1. Spirit Fanfics >
  2. When i'm Gone (Quando eu me for) >
  3. "Sabia que estar perto de você me renderia problemas."

História When i'm Gone (Quando eu me for) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá Pessoal.
Voltei com mais um Cap.
Boa leitura :)

Capítulo 4 - "Sabia que estar perto de você me renderia problemas."


Fanfic / Fanfiction When i'm Gone (Quando eu me for) - Capítulo 4 - "Sabia que estar perto de você me renderia problemas."

No Final do Capitulo Anterior...


'' - Eu já estou louco para ver acontecer... vocês estão falando sério? - o professor perguntou 
- Sim - dissemos juntos 
Justin me olhou e sorriu. ''

 

______________________________

POV ANNA

- Anna, quer ir lá pra casa depois da aula? Nós conversamos com a minha mãe sobre o projeto, tenho certeza que ela vai gostar e já vemos se ela conhece alguma ONG. 
          - Justin, vamos deix...- antes que eu terminasse de falar ele me interrompeu 
          - Por causa da Hailey? Eu estou te convidando... a casa é minha não da Hailey... Vamos?
          - Ok! 


            O professor passou restante daquela aula apenas revisando os trabalhos. Assim que fomos liberados Justin olhou para mim e disse:


         - Me espera lá fora, em frente ao S. 


           Decidi mandar uma mensagem no grupo das meninas do quarto, elas iriam rir mas não vou mentir 


                         “ Meninas estou indo para casa do Justin, para resolvermos com a mãe dele uma parte do trabalho, bjs “


                                           

                                        “Ok amiga, cuidado” - Scarlett 


 

                                        “ beleza amiga” - Jessy 


 

                                  “Qualquer coisa liga ou manda mensagem “ - Emma.



               Para quem não conhece ou nunca viu Stanford do alto, existe do lado de fora um jardim feito com flores vermelhas formando a letra S bem grande, é um dos lugares favoritos aqui. Não sei exatamente onde ele ia, mas estava o esperando-o onde pediu. 

5 MINUTOS DEPOIS 


            - Vamos?  - Disse ele chegando perto me tirando toda a atenção que estava no celular.

- Vamos! - respondi


             Seguimos para o carro dele em silêncio, eu apenas o segui. Ele destravou a porta e eu entrei do lado do passageiro e ele obviamente do lado do motorista, ligou o carro e saímos.


           - Justin? - O chamei
          - Sim.. 
          - Posso te fazer uma pergunta?
          - Claro 

          - Por que pediu para que eu te esperasse aqui fora? - Questionei
          - Primeiro que fui avisar os meninos que não iria no basquete hoje e segundo que eu fui falar tchau para Hailey. - Explicou
          - E sua mãe... é legal? 
          - Você disse que seria uma pergunta - ele riu
         - Não posso fazer mais perguntas?
 - ri também 
        - To brincando... Se minha mãe é legal? Ela é incrível. Você vai ver! - disse ainda com sorriso no rosto


          Sorri de canto com ele dizendo sobre a mãe. Enquanto ele terminava o trajeto, que nem era tão longe da Universidade talvez uns 20 minutos no máximo, não falamos muito e fiquei no celular, alguma vezes senti seu olhar em mim, mas ignorei. 


        - Chegamos! - Disse entrando pelo portão
        - Uau! - falei depois que me dei conta de onde estava


           Ele estacionou o carro na garagem e em seguida descemos do mesmo.


         - Vem, vou te apresentar minha mãe. - Apenas assenti 


        O segui para dentro de sua casa. Ela era absolutamente linda, espaçosa, grande, os móveis eram novos, os lustres impecáveis , os quadros alinhados, as cores nas medidas certas, tudo estava muito organizado e com cheirinho gostoso de limpeza.


           - Essa é a Cassandra, mas pode chamá-la de Cassie, ela me conhece e trabalha aqui cuidando e organizando a casa desde quando estava na barriga da minha mãe. Cassie, essa é minha amiga Anna. - Ele me apresentou a moça.
            - Olá senhorita,Anna! - Ela disse me estendendo a mão 
            - Oi Cassie... Que casa perfumada! - Disse olhando ao meu redor 
            - Nenhuma amiga do Justin até hoje que veio aqui, nunca notou a limpeza dessa casa. Você é a primeira.

