História When Stars Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias CNCO, Little Mix
Personagens Christopher Vélez, Erick Brian Colón, Jade Thirlwall, Jesy Nelson, Joel Pimentel, Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards, Personagens Originais, Richard Camacho, Zabdiel De Jesús
Visualizações 5
Palavras 2.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoal! Essa é a minha primeira fanfic voltada para artistas reais e já peço desculpas por qualquer erro ou discrepância com a realidade durante a história.
Eu realmente espero que gostem!
Um beijo e boa leitura 💖

Capítulo 1 - Reencontro Desagradável


Fanfic / Fanfiction When Stars Love - Capítulo 1 - Reencontro Desagradável

Joel

O rapaz estava cansado. O show fora longo e tudo que Joel queria era voltar para o hotel e dormir. Mas Zabdiel entrou correndo no camarim, assustando Erick a ponto de derrubá-lo no chão.

- Mas o que diabos foi isso? - Gritou o mais jovem, indignado.

- Desculpe, cara, mas temos de ir para o aeroporto agora. - Zabdiel respondeu. - Renato disse que surgiu uma reunião de última hora em Miami e não podemos faltar. 

- Ele te contou o motivo? - Richard perguntou deitado no pequeno sofá.

- Justo quando ia me encontrar uma gatinha. - Chris resmungava perto da mesa de buffet.

- Bom, acho que não podemos deixá-los esperando. - Joel suspirou, alcançando sua jaqueta no cabideiro e se dirigindo para a porta.

O grupo saiu pelos fundos a fim de evitar fãs e paparazzi, rapidamente entrando na van que os esperava e seguindo caminho para o aeroporto. No avião, Joel colocou os fones de ouvido e passou a viajem em um silêncio tranquilo. Logo atrás dele, Chris e Richard comparavam a quantidade de garotas com as quais saíram, como de costume; Zabdiel dormia profundamente ao seu lado enquanto Erick olhava suas redes sociais no assento da frente.

Chegando em Miami, já de manhã, os rapazes acompanharam Renato até um enorme estúdio de gravações. Joel observou o prédio com admiração, tendo um pressentimento estranho ao passar pelas portas. Algo estava prestes a mudar e ele não tinha certeza se era para melhor.

Ignorando o sentimento, seguiu o restante do grupo pelos corredores quase idênticos, olhando com curiosidade para as  inúmeras salas. 

- Entrem aqui. - Renato pediu, indicando a porta aberta. - Eles ainda não chegaram, então tenham paciência.

Joel se sentou em uma poltrona confortável, suspirando com o cansaço. Zabdiel estava com Erick no sofá e Chris optou pelo pequeno puff perto do trio. Vinte minutos se passaram e ninguém apareceu, Joel estava um pouco impaciente com toda a espera. Mas quando outros vinte minutos se passaram, Chris começou a reclamar para quem quisesse ouvir.

- Eu não aguento mais esperar! Para quê marcaram a maldita reunião se vão nos deixar plantados aqui? - Ele dizia irritado.

Antes que Renato pudesse repreendê-lo, batidas na porta foram ouvidas. Logo, um homem de aparência profissional, porém simpática, entrou, sendo seguido pelas últimas pessoas que CNCO queriam ver. Little Mix. As quatro garotas adentraram a sala, sempre arrebatadoras, Joel mal teve tempo de observá-las quando os protestos começaram.

- O que eles estão fazendo aqui? - Uma delas, Jesy, praticamente gritou.

- Não é como se quiséssemos ver vocês. - Erick rebateu, vermelho de raiva.

- Só podem estar de brincadeira com a nossa cara. - Perrie falou em um misto de irritação e incredulidade. - O que significa isso, Thiago?

- Não me diga que viemos até aqui por esse absurdo. - Leigh Anne emendou.

- Claro, já que pretendíamos desde o início largar tudo que estávamos fazendo para encontrar as patricinhas inglesas. - Zabdiel disse sarcástico, as fuzilando com o olhar.

- O mundo não gira ao redor de vocês, pensei que já soubessem. - Chris disse, seco.

Joel teve de admitir, ele definitivamente não as queria ali. Depois de toda a confusão na primeira e última vez que se encontraram, o garoto só queria distância das cantoras, mas Renato parecia ter outros planos e, bom, o rapaz estava curioso.

- Escuta aqui, seu... - Jesy parecia pronta para dar um soco em seus amigos, mas a quarta integrante da girl band segurou sua mão.

- Jesy, por favor, se acalme. - Disse com olhar suplicante. - Vamos escutar a proposta antes de qualquer coisa.

Joel perdeu qualquer linha de raciocínio quando seus olhos recaíram sobre a garota. Baixa, com a pele de oliva que parecia tão suave quanto veludo, seus olhos castanhos eram quentes e inteligentes e as longas madeixas, também castanhas, estavam soltas sobre os ombros em uma cascata. Ela usava um vestido claro acima dos joelhos e Joel quase se beliscou para ter certeza de que não estava vendo um pequeno anjo em sua frente.

- Obrigado, Jade. - Thiago suspirou. - Sentem-se, meninas, eu e Renato já vamos explicar tudo.

