História Where it all began - Capítulo 1


Postado
Categorias Chris Pratt, Lucy Hale, Tom Hiddleston, Tom Holland
Personagens Chris Pratt, Lucy Hale, Personagens Originais, Tom Hiddleston, Tom Holland
Visualizações 305
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Where it all began - Capítulo 1 - Parte 1

Vida de estudante universitaria não é facil. Ainda mais quando seu pai fica pegando no seu pé dizendo que “você escolheu a profissão errada, deveria ter escolhido a mesma que a minha, assim você ajudaria no escritorio”. Meu pai é engenheiro. Tem um escritorio de renome, graças a anos se esforços, como ele sempre faz questão de me lembrar. Mas tenho que admitir. Ele é um otimo profissional, com alguns empregados. Muitas vezes ele é ate forçado a viajar fora do país para ajudar alguma empresa. Mas sou a ovelha negra da familia e resolvi fazer faculdade de Medicina Veterinaria. Sempre gostei de cuidar de animais, entao essa seria a minha profissao e nem que meu pai bata o pe ou dance a macarena eu mudarei de opiniao.

 

Um dia fui dar uma passadinha na Empresa do meu pai, cheguei na recepçao e já fui papear um pouco com a Lydia, a recepcionista, que também é minha amiga e namorava o meu amigo da faculdade Marcel. O dia estava calmo, entao pudemos falar um pouco mais.

- Oi Ly! – já fui dando um abraço apertado nela. – Como ta?

- Oi Lary! – ela sorriu e já puxou a cadeira pra mais perto. – Tudo bem! Como vaai indo a facul?

- Indo bem! Meu pai ainda ta doido pq escolhi outro curso! – bufei

Lydia riu

- Ah, seu pai é assim mesmo, nem liga! Ele se orgulha muito de você! Ele pode parecer meio bronco, mas você sabe que ele fala que você é inteligente e vai se dar muito bem na faculdade!

- uau! Em casa ele faz o maior drama de que não vou seguir os passos da familia! – eu imito ele e nos duas caimos no riso. – Diz que preciso ajudar ele no trabalho, que não sei o que!

- Ele ate contratou um engenheiro a umas semanas! – Lydia pisca pra mim. Quando ela faz isso já sei o que vai falar.

- Da ultima vez que você piscou assim, acabei em um encontro mais morto, que o proprio Mar Morto! – eu reviro os olhos. – o cara era mó chato! Que Deus me Free! E muito novo pra mim!

- Sei que foi um tiro no pé quando te apresentei pro Peter! Mas achei que você ia gostar dele! As meninas babam pra ele!

- Ele era muito novo Ly! Não ia dar certo nunca!

- Ah ta! Esqueci que você tem uma quedinha por homens mais velhos! – ela ri meio debochando.

- Não ria assim! Não tenho culpa se não sinto atração por pivetes!

- Mas Peter tem a nossa idade!

- Mesmo assim!

- Mas dessa vez meu palpite que você vai gostar do novo engenheiro vai dar certo! – ela sorri olhando pra frente. – falando nele... ta vindo ai.

Foi ai que vi o homem mais lindo e gostoso que já tinha visto na vida.

Ele era alto... alto mesmo. Um rosto lindo, labios finos mas que daria uma vontade enorme de beijar por horas. E a barba. Adoro homens de barba.Fora os cabelos que eram castanhos claros e um pouco compridos. Usava uma paletó completo, em uma cor meio marrom xadrez. Um corpo que deixaria toda mulher piscando, igual pisca pisca de Natal. Calça apertada, e olho justo pro meio das pernas, ali na virilha. PAI DO CEU. Dava pra ver um certo volume ali. Ele carregava uma pasta na mao.

- Ola senhor Hiddleston! – ouvi Lydia dizer me tirando do transe. So falta eu estar babando!

- Lydia, já falei, é Tom! – ele disse. AHHH que voz. Misericordia. Mais isso pra me deixar ainda mais doida. Ele olha pra mim. QUE OLHOS AZUIS MAIS LINDOS.. ME PERDERIA E NÃO QUERIA SER ACHADA. Ele sorri. – Ola, senhorita...?

- Larissa.. Roman... – eu falei meio gaguejando.

- Oh, filha do Paul... É um prazer te conhecer. – ele sorri e me estende a mao, que pego com gosto. Maos macias.. ai minha mae. – Seu pai fala muito sobre você!

- é um prazer! -eu respondo. Ele tira a mao. Ahhh.. podia ter deixado mais tempo. – meu pai fala mal de mim que não duvido.

- Que nada, ele te adora! – ele sorri. – Diz pra todos como vc é linda! E posso ver que ele fala a verdade. – ele da um sorriso de canto. – Me dao licença, que preciso ir trabalhar, mas foi um grande prazer te conhecer Larissa!

- O prazer foi meu! – eu dou um sorriso ainda maior. – Ah, Lydia, quando Paul chegar avise que estou na minha sala esperando, quero que ele reveja uns Croquis que fiz de um projeto que ele me passou!

- Claro, aviso sim!

Ele caminha ate sumir pelo corredor.

- Não falei que ia gostar dele? – Lydia me cutuca no ombro.

- Meu Deus do Ceu! – eu solto assim do nada. – Onde esse tesao em forma de gente se escondeu?

- Isso que da ficar sem vir por aqui!

- Mas serio, um homem desses dever ter alguem! Namorada, noiva... esposa!

- Lary, ele não tem! Temos um amigo em comum, disse que ele ta sem namorar a um tempo. Agora se ta pegando alguem isso já não sei! Mas pela sua cara abestalhada já vi que ficou caidinha por ele!

- é tao obvio? – eu coro.

- Faltou babar em cima aqui! – ela mostrou a sua mesa. Dou um tapa de brincadeira nela.

- Sua chata! – eu dou uma risada. – Mas ele parece um homem bem maduro e tudo, nunca daria atençao pra uma moça da minha idade!

- Isso você mesma vai ter que descobrir! E ele falou que você é linda! – Lydia pegou o celular e colocou no carregador. Vejo meu pai chegando.

– Oi pai!

- Ah, oi querida! – ele diz chegando na mesa e pegando os recados que Lydia passa pra ele. – Ainda bem que o dia esta menos corrido! Tom já chegou?

- Sim, ele ta esperando o senhor na sala dele! Falou pra revisar uns croquis!

- Nossa, mal passei isso pra ele ontem e ele já ta com o projeto quase pronto! – meu pai falou surpreso. – Nos vemos a tarde?

- No mesmo horario! – eu pisco pro meu pai.

Ele me da um abraço e um beijo na testa e sai.

- Seu pai adora o Tom, imagina se for genro dele? Ele morre do coraçao! – Lydia poe a mao sobre o coraçao e suspira.

- Nem aconteceu nada entre a gente e você já ta preparando o casamento?

- Amigas são pra essas coisas? Você me ajudou com meu mozao e eu vou ajudar você com o seu!

- Meu deus do ceu Lydia! Você me mata! – eu caio no riso.

 

 

 

Mas serio, preciso conhecer mais desse tal Sr. Hiddleston.


Notas Finais


Ate a proxima parte ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...