- Eu amo casa limpa e perfumada, sempre ajudei minha que é um pouquinho exigente - Rimos 

- Querida, eu vou lá para cozinha ver se está tudo em ordem, fique a vontade... foi um prazer lhe conhecer.

- O prazer foi todo meu, Cassie.


             Cassie seguia para cozinha e deu uma piscadinha de olho para Justin que tentou disfarçar mas eu fui mais rápida. 


              - Pode me dizer o que foi isso? - Falei rindo 
             - Ela deve ter gostado de você! - Riu de volta - Vem Anna! - disse pegando na minha mão. 


         Subimos as escadas, ele ainda estava segurando em mim mão e um moço muito bonito e bem arrumado, exalando algum tipo de perfume dos caros saiu de dentro de um quarto.


            - Filho? - O chamo

- Oi pai, essa é a Anna. Anna esse é Jeremy, meu pai! 
            - Oi Sr. Jeremy - Lhe estendi a mão 
            - Justin, podemos conversar? - ele simplesmente me ignorou. 
            - Ela disse oi para você pai. - Justin falou
            - Oi Anna! Justin, no meu escritório em 5 minutos. 


             Olhei para Justin que tirou a mochila das minhas costas abriu a porta de seu quarto provavelmente a colocando na poltrona e fechando a porta novamente. 


           - Hey, me desculpa! Ele é um pouco complicado, mas eu te juro que minha mãe é bem legal,tá?! - disso baixinho.
           - Justin, está tudo bem. Eu vou embora, o Campus é aqui perto.
           - De maneira alguma. Vem cá - me chamou,batendo na porta do mesmo quarto no qual seu pai saiu. 
           - Mãe? - Justin chamou por ela.
           - Oi querido! Entre. - Oi meu amor, tudo bem? - ela perguntou lhe dando um beijo na testa 
           - Sim! - Ele Respondeu
           - Quem é essa moça bonita? - Ela disse vindo em minha direção.

          - Anna... ela é minha amiga e eu a trouxe aqui para gente falar com você sobre um projeto da escola que estamos fazendo e queria a sua ajuda. Anna essa é Pattie, minha mãe - ela me deu um abraço seguido de um leve beijo no rosto. 


           Contamos para ela com detalhes sobre a nossa ideia do trabalho e ela simplesmente amou. Ela disse que compraria os computadores e que nos apoiaria em qualquer coisa que precisássemos.

- Eu vou dar um jeito de retribuir tudo que a Senhora está fazendo. Eu ia mexer na minha poupança, mas Justin pediu para evitar brigar com meu pai, mas pretendo trabalhar aqui, fazer alguma coisa... sei lá. - falei

- Querida não se preocupe com isso - a mãe dele disse
            - Mãe, fica com ela por favor. Eu vou ver o pai ele me chamou para conversar. - Justin pediu 
            - Claro! - Ela concordou 


          Justin saiu do quarto. Não me senti bem-vinda em sua casa só pelo Jeremy, o único que talvez não tenha gostado da minha presença, ele me ignorou e nem se quer me conhecia. Hailey era mil vezes melhor,  já que vinha de família tão rica como a deles.
   
                   POV JUSTIN 


             Desci as escadas bravo com o meu pai ele não devia ter tratado a Anna daquele jeito, ela não tem maldade nenhuma e ele simplesmente ignorou a existência dela mesmo estando bem de frente com ela. Abri a porta do escritório e ele estava largado na cadeira e me olhava como se eu estivesse cometido um crime.


               - Sua mãe não te deu educação? - perguntei 
              - Quem manda aqui sou eu. - ele respondeu ainda na mesma posição 
              - Eu te desrespeitei que horas,pai? 
              -
Cadê a Hailey,hein? - disse ele se levantando da cadeira
              - O que que tem haver? 
              - Ela sabe que você trouxe uma garota aqui para casa?
              - Quem namora com ela sou eu ou você? 
              - Parece que nem você namora ela, Justin. 
              - Você tem razão, eu não sei o que eu ainda estou fazendo com ela. Isso mesmo que vou fazer, vou terminar com ela. - Falei
              - Você não é nem louco. 
             - Sou sim! Você não pode me obrigar ficar com uma pessoa que eu não amo. 
            - Pois então liga para ela agora! Liga?! - disse me entregando o telefone da sua sala - Depois disso você pode procurar uma casa para morar, uma escola para estudar e um pai para te bancar em tudo!  Por que você pode ter certeza que se o pai da Hailey deixar a parceria na Empresa, você pode esquecer que eu existo! 
              - Tudo por dinheiro, pai? 
              - Tudo pelo seu futuro! Aquilo vai ser seu um dia.
              - E quem te disse que eu quero tudo aquilo? - Questionei 
              - Você é uma vergonha para família. 
              - Se as minhas ideias vão todas contra as suas ideias, então acho que estou no caminho certo. 
              - Some com essa garota daqui. 
              - Com muito prazer, nós já vamos!- sai do seu escritório e bati a porta