"Jade. Que nome lindo, combina com ela.", Joel pensava. O objeto de sua atenção se sentou entre Jesy e Perrie no outro sofá e Leigh Anne ficou com a segunda poltrona próxima à dele.

- Certo, mas antes, podem me explicar o que aconteceu entre vocês? - Renato pediu.

- Foi tudo culpa dela. - Erick imediatamente apontou para Jesy.

- A culpa foi toda sua, seu cretino mentiroso. - A garota em questão gritou em resposta. Chris e Richard logo vieram em defesa do amigo e Leigh Anne e Perrie começaram a discutir com eles. 

Jade suspirou baixinho e massageou as têmporas, e Joel permaneceu em silêncio desde que chegaram, admirando discretamente a cantora. Ele já estava com dores de cabeça, os gritos da morena ao lado reverberando em seu cérebro dolorosamente.

- Chega! - Thiago levantou a voz, encerrando a discussão de imediato. - Eu quero que um de vocês me explique civilizadamente o que aconteceu. Jade?

- Desculpe, mas eu não estava na hora da briga. - Ela falou com olhar apologético.

- E você, Joel? - Renato perguntou, conhecendo a natureza pacífica dele.

- Certo. - Ele concordou, olhando quase imperceptivelmente para Jade, que o observava com atenção. 

Flashback ON

Um enorme festival ocorria naquela noite. Dezenas de cantores e bandas se reuniram em Cancún para a semana mais agitada do ano. CNCO havia acabado de se apresentar e agora circulava pela festa privada acima dos camarotes. Todas as atrações da noite se reuniram ali embora Joel não estivesse com vontade de conversar com desconhecidos. Ele tomava sua bebida tranquilamente quando escutou uma discussão perto da saída. Ninguém realmente prestava atenção, mas ele reconheceu a voz de Erick. 

- Qual o seu problema, garota? - Seu amigo dizia, furioso.

- Você! - Joel ouviu uma voz feminina gritar em resposta. - Olha o que fez com o meu vestido, seu idiota!

- Como se eu me importasse com esse trapo. - Erick rebateu. Joel finalmente chegou à confusão, avistando a garota com o vestido arruinado pelo que parecia champanhe e outras duas amigas com feições igualmente hostis. 

- Eu não deixava barato, Jesy. - A amiga morena disse.

- A briga deles não é da sua conta, querida. - Chris falou logo atrás de Erick, Zabdiel e Richard.

- Leigh Anne não é sua querida, se enxerga. - A loira interviu.

- Que direito você tem para tratar meu amigo assim? - Zabdiel pôs-se na frente dela.

- Que direito seu amigo tem para se meter onde não deve? - Revidou ela.

- Será que todos vocês podem calar a boca? - Richard esfregou o rosto, exasperado. -  É só uma porcaria de vestido, não vale a briga.

- Uma porcaria? - Jesy repetiu, incrédula, seu rosto ficando vermelho com a raiva. Ela agarrou a taça que Leigh Anne segurava e atirou seu conteúdo no terno de Richard.

- Que merda foi essa, garota? - O rapaz gritou. 

- É só uma porcaria de terno. - Jesy replicou com sarcasmo.

Joel suspirou. É claro que não poderiam ter uma noite tranquila.

- Caras, se acalmem um pouco.

- Quem você pensa que é para me dizer o que fazer? - Jesy disparou, furiosa. O rapaz levantou as mãos em sinal de rendição, tentando não a irritar ainda mais.

- Olhe, eu sinto muito pelo seu vestido, mas será que não podemos deixar essa situação de lado? Tenho certeza de que Erick está arrependido e nós não queremos arrumar mais problemas.

O trio feminino pareceu pensar por um momento, antes da loira bufar e resmungar para as amigas:

- Tanto faz, não podemos ficar muito tempo, de qualquer maneira. E jamais desperdiçaríamos o pouco que nos resta com pessoas tão patéticas.

As três saíram sem mais intrigas, para alívio de Joel. A banda então focou sua atenção em limpar o melhor possível o terno de Richard, querendo esquecer que a noite acontecera. Mais tarde reconheceram que suas pessoas menos favoritas compunham a famosa banda Little Mix e ficaram gratos por não haver nenhum paparazzi no momento, definitivamente não precisavam de uma mancha em sua reputação por culpa delas.

Flashback OFF

- Então, é isso. - Joel finalizou. Nenhuma das cantoras o atacou, então o rapaz concluiu que fizera um bom trabalho contando.

- Por quê será que nada disso me surpreende? - Thiago revirou os olhos.

- Pois bem, lamento que começaram com o pé esquerdo, mas terão que superar isso se quiserem avançar com sua carreira. - Renato cruzou os braços.

- O que quer dizer com isso? - Jade perguntou, o cenho franzido adoravelmente com a confusão.

- A razão pela qual reunimos vocês em primeiro lugar. - O homem respondeu. - A partir de hoje, Little Mix e CNCO farão uma turnê internacional conjunta.

- O quê? - Jesy gritou, estupefata. - Não mesmo!

- Vamos lá, Renato, você sabe que isso é loucura. - Zabdiel protestou.

