História When She Gone pt.1 - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, TWICE
Personagens Chanyeol, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Tzuyu
Tags Bts, Exo, Got7, Twice
Visualizações 49
Palavras 977
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - Pare com isso!


Fanfic / Fanfiction When She Gone pt.1 - Capítulo 33 - Pare com isso!

Algumas horas depois, estávamos prontos para ir a festa do Sehun. De repente, alguém bate na porta e eu vou até lá, para poder abri-lá:

- Jungkook? Nayeon? - Fiquei confuso.

- Jimin, quem é? - Gritou Sojin, que ainda estava na cozinha.

- É o Jungkook e a Nayeon! - Gritei de volta. - Entrem.

- Sua casa é bem decorada, diferente do apartamento antigo que você e o Jungkook moravam.

- A casa é da Sojin, por isso é tão decorada. Desculpem, mais eu e a Sojin iremos sair daqui a pouco.

- Nós também. - Jungkook segurou na mão de Nayeon.

- Iremos no mesmo lugar que vocês. - Completou Nayeon.

- Oi, Jungkook e Nayeon! - Sojin deu um aperto de mão nos dois (pelo o que percebi, ela ficou um pouco sem graça, por ver Nayeon). 

- Está tudo bem, Sojin? - Perguntou Jungkook.

- Hoje eu tive um mal estar, mais está tudo bem agora. 

- Qualquer coisa, pode nos falar. 

[...]


Havia pessoas estranhas, e bebendo feito loucas, pelo o que parecia os pais do Sehun decidiram sair de casa e deixar aquilo acontecer. 

- Jimin, acho melhor irmos embora. - Sojin gritou, por causa da música alta.

- É melhor ficarmos, assim tomamos conta da casa, junto com o Jungkook e a... - Paro de falar, por perceber que os dois estavam bebendo junto com um grupo de jovens.

- Onde está o Sehun?

- Ali! - Apontei para a bancada da cozinha, onde ele estava sentado e bebendo (como todo mundo).

- Eu vou até ele.

- Deixe ele. 

- Será que tem pessoas, lá encima?

- Quer ir lá?

- Sim.


Subimos, com muita dificuldade, chegamos ao corredor, que já tinha pessoas se pegando. Ainda bem que as portas dos quartos estavam fechadas (mais como não tinha ninguém sóbrio, exceto eu e Sojin, as pessoas achavam que estava tudo trancado).

Então, decidimos descer e ficar no jardim. Sojin desceu primeiro e me esperava na sala, mais Jungkook parou na minha frente, ainda no começo da escada, me impedindo de descer. 

- Jungkook, eu preciso ir para a sala!

- Cara, você ainda não bebeu? Tome! - Ele me entregou um vidro cheio de uísque. 

- Eu não posso beber hoje.

- Por que não? Hoje é dia de comemorar.

- Não, Jungkook!

- Park Jimin... eu te garanto que só será essa garrafa. - Insistiu.

- Okay, só essa. - Falei, abrindo a garrafa e bebendo a metade.


Depois de alguns minutos, minha cabeça começou a rodar, deixando tudo confuso pra mim. Depois daquela garrafa, eu não consegui parar e fui bebendo sem pensar em nada. Até consegui ver algumas pessoas tentando me levar pra casa, menos Sojin. Mesmo ter bebido 3 vezes, meu estômago pedia mais e mais. 

Com o meu corpo desordeado, fui até a cozinha, ficando sentado no chão. Como o jardim era perto da onde eu estava, vi uma perna, que não era estranha e decidi me aproximar. Era Sojin, que estava sozinha, bebendo água. De repente, Jackson aparece, a abraçando por trás, me deixando repleto de ciúmes, mais eu queria ver até quando aquilo iria.

- Oi, Jackson Wang!

- Olá, Oh Sojin!

- Anda trabalhando muito?

- Sim, você sabe como o sr Jeon é, ama mandar! Está tudo bem?

- Estou e você?

- Melhor agora!

- Jackson, você sabe aonde o Jimin está?

- Quando eu entrei, o vi bebendo com o Jungkook.

- Ele merece... sempre fica em casa, me fazendo companhia e cuidando de mim... quase nunca sai e se diverte. Achei que estivesse junto com eles.

- Eu não costumo ficar bêbado como eles e prefiro refrigerante. Quer que eu pegue um pra você?

- Eu não posso beber refrigerante, só coisas naturais, então, irei ficar com a minha água mesmo.

- Deve ser ruim, conviver com isso.

- É horrível. - Ela ficou emotiva.

- Quer um abraço? - Ele abriu os braços.

- Sim.


Os dois se abraçaram, como um casal feliz e que nunca brigavam. Juro que se eu tivesse com uma arma, iria atirar com todo prazer naquela barriga musculosa dele. Me levantei, quase caindo no chão e fui até eles.

- Atrapalho o clima de vocês? - Falei, o afastando dela.

- Parece que bebeu além da conta, certo? - Ele tentou aliviar a situação.

- Vocês aproveitaram disso, para ficarem aqui no jardim, sozinhos. Se eu não tivesse vindo até aqui, vai saber o que teria acontecido!

- Jimin, a gente precisa ir! - Ela puxava o meu braço.

- Jackson, até quando você vai parar com essa insistência?

- Se quiser, os levo em casa.

- E depois, você vai tirar a roupa dela também?

- Isso já passou dos limites!

- Eu vou ir, será melhor. Até mais, Jimin e Sojin! - Ele foi embora, constrangindo com as minhas palavras.


- Venha comigo! - A peguei pelo o braço.

- Jimin, me solta! Está me assustando.


Subimos pela a escada, aonde tinha algumas pessoas largadas (como Sehun), abri a porta do quarto antigo dela, com muita dificuldade e entramos.

- Vamos pra casa.

- Devemos ficar. - A encostei na porta.

- Quero ir embora, estou com sono.

- Logo logo isso irá mudar.

- Por que?

- Seu comportamento hoje não foi legal, precisa de um castigo. - Coloquei minha mãos por dentro de sua blusa.

- Eu só fiquei conversando com o Jackson, como dois amigos. Enquanto você decidiu ficar bebendo. - Ela se afastou de mim.

- Então, quer dizer que a culpa do seu mal comportamento é simplesmente, eu?

- Você está confundindo as coisas.

A peguei pela a cintura e a deitei na cama, ficando por cima dela. 

- Ele te deixa excitada? - Tirei seu short e comecei a beijar seu pescoço, dando leves chupões.

- Não podemos fazer isso... queria que fosse especial. - Ela me interrompeu.

- Shh! Ainda não acabei. - A calei com um beijo.

- Pare com isso! - Ela me empurrou, me tirando de cima dela.

Como eu estava tonto e mal conseguindo me permanecer de pé, fiquei deitado do lado dela. Ela preferiu se afastar ao máximo e acabamos dormindo por ali.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...