1. Spirit Fanfics >
  2. Where it all began >
  3. Capitulo 33

História Where it all began - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Oii voltei desculpem pelos erros.

Capítulo 33 - Capitulo 33


Fanfic / Fanfiction Where it all began - Capítulo 33 - Capitulo 33

Any on

Quando estamos voltando pra casa, percebo que josh passa o caminho inteiro de cara fechada e queto.Estranho isso mais me matenho calada.

Ele me deixa em casa me da um selinho e sai, fico observando seu carro sumir pela rua, que está tranquila e silenciosa.

Suspiro e entro em casa, corro direto pro meu quarto e tomo um banho, visto uma blusa grande branca de cachorro e um short jeans preto. (Foto do look da any acima).

Faço um coque no cabelo, fico descalça mesmo. Deço pra cozinha e vejo belinba entrar pela porta, junto com minha tia.

Elas conversam alegrimente, até que percebem minha presença.

- oi any-. Disse minha tia.

- oi moany-. Disse belinha.

- oi minhas lindas-. Falei.

- que tal sairmos pra comer?-. Perguntou minha tia.

- eu topo-. Disse belinha.

- vou calçar meus sapatos-. Falei depois de um tempo.

Estamos a caminho de uma lanchonete, chegamos lá e belinha foi rapidamente em direção ao lugar aonde iamos ficar.

Olhei pra minha tia e começamos a rir da belinha. Andamos até ela e nós nos sentamos.

[Depois disso]

Chegamos em casa e minha tia combinou de sair com belinha. Elas me chamaram pra ir, mais falei que não podia.

Minha tia depois de muita insistência desistiu e saiu com belinha. Mando uma mensagem para josh.

"- posso ir aí?"

Coloco meu celular em cima da cama e fico esperando ele me responder. Me sento na minha escrivaninha e faço minhas tarefas pra próxima semana e pra essa.

Se passam alguns longos minutos, e escuto meu celular avisar que chegou notificação. Me levanti e pego meu celular.

Vejo o nome de josh pela barra de notificação.

" pudim 💕: - aconteceu algo?-.


  - caso vc não lembre tenho que te ajudar com uma matéria


Pudim 💕: - verdade já tinha esquecido.

  - então posso ir ou não?

Pudim 💕: - pode sim, com toda certeza-.

  - chego aí em 10 minutos-.

Pudim 💕: - espero ansioso."

Bloqueio meu celular com um sorriso enorme no rosto e começo a pegar coisas necessárias pra ajudar josh. Peço um uber, ele não demora muito a chegar.

  Estou a caminho da casa de josh, enquanto escuto músicas brasileiras em meu celular. Meu coração aperta de saudade dos meus amigos que eu tive que deixar pra trás.

Sinto falta de todos, ainda nos falamos sempre que possível. Ou eles me ligam ou eu ligo pra eles.

Fico perdida em meus pensamentos que nem me dou conta de que ja cheguei. Pago ao motorista e desço do carro.

Caminho calmamente até a porta da casa, toco a campainha e vejo uma empregada abrir a porta.

Pergunto educadamente sobre josh e ela me diz que ele está lá em cima. Agradeço e subo as escadas em direção ao quarto de Josh.

Bato na porta, espero por alguns minutos mais não obtenho resposta dele. Bato mais uma vez e escuto um "já vou".

Ele apareçe na porta, como sempre sem camisa, ele está apenas com uma calça jogger marmorizada. Seus cabelos levemente dessarrumados. (Foto da roupa do josh acima).

Meu coração erra uma batida quando ele me encara com aqueles olhos azuis, e da um sorriso de lado.

Minha respiração falha, fico perdida naquele olhar penetrante dele.

- boa tarde moça-. Disse ele.

- boa tarde moço-. Falei e sorri.

- vem entra-. Disse ele me dando espaço pra entrar.

- obrigada-. Falei enquanto eu passo pela porta.

Dou um beijo na sua bochecha, ele fecha a porta e eu me sento em sua cama. Ficamos alguns minutos em silêncio e encarando um ao outro.

Até que eu resolvo quebrar.

- eu gosto do seu quarto-. Falei.

- hum, gosta é-. Disse ele se sentando ao meu lado.

- sim, eu me sinto bem aqui-. Falei. (Ao seu lado). Pensei.

- você poderia vir aqui mais vezes-. Disse ele me dando um beijo na bochecha.

- é poderia sim-. Falei.

- todos os dias-. Disse ele.

- posso pensar. Masssssss eu vim aqui pra te ajudar com a matéria, e vou-. Falei.

