História When I see you again - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Esperança, Família, Homofobia, Jikook, Kookmin, Namjin, Sonhos, Sope, Yoonseok
Visualizações 309
Palavras 1.694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Que vergonha, sério, eu não sou muito boa com cenas quentes então dê sua opinião ✨
Boa leitura ❤

Capítulo 11 - Toda ação tem uma reação


Fanfic / Fanfiction When I see you again - Capítulo 11 - Toda ação tem uma reação

 Seul, 14 de fevereiro de 2006

Era férias e passar as férias em Seul deixava o pequeno Hoseok animado, mesmo que ficasse com muita saudade do seu melhor amigo Yoongi, valia a pena.

Lá estava ele no quintal da rica família Kim, conhecidos de sua mãe, brincadeira com Taehyung enquanto montavam um boneco de neve.

— Hyung, sabe o que eu vi no meu colégio esses dias? — Taehyung indagou moldando a forma do rosto com a mão coberta por uma luva.

— O que? — disse o observando com os olhos curiosos.

— Um garoto que tem dois pais — disse fazendo dois com os dedos com uma careta extremamente exagerada.

Hoseok deu de ombros e continuou o que estava fazendo.

— E o que isso tem demais?

— Que é errado, minha mãe que disse! — cruzou os braços.

— Tae, por que seria errado se é amor? — Hoseok indagou encarando os olhos do outro.

— Ainda acho errado! — ignorou por completo a fala do outro.

Hoseok suspirou cansado, Taehyung entenderia se sentisse como ele.

Seul, 10 de maio de 2012

— Jungkookie! — Jimin chamou o amigo manhoso encostando sua cabeça no ombro do mais novo.

— O que foi? — disse fechando o livro que estava lendo.

Passar o intervalo na biblioteca era um costume dos amigos, e mais um dia estavam eles sentados no chão encostados na última estante da última sessão, longe de todos, nos seus próprios mundos.

— Eu sinto algo no meu coração. Algo que só sinto quando estou perto de você. — Jungkook sentiu seu coração vibrar, era realmente o que estava ouvindo?

— Você... — se afastou e olhou nos olhos do outro.

— Sim, eu te amo. — sorriu de lado e o puxou pela gola da camisa.

Seus lábios se encostaram e lentamente já estavam presos a um beijo calmo, seu coração batia rápido conforme sua língua se enrolava com a do amigo.

— Jungkook! Jungkook! — ouviu a voz de Jimin e abriu os olhos rapidamente.

Estava tão apaixonado que estava sonhando com Jimin. Levantou o rosto da carteira e arrumou seu par de óculos reserva no rosto ouvindo a risadinha de Jimin, este que estava ao seu lado.

— Não dormiu durante a noite? — perguntou um sorriso no rosto.

— Com você ao meu lado não teve como! — disse sem pensar e imediatamente se arrependeu, já era tarde demais tanto ele quanto o mais velho já possuíam um rubor nas bochechas — Você... Você ronca!

— Eu? Você que não para quieto um segundo! — Jimin disse se sentindo ofendido, não sabia que roncava e de fato não roncava, aquela era apenas a melhor desculpa que veio na mente de Jungkook.

— Claro, você ocupa setenta por cento da cama.

— Está me chamando de gordo, seu saco de ossos? — o mais velho o olhou incrédulo — Parece que seu irmão é o Taehyung, parabéns, você o encontrou e ele esteve ao seu lado o tempo todo!

— Me desculpe, você não ronca e nem é gordo, você é lindo — suas bochechas esquentarem mais ainda.

— Você também não é um saco de ossos — o abraçou de lado —, mas se meche muito na cama — riu junto de Jungkook.

— Hyung, falando no Taehyung ele ainda não implicou com nós hoje, percebeu?

— Acho que ele ficou com medo do seu irmão, na verdade eu estava torcendo para que Yoongi deixasse ele com um olho roxo.

— Você é muito agressivo, Jimin.

— E você é um amorzinho — diz apertando a bochecha do mais novo.

Jungkook se afastou e resolveu manter a atenção em seu caderno.

— Jimin... — o chamou baixinho — Mesmo acima do peso você continuaria lindo. — falou tímido.

Jimin abaixou a cabeça um tanto corado mas com o coração acelerado por dentro.

[...]

As mãos do Jung deslizava por toda a extensão da coxa do mais velho que estava em cima de si, ambos deitado na cama de casal de Hoseok, já haviam quase dez minutos em que estavam apenas dando amassos naquela cama.

Yoongi tinha o pálido pescoço sendo marcado pelo maior, Hoseok mordia sem dó nem piedade, Yoongi nunca imaginaria o ver daquele jeito. Suas mãos acariciavam a nuca do outro e já não conseguia conter seus suspiros de desejo no ouvido do outro.

Se sentou no colo do outro e sentiu a excitação do outro abaixo de si, tirou sua camisa e a jogou para qualquer canto, em seguida repetindo com o maior.

Hoseok levantou seu torço e juntou seus lábios junto com os de Yoongi, segurou firme na cintura fina e alheia, seus membros ainda coberto pelos jeans se tocaram o deixando ainda mais "animado".

Yoongi se remexeu lentamente sobre o colo do outro, enquanto seus lábios ainda eram envolvidos, as mãos ágeis do branquelo abria o botão e o zíper das calças deles.

