1. Spirit Fanfics >
  2. Where it all began >
  3. Capítulo 3

História Where it all began - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Gente eu juroooo que o cap era pra ter saído ontem mais eu estava a bastante tempo escrevendo e eu parei pra descansar, e quando eu fui terminar o cap, ele simplesmente apagou, e eu tive que escrever ele TODO denovo. Mais consegui e está aí

Obs:(n é nd a ver com a fic) vcs viram a estreia do Clio do Harry? Mds o q foi aquilo, é um hinoo!😍




Boa leitura❤

Capítulo 3 - Capítulo 3



Levo um susto quando vejo que é ele

- Agora não, porque eu preciso trabalhar não é? - fuzilo Hanna com os olhos

- Sim Scott, ela já chegou atrasada e tem muito trabalho pra fazer. Agora que é a fotógrafa.

- Entendo, então eu posso ir na sua casa mais tarde? - ele chega mais perto

- Pode. Agora já vou - saio da sala deixando os dois sozinhos.  

Vou até o bebedor e pego um copo de água pra mim. Estava nervosa com aquela situação, por mais que eu já tenha decidido não ficar com ele, não sei como eu vou contar, e qual será a sua reação. Vou até a sala de fotografia e encontro às modelos e as sua estilistas, digamos assim

- Vamos começar pessoal? - pego a câmera e começamos a fazer as fotos

nesse final de semana?

- Não, se você quiser fazer alguma coisa tudo bem, me envia uma mensagem depois, porque agora meu estômago roncando como nunca

- Não para de comer mesmo né - ela ri

- Pra sua informação eu não comi quase nada

Me despeço dela e saio da empresa. Vou a um restaurantes perto dali. Me sento em uma mesa pra uma pessoa ao lado da janela. Depois de dae uma olhada no cardápio chamo o garçom e peço um Eggs Benedict.

- Irá querer mais alguma coisa? - ele pergunta simpático

- De sobremesa pode trazer um Baked Alaska. 

- Jajá trago o seu pedido - ele sorri e sai de perto de mim.

O pedido foi entregue rapidamente.

- Aqui está - ele sorri

- Obrigada - olho ele por um instante e vejo que ele era bonito. Cabelos grandes, boca avermelhada, seus olhos eram verdes.

- Observando o quanto eu sou lindo? - ele fala quando termina de colocar as coisas na mesa.

- O povo dessa cidade é tão convencido não acha?

- Eu acho - ele ri

- Queria ter um pouco dessa auto estima que todos tem - pego o talher e começo a comer.

- Não diga isso, você é linda - ele pisca pra mim e sai de perto.

 Enquanto eu comia ficava olhando o local que nao havia muitas pessoas. Meu olhar encontra o do garçom que aparentemente me olhava. Estranhei aquilo mais deixei pra lá.

Quando terminei, eu paguei e fui embora pra casa. Chegando lá eu largo minha bolsa na mesinha de centro e me largo no sofá onde estavam Cat e Paul

- Chegou cedo hoje - Cat fala

- Esqueceu que eu estou em outro cargo?

- Aé - ela coça a cabeça 

- Vocês estão estranhos, o que aconteceu?

Paul olha pra ela, que olha pra mim.

- É que veio um homem aqui pedindo o seu número de telefone e agente deu. Fizemos mal? - Paul fala

Meu deus como um estranho vem aqui e pega meu número de telefone? E como sabe onde eu moro?

- Como é que ele era? - pergunto cim a intenção de saber que era

- Ele era alto, moreno, seu cabelo estava levemente bagunçado - Cat citava, olhando pro nada  tentando se lembrar.

- E tinha os olhos castanhos claros - Paul acrescentou

- E era lindo de morrer - ela da um sorriso.

- Ele falou o nome? 

- Ele falou? - Paul pergunta pra ela curioso

- Acho que sim. Um tal de Zyan, é, Zyan. - começo a rir. Como ele sabe que eu moro aqui.

- Não é Zyan, é Zayn.

- Isso! - ele fala estalando os dedos

- Ele não tem jeito mesmo - olho pro chão chão e sorrio.

- Onde você conheceu? - Cat vai até a cozinha é pega um pote de sorvete

- Conheci ele ontem no parque.