- Eu me recuso totalmente a participar disso. - Leigh Anne cruzou os braços enquanto Perrie concordava.

Joel passou a mão pelos cachos bagunçados, desejando poder descansar. Correndo o olho pela sala, notou que Jade afundava no sofá a cada grito que cortava o ar, obviamente desconfortável. Ela levantou o rosto por um momento e seus olhos se encontraram. 

O cantor olhou rapidamente para seus amigos muito distraídos antes de lhe enviar um sorriso discreto. Jade fez o mesmo com as garotas antes de retribuir. Fora um sorriso inocente e tímido, muito pequeno para qualquer outra pessoas perceber, mas Joel viu. E visão lhe tirou o fôlego.

- Parem com isso! - Thiago repreendeu. - A decisão já foi tomada e a turnê está em andamento, não quero mais discussões sobre isso.

- Em algumas semanas acontecerá o show de abertura aqui em Miami. Em seguida vamos para a Itália e de lá continuaremos pela Europa. - Renato disse em tom de finalidade. - Os ensaios começam amanhã logo cedo. 

- Hoje terão o dia de folga, as meninas acabaram de terminar uma apresentação e precisam se recuperar. - Thiago falou, em seguida se voltando para a boy band. - Vocês também fizeram uma longa viagem, devem descansar.

Obviamente, as opiniões das bandas não fariam os empresários mudarem de ideia, portanto desistiram de tentar. Todos saíram da sala em silêncio, Joel roubando olhares para Jade vez ou outra. Encontrar uma única van para eles no estacionamento gerou uma nova série de protestos, silenciados pelos homens mais velhos.

As bandas se acomodaram nós assentos e Joel agradeceu a todas as entidades que conhecia por ter conseguido se sentar ao lado de Jade.

- Pelo lado positivo, não tem nenhuma taça de champanhe aqui. - Erick quebrou o silêncio, sua voz denunciando a irritação que sentia.

- Mas ainda tem portas, e vou te atirar para fora de uma delas se não calar a boca. - Jesy respondeu, lançando a ele um olhar mortal.

- Meu Deus, você não pode baixar a bola por um segundo? - Chris gemeu.

- Como se algum de vocês conseguisse. - Leigh Anne o encarou.

- Essa turnê não vai dar certo. - Perrie resmungava para ninguém em particular.

- Como chegou a essa conclusão, gênia? - Richard ironizou.

- Sério, você é estúpida ou só naturalmente loira? - Zabdiel se juntou à provocação, fazendo Perrie ofegar em indignação.

O grupo começou a gritar entre si, cada um tentando ofender ao outro o máximo possível. Joel olhou para o lado, subitamente nervoso.

- Oi. - Cochichou pateticamente para Jade.

- Oi. - Ela respondeu, sorrindo com timidez. A garota estremeceu ligeiramente quando Jesy gritou uma enxurrada de palavrões dirigidos aos rapazes.

- Acho que nossa turnê será tudo, menos entediante, não acha? - Ele se inclinou para sussurrar em seu ouvido, recebendo uma risadinha deliciosa em resposta.

- Tendo Jesy e Erick no mesmo lugar? Isso eu posso garantir. - Ela fez o mesmo com Joel, o que causou um erro na batida do coração dele.

- Como vamos ter que conviver uns com os outros durante muito tempo, suponho que devemos começar do zero. - Ele disse, estendendo a mão discretamente para ela.

- Joel Pimentel, é um prazer, senhorita. - Disse com um sorriso idiota no rosto.

- Jade Thirwall, o prazer é todo meu, senhor. - Ela disse rindo baixinho. Quando apertou sua mão, o cantor sentiu como se uma corrente elétrica percorresse seu corpo, e pelo olhar de Jade, ela experimentou o mesmo.

Durante o resto do trajeto os dois ficaram em um silêncio confortável, bloqueando a confusão ao seu redor. Assim que chegaram ao hotel, Jade se juntou às amigas, não antes de enviar a Joel um sorriso caloroso. Observando-a correr até o elevador, não percebeu que o resto de sua banda o encarava com olhares maliciosos.

- Joel está apaixonado. - Erick começou a cantarolar.

- Quando sai o convite do casamento? - Zabdiel provocava.

- Esse é o meu garoto! Você não perdeu tempo, não é mesmo, Joelito? - Chris ria.

Apenas Richard ficou em silêncio, o encarando com uma irritação que Joel não foi capaz de indicar a causa.

Dando de ombros, ele ignorou o máximo possível as brincadeiras dos amigos e foi para o seu quarto, suspirando de alívio ao deitar-se na cama. Ainda era cedo, mas está a exausto. Não demorou muito para que se entregasse à escuridão bem-vinda do sono.










 









Notas Finais


Acho que devo avisar que os meus capítulos serão meio grandes mesmo. Eu me empolgo escrevendo, não consigo evitar!
Só queria dizer que aceito qualquer sugestão e/ou crítica construtiva, afinal, a fanfic é para vocês.
Deixem nos comentários a opinião de vocês, ela é muito importante para mim.
Beijos e abraços 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...