— Hoseok... — Hoseok se afastou dando curtos selinhos no outro — você... — sua respiração ainda era falha — você quer? Porque se você quiser eu quero.

— Shiii... — Jung colocou seu indicador sobre os lábios do mais velho — não fale, apenas se entregue ao prazer.

Hoseok se ajoelhou na cama tirando sua calça e cueca assim como o Min. Yoongi já avisa visto em alguns vídeos como isso funciona, contudo Hoseok era um grande leitor e sabia como isso funcionava também. Yoongi engatinhou até o amigo que ainda permanecia ajoelhado e tocou no membro a mostra, ainda com certo receio o masturbou ouvindo os suspiros que graças ao seu toque lhe era concebido.

Substitui sua mão pela sua boca o chupando desde a cabeça até aonde conseguia, seus cabelos eram entrelaçado pelos dedos de Hoseok o fazendo ir mais fundo e mais rápido a cada vai e vem. Sentiu as veias do pênis do outro saltar e posteriormente despejar todo seu gozo na boca do mais novo que engoliu assim como havia visto em seus vídeos "educativos".

Se afastou e foi jogado no colchão com força por Hoseok.

— Fez um bom trabalho — sussurrou no ouvido do Min e como reação seu corpo se arrepiou com a ação — minha vez.

Se abaixou e ficou de frente para o, também, pênis excitado de Yoongi, abocanhou o membro sem preliminares e desceu o mais fundo que consegui e voltou lentamente, repetindo várias vezes até acelerar e quando o outro ameaçou gozar se afastou ouvindo um gemido de provocação do mais velho, que diferente de Hoseok não se contentava em apenas arfar.

O virou ainda deitado e colocou dois de seus dedos na boca do menor, assim que lambuzados de saliva os retirou e foi encaixando lentamente apenas um dedo na entrada de Yoongi, ouvindo os gemidos de dor de seu hyung, doía ver seu amado gemendo de dor mas sabia que depois aquilo viraria um prazer para ambos.

Encaixou mais um e os deixou até que percebesse que aquilo amenizou a dor do outro, assim que a respiração do outro já estava mais controlada começou a expandir mais a entrada com movimentos de tesoura. A princípio Yoongi gemia de dor e apertava os lençóis da cama com força mas logo aquilo foi se tornando mais prazeroso.

Jung substituiu os dedos por seu membro que já se encontrava novamente ereto, entrou devagar e sem pressa segurando na cintura do mais velho. Yoongi ao sentir ser invadido gemeu novamente de dor e apertou o lençol assim como apertou os olhos para evitar as lágrimas.

Min Yoongi, para Hoseok, era mais apertado do que parecia, nos livros que lia tudo parecia que era tão mais fácil, não que estivesse reclamando ou sugerindo que Yoongi já tivesse trançado antes, porque se tivesse Hoseok saberia.

Suas estocadas eram lentas e não muito fortes, tudo para o amigo se acostumar, mesmo que não demonstrasse estava muito preocupado. Fez um carinho nas costas do outro e sentiu sua respira se acalmar.

— Hobi... Vá mais rápido! — ser chamado de forma tão sexy pelo amado o deixava ainda mais entregue a luxúria.

Acelerou seus movimentos ainda tentando não machucar o outro.

Yoongi gemia, apertava os lençóis e os olhos, aquela era uma situação um tanto quanto inimaginável para ele há alguns dias atrás, mas veja agora aonde estava, sendo fodido pelo seu dongsaeng.

Hoseok o estocava até um suor escorrer de sua testa, seu ouvido era preenchido pelos sons da cama e dos gemidos de ambos, suas narinas pelo tão famoso "cheiro de sexo".

Estava tão entregue ao prazer que nem percebia o tempo passar, quando percebe já estava perto de seu limite, se desfez dentro do outro e suspirou de prazer e alívio.

E antes de continuar ouviu um pedido arrastado do mais velho:

— Por favor... Termina o que começou... — Hoseok sabia o que o outro estava se referindo.

O levantou com facilidade, já que imaginou que Yoongi não conseguiria executar tal ação, e o colocou entre suas pernas sentado, passou os braços pelo corpo do outro e tocou em seu membro rígido, iniciou uma masturbação fazendo o outro gemer mais perto de seu ouvido ainda.

Yoongi jogou sua cabeça para trás a repousando no ombro suado do maior, revirou os olhos de prazer, aquilo era uma bela visão para o mais novo. Os movimentos rápidos de Jung Hoseok o fez ter um orgasmo na mão do outro que levou o líquido até sua boca e o lambeu.

Os dois caíram na cama cansados, Yoongi nem ao menos conseguia mover suas pernas, e tentava controlar a respiração assim como o outro.

Yoongi fechou os olhos e Hoseok permaneceu o olhando, ah, ele ficava tão bonito de qualquer forma.

— Acho que todas as dúvidas que eu tinha sobre amar você sumiram depois do que fizemos — Yoongi disse sorrindo ao máximo que conseguiu.

Hoseok tirou os fios que estava grudados na testa do mais velho.

— Eu também te amo, Yoongi — fechou seus olhos e contornou a cintura do outro com seus braços.

Ainda sem saberem como, conseguiram dormir, abraçados, nus, mas certos de que se amavam.


Notas Finais


Eu realmente não sei o que as pessoas falam durante o ato do coito por isso tem poucas falas.
Obrigada por ler ❤✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...