- Naquele parque onde você estava? - disse Paul

- Sim.

Ficamos conversando sobre várias coisas até que a campainha toca.

- Eu atendo - Paul levanta e vai até a porta - Cat vamos subir lá pra cima? - ele volta pra sala, seu lado estava Scott me olhando.

Ela pega o pote de sorvete e leva pra cima consigo.

- Senta - pesso a ele 

- Não obrigado. 

- Então Scott, eu tomei uma decisão... - começo

- Eu também linda, não vamos deixar essas briguinhas nos atrapalhar eu amo você e você me ama, isso é o que importa, então eu perdôo você.

- Perdoar de quê ? - pergunto me levantado 

- Por você escolher ele do que a mim. - ele chega mais perto e sorri

- Eu não acredito nisso - ponho a mão na cintura - então você acha que eu fui a errada da história? Está vendo, é por essas atutudes que eu decidi terminar com você. - falo um pouco alto

- Terminar? Não, não podemos terminar - ele fala desesperado

- Sim, agente vai terminar, eu não estou mais feliz do seu lado. Não entende isso?

- Você vai me trocar por aquele desgraçado? - ele fecha o punho

- Cala boca - pesso tentando me acalmar 

- Você vai trocar um relacionamento de quase um ano pra ficar com o seu amiguinho?

- Calar a boca - fecho meus olhos os apertando o máximo que eu posso.

- Quer saber, pode ir lá ficar com ele - ele grita

- Scott você não entendeu, eu não quero ninguém, eu não quero mais namorado na minha vida, eu não estou te trocando por ninguém. Foram suas atitudes que me fez largar você pouco a pouco. Sua mania de sempre querer estar certo em tudo, o seu ciúme excessivo - gritei com raiva e meus olhos a essa altura já marejavam.

- Naquela noite que nos conhecemos, deveria ter levado você pra cama e depois nem olhar na tua cara como fiz com tantas outras.

Não consegui me segurar e dei um forte tapa no seu rosto. Ele tocou aquela região que agora estava bem vermelha, não conseguia parar de chorar, fui até a porta e abri

- Sai agora da minha casa. - Ele sai mas para na porta virandi-se de frente pra mim

- isso não vai ficar assim.

Quando eu fecho a porta me permito cair ali mesmo no chão e chorar, logo senti braços largos me envolver.

- Não fica assim princesa, sabe que não gosto quando vejo você chorar. - Paul me leva até o sofá.

- Toma, água com açúcar pra você - Cat me entrega o copo.

- Vocês ouviram oque ele disse? - fungo

- Sim, ouvimos, mas não pensa nisso agora. - Cat me consolava alisando meu cabelo

- É princesa, é melhor você subir tomar um banho e descansar.

- Ele está certo. Qualquer coisa você nos chama ok? - Cat me levanta 

- Tá bom. - limpo minhas lágrimas - Vou tomar um banho agora.

Subo as escadas e me contento, tentando cessar o choro.

Entro no banheiro e tomo meu banho. Depois coloco uma roupa mais confortável e me deito. Mesmo estando cedo, eu tinha um pouco de sono, e foi assim, em meio as minhas lágrimas eu adormeci.


[...]

Meu despertador tocava pela segunda vez, bufo e desligo ele, hoje eu não estava com nenhum ânimo pra trabalhar, assim como os outros dias, mas hoje eu me sentia um pouco mal. Meu celular toca e eu vejo que era Hanna me mandando mensagem

"Oi Tay, Scott me contou que você terminou com ele, e não se preocupe eu falei um boas verdades na cara dele, e acho que ele não vai querer olhar na minha cara por um bom tempo. Não precisa vim trabalhar hoje, como você já fez tudo ontem não há nada pra fazer, pode dormir até tarde,descansar, quando eu acabar tudo aqui eu vou ai te ver, também estou com saudade da sua prima e do Paul. Fique bem. Bjs te amo <3

-H

Ela é um amor comigo, tenho sorte de ter ela na minha vida, e tê-la como minha melhor amiga. Suspiro aliviada por não precisar trabalhar hoje. Viro pro lado e tento dormir mais.


