1. Spirit Fanfics >
  2. When the rain's over - Woosan >
  3. The date pt.2

História When the rain's over - Woosan - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês!! Espero que gostem, boa leitura <3

Capítulo 9 - The date pt.2


Quando você está se descobrindo sempre vem algum tipo de insegurança.

Será que estou fazendo o certo?

E se eu estiver errado? 

Talvez seja uma fase. 

É só coisa da minha cabeça.

E se não for?

Eu tenho pais, eu tenho amigos, a opinião deles é importante? 

A sociedade toda está te julgando a todo momento, isso é tão exaustivo.


Foi difícil explicar para minha família o que eu sentia, mas sempre recebi muito apoio.

As vezes você desconfia de alguma coisa porque você sente.


Sentir as vezes pode te machucar, te decepcionar.

Sentir também pode ser bom, estar com Wooyoung era bom.

O que eu sinto por ele é bom, e sim, eu sinto algo por ele. Algo que ainda não consigo explicar para nem para mim mesmo.

Sempre vivemos alguns momentos que nos fazem ter certeza que nossas decisões foram boas ou ruins.

Mas tomar decisões é tão difícil. Sempre você terá que sentir algo, sempre terá que sacrificar algo.

O que eu perdi decidindo o que eu sinto pelo Woo? Acho que talvez tenha perdido minha concentração em alguns momentos. Sempre penso nele. Também perdi a vontade de olhar para toda e qualquer outra pessoa, ninguém era tão perfeito como Wooyoung.

Várias vezes saí com meus amigos e ficava apenas segurando vela, não queria ninguém que não fosse ele.

E agora ele está aqui comigo, descendo da minha moto. Estamos em um encontro.

E eu não estou sonhando, ele realmente aceitou sair comigo.

Resolvi trazer ele em um parque que fica mais afastado da cidade.

Mas valia a pena, pois o lugar era lindo. Parecia que havia saído de um livro.


- Espero que goste de parques.

- San isso é lindo!

Sinto ele me abraçar e deixar um selar em minha bochecha.

Sentir algo nesse momento me fez perceber que falar com ele naquele dia na escola com certeza tenha sido minha melhor escolha.

Não foi fácil chamar ele do nada para conversar naquele dia, muito menos por ser um assunto delicado.

Ver ele sorrindo com os cabelos roxos voando na leve brisa me mostram que não foi fácil, mas faria de novo.

- Woo, vamos sentar ali perto daquelas árvores?

Ele concorda com a cabeça, então fomos para lá. Estendo uma toalha para não sentarmos na grama e ficamos apenas admirando a vista.

Wooyoung estava escostado em mim, deitado em meu ombro enquanto eu acariciava seus cabelos.

Estávamos em silêncio, mas um silêncio confortável.

- San?

- O que foi?

- Porque você gosta de mim? Tem tanta gente que quer estar com você, por que eu? Sou só uma pessoa cheia de problemas, não sou bonito, não tenho dinheiro. Por que eu?!

- Não repita isso. Você é lindo Wooyoung, é uma pessoa incrível. Por isso eu gosto de você, não de outras pessoas. Você é perfeito do jeitinho que você é.

Ele me abraça e logo levanta a cabeça para me encarar. A proximidade era mínima.

Segurei levemente por trás de sua nuca começando um beijo lento. Movo minhas mãos para sua cintura enquanto ele pedia passagem para aprofundar o nosso beijo.


O nosso primeiro beijo.

Não é como se eu nunca tivesse feito isso antes, mas Woo conseguiu me deixar mais nervoso do que em minha primeira vez beijando um garoto.

Continuamos naquilo até faltar ar. Tivemos que nos separar.

Ficamos se encarando enquanto o vento soprava. Tiro os fios de cabelo de seus olhos enquanto acaricio seu rosto.

Estávamos trocando carícias até o carrinho de pipoca aparecer.

- San eu quero!

O menino se levanta e sai correndo atrás do carrinho enquanto eu o seguia.

- Duas pipocas por favor.

- San eu vou pagar a minha.

- Não vai não.

- Eu pago, eu trouxe dinheiro!

- Eu também, portanto vou pagar a minha e a sua!

Entrego o dinheiro para o comerciante que me dá dois saquinhos de pipoca. Agora não teria como o mais novo pagar.

- Só vou comer a pipoca porque eu estou com fome. Se não eu faria você comer as duas só por não me deixar pagar!

- De qualquer jeito eu ven...

Foi interrompido por ele selando meus lábios e logo se afastando.

- Acabou a discussão. Ninguém venceu, porque você perdeu dinheiro com isso.

- Tá bom.

O tempo foi passando, ficamos conversando e caminhando pelo parque. Já estava no final da tarde, logo o sol iria se por e a temperatura cair.

Tínhamos que ir embora, afinal, andar de moto no frio é um saco.

Estávamos na frente do prédio do Woo, ele procurava a chave dentro de seu bolso.

Pela primeira vez ele não gritou tanto pelo caminho, porém devo ter marcas no meu corpo de tão forte que ele me agarrou.

- San, as chaves não estão aqui.

- Você acha que perdeu no parque? Nenhuma das meninas está em casa?

- Não me lembro de ter pego antes de sair, e não tem ninguém em casa.

- Sabe onde elas estão? A gente poderia tentar buscar a chave.

- Devem estar em algum motel aleatório, mas não faço a mínima ideia de qual.

- Você pode ir para minha casa se quiser.

- Não quero te atrapalhar. Posso ligar para o Yeosang.

- Não vai me atrapalhar.

- Tem certeza?

- Tenho.

- Então tudo bem. E desculpa.

- Não precisa se desculpar.

Estava feliz com a situação. Iria poder mais tempo com Wooyoung. Minha única preocupação era meus pais.

Vá que eles roubassem o menino de mim! Obviamente estavam curiosos para saber quem era Jung Wooyoung, o garoto que eu tanto falava...

Continua...






Notas Finais


Esse foi o capítulo de hoje, espero que tenham gostado!
E aí, o que será que vai rolar na casa de San heim?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...