- há não-. Disse ele se deitando na cama.

- há sim. Vem levanta-. Falei e puxei seu braço.

- vamos fazer assim. Você deita aqui nessa cama confortável comigo enquanto assistimos algo-. Disse ele.

- talvez depois, mais agora não. Vem levanta-. Falei.

- não cacheada-. Disse ele.

- levanta pudim-. Falei.

- estou dormindo por favor não me acordar-. Disse ele fechando os olhos.

- para de graça e levanta-. Falei.

- estou dormindo-. Disse ele.

- a e? Então acho que já vou indo, já que você está dormindo e vou encontrar o lamar-. Falei.

- acordei olha que sorte sua-. Disse ele se sentando na cama imediatamente.

- legal, então posso avisar que vou sair pelo menos, tchau josh até depois-. Falei.

- calma pra que a pressa? Você chegou agora e já quer voltar-. Disse ele.

- sabe como é né compromissos-. Falei.

-  pensei que seu compromisso era comigo não com a lhama-. Disse ele.

- para com isso ele é meu amigo-. Falei segurando o riso.

- vamos começar logo, por que acabei de lembrar que tenho que ver a taylor hoje-. Disse ele se levantando da cama.

- como é?-. Perguntei.

- que foi?-. Disse ele sinico.

- por que você vai ver a taylor?-. Perguntei e me levantei. Não sei o por que dessa situação está me incomodando.

- por que ela está doente e ela é minha amiguinha, tenho que ve ela-. Disse ele.

- você é idiota?-. Falei.

- você num vai ver o lamar-. Disse ele.

- eu não vou ver ninguém, ao contrário de você-. Falei.

- sério?-. Perguntou ele.

- sim, eu estava te zuando-. Falei.

- há nossa que legal-. Disse ele.

- divertido mesmo é você ir atrás da taylor-. Falei.

Ficamos em silencio, até ele ser quebrado pelo josh, que começa a rir igual uma hiena.

- do que você está rindo?-. Perguntei.

- da sua cara de raiva-. Disse ele.

- vai se fuder-. Falei.

- ei calma aí-. Disse ele vindo em minha direção.

- sai daqui e vai atrás da taylor-. Falei.

- eu não vou atrás da taylor, relaxa cacheada tá tensa-. Disse eme se aprocimando mais de mim.

- idiota-. Falei.

Ele ri e me abraça, dou vários tapas em seus braços, mais mesmo assim retribuo o abraço.

- acho que tem algo que ainda não conversarmos a respeito de nois dois-. Falei.

- e sobre o que é?-. Perguntou ele.

- enquanto nois dois estivermos ficando, não podemos ficar com mais ninguém-. Falei.

- por mim tudo bem, mas não foi o que eu vi na biblioteca hoje-. Disse ele.

- esta me espionando?-. Perguntei.

- eu passei pra pegar um livro pra aula de literatura, que não tem aqui em casa. E vi você e o nikolas-. Disse ele.

- você conheçe ele?-. Perguntei.

- sim e me escuta any. Não fica perto dele tá legal?-. Disse ele se separando do abraço e segurando meu rosto com as duas mãos.

- por que não josh?-. Perguntei.

- ele não é legal, ele não presta-. Disse ele.

- a taylor também não é e você anda com ela.

- a Taylor é diferente dele, confia em mim any, não fala com ele, e não anda com ele-. Disse ele me encarando sério.

- tá mais você tem que parar de andar com a taylor também-. Falei.

- ok-. Disse ele.

- ok, pudim-. Falei. Ele sorriu e me deu um beijo, correspondi no mesmo instante.

  Ficamos estudando durante a tarde quase toda, teve uma hora que ele falou que não aguentava mais e correu pra pedir ajuda a irmã.

Fui atrás dele, mais quando chegamos a porta do quarto da joalin, vejo ela e o bailey.

Parece que eles estavam se beijando antes do josh chegar e atrapalhar. Olho pro josh que encara bailey com um olhar mortal, olho pro bailey que olha pro josh surpreso e nervoso.

E por fim olho pra joalin, ela está com um olhar proucupada, de medo, entre vários outros.

- QUE PORRA ELE ESTA FAZENDO AQUI!??!?!?!-. Perguntou josh com um tom de voz bastante alto. Me assustando, pois eu não esperava por isso.

Na minba mente só vem uma palavra FUDEU

Continua....


Notas Finais


Gostaram? Espero q sim.
Bjs até o próximo capítulo. 😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...