Já eram nove horas quando Cat entra no meu quarto com uma bandeja nas mão me acordando.

- Bom dia, bela adormecida - resmungo e olho ela.

- O que é isso? - pergunto sonolenta

- Seu café da manhã - me sento e ela coloca a bandeja no meu colo.

- Obrigada. 

- Oiii branquela - Paul entra gritando e pulando na minha cama

- Nãooo meu café da manhã - grutei fazendo ele parar

- Ain desculpa - ele faz um biquinho

- Tudo bem - dou risada

- Por que não foi trabalhar hoje? - Paul pergunta e recebe uma cutuvelada de Cat - Aí o que eu fiz? - ele reclama 

- Tudo bem Cat, Hanna disse que não precisava ir hoje porque eu fiz todas as fotos ontem, e não tinha oque fazer hoje. Mas provavelmente amanhã eu terei de editar todas elas.

- Entendi.

Ficamos conversando com por um tempo. Eles sabiam como me distrair dos meu problemas, com suas brincadeiras, e idiotices que tanto amo. Comi todo o meu café da manhã que estava delicioso, Cat sempre foi boa de cozinha, e não é atoa, minha tia, a mãe dela, é dona de um restaurante bem sucedido lá no Brasil, e tudo o qu e Cat sabe aprendeu com a mãe.

- Vamos deixar ela sozinha pra se trocar, vem Paul - ela pega a bandeja do meu colo e sai acompanhada dele.

Me troco e desco pra sala. Paul estava jogando video-game, e Cat falava com alguém no celular. Me sentei no sofá e fiquei mexendo no Instagram. Até que uma mensagem de um desconhecido chega.

Mensagem on:

- Oi menina dos problemas.

- Eu não acredito que você veio até minha casa pra pegar meu número.

- Pois é

- Como você sabe que eu moro aqui?

- Eu tenho meus segredos sabe.

- Sei...

- Queria te chamar pra sair.

- Agora?

- Sim, pra conversar com pouco

- Pode ser. Te encontro no mesmo parque ok?

- Ok

- Até mais.

Mensagem off.

- Paul, Cat, vou sair. - Me levanto do sofá. 

- Pra onde - ele pergunta sem tirar o olho do jogo

- Vou me encontrar com o Zayn. 

- Eu ainda quero conhecer ele viu.

- Tá bom.


Saio de casa e vou pro parque. Chegando lá eu me sento no mesmo banco que aquele dia.

- Demorei? - ele toca meu ombro.

- Não acabei de chegar - sorri pra ele

- Que bom. Vamos?

- Pra onde?

- Andar um pouco. - ele estende a mão pra mim - Eai como vai? 

- Bem, na medida do possível. Terminei com ele. - olho pro chão.

- Sério? Não foi por culpa minha né? - ele fala rápido

- Não, eu só pensei no que me disse. 

- E você não dói trabalhar por isso?

- Não, é que não tinha nada pra fazer la mesmo.

Ficamos em silêncio por alguns instantes enquanto ainda caminhavamos

- Quero que você conheça os meus amigos. - ele para em frente à uma casa, muito bonita por sinal.

- O que? Essa é sua casa? Ela é linda

- Sim, me desculpa não falar ora você, mais eu sabia que se falasse você não viria. - ele da uma risadinha.

- É, estava certo.

Entramos na casa dele e fomos recebidos com uma almofada vindo em nossa direção, nos abaixamos para que não pegasse em nós. 

- Isso é jeito de nos receber? - Zayn fala um pouco alto.

- Desculpa, não tinha visto vocês - Um garoto baixinho fala envergonhado - Quem é ela?

- Ela? - ouço outras pessoas comentarem. Andamos mais um pouco até chegarmos na sala e vi que tinha mais pessoas ali.

- Pessoal essa é a Taylor, Taylor esses são Louis - ele levanta a mão e sorri - Niall que você já conhece - ele da um oi - Liam e...

- Olha se não é o convencido - falo tentando ver mais o seu rosto. Ele me olha e sorri.

- Olha se não é a menina que me achou gato.



Continua?...




Notas Finais


Ignorem qualquer erro, não deu tento de revisar pois queria postar logo
Tchau xoxos😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...