História When they arrive - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Does_Not_Exist

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Burgerpants, Chara, Doggo, Error Sans, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Grillby, Ink Sans, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Visualizações 10
Palavras 1.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIEEEEEEEEEEEEEEEEEE

Quem me conhece sabe que esse não é meu estilo de escrever, mas quando tem mais pessoas eu bugo e sai assim huehuehue.

Boa leitura.

Até as notas finais.

(Bônus do Jungkook sai amanhã <3)

Capítulo 7 - Sete


Alicia Pov's


Depois da Maddie resolver me ligar e avisar que aquela tal de Undyne havia sido morta... Alphys me perguntou quem era no telefone. Eu estava meio que em choque. Parecia que elas eram bem próximas. Não podia contar assim na cara que Undyne havia sido morta... Ainda mais por Maddie.... Tecnicamente.....

-Que...Quem e..Er...Era?

- Ninguém....?

-Co...Com..Como Nin..Ninguém?

- Ué ninguém, era erro, era prpaganda de operadora.

-A..Ata.

- Pera só um pouco e eu já deixo você construir uns paranauê que você disse no meu celular. SÓ PORQUE VOCÊ É MUITO FOFA!

Eu exclui o histórico de chamadas do celular e dei pra ela.

-o..Obri...Obrigada!

Ela fez uns paranauê no celular.

- Ai... Ele é.... Como posso dizer issso delicadamente?! Meio que não faz meu estilo!

-Ma..Mas e..Eu adaptei e..Ele para o Sub....Subterrâneo!

- Fica assim! Você sabe onde o Sans tá?

-Nã...Não.

- Affe... Então tá, vou indo!

-A...Até!


Madeline Pov's


Eu continuei seguindo meu caminho,com Chara falando no meu ouvido por eu não querer matar Undyne.

-Porque sim.

" Se nós vamos ser parceiras, você tem que me obedecer!"

-Não.

" Eu não ligo se você quer ou não. Eu vou fazer e ponto. Você não pode me parar. "

-Posso.

" Hahahaha "

-Não duvide de mim.

" Você não manda em mim "colega"."

-e nem você em mim, "demônia"

" Hahaha "

Ela me possuiu.
E saiu de meu corpo.

" Mesmo? "

-Eu não vou mais discutir com você, fique ai, falando sozinha, eu darei um jeito de sair daqui.

" Estarei em sua próxima luta! " 

Provavelmente ela sumiu.

Eu fui andando... 

Meu único objetivo era sair dali, e voltar para a minha vida normal e sofrida, sem Chara, Sem Alicia pra me meter em confusão, só terminar o ensino médio, e ir pra longe. Longe de todos esses problemas que estão me rondando.


Alicia's Pov

 

Segui meu caminho como seguiria a qualquer momento que segui meu caminho, só que fuçando o celular. Não paravam de chegar notificações da Alphys, pra ser mais exata, do Status dela. Meu G-Deus, ô mulher *monstro* pra gostar de Duper Gatinhas! De cinco em cinco segundos chegava uma notificação, a maioria com coisas tipo “Já viram Duper Gatinhas 2? O primeiro foi bem melhor!”, mas uma das últimas me chamou atenção.

“Vou ligar para a humana, ela deve precisar de mim (Jimin, parei)”

Eu precisava? Não, não precisava, mas ela quis me ajudar, eu posso recusar, ou posso aceitar, e como não sou trouxa (mentira, sou sim), eu aceitei sua ajuda. Vai que ela calha em ser útil né? De repente, ela me ligou.

- O...Olá! Pode me dizer onde você está?

- Ahn... Ué... Eu não sei... É um lugar cheio de lava.

- O..Ok! Você está em Hotland... Disso você sabe, né? Siga em frente. Chame se estiver de frente a algum desafio.

Eu segui em frente, como ela aconselhou. Parei em frente a umas luzes coloridas que se mexiam, então vi que aquilo deveria ser um desafio e liguei para ela.

