente vou poder ver a luz do dia.

- Bem, mas é melhor você não se animar muito, pois você além de usar uma pulseira inibidora, se você tentar fazer qualquer coisa que ameaça a segurança de alguém ou da cidade, eu mesma te dou uma lição. Ouviu?

- Bem, eu nunca te vi me ameaçando, mas tudo bem. Eu não vou fazer nada. Ainda mais, eu não perderia a oportunidade de ter alguns livros novos. - Ele disse enquanto olhava para sua estante de livros.

- É bom saber disso.

- E quando será essa tal feira?

- Daqui a dois dias.

Eu espero que dê tudo certo...


Notas Finais


É isso gente! Espero que tenham gostado!
Desculpe se tiver erros ortográficos ou palavras sem sentido.
Mas espero que tenham gostado do mesmo modo e espero que esse capítulo não estaja tão ruim como eu acho que está ><
Bye bye quiridinhos 😚😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...