História When i'm hurt - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 18
Palavras 906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii amores!
Vocês entenderam a garota da foto.
Boa leitura.

Capítulo 2 - A garota


Fanfic / Fanfiction When i'm hurt - Capítulo 2 - A garota

Senti algo forte em meu rosto. Algo muito claro. Abro os olhos e vejo o sol brilhando pelo céu.

Me levanto da cama.

- Mais um dia de sobrevivência começa... - Digo com tédio na voz.

Vou ao banheiro, faço minhas necessidades. Tento pentear meu cabelo preto. Não sei porque eu ainda tento fazer isso, ele nunca fica arrumadinho.

Volto para o quarto e tiro meu pijama e vou colocar uma roupa. Tirando o pijama eu acabo deixando meu pesadelo a mostra. Meu braço e minha coxa cheio de cortes.

Pego uma camisa preta com manga cumprida e uma calça preta, só tenho roupa preta mesmo.

Desci as escadas e fui em direção da cozinha.

- Comida? - Chamo procurando por algo para comer. - Não tem mais nada... O que será que eu vou ter que roubar hoje?

Saio de casa colocando meu tênis preto e vou em direção a um mercado.

Quando chego dou de cara com uma garota muito bonita. Ela usava uma roupa muito colorida e tinha um monte de trequinho em seu cabelo preto brilhante e lisao que quase pegava em sua bunda.

Ela deve ter percebido que eu a observava então corou e olhou para o chão.

Voltei a andar e fui em um corredor com algumas comidas. Peguei um pouco e coloquei em minha roupa. Depois peguei um pacote de bolachas qualquer e fui ao caixa.

- Bom dia, senhor. - Diz a moça do caixa.

- Tá. - Respondi.

- Vai usar o cartão ou dinheiro?

- Cartão. - Falo batendo as mãos levemente em meus bolsos. - Ah, eu esqueci o cartão. Vou ter que voltar em casa para buscar, me desculpe. - Falo indo embora.

Volto para casa com um pouco de comida em minha roupa.

- Ei, você garoto. - Ouço uma voz feminina gritar.

Olhei para os lados para ver se tinha algum garoto, então percebo que ela estava falando cdinheiro

Quando olho para a garota, percebo que era a mesma garota bonita que eu tinha visto mais cedo.

- O que foi? - Perguntei acabando sendo um pouquinho grosso.

- Por que?

- Por que o quê?

- Por que você fez isso?

- Isso o que?

- Roubou a comida?

- O-o que? Não! Eu só estou voltando para casa porque esqueci o cartão, mas eu vou voltar para pagar.

- Não precisa mentir. Eu vi o que você fez. Eu não vou contar.

- Você está me acusando de roubar comida? Por que eu faria isso?

Ela riu.

- Eu não vou contar. Tudo bem. - Ela disse entregando uma sacola para mim.

Eu peguei a sacola morrendo de medo, achando que poderia ter uma armadilha ou algo parecido. Mas quando olhei vi que tinha comida.

- P-pra mim? - Pergunto.

- Sim. - Ela responde dando um sorriso fofo.

- O que você quer se mim?

- O que?

- Ninguém nunca fez algo assim para mim. Por que você está fazendo isso? O que você quer?

- Tá... É que... Eu só quero fazer uma perguntinha.

- Uma pergunta por um saco de comida?

- Sim! - Ela respondeu rápido.

- Ok então.

- Qual é o seu nome?

- Para que você quer saber? Para colar em cada poste de Kanazawa minha foto e meu nome, dizendo que eu pego comida sem pagar? - A parte do sem pagar eu falei mais baixo para que ninguém ouvisse.

Ela deu uma risada fofa e respondeu:

- Não baka. - Ela acabou de me chamar de baka? - Eu nunca faria isso. - Ela riu mais um pouco e continuou. - Eu só queria saber o seu nome.

- Nakamura Haru.

- Nakamura... - Ela repetiu baixinho. - Prazer Nakamura-san, eu me chamo Tanaka Mayumi.

- Me chame de Haru, Tanaka-san.

Ela corou.

- Sério?

- Sim, não precisa ser formal comigo.

- Ok Haru-kun. Então me chame de Mayumi.

- Ok Mayumi-chan.

Ela sorriu.

- Acho que eu vou indo então. - Digo voltando a andar em direção a minha casa.

- Espere Haru-kun. - Diz Mayumi-chan.

Me volto para ela que diz:

- Você quer almoçar comigo? Eu pago.

- O que você quer agora? - Pergunto sorrindo.

- Só mais uma perguntinha.

Sorriu para ela. Bom, um almoço de graça para mim por uma pergunta de uma garota bonita? Tô dentro.

- Ok.

- Ah, que bom.

- Quando e onde? - Pergunto.

- Me encontre aqui ao meio dia.

- Tá... Sayounara.

- Sayounara nada, jaa mata atode (vejo você depois). - Corrigiu ela.

Solto uma risada e digo:

- Jaa mata atode, então.

Volto para casa e começo a guardar a comida nos armários.

- Ela me chamou para sair? Uma garota bonita como ela, chama um garoto feio como eu para sair? Como assim? - Começo a falar sozinho. - Eita, e se ela quiser vir na minha casa e acabar encontrando as navalhas em meu quarto? Ah, mas por que ela iria querer vir aqui? Ah, acho que tá tudo bem...

Logo depois que eu guardo as comidas - tanto as da sacola quanto as que estavam em minha roupa - vou me arrumar.

- Espera... É a primeira vez que eu vou sair com alguém desde que... Meus pais morreram... E ainda vai ser com uma garota... Que eu nem conheço. - Pensei alto.

Olho para o relógio e vejo que já são 11:28. Melhor eu já ir indo, não quero me atrasar para comer uma comida que alguém vai pagar para mim.

Me olho no espelho e vejo meu tênis preto, minha calça jeans preta e um pouquinho justa com minha camiseta - de manga comprida, claro - preta. É, estou perfeito.

Saio de casa e começo a andar até o mesmo lugar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, irei continuar mais tarde a fanfic.
Eu revisei, mas se tiver algum erro me perdoem, por favor.
Bjs :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...