- A..Alô?

- E ai dino (Seventeen, não pera...)? 

- Erm... Qual é o desafio?

- E eu vou saber, só tem umas luzes coloridas aqui!

- Quais são as cores?

- Laranja e azul.

- Quando os azuis passarem, fique parada, e quando os laranjas passarem, se mexa.

- Ahn? - Fiquei em silêncio por alguns segundos tentando associar o que foi dito - Ah, ok.

- Entendeu tudo?

- Não, imagina querida!

- ... Fala sério.

- Não é minha culpa de você ser burra.

- Entendeu ou não?! - Percebi que ela estava perdendo a paciência.

- Será que entendi? 

- Garota.. Fala sério.

- Falo tão sério quanto o Luhan toca a flauta!


- Ah, quer saber, se vira! - e ela desligou o telefone na minha cara.

Adoro irritar... Pensei comigo mesma. Me virei pras luzes, encarando elas. Tá, azul se mexe e laranja para. A luz azul se mexeu, e eu acompanhei, mas queimei minha pele.

- AI PORRA!!!

Mas... Como? Ela me explicou errado?! Então novamente o celular tocou.

- Eu falei, tu se fudeu. - ela disse debochada.

- Que indelicadeza, a Undyne nunca vai te notar se tratar as pessoas assim...

- Falando ni... Nisso... Ca.. Cadê a Undyne?

- Como eu vou saber, caralho?!

-Vo... Você nã... Não passou por Waterfall?

-Passei? Sei lá.

-Affe... Os azuis são pra parar e os laranjas pra mexer. - ela desligou o celular na minha cara, de novo.

Tá, agora entendi.


Maddie's Pov


Fiquei sentada na margem de uma cachoeira, observando o lixo ir junto com as correntes... Nada demais.

" Ei, Garota! "

- O que é..?

"O que está fazendo?"

- Nada. Apenas... Nada.

"Para com essas frescuras, vamos continuar nossa aventura!"

- Diferente de você, eu fico cansada, porra. Tu só fica ai, reclamando. Eu não.

"Você quer sair daqui não é, pirralha?"

- Eu quero é dormir.

"Se decida garota, se você dormir não terá tempo de voltar para sua tão preciosa casa!"

- Minha casa por acaso é preciosa? Nada é precioso nessa porcaria.

"Então sua vida não é preciosa?' Ele solta uma risada maligna. "Então vamos acabar com ela!"

- Pode acabar, tô nem ai.

"Como quiser!" Ela se apossa de meu corpo e começa a ir em direção à cachoeira.

- Hey, eu não tava falando sério... - Disse, com a voz desgastada.

"Você disse que queria." Sai de meu corpo. "Mas só porque gosto de você, não farei isso."

- Vai falando... Eu finjo que acredito. Ninguém mais gosta de mim. Desde que "isso" começou.

"Eu não teria tanta certeza disso se fosse você."

Eu ri, baixo, um pouco corada.

- Eu não acho que você vá gostar de alguém como eu.

" E porque não?"

- Sei lá.. Se nem eu gosto de mim, não acho que alguém vá gostar... - Comecei a andar.

"Ai que se engana. Eu gosto de você. Se não gostasse não estaria aqui"

- Ah é?

" É "


- Bom saber... - Disse, baixo, chutando algumas pedras pelo caminho.

"É mesmo? E por quê?"

- Na...Nada. - Gaguejei.

"Ah, conte para sua amiguinha..." Tive a certeza que ela passou os dedos em meus cabelos. Se ela tiver dedos.

Seria errado sentir algo? Eu me senti mais completa depois de ouvir as palavras dela... Tenho certeza que são mentiras, mas... Me fizeram ficar feliz.

- Acho que ela não é mais minha "amiga". - Ri, de um jeito irônico.

"Por que não?"