             Meu pai estava pouco se importava pelo que eu sentia, ele só pensava na empresa dele e como ganhar ainda mais dinheiro. Sua ambição, seu desejo pelo poder e tudo para estar sempre entre os melhores o tornava um monstro que talvez nem eu o conhecia.  Subi as escadas correndo, indo até o quarto da minha mãe. 


               - Anna, vamos embora! - A chamei 
              - Por que filho!? - Minha mãe disse preocupada e se levantando da cama onde estava sentada
              - O meu pai é um idiota. 
              - Filho, fique aqui, eu peço para Cassie fazer um lanche para vocês. 
             - Não podemos mãe,Vamos Anna.- a chamei novamente
             - Kidrauhl, eu te amo! Pegue esse dinheiro, é todo o dinheiro da doação do trabalho de vocês! - disse me entregando um envelope
             - Obrigada por tudo, mãe! 
             - Anna, cuida do meu filho para mim enquanto eu estiver longe, você é um amor! Amei te conhecer. - falou sorrindo 
            - Obrigada Sra. Pattie! Eu cuidarei dele, PROMETO. 


           Sorri de canto e minha mãe deu um beijo no rosto de Anna. 


            - Vamos Justin? - Anna disse me chamando a atenção
           - Sim! Vou pegar sua mochila. 


          Peguei sua mochila no meu quarto e a lhe entreguei, descemos as escadas. Meu pai não nos vimos saindo.


           - Tchau Cassie - falamos Juntos 
           - Tchau meus amores, se cuidem! 


          Chegamos novamente na garagem e entramos no carro, eu estava muito bravo com o meu pai, sempre que venho para casa ele implica com alguma coisa,mas dessa vez ele foi longe demais. 


                      POV ANNA


           - Justin? Vai um pouco mais devagar, por favor?! - Pedi 
           - Desculpa...
          - É por minha causa que vocês brigaram né? 
          - Por causa do meu pai, você não tem nada com isso. 
          - Eu não sou idiota.
          - Realmente você não é idiota, meu pai que é.
          - É só terminar esse projeto e é isso não vai mais acontecer. 
          - Isso o que? - Ele perguntou tirando a atenção do trânsito e depositando seus olhos em mim por alguns segundos.
          - Sabia que estar perto de você me renderia problemas. Eu não quero isso nem para você, nem para mim. - Expliquei 


          Justin estacionou o carro em uma vaga de uma rua aleatória antes de chegar ao Campus. 


            - Anna, olha para mim! - estava olhando para o lado oposto e virei meu rosto assim que ele me chamou. - Eu não quero que fale isso. Eu gostei de te conhecer, minha mãe te amou, até a Cassie que nunca gosta de ninguém. - Ele disse virando o corpo totalmente para mim. 
            - Justin, só quero deitar, vamos?! 
            - Anna... Eu te entendo, mas não quero que...
            - Só liga o carro e vamos... por favor? - Lhe pedi e ele assentiu 
 

Ele ligou o carro e seguiu até o Campus. O restante do caminho fomos em silêncio, ele focado no volante e eu com a cabeça encostada no banco do carro olhando para o lado da janela. Assim que chegamos, desci do carro com uma vontade enorme de falar com a minha mãe que era a pessoa que mais me escutava nesses momentos ruins.


            - Anna? Me desculpa por hoje 
          - Justin, está tudo bem, você não tem culpa. Amanhã a gente se vê na aula - Falei sorrindo fraco e talvez um pouco sem graça - Até mais - Completei  
           - Até 



Notas Finais


Gostaram?
Deixem para mim nos comentários, isso nos dá ainda mais vontade de continuar escrevendo cada capitulo.
Espero vocês no próximo Cap.
Beijooooooos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...