1. Spirit Fanfics >
  2. When Night Falls >
  3. I;Tell me a history

História When Night Falls - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Heyyyaaaaa, td bom com vcs??? (Pergunta idiota, eu sei)

Mas, eu estou aqui trazendo essa fic...

Espero que vcs gostem

Boa leitura *-*

Capítulo 1 - I;Tell me a history


- Mamãe!- Disse uma pequena garota de olhos azuis, usava uma camisola branca de mangas compridas, ela estava sentado em uma cama e marinha seus olhinhos focados em uma mulher.- Conte-me uma história!

- Qual você quer escutar, amorzinho?- Perguntou a mulher sentando-se na cama e acariciando a bochecha da pequena menina com o polegar.

- Da princesa perdida!- Disse a garotinha com os olhos brilhando.

- De novo, meu amor?!- A mulher riu.- Você terminou de escutar essa história ontem!

- Mas eu amo, não é atoa que é a minha favorita!- Disse a garota sorrindo.- Por favor, mamãe!

- Então tá, anjo!- A mulher falou se levantando e se direcionando para um estante que havia vários livros de diversos tamanhos; pegou um livro vermelho que havia pequenas bolinhas pretas, abriu o livro na primeira página, letras cursivas e imagens dava mais vida a história que seria contada para a pequena.

Há algum tempo, a França tinha dos reis que eram queridos por todo reino.

O rei Tom e a rainha Sabine governavam com todo amor e carinho, o conselheiro real, o qual era carinhosamente apelidado de Mestre Fu, ninguém queria o mal das queridas majestades. Mas a única coisa que era estranhada, era o segundo na linha de sucessão, André Bourgeois, que por algum motivo não gostava muito das majestades.

Um dia, uma princesinha nasceu, seus cabelos eram azuis e seus olhos mais azuis ainda, a pele tão branca que parecia ser neve.

A bebê logo fora recebida muito bem no reino, recebera muitos presentes dos aldeões, já era querida pelo reino inteiro.

Em uma tarde, em que os reis saíram do palácio para passear com a pequena princesa.

A carruagem estava sendo suavemente conduzida pelo lacaio, os reis dentro da carruagem sorriam enquanto observavam a pequena bebê em seus braços.

- Nossa filha será uma grande mulher no futuro!- Disse a rainha enquanto acariciava a bochecha da bebê que dormia tranquilamente.

- Igual a você meu amor!- O rei sorriu para a esposa.

- Essa é a parte que eu menos gosto na história!- Disse garotinha agarrando-se a uma almofada, e colocando seu rostinho delicado nela.- É muito triste!

- Eu também não gosto dessa parte!- Disse a mulher acariciando os cabelinhos loiros da filha.- Mas é uma pequena parte, fique tranquila!

Os minutos se passaram tranquilamente, o balançar da carruagem faria facilmente alguém adormecer.

Todavia, a carruagem passou por algo bem volumoso pois a mesma quase caiu.

- O que foi isso?- Sabine perguntou, tentando acalmar a bebê que havia acordado e estava chorando intensamente.

- Deve ter sido alguma pedra, acalme-se!- Tom disse sorrindo tranquilizando a esposa.

Sabine assentiu, mas novamente a carruagem passou por algo, só que dessa vez a carruagem acabou perdendo o controle, a única que pode se sentir era o impacto contar alguma coisa ainda mais volumosa.

Quando perdeu o controle, o transporte voou, tudo parecia estar em câmera lenta. A única coisa que fora percebida foi a carruagem indo em direção à alguma coisa. Mas acabou parando.

- Amor!- Disse o rei, uma ferida se abrira na testa, o sangue jorrava pelo rosto.- Você está bem?

- Eu estou!- Disse a mulher enquanto tocava a bochecha que também estava machucada.- Mas o que aconteceu....

Antes que pudesse falar alguma coisa, a carruagem se moveu, a mesma estava em uma ladeira, que bem abaixo havia um rio fundo.

E como se a vida se passasse diante dos olhos de ambos, as únicas coisas que podiam ser ouvidas era o choro da pequena menina e a batida dos corações. A carruagem bateu contra a água.

Naquele dia, todas as terras da França haviam ficado de luto, os três acabaram se perdendo no rio.

Como a única herdeira havia se perdido com os antigos reis. O único que podia governar, era o segundo na linha de sucessão, André Bourgeois. Quando subiu ao trono, junto com a sua esposa Audrey, todo reinado que os antigos reis fora destruído, a França sofria com as crises e o povo sofria com os impostos para fazer as festas da Rainha.

Alguns anos depois, os reis tiveram uma filha, o nome dela era Chloe, mas parecia apenas uma peça de xadrez no tabuleiro que era o reino.

Antes mesmo de nascer, a vida da pequena já estava toda planejada, com apenas onze anos, já estava prometida em casamento ao príncipe Adrien Agreste, filho de Gabriel Agreste, rei de um reino vizinho, que seria um ótimo parceiro comercial e militar.

- Mas mãe, eu nem sei se é ele que eu quero passar o resto da minha vida! Nem sei se que vou passar minha vida com um ele!- Disse garota loira com os olhos cheios de lágrimas.

- Mas é isso que vai ser minha filha!- Disse Audrey ríspida olhando para menina enquanto colocava uma coroa pequenina dourada no topo da cabeça da menina.- Ou você prefere viver com aqueles aldeões!

- Minha opinião não vale mesmo!- Chloe murmurou revirando os olhos.

- O que disse, sua pirralha!- A mulher falou cruzando os braços.- É melhor você me respeitar, garota. Por que eu estou garantindo que você não morra de fome!

- Eu não gosto da Audrey!- Disse a garotinha.- Ela é muito malvada! Tadinha da Chloe.

- Sim, há muitas pessoas malvadas no mundo! Por isso nem todos merecem nossa confiança!- A mulher falou.- Eu já te falei isso né, amor?!

- Sim mamãe!- A menininha disse.

- Bom anjinho!- A mulher falou.- Já está tarde e você tem que dormir!

- Mas, mamãe, ainda está no começo da história!- A loirinha disse.

- Está no começo, mas você tem que dormir, amanhã a gente continua!- Disse a mulher, fechando o livre mas antes marcando a página, depositou um beijinho na testa da garotinha.- Boa noite, monamour!

- Boa noite, mamãe- A menininha disse deitando-se e se cobrindo com a coberta rosinha.- Te amo!

- Também te amo, bonequinha- Falou a mulher sorrindo, logo após, apagou a vela que iluminava o local.


Notas Finais


O cap foi um pouco pequeno pq eu tô acostumando a escrever pelo celular...

Mas o próximo vai ser maior...

Mas, e aí, gostaram??

Desculpe-Me qualquer errinho...

So, até a próxima, byeee
Bjss *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...