- Ela deve me achar uma louca... Depois do jeito que eu fui. - Lembrei das coisas que aconteceram nesses tempos, meus olhos começaram a se encher de lágrimas... Eu as sequei, e continuei seguindo o caminho meio cabisbaixa.

"Não fique triste. Se ela acha isso nunca foi sua amiga de verdade."

- Hm... De todo jeito, ela não está aqui, ela deve ter medo de mim agora... Deve estar pensando que eu sou horrível...

"Então nunca se importou com você."

- Talvez... - Olhei pra frente novamente.. Havia uma placa escrito "Bem-vindo a hotland"

"Existe alguém que se importa com você... Alguém que gosta de você, talvez mais do que como amizade... Eu posso sentir isso"

- Tomara que eu encontre esse "alguém".

"Você já encontrou. Basta saber quem é."

Fiquei quieta. Ri, e depois continuei andando.

- Então... Hotland. É perto da barreira?

"É... Estamos quase lá."

- Sabe... Talvez eu não queira ir embora.

"Mesmo? E por quê?"

- Eu não ia mais poder falar com você...

"E porque quer falar comigo?"

- Você é legal, a pessoa mais legal que conheço. Você está sendo gentil comigo... Mesmo no meu estado. Percebeu que quando nos conhecemos melhor, nós ficamos assim, próximas? Eu gostei dessa sensação. Eu não iria sentir lá na superfície.

Ela solta uma risada nasalada. "Ai ai... Acho que também não quero que volte."

- Então dividimos o mesmo pensamento. - Ri.

Em meio a toda conversa, toda alegria, senti meu celular vibrar no bolso do meu casaco. A Alicia estava me ligando, por mais que eu não quisesse atender, o fiz, vai que era algo importante.

- Olá.

- Er... Oi Mad!

- Você não tem mais credibilidade para chamar-me desse modo. O que quer?

- Eu queria pedir desculpas...

- Pelo que?! Ter me deixado largada como se eu fosse um casaco velho? Por ter medo de mim? Por ter sido uma babaca?


- É, por isso...

- Ah, me poupe! - Eu ia desligar o celular, mas Chara me possuiu na hora.


- Olá pirralha... Você não tem vergonha na cara não?

- O que? Quem fala?


- Quem seria? Chara, é claro.

- Que eu saiba eu estava falando com a Maddie...


- Que eu saiba eu não perguntei.


- Humpf... Eu poderia voltar a falar com ela?!


- Não, nesse momento você ME deve explicações. - Eu ri, baixo, ver aquela cena chegava a ser.. Fofo. Sempre me virei sozinha, nunca achei que teria alguém me defendendo.


- AH É?! QUAIS EXPLICAÇÕES?!


- Do porque estar ligando agora.

- Eu já disse, queria pedir desculpas! - Ver a Alicia daquele jeito me deixava... Bem. por algum motivo que desconheço.


- Desculpas porquê?

- Ahahaha, Mad... Eu sei que é você, está tentando me pregar uma peça. EU SEI DISSO! - Ela disse, meio insana, parece até eu...


- Claro que não é ela! Pare com essas criancices, e responda logo minha pergunta. 


Ela bufou, e se calou.


- REPONDE A BOSTA DA PERGUNTA! - Sua voz foi alterada, meio que com uma dupla, como a de um demônio.


- EI, EI, CALMA! Eu queria pedir desculpas por... Tudo que eu fiz...

- E porquê?

- Porque... Eu estou arrependida! Satisfeita? 


- Não. Porque está arrependida?


- Porque... Eu magoei minha melhor amiga...


- Ex melhor amiga, quis dizer não é?

- Como assim?!


- Ela não te valoriza mais. Você não é mais a melhor amiga dela.

Alicia deligou o telefone, provavelmente puta da vida.
 


Notas Finais


Quanto tempo né? Foda-se, não faz tanto tempo se você estava lendo minhas outras histórias -.-

Beijo na teta esquerda.

~ Wiiniih


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...