História When She Gone pt.1 - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, TWICE
Personagens Chanyeol, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Tzuyu
Tags Bts, Exo, Got7, Twice
Visualizações 43
Palavras 794
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Não vai dizer nada?


Fanfic / Fanfiction When She Gone pt.1 - Capítulo 32 - Não vai dizer nada?

Ao acordar, percebi que Sojin ainda estava dormindo. Me aproximei dela e a abracei por trás, que acordou rapidamente:

- Bom dia, Sojinnie! 

- Bom dia!

- Acho que devemos nos levantar agora, Sehun pode estar acordado.

- Ok, eu irei até a cozinha, para tomar o meu remédio. - Ela se levantou em seguida, ficando sentada na beirada da cama.

- Seus pais devem estar muito bem ocupados, será que precisam de alguma ajuda?

- Não sei, mais vou ir lá, ajudá-los de qualquer maneira. - Ela saiu rapidamente da cama.

- Está tudo bem? - Falo, ao perceber que ela começou a ter tonteiras.

- Está, só estou um pouco tonta, deve ser porque levantei muito rápido. - Ela colocou a mão na testa.

- Quer que eu te ajude?

- Não precisa.

Como ela havia dito que não precisava de ajuda, decidi ficar observando cada passo que ela desse. Quando iria sair do quarto, acabou caindo no chão. Sai da cama depressa e fui até ela.

- Eu sabia que você precisava de ajuda! - Digo, a pegando no colo e indo até a sala, a colocando no sofá.


- O que aconteceu? - Falou Sehun, que se abaixou, ficando sentado no chão, próximo do sofá.

- Ela costuma ter tonteiras e ás vezes chega a cair no chão. 

- Ela toma algum tipo de remédio para isso? 

- Sim! Sehun, preciso que vá até o banheiro, procure por um potinho verde e pequeno. Nele tem uns comprimidos.

- Okay. - Ele saiu correndo até o banheiro.

Enquanto ele procurava pelo o remédio, fiquei um tempo tudo ao seu lado. Podendo sentir seu perfume natural e ouvir sua respiração. Eu fiquei muito assustado de ter visto ela cair e desmaiar do nada (isso sempre acontecia quando eu não estava presente).

- Achei! - Sehun falava sem fôlego.

Me entregou o frasco rapidamente e logo, com muito cuidado, coloquei um comprimido em sua boca. Depois de um tempo, ela foi abrindo os olhos devagar.

- Está se sentindo melhor? - Pergunto, com medo de sua resposta.

- Sim. - Nos deixou aliviado. - Agora eu vou pra casa da minha mãe.

- Sojin, você caiu na porta do seu quarto e desmaiou! Não pode sair, por enquanto. - Sehun lhe deu uma bronca.

- Mais eu não estou morta! - Ela foi grossa.

- O Sehun está certo, você tem que ficar de repouso por algumas horas.

- Vocês são muito chatos, sabiam? Não é porque eu tenho leucemia, que devo ficar trancada dentro de casa e me afastar das pessoas... me sinto uma criança... sempre que quero fazer algo, devo ficar pedindo á vocês. Isso é uma merda! - Ela se levantou, espumando de raiva e fui até o quarto.


- Se eu fosse você Jimin, deixaria ela esfriar a cabeça. Qualquer coisa que ela acha que é "errado e injusto" , ficará desta forma. Mais é como uma criança, faz isso para chamar atenção, tenho certeza! - Falou Sehun, ao perceber que eu estava pronto para ir atrás dela.

- Tem certeza? Se ela fizer alguma besteira?

- Ela é muito medrosa, não conseguiria fazer nada do tipo.

- É que eu nunca a vi tão brava.

- Acabará acostumado. - Me deu um tapinha nas costas. - Agora eu irei dá uma passadinha na casa do Jackson.

- Ele não está em casa.

- Aonde que ele está?

- Trabalhando, na High-Cut. Mais nesse horário, deve estar no horário de almoço.

- Okay, espero que consiga melhorar aquela cara da Sojin. Boa sorte e adeus!

- Até!


Não satisfeito com aquilo, fui até o quarto. O estranho é que a porta estava aberta. Ela estava sentada na poltrona, olhando para a janela. Entrei em passos curtos.

- Jimin, eu sei que está aí.

- Quer que eu vá embora? Se quiser, é só falar.

- Pode ficar.

- Por que está olhando para a janela?

- Nesse horário, algumas garotas costumam voltar da faculdade... gosto de vê-las, assim eu consigo lembrar de como a minha vida era boa... eu pudia andar por aí, sem me preocupar com as tonturas, remédios e tratamentos. Mais ninguém me entende.

- Eu entendo, todos nós entendemos.

- Jimin, eu quero ficar sozinha.

- Pelo o menos eu poderia fazer algo para o seu sorriso voltar?

- Estou bem assim.

- Pode ser qualquer coisa.

- Espera, eu tenho uma idéia.

[...]


- Eu amei sua nova cor de cabelo! E você, o que achou? - Ela dizia, mechendo sem parar nas mechas do meu cabelo, muito feliz. (que agora estão laranjas).

Olhei para ela, que estava com o seu belo sorriso de volta. Eu achei que havia ficado estranho (porque eu tinha acostumado com o meu cabelo rosa), mais ela estava tão feliz, que aceitei e acabei gostando. 

- Não vai dizer nada? Quero saber sua resposta. 

A peguei pela pela cintura e lhe dei um beijo provocante.

- Então, você gostou? - Ela disse, com os lábios perto dos meus.

